aki

cadastre-se aqui
aki
Política
16-05-2017, 8h27

Doações e mutirões de Doria fazem parte de plano presidencial

Dado sobre acidente deveria levar à revisão de velocidade nas marginais
18

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Em viagem a Nova York para encontrar empresários, o prefeito de São Paulo, João Doria, voltou a atribuir o aumento de acidentes nas Marginais Tietê e Pinheiros à imprudência de motoristas. Segundo a PM (Polícia Militar), houve aumento de 67% nos acidentes com motociclistas no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

O prefeito de São Paulo está prisioneiro de um erro e não quer dar o braço a torcer. Em entrevista ao SBT no início de março, ele disse que, se surgissem dados que comprovassem ligação entre o aumento da velocidade nas Marginais e o crescimento de acidentes, poderia voltar atrás. Na época, o prefeito também atribuiu o aumento de acidentes, cujos dados já começavam a surgir, à imprudência de motoristas, sobretudo de motociclistas.

Agora, apareceram dados mais substanciosos, como o levantamento da PM. Mas Doria e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) repetiram o mesmo argumento de imprudência.

Acontece que a imprudência dos motoristas não cresceu ou diminuiu, mas a velocidade foi elevada. Ser imprudente a uma velocidade menor fere menos e mata menos do que ser imprudente a uma velocidade maior. A Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) atribuiu o aumento dos acidente à elevação da velocidade. A maioria dos especialistas também acredita que isso explica o problema.

Logo, um gestor, como ele gosta de se autodefinir, deveria levar em conta dados concretos para tomar decisões. Deveria recuar, mas está prisioneiro da própria promessa e adota uma atitude autoritária nesse caso.

*

Disputa no ninho

Doria tem um compromisso com o governador Geraldo Alckmin, que o lançou na política, e não pode quebrá-lo abruptamente, sob pena de ser acusado de traidor. Nos bastidores, porém, todas as ações do prefeito vão no sentido de construir uma imagem nacional e de se posicionar para virar o candidato do PSDB à Presidência.

Pesquisas já mostram hoje que ele é o tucano com melhor desempenho nas sondagens a respeito da sucessão presidencial de 2018. Logo, uma declaração recente sobre o candidato do PSDB vir a ser aquele que estiver melhor perante a opinião pública expõe os planos do prefeito.

Se depender da opinião pública, Doria vai engolir a candidatura de Alckmin, que já enxergou o risco. O governador tenta reagir buscando apoio na luta interna no PSDB e dando declarações de que se sente preparado para concorrer a presidente.

Alckmin, no entanto, tem uma pedra no sapato: responder a inquérito no STJ (Superior Tribunal de Justiça) por causa da Lava Jato, o que o enfraquece. Hoje, portanto, a tendência é Doria ser o candidato tucano em 2018.

*

Conta-gotas

Nos bastidores, empresários de São Paulo dizem que as políticas de doações e mutirões adotadas pelo prefeito têm o objetivo de criar rapidamente um volume de ações para dar destaque à administração municipal.

Doações e mutirões não são políticas públicas. São medidas de alcance limitado, sobretudo numa cidade do tamanho de São Paulo. Uma vez doados, equipamentos públicos, como novas viaturas, por exemplo, precisam de manutenção e custeio. Mutirões atacam pontualmente alguns problemas, mas rapidamente surgem novas emergências, como aconteceu no caso das consultas médicas.

Portanto, doações e mutirões são ações que não resolverão as imensas carências de São Paulo, especialmente na periferia.

O prefeito tem menos de 5 meses de mandato. Precisava mostrar serviço logo. Ele domina o marketing político nas redes sociais. A prefeitura tem baixa capacidade de investimento por conta própria devido ao enorme subsídio ao transporte público. Há um grupo de empresários que vê em Doria o anti-Lula e, por isso, organizou essa leva de doações para o prefeito ter o que mostrar rapidamente, enquanto não apresenta resultados de impacto em médio e longo prazo.

O efeito imediato dessas ações a conta-gotas é vitaminar o projeto presidencial que o prefeito nega publicamente, mas estimula nos bastidores e nas declarações nem tão dúbias assim.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
18
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    A velocidade nas marginais está correta… O que falta é fiscalizar motos e pedestres que são claramente abusados .
    Quanto à candidatura de Alckmin ao planalto, melhor mesmo o Dória.
    Alckmin sucateou a polícia paulista e paga mal os professores, seria melhor o Bolsonaro que defende valores que Alckmin despreza.

    • walter disse:

      Precisamos cara Maria Aparecida, de legitimidade…estamos desesperados um ano antes do pleito…não sabemos o que vem por aí…uma coisa neste país esta muito clara…aventureiros da esquerda com promessas de apogeu ao povo, não vai se criar…independente da ficha do cidadão candidato; sem representatividade no congresso, bem renovado…sem limpar a sujeira, com a ajuda inclusive da “justiça”, tornando os inelegíveis, os calhordas que infestam Brasília; seremos mais uma vez enganados, pelos grupos que dominam o país a séculos…nesta hora, o povo terá que fazer diferença na URNA.

    • Jaqueline disse:

      Ah, então os motoristas de carros são uns santinhos????
      Kennedy está certíssimo na análise. A permissão da velocidade como está agora causa mais mortes e ponto final.

      • Marcelo disse:

        Sou motorista trabalho cerca de 16 a 18 horas na ruas pego ambas marginais..
        Todo acidente e por uma simples coisa ” falta de preparo ” canso de ver pessoas dirigindo nas marginais mechendo no celular ..aí por causa desses eu que sou responsável tenho que paga ? Fica horas ..atrasa minha entregas..?
        E simm..não generalizando mas os motoboys ou motociclista como queria ..são sim em sua maioria folgados..
        Trabalho de motorista a mas de 10 anos..todo santo dia não me envolvo em um acidente graças a minha responsabilidade…

  2. Edi Rocha disse:

    Ou seja, Haddad estava certo, Dória prometeu aumentar a velocidade como o povo queria e venceu e agora não quer recuar.
    .
    Mas o problema maior nem é esse, e sim no fato de que ele está contribuindo para o aumento de acidentes e com maior gravidade. As vidas de desconhecidos aleatórios (hoje, 67% a mais) não importa pra ele. Não tanto quanto sua promessa de campanha…

    • sergio mendes coelho disse:

      Cara,

      Nao precisa ser muito inteligente para perceber que Dória é um personagem, quem conhece sua História sabe disso, um acara que nunca produziu um parafuso na vida, vive de lobby.

      Não espere dele nada a nao ser ações que possam lhe gerar algum lucro financeiro ou politico.

      O País está perdido, a ruptura gerada a partir de 2014 vai demorar muito para ser curada, enquanto as pessoas se xingam eles deitam e rolam.

  3. Ferreira disse:

    Basta que alguém se destaque no meio político como provável candidato à Presidente do país, por seus atos em favor da coletividade, para que seus prováveis adversários e correligionários passem a ataca-lo com suas tradicionais metralhadoras giratórias.
    A nossa melhor alternativa nesse terreno pantanoso e nebuloso da política atual é o Dória, por enquanto.
    Alguém duvida?

  4. Antonio Tortoro Neto disse:

    Atribuem, sem um estudo que fundamente, o aumento do número de acidentes nas marginais ao aumento de velocidade implementado pelo governo Dória naquela via. Ok. Mas o que justifica o aumento substancial do número de acidentes nas demais vias da cidade uma vez que não houve aumento da velocidade?

  5. mano disse:

    prezados: este é um eterno país de 3º mundo, repleto de miseráveis, analfabetos, analfabetos funcionais e consequentemente com desigualdades sociais enormes, aliás é isto que interessa a quase totalidade dos políticos de qualquer partido. Por exemplo: A política atual do PSDB é tão populista quanto a do PT. Após 13 anos de jejum de poder eles aprenderam que para se perpetuar no poder precisam aliar-se ao que há de mais espúrio em matéria de política e com um agravante, propondo reformas que penaliza a população mais pobre e beneficia os mais ricos, em nome da modernidade do 1º mundo, como se o Brasil fosse primeiro mundo. Tempos para reflexão!

  6. luiz carlos disse:

    O problema dele vai ser o de todos os tucanos. Apoio incondicional ao Presidente Temer. O povo ainda não tem conhecimento do seu apoio as reformas. Na hora do debate em que for confrontado e que veremos se ele vai ser claro nesse apoio. Os tucanos não fizeram isso claramente em seu programa de televisão. Alias nem o DEM fez isso. O que levo a considerar que tal apoio dito de forma bem clara poderia prejudicar os tucanos mais do que ja esta. Quem quer um governo de 5% de aprovação a seu lado? A hora que os trabalhadores mais pobres souberem o que ele esta fazendo com eles nas periferia de são paulo, seu indice deve começar a cair, ai juntando-se a seu apoio ao governo Temer. Acho que não se sustenta.

