aki

cadastre-se aqui
aki
Política
24-03-2017, 9h17

Carne Fraca deixa mais evidentes erros da PF, MP e Judiciário

Caso de corrupção foi transformado em questão de saúde pública
19

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O balanço de uma semana da Operação Carne Fraca deixa evidente que um caso de corrupção de fiscais por empresas foi transformado numa questão de saúde pública por erro da Polícia Federal em geral e do delegado Maurício Moscardi Filho em particular.

É fato que políticos insatisfeitos com a Lava Jato viram uma oportunidade em equívocos da Carne Fraca para fazer queixas em relação às investigações. Mas a Lava Jato está cheia de excessos e abusos de autoridade. Isso é ruim para a própria investigação.

E não adianta culpar os políticos por erros que foram cometidos por policiais, procuradores e o juiz Sergio Moro. É necessário espírito crítico em relação aos políticos e empresários corruptos, mas também em relação aos aplicadores da lei.

Nesse contexto, voltando à Carne Fraca, o que houve nessa operação foi um tom de espetáculo preparado com espírito de marketing. A ação aconteceu exatamente no aniversário de três anos da Lava Jato. Houve enfoque na qualidade da carne de modo a causar forte impacto. Causou.

Causou tanto que vai prejudicar as exportações do Brasil, vai afetar a geração de empregos e levou desconfiança aos brasileiros de modo geral.

É fundamental dar segurança à população sobre a qualidade dos produtos que ela consome. Mas é óbvio que a forma como a operação foi executada e divulgada trouxe prejuízo ao Brasil. Houve um efeito global.

O combate à corrupção é fundamental. Criticar erros de quem investiga ajuda a melhorar a qualidade das apurações. A Carne Fraca expôs de maneira mais nua e crua esse pendor pelos holofotes que tem seduzido policiais, procuradores e magistrados de todas as instâncias.

*

Meta de inflação deve cair em 2019

Em entrevista ao SBT, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o mercado já precificou a nova lista de Janot e que não deverá haver mais incerteza ou prejuízo econômico quando o ministro do STF Edson Fachin quebrar sigilo das delações da Odebrecht.

Ele afirmou que haverá correção da tabela do IR das Pessoas Físicas, mas apenas para a declaração de 2018. Neste ano, as declarações vão ser feitas de acordo com a atual tabela, que cobra imposto de quem ganha acima de R$ 1.903,98. Para cumprir a meta fiscal deste ano, ele confirmou que vai aumentar impostos, como PIS-Cofins, e que deve cortar desonerações feitas no governo Dilma Rousseff. Segundo ele, essas desonerações não geraram emprego e contribuem para o deficit fiscal.

O ministro afirmou que é possível reduzir meta de inflação para 2019. Hoje o centro da meta é de 4,5% ao ano, com intervalo de variação de um ponto percentual e meio para cima ou para baixo. Com a queda da inflação, é uma medida correta reduzir a meta em junho. Nesse mês, haverá reunião do CMN (Conselho Monetário Nacional), que tem de fixar a meta de inflação com dois anos de antecedência.

Uma informação importante e de interesse dos trabalhadores é que Meirelles acha preferível fixar a responsabilidade solidária no lugar da responsabilidade subsidiária na legislação sobre terceirização que o governo vai deixar de pé após analisar o que vetará do projeto já aprovado na Câmara e da proposta que será votada no Senado. Isso dá mais segurança aos trabalhadores de que as obrigações trabalhistas e previdenciárias serão respeitadas.

O ministro também afirmou que o povo vai sentir a volta do crescimento econômico no segundo semestre e que seria uma honra ser candidato à presidente. Mas aí desconversou, dizendo que qualquer função pública é honrosa. Ou seja, deu resposta de candidato.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
19
  1. Wellington Alves disse:

    Lei contra Abuso de Autoridade já. Responsabilização desses juízecos que se acham super.

  2. Walter disse:

    Caro Wellington Alves, não fosse a carência que nosso País vive por legalidade, poderia até considerar exagero as atitudes da PF, MP e Judiciário, mas diante da recorrência de crimes e golpes, que estamos vivendo nos últimos meses, esta tudo dentro da previsão…teremos muitos desdobramentos, e vamos descobrir, que este setor foi marginalizado por alguns, que inclusive são suspeitos de agir contra o país, como o Osmar Serraglio,, HJ ministro da Justiça…aliás caro, os últimos ministro da Justiça…Quanto a posição do |Meirelles, sobre a precificação das delações do Janot, já estão computadas, e não farão mais estragos…teremos ainda o setor elétrico, onde os escândalos só tendem a aumentar, pelos mesmos autores anteriores e alguns no Governo.

  3. Fernando M.A. disse:

    A operação Carne Fraca mostrou que é necessário a Policia Federal e o Ministério Público criar um departamento para fazer as declarações de investigações, isso tiraria de quem faz as operações o holofote e diminuiria os egos de repetir muitos destes erros. Além de saber colocar corretamente os eventos sem exageros, partidos e principalmente sem o espetáculo desnecessário que é prejudicial para as investigações e para o país.

  4. CLEITON disse:

    O ideal mesmo é continuar comendo carne podre, e manter os empregos e toda a cadeia econômica da carne. Manter os políticos e fiscais com os bolsos cheios, sem que nenhuma instituição de controle judicial manifeste objeções. Caso contrário haverá abuso de autoridade!

  5. Criticar a Lava Jato com Presidentes e ex-Presidentes da República, do Senado e da Câmara Federal, citados, investigados e até presos por corrupção, é muita cara de pau! disse:

    Errar é humano. E combater corrupto não é fácil, porque ele tem poder, dinheiro e leis elaboradas para dificultar a ação contra eles, sem falar nas que os protegem, como o vergonhoso foro privilegiado. Pior ainda quando membros de instituições que deveriam se empenhar em condenar esses ladrões, agem politicamente em favor deles, como alguns que são verdadeiras “disenterias verbais” em favor de bandidos!
    O país nunca esteve na situação em que está, econômica, política e moralmente falando:
    Presidentes e ex-presidentes da República, do Senado Federal (e do Congresso Nacional), da Câmara Federal, citados, investigados, presos, é piada, com certeza isso é motivo de zombaria internacional! Qual investidor estrangeiro tem confiança num país assim? E os cretinos querem vender a idéia de que a Reforma da Previdência e Trabalhista é a tábua de salvação do país? Bandidos!

    • Wellington Alves disse:

      “E combater corrupto não é fácil, porque ele tem poder, dinheiro e leis elaboradas para dificultar a ação contra eles, sem falar nas que os protegem, como o vergonhoso foro privilegiado.” Justamente por isso que as operações tem de ser ponderadas e não podem ter erros.

  6. renata ielts disse:

    o país mais perdeu do que ganhou com isso.

    • Stanislaw p/Renata Ielts. disse:

      Você acha? Eu já acho que o país perdeu muito mais foi com a roubalheira aos cofres públicos que vem sendo desvendada desde o Mensalão para cá! Coisa incalculavelmente maior que o prejuízo da “carne fraca”. Além do mais, independente do prejuízo econômico causado, o combate aos bandidos que vinham prejudicando a saúde humana, não importa se no mercado nacional ou internacional (o importante é a vida humana), já justifica tudo!

  7. Nilze Castro Ribeiro disse:

    É impressionante a necessidade de holofotes dos procuradores e ministério público.Assumiriam publicamente a necessidade dos 15 minutos de fama e para isto, não se preocupam em destruir o país. Ninguém está acima da lei, qualquer abuso deve ser rejeitado, criticado e divulgado. Parabéns Kennedy!!!Sou uma admiradora do seu trabalho, com coragem em expor os fatos.

