aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-02-2015, 23h15

Eduardo Cunha deve vitória a Dilma

Sem recompor com PMDB, governo terá vida dura na Câmara
9

Postado por: ISABELA HORTA

Eduardo Cunha (PMDB – RJ) deve a eleição para presidente da Câmara à presidente Dilma Rousseff. Ela ignorou o alerta do ex-presidente Lula, que sugerira um acordo com o PMDB há algum tempo. O PT errou ao lançar Arlindo Chinaglia (PT – SP), um candidato fraco. O governo também teve operadores políticos ruins. Em resumo, Dilma construiu um desastre na articulação política.

A presidente foi o principal cabo eleitoral de Cunha. Há algum tempo, em uma conversa reservada, Lula disse que o deputado peemedebista deveria fazer uma estátua em homenagem a Dilma. Graças às restrições que a presidente fazia ao líder do PMDB, ele virou um contraponto importante ao Palácio do Planalto. Passou a ser procurado, vocalizando a insatisfação de setores da base de apoio ao governo no Congresso.

Agora, Cunha deveria seguir o conselho de Lula e encomendar essa estátua. Ele ganhou a eleição para a presidência da Câmara justamente porque há um sentimento de contrariedade com o governo. Para piorar, há desafios na economia. Existe a Operação Lava Jato em curso. E são preocupantes os efeitos da crise hídrica sobre o fornecimento de água, tarefa de responsabilidade dos Estados, e de energia, a cargo da União.

O problema na política é mais grave do que na economia. O governo precisa do PMDB. Foi um erro de avaliação tentar isolar o principal aliado. Uma coisa é reforçar outras legendas, como o Pros e o PSD, para diminuir a dependência em relação ao PMDB no equilíbrio de forças em votações. Outra coisa é comprar uma briga direta com o principal aliado do governo.

A vitória em primeiro turno fortalece Eduardo Cunha. Com 267 votos, ele não deve nenhuma fatura à oposição. Os parlamentares opositores acreditavam que o candidato do governo, Chinaglia, teria uma votação mais expressiva. O senador Aécio Neves (PSDB – MG) orientou os deputados tucanos a votar em Júlio Delgado (PSB – MG) para, em um eventual segundo turno, apoiar Cunha. A ajuda do PSDB não foi necessária.

Pelo tamanho da mobilização feita pelo governo, o resultado de Chinaglia foi ruim. Ele teve apenas 136 votos. Essa deverá ser a base fiel ao Palácio do Planalto na Câmara. O mapa da votação deixa isso claro. Cresceu o grau de dificuldade que o governo terá para lidar com o Congresso.

Em contrapartida, na eleição para a presidência do Senado, o PT agiu corretamente. Fechou aliança com o Renan Calheiros (PMDB – AL) e venceu com 49 votos contra 31 votos de Luiz Henrique (PMDB – SC). No entanto, é um resultado pior do que o de 2013, quando Renan teve 56 votos e Pedro Taques (PDT – MT), 18. Mostra que a oposição se fortaleceu no Senado.

Há pela frente os desdobramentos da Lava Jato, que poderão atingir tanto Cunha como Renan. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai oferecer as denúncias e os pedidos de inquérito. É preciso saber que munição Janot tem em relação aos dois parlamentares. Há informações de bastidor que dão conta de que eles poderão ser investigados no âmbito do Supremo Tribunal Federal. Isso poderá, em um segundo momento, beneficiar o governo.

Mas o resultado das eleições parlamentares deste domingo mostra que a relação de Dilma com o Congresso ficará mais difícil e mais cara em termos de cargos e verbas. Cunha prometeu colocar em votação o projeto do orçamento impositivo, que torna obrigatório o pagamento de emendas parlamentares. Há toda uma pauta que precisará ser negociada: medidas econômicas, CPI da Petrobrás, projetos que têm impacto fiscal. Se o governo não fizer uma recomposição com o PMDB, o segundo mandato de Dilma será complicado no Congresso.

Ouça o comentário na CBN:

Comentários
9
  1. Prezado Kennedy, primeiramente, meus parabéns pelo trabalho, sempre acompanho. Acrescento uma visão, não sei se concordará. Para mim o governo não errou ao não fazer um acordo com Cunha. Pode ter errado na escolha de Chinaglia para ser o adversário de Cunha e na articulação política, mas apoiar Eduardo seria assinar um atestado de traição com os eleitores que acreditaram mais uma vez nesse governo. Cunha é extremamente conservador e teremos dois anos de retrocesso no Congresso, sem nenhum avanço. Ele não levará ao plenário projetos essenciais para o momento em que o país vive. A hora é de oportunidade, já que não há governabilidade na prática.

    • Pedro disse:

      Concordo plenamente com seu comentário. Infelizmente, de acordo com o artigo do Kennedy, a coerência e integridade moral da Dilma levaram à eleição desse nada confiável individuo. Isso nos leva a concluir que esses atributos faltam à maioria dos parlamentares (os que votaram nele , o que deveria ser divulgado) que , na verdade, não estão no Congresso para representar o povo que lhes elegeu mas os interesses de Mafias e grupos conservadores mesquinhos que se opõem a qualquer progresso da população. Muito triste isso!!! Entretanto creio que se eles pensam que tornaram agora ficará fácil para atingirem seus objetivos , estão muito enganados. Há uma significativa parcela da população ( sabe-se que é maioria) que não ficará impassível a isso e reagirá. Talvez melhor avisa-los que a vulnerabilidade maior está do lado deles.

    • walter.nobre disse:

      A DILMA NÃO AGUENTA MAIS, O EGOCENTRISMO DO LULA,MAIS UMA VEZ, QUER QUE O BRASIL SE EXPLODA;QUER MANDAR, SEU MEDO ENTRE TANTOS, TEM A VER, COM O TAMANHO QUE A DILMA TEM HJ
      SENTE-SE AMEAÇADO, O ZÉ DIRCEU QUER DIMINUI-LA, MELHOR, DIVIDIR O PODER QUE A DILMA TEM…MESMO NO VESPERO!!!
      A CPI DO BNDES, QUE DEVE SAIR MAIS ADIANTE,CONDENARÁ A DILMA, LEVARÁ AO IMPEDIMENTO, POR MEDIDAS INCONSTITUCIONAIS; NINGUÉM, PODERÁ SALVA-LA DISSO…O LULA TENTA SALVAR O QUE PUDER ATÉ LÁ; NÃO ACREDITA QUE A DILMA TERÁ HABILIDADE PARA “TOREAR” A QUESTÃO, ELES SABEM, O ABISMO ESTA LOGO A FRENTE, PELA TEIMOSIA E EXCESSOS, ELA MORRERÁ NA PRAIA; O PT QUER MEDIDAS RADICAIS IMEDIATAS, ESQUECEM O PAÍS; ALIÁS, ATÉ AQUI, O BRASIL NÃO IMPORTA!!!

  2. douglas disse:

    Vamos ver a responsabilidade da oposição de não fazer o que fez na Venezuela, até agora se parecem.

  3. Eduardo Cunha será sem duvida nenhuma a pedra no sapato da Presidente Dilma!
    Na minha opinião Ele será a maior representação de poder neste pais da Direita , a garantia que nosso pais não se tornará nova Venezuela, se for preciso intervir Cunha já salvou o Brasil de uma Revolução Bolchevique, Socialista Comunista.

  4. Aparecido disse:

    Pelo que se viu tanto no Senado qto na Camara não creio que haverá grandes mudanças.So vai ficar mais”caro” pro Governo .Afinal,vai ter de ceder mais “Benesses” a esse individuos que se dizem “Parlamentares”.Vai continuar a mesmice que se apresenta sempre.Os mesmos conxavos e politicagem em beneficio proprio.Posso até estar enganado mas Prefiro ser “Realista”.Muito bla´,bla,blá e o que interessa ao Brasil mesmo fica em terceiro ou quarto plano.

  5. Daniel disse:

    Muito bom comentário. A Dilma é um desastre nas articulações politicas. Ela rachou o PT e o PMDB. Não consegue apoio concreto de ninguem. Isso significa não ter habilidade politica. Não nasceu para isso. Só foi eleita porque o Lula estava de papel de fundo.
    Estamos á deriva, na mão de pessoas corruptas e incopetentes que só trabalham benefício proprio.

  6. Ricardo Candido disse:

    “Lava Jato: Cunha e Renan. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai oferecer as denúncias/pedidos de inquérito. Eles poderão ser investigados no âmbito do STF.”

    Como assim ? Os 2 estão + sujos que pau de galinheiro ? Que país e esse ? Cassem os 2 !!!!

  7. QUALQUER COISA É MELHOR QUE ESSE TRIO: DILMA, RENAN, CHINAGLIA! disse:

    TUDO ESTÁ CAMINHANDO PARA O INEVITÁVEL: MICHEL TEMER PRESIDENTE, A QUADRILHA DESMONTADA, O PAÍS SALVO DO BOSTELVISQUE BOLIVARISTA E DA INEVITÁVEL AÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS, PARA COLOCAR ORDEM NESSA BAGUNÇA, UM TARDIO IMPEACHMENT QUE NÃO ACONTECERIA AGORA, SE TIVESSE ACONTECIDO QUANDO ESTOUROU O MENSALÃO!

Deixe uma resposta para walter.nobre Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-08-22 00:24:43