aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-07-2018, 18h37

Fator Lula controla jogo presidencial

Alckmin e Meirelles atacam Bolsonaro novamente
4

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Enquanto o PT não der a sua cartada na eleição presidencial, que será viabilizar Lula ou partir para um plano B, a indefinição sobre possíveis desfechos da disputa continuará alta. O ex-presidente é o principal cabo eleitoral do país. Mesmo preso em Curitiba, as pesquisas atestam a força do petista para definir e controlar o jogo presidencial.

Ouça a seguir a análise feita na última quinta-feira no “Jornal da CBN – 2ª Edição” sobre a pesquisa CNI-Ibope e a respeito das críticas de Henrique Meirelles a Ciro Gomes e Jair Bolsonaro. Também há comentários sobre os ataques tucanos a Bolsonaro.

Comentários
4
  1. walter disse:

    Caro Kennedy, bem que o Lula tentou…sabe que se estivesse livre, poderia barbarizar, pressionar a justiça; tentar uma pressão aos seus pares mas forte; com os últimos acontecimentos, não terá forças para criar condições adequadas para tornar se, candidato de fato… não podemos deixar de considerar, que não financiamento, a falta de candidatos contundentes, fazem a eleição ficar morna…acabamos de ver uma eleição deste tipo no México, onde o obrador venceu, mas não convenceu ninguém, pelo conjunto da obra.

  2. BRAGA BH disse:

    Lula é o político mais inteligente que vi neste últimos 50 anos. Está no mesmo naipe de Juscelino, Ulisses, Brizola e Covas. Ele faz mais do que certo em guardar a sete chave o nome do “candidato do Lula” pois sabe muito bem que haverá um tsunami midiático em cima deste nome. Com os atuais acontecimentos no STF, STJ e afins, ele já sabe muito bem que se conseguir alguma coisa será uma liberdade condicional e uma inelegibilidade garantida! O jogo político está longe de acabar. Pode ser até mesmo que seja melado aos 45min do segundo tempo com a suspensão da eleição quando o “candidato do Lula” aparecer na frente de todas as pesquisas!!

  3. Netho disse:

    Lula está prestes a cometer o seu terceiro maior e, agora,fatal erro. O primeiro foi a escolha de Dilma. O segundo foi não ter sido o candidato em 2014. O terceiro é forçar uma estratégia suicida de levar o centro esquerda a entrar fragmentado no primeiro turno por conta da tática eleitoral de se apresentar como candidato hegemônico.

  4. Mariza disse:

    As coisas no Brasil não mudam. Dias Toffoli (se é que podemos chamar de Ministro) favorece José Dirceu, seu ex chefe na Casa Civil. Tudo continua igual na República das Bananas. Estou começando a acreditar que teremos um condenado por corrupção como Presidente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-07-17 20:15:09