  7. Marcelo disse:

    Os veiclulos tem manutenção de 4 anos através de seus doadores . Quanto as Marginais tem que ter 90 km /h sim e o erro dele foi demorar para aumentar as velocidades da Radial Leste e av 23 de Maio . Prefiro Doria do que Kassab e Haddad.

  8. walter disse:

    Caro Kennedy, não há qualquer mistério, o Dória pela própria característica do PSDB, “não põe o carro na frente dos bois”; o Alkimin,foi citado na lava jato, terá que justificar sua isenção…se não acontecer, será mais um candidato entre outros…mesmo assim o Dória tão visado, ainda não fez melhorias como prefeito, que justifique qualquer intenção de uma candidatura ao planalto, antes mesmo do fim de um mandato…creio que sua melhor opção, será deixar o Bruno Covas como prefeito, que aliás tem feito um bom trabalho, a frente das sub prefeituras…candidatando se a Governador de SP; desta forma suas chances reais, aumentarão muito…terá tempo de sonhar com a presidência…se for precoce vai se dar mal, terão outros noviços com esta intenção…este será o maior problema do Brasil; viveremos outra era collor, sem representatividade no congresso, não elegendo o “Papa”, vamos sair do atoleiro…

  9. Kléber disse:

    Kennedy,

    Mesmo não sendo de SP tenho muitos amigos na cidade e acompanho um pouco a administração do Dória por enquanto é um exemplo a ser seguida e não está melhor, porque o Maldade deixou um rombo na cidade. A imprensa de esquerda não tem aceitado que mesmo sem ter caixa ele está se virando e vem fazendo, você fala que é pouco, mas é infinitamente mais que o antecessor fez.
    Ou você queria que ele ficasse de braços cruzados só reclamando do rombo que o Maldade deixou? E ele hoje é uma esperança para nós brasileiros que trabalhamos, ou você acha que o Luladrão é quem deve ser reeleito. Já vi muito seus comentários e seu posicionamento pelo menos sempre que vejo, você na grande maioria das vezes é bem de esquerda.

    • Edi Rocha disse:

      Que rombo? Você olhou as informações oficiais?
      Você sabia inclusive que Haddad criou até uma equipe para ajudar na transição?
      Sabia que Haddad conversou bastante com Dória antes do término do mandado para passar todas as informações ao seu sucessor?
      Rombo? Tá aí uma coisa que o Dória não pode reclamar.

  10. ANDRE disse:

    O Dória, quanto mais aparece, mais fica claro o quanto é fascinado pelo fascismo e pela própria imagem. A história nos ensina o quanto o fascismo foi danoso ao mundo e a incompatibilidade do mesmo com a democracia. Se este senhor é o que tem para vender como o salvador da pátria alguns setores do Brasil, então só nos mostra o quanto estamos imerso nas trevas. O PSDB intelectual de outrora, hoje reduzido a caricatas facínoras, é triste constatar o que a extrema polarização política levou o Brasil. È triste constatar também, a cilada em que o presidencialismo nos lançou, em que precisaríamos de um pessoa dotada de condições e atributos políticos, que não existe, pelo menos em um horizonte próximo.

  11. Wellington Aves disse:

    “Logo, um gestor, como ele gosta de se autodefinir, deveria levar em conta dados concretos para tomar decisões. Deveria recuar, mas está prisioneiro da própria promessa e adota uma atitude autoritária nesse caso.” Exato, é muita falação e pouco resultado. Pior que o Collor. Eu é que não fui enganado por esse salafrário.

  12. A velocidade nas marginais está corretíssima, o que falta é punir os motoboys e pedestres malucos e imprudentes. Reduzir velocidade novamente só se for em mundo de Fernando Haddad que atrasou o fluxo da cidade inteira durante seu reinado.

  13. Marcelo disse:

    E incrível onde tenta ser transparente ou até mesmo competente em algum setor público gera espanto..
    Que dizer que qualquer prefeito do Brasil que faz um bom trabalho tá visando uma candidatura a presidência ?
    Quanto a velocidade .
    E nosso brilhante prefeito radad queria e arrecadação..
    Tanto que tinha um processo do ministério público contra ele ( por ter usado o dinheiro das inscrições multas para paga servidores públicos ) o que falta e fiscalização para retirada de CNH..todo mundo conhece uma pessoa que comprou sua habilitação no famoso ” quebra ” e por isso a cidade está cheia de motorista totalmente despreparados…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-07-24 17:44:35