aki

cadastre-se aqui
aki
Política
11-09-2017, 8h20

Janot chega enfraquecido ao final do mandato na PGR

Temer deve tentar barrar nova denúncia no STF para evitar ida à Câmara
15

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Rodrigo Janot chega enfraquecido à última semana de mandato à frente da Procuradoria Geral da República. A prisão temporária de Joesley Batista, que acabará na sexta se não for estendida ou transformada em preventiva, é uma resposta às evidentes omissões e mentiras de delatores da JBS.

Esse episódio enfraquece bastante a esperada flechada contra o presidente da República. Janot deverá apresentar ainda nesta semana uma nova denúncia contra Temer.

Essa denúncia fica muito dependente da delação do doleiro Lúcio Funaro, também fechada às pressas na reta final do mandato de Janot na Procuradoria Geral da República a fim de vitaminar mais uma denúncia contra Temer.

Os fatos revelados nas últimas semanas aumentaram o sentimento de corpo no Congresso contra o Ministério Público em geral e a Lava Jato em particular. A tendência dos deputados é engavetar uma segunda denúncia se forem apreciá-la. Nos bastidores, há rumores de que poderiam ser duas novas denúncias.

*

Supremo precisa dar respostas

Antes de a Câmara eventualmente analisar uma segunda denúncia, a defesa do presidente vai tentar barrar tal acusação no Supremo Tribunal Federal levando em conta que o próprio ministro Edson Fachin suspendeu a imunidade processual da delação em relação a Joesley Batista e Ricardo Saud e acatou pedido de Janot para prendê-los.

Será preciso uma resposta do plenário do Supremo em relação à validade da delação, se parcial ou completa, ou se será anulada. É importante também a manifestação do STF pela validade ou não das provas.

A tendência é pela validade, mas é preciso avaliar se é eficiente e prudente esse método de fechar um acordo de colaboração primeiro e permitir a apresentação de provas depois. Agora, há rumores na praça de que Joesley só entregará gravações inéditas se o acordo continuar valendo. Ora, se não as apresentou até agora, foi por um motivo estratégico em seu benefício. Parece chantagem para sair da prisão.

É ruim para o Ministério Público fechar um acordo de delação, o Supremo homologá-lo e os colaboradores ficarem de apresentar provas. Ajustes devem ser feitos antes das homologações pela Justiça. Se as colaborações se revelam inconsistentes depois, como fica o estrago para a Justiça, a sociedade e os acusados? A delação é um instrumento importante de combate à corrupção, mas não pode servir à manipulação de criminosos, como ficou evidente no caso JBS.

*

Mau passo

O resultado do encontro num bar no fim de semana entre o procurador-geral da República e o advogado Pierpaolo Bottini, um dos defensores de Joesley Batista, é ruim para Janot. Transmite uma mensagem de encontro indevido, o que enfraquece mais o procurador-geral na reta final do seu mandato.

A versão de Janot e Bottini de uma conversa civilizada num encontro casual se presta a muito questionamento justamente no atual momento.

Houve muitas críticas a um encontro marcado por Temer com a futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, no sentido de que a sucessora de Janot deveria ter evitado a reunião à noite no Palácio do Jaburu. O mesmo deveria valer para Janot.

Se foi uma coincidência, os dois deveriam ter se cumprimentado e seguido adiante. Mas se sentaram à mesa no fundo de um bar para conversar. No mínimo, o procurador-geral e o advogado foram imprudentes.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
15
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Qualquer procurador fica fraco com essa legislação leniente e feita sob medida para a mais absoluta impunidade.
    Até em países mais atrasados, a lei é mais forte e efetiva.
    País sem instituições fortes não é democracia … é anarquia !

  2. BRAGA BH disse:

    O jornalista está perfeito em sua analise ponderada! Já se viu e se provou que as delações premiadíssimas só servem para encher barriga de Judas! Na verdade nenhum dos delatores, sejam eles políticos, doleiros ou amigos dos amigos, apresentou provas concretas daquilo que estava sendo dito. O que é mais interessante, é que das delações que tivemos algo de objetivo, de palpável que foram as malas de dinheiro para Aecio e Temer não levaram a nada. Os dois continuam por aí livres, leves e soltos!!
    Agora temos os ‘esclarecimentos’ (não foi um depoimento!!) de Palocci no qual ele lia aquilo que já estava no script de perguntas. Tudo ensaiadinho!! Uma beleza!! Os termos, as pessoas, os valores, tudo para ter uma bomba semiotica para ser explodida em horário nobre no Jornal Nacional.

  3. walter disse:

    Sinceramente Kennedy, o Temer já se livrou destas acusações durante seu mandato, nada seguirá; prevalecerá a decisão do supremo, mediante aos imbróglios recentes, nada pode ser pior que antes; seguirá com as reformas…Quanto ao Janot,”nunca antes neste país”; ficou exposto, mas seus últimos atos, foram grandiosos; afastou a duvida de todos os brasileiros, quanto a lisura deste acordo secreto com a JBS…com relação a prisão do Josley, foi providencial; terá que esclarecer as “cabeçadas gravadas”; “ser roubado por idiotas”, isto sim machuca…terão que entregar todas as gravações, e se o MP quiser, vai rever os valores a devolver, e o tempo; pode inclusive, pode até condicionar, os questionamentos do BNDES, quanto a mudança no comando do Grupo; devem ser incisivos; caíram numa armadilha…

  4. Stanislaw: PARABÉNS JANOT... PARABÉNS JUÍZES "SERGIOS MOROS DO BRASIL"... PARABÉNS LAVA JATO! disse:

    Eu acho que Rodrigo Janot e toda a Procuradoria Geral da República atual que o apoiou; MPF, PF, RF, Judiciário (excluídos os disenterias verbais e decrepitudes morais), já entraram para a História do Brasil, com certeza no capítulo dos atos de bravura, cidadania e cumprimento do dever!
    Jamais no país alguém ousou enfrentar a ladrãozada “PADRÃO FIFA”, ou a ladrãozada “ELITE”, como prefiramos designar a ladrãozada constituída por políticos, governantes e poderosos empresários corruptos. É claro que muita coisa falta ser feita, mas nunca vimos nomes como os de Sarnei, Lula, Gleisi Hoffman, Paulo Bernardo, Palocci, Dilma, Aécio, Serra, Renan, Jucá, Temer, Geddel, Moreira Franco, Eduardo Cunha, Sergio Cabral, empresários poderosos como Odebrecht, Joesley e outros, presos, réus, investigados! Isso sem falar dos “BILHÕES DE REAIS” retornando aos cofres públicos! A luta contra a ladrãozada só começou! OBRIGADO, JANOT… OBRIGADO JUÍZES “SERGIOS MOROS” DO BRASIL”… OBRIGADO LAVA JATO!

    • jose disse:

      Isso mesmo! A podridão está exposta, só não ver quem não quer!

    • Laura disse:

      Para mim, entrarão para a história, tão logo ajam contra a quadrilha que carrega dinheiro em malas ( haja vista LOURES ), senador delatado inúmeras vezes ( Aécio ) e todos os que ajudam temer a destruir o país, inclusive os congressistas que foram comprados por Cunha . Enquanto isso, continuo abominando com toda a indignação possível, a PARCIALIDADE daqueles que você está elogiando.

      • Stanislawp/Laura. disse:

        O MPF e a PF têm feito a parte deles… sua cobrança deve ser ao Judiciário! Se o Judiciário virou “berço esplêndido” de beneficiados com o foro privilegiado, