aki

cadastre-se aqui
aki
Recomendo
08-10-2017, 11h36

Buriti tem exposição de maior arquiteto esloveno

Mostra traz trabalhos de Joze Plecnik em Liubliana
1

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Joze Plecnik - Igreja de Sao Miguel

A exposição “Liubliana de Plecnik” traz a seleção de 16 obras do maior arquiteto da história da Eslovênia. A mostra está em exibição no Salão Branco do Palácio do Buriti, em Brasília.

Com entrada franca, as visitas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. A exposição ficará no Palácio do Buriti até 13 de outubro, a próxima sexta. Em novembro, entre os dias 6 e 18, seguirá para a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB (Universidade de Brasília). Há previsão de exibições em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Plecnik determinou as bases da arquitetura nacional eslovena. As diretrizes dele estão sendo seguidas até hoje nas intervenções arquitetônicas e urbanísticas no centro da cidade de Liubliana, hoje capital da Eslovênia.

Seis obras de Plecnik estão aguardando a aprovação para inscrição na lista de Patrimônio Cultural da Humanidade da UNESCO. Cinco delas se encontram em Liubliana e são apresentadas na exposição.

O arquiteto nasceu em 1872 em Liubliana. Filho de um marceneiro, o jovem Plecnik deveria seguir o mesmo ofício. Mas o destino o levou a Viena, onde foi aluno do arquiteto Otto Wagner. Wagner era um dos expoentes da Secessão Vienense, estilo com filosofia e características semelhantes ao Art Nouveau e Jugendstil.

Plecnik (em português, pronuncia-se Plêtchiniq) conclui o estudo como melhor aluno de Wagner e abriu escritório próprio em Viena. Reconhecido profissionalmente, foi professor em Praga. Ele foi nomeado o arquiteto responsável pela reforma do Castelo de Praga.

O ano de 1920 foi o ponto de virada em sua vida. Ele voltou a morar na sua cidade natal, após um período de mais de 30 anos no exterior. Em Liubliana, Plecnik desenvolveu um estilo próprio e difícil de rotular, sendo frequentemente descrito como atemporal e humanista. A exibição traz um resumo das obras concebidas e construídas em Liubliana entre 1920 e 1957, ano de sua morte.

PS – A imagem que abre este post é da Igreja de São Miguel. Na home do blog, está em destaque a fachada de um edifício em Liubliana.

Comentários
1
  1. walter disse:

    Bela exposição caro Kennedy, e você esta de parabéns, por divulga la; pena que esta distante, como Brasília das pessoas;tudo neste estado, é cabuloso…quem sabe, transitem por outros…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-12-17 23:11:44