aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
06-01-2017, 17h49

Após silêncio e gafe, Temer reage rapidamente a matança em RR

Moraes atua como anteparo, mas passa ideia de menosprezo a problema
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A avaliação de que o presidente Michel Temer errou ao demorar quatro dias para comentar o massacre no Amazonas pesou na reação rápida hoje em relação à matança em Roraima. Na madrugada desta sexta, 33 presos foram assassinados no maior presídio do Estado.

O silêncio anterior gerou desgaste para o presidente, que, quando falou, cometeu a gafe de classificar como um “acidente pavoroso” o massacre de 56 detentos em Manaus, no domingo. Depois, ele tentou consertar numa rede social o que havia dito, mas a emenda saiu pior do que o soneto.

Dessa vez, prevaleceu uma nota oficial rápida e curta, a fim de evitar tropeços verbais.

No Palácio do Planalto, há avaliação controversa sobre o desempenho do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Existem elogios e críticas. Para Temer, é positivo que o ministro da Justiça funcione como um anteparo, tratando de um assunto desgastante.

Mas Alexandre de Moraes deu declarações que criaram problemas. Minimizou o papel das organizações criminosas nas duas matanças e disse que os presídios brasileiros estão sob controle. Ou seja, transmitiu a imagem de que o governo não entendeu a gravidade do problema e de que ainda tentaria evitar assumir sua cota de responsabilidade na atual crise do sistema prisional.

*

O blog fará uma pausa nas duas próximas semanas.

*

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. Jose Bertulino Santos disse:

    O Ministro da Justiça é muito fraco tecnicamente, não transmite segurança nas suas declarações, tropeça o tempo todo e se contradiz, penso que não está a altura para ocupar um cargo tão importante, principalmente quando é chamado em momentos crise. Tenho uma sugestão, o Ministro da defesa atual deveria assumir é, muito preparado e competente.

    • walter disse:

      Caro Jose Bertulino, o ministro depende do presidente, que mantem o “rabo preso” em suas decisões, junto aos tais caciques aliados; até o lula tem sido consultado…o próprio FHC faz declarações “apoiando” o lula, que dá vontade de chorar; falta isenção ao Temer, consequentemente aos seus Ministros, que não tem independência para agir; neste momento o ministro Alexandre de Morais, tem que medir suas palavras, já que seu presidente, não tem autonomia, para resolver de fato o problema, vai apenas amenizar o drama. Este governo provisório, não fará o País caminhar, já que o PSDB é o grande empecilho; querem substituir o Ministro da fazenda, para preservar o Aécio como futuro candidato; se o Temer realmente desse certo,determinaria o futuro, até com uma candidatura própria, que não esta descartada; a reforma em tudo, inclusive na previdência, será para ingles ver…se os empregos voltarem, já sera um grande mérito, vai melhorar nossa posição externa; teremos uma retomada futura prevista…

      • P/WALTER: É PRECISO PASSAR O PAÍS A LIMPO! disse:

        Só falta o FHC novamente apoiar o agora “réu” lula. Todos sabem que na época do mensalão FHC agiu a favor do chefe do mensalão, para que ele não fosse incriminado. Se ele fizer isso é porque também está com medo da Lava Jato!

  2. joao dias disse:

    O povo está tao descrente com os nossos políticos que não acredita em solução definivita para esse problema que vem se arrastando há décadas. Acham que os superfaturamentos ainda continuam como prioridade para os nossos governantes. A imprensa americana anuncia que Obama está insatisfeito com a terceirização de parte do sistema penitenciario, tambem pela qualidade e preços.

  3. ATÉ QUANDO CONTINUAREMOS A SER UM PAÍS DE POLÍTICOS CAFAJESTES? disse:

    Enquanto os cargos de comando de ministérios, secretarias, diretorias continuarem sendo cargos “políticos”, nosso país continuará afundando cada vez mais. Continuaremos sendo um país “denorex” (aquele que parece ser mas não é). É tudo de mentira. Um monte de “coisas” que falam bonito, fingem bem, mas que não sabem nada do cargo que ocupam.
    Como nossas leis podem permitir que um sujeito se candidate para ser “vereador, deputado, senador etc”, promete um monte de coisas em sua propaganda eleitoral, gasta dinheiro do povo nessa propaganda, depois de eleito é convidado para ser secretário, ministro etc? O “safado” foi eleito para legislar, e vai para o executivo? Não haverá gente competente na iniciativa privada, ou funcionário de carreira dentro do próprio funcionalismo público apta para tais cargos de confiança do Executivo?
    Isso sem falar do desrespeito ao eleitor! País de cafajestes!
    É por tais coisas que estamos no caos em que estamos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-01-17 14:57:30