  8. A MENTE FORTE DA LEI SOBRE A CARNE FRACA DOS CORRUPTOS! disse:

    Economia de um país se reflete em todos os setores da vida humana. Mas “a vida humana” está acima de todos os reflexos que possam ocorrer sobre ela.
    Se os agentes cuidaram do combate à corrupção, agiram com fidelidade às suas atribuições.
    Se cuidaram de proteger a vida humana, há mérito e não erro, em que pese o prejuízo econômico ao país.
    E não se deve esquecer que o prejuízo econômico em reais, dólares, euros ou qualquer outra moeda, causado pela corrupção que políticos, governantes e empresários corruptos causaram ao país ( rombo aos cofres públicos e afastamento de investidores nacionais e estrangeiros), segundo o que vem sendo apurado pela Lava Jato, é muitas vezes superior ao que porventura venha a atingir o gerado pela “carne fraca”!
    A carne pode ser fraca, mas nossas mentes não podem ser levadas pelos enganos armados pelos mais periculosos bandidos da Terra: os políticos, governantes e empresários corruptos que fogem da Lava Jato como o diabo da cruz! VIVA A LAVA JATO!

  9. Marco Túlio Castro disse:

    Cada povo tem o governo que merece. Os brasileiros merecem comer carne podre! Se votam em gente podre e elegem bandidos.
    Sempre acreditei que os fins não justificam os meios, mas parece que há aqueles que fazem questão de serem roubados por aqueles que veneram porque acham certo o roubo desde que tenham levado alguma vantagem. Há uma piada fora do Brasil que diz: O Melhor negócio do mundo é comprar um brasileiro pelo que ele vale e vende-lo pelo preço que ele acha que vale. Pelos comentários de gente a favor dos políticos brasileiros de que está piada faz muito sentido.

  10. GUNZ disse:

    É absurdo atrás de absurdo quando isso vai parar?
    Parabéns pelo blog leio sempre

  11. CELSO PINTO MONTEIRO FILHO disse:

    É claro que o Juiz Sergio Moro e alguns procuradores bem como agentes da PF cometeram equívocos durante suas ações. Assim como todos, são humanos. Mas ao se analisar o INEDITISMO dos resultados alcançados ( prisões de donos de empreiteira, políticos, ressarcimento significativo para os cofres públicos) acredito que deveríamos elogia-los e dar suporte diuturnamente.

  12. ANDRE disse:

    Como em quase todas as entrevistas e falas, Henrique Meirelles quase nunca responde às perguntas que lhe são feitas, de forma direta, e é sempre econômico com os números, quase nunca os mostra. Esconde-se atrás do mesmo já desgastado jargão do governo de que o objetivo de todas as reformas é gerar empregos. Saiu pela tangente principalmente, no que se refere à reforma da previdência, ao aumento de impostos e quanto às suas ambições políticas. Faltou só perguntar, como o governo está se preparando para se adequar à decisão do supremo com relação ao COFINS, que significará perda substancial de impostos, podendo inclusive ser uma nova despesa, caso seja determinado a devolução do que já foi pago.

  13. João SSAT disse:

    Milhões em prejuízo e nada resolvido.

  14. Wellington Alves disse:

    “tom de espetáculo preparado com espírito de marketing.” Kennedy não poderia ter definido melhor. Deixaram a população consumir “carne apodrecida” por DOIS ANOS antes de intervirem? Isso é atestado de incompetência.

  15. Ray Magno disse:

    “Com fechamento de mais duas empresas no Paraná nesta segunda-feira (27), número de frigoríficos interditados após operação da PF já chega a cinco
    Fonte: Economia – iG”
    .
    Então: são erros ou acertos? Ou estamos vivendo um momento de teoria da conspiração?
    .
    Há ratos sim, embora capítulos isolados que, não obstante, mereceram investigações. O Brasil sempre passou por desconfianças no marketing internacional em relação a nossa carne. Inveja pura.
    .
    E países adoraram a ideia de tomar os espaços do Brasil nesse mercado. Depois, volta sempre ao que era antes. Os tiros sempre queimaram mais pólvora do que pretendiam acertar em alvos.
    .
    E essas denúncias serviram para o mundo ver que o Brasil agora com Moro, Janot e equipes é outro.
    .
    Não houve excessos.
    .
    Saudações.

  16. Destruímos o país a troco de nada em minha opinião e os políticos corruptos continuam todos soltos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-10-21 04:29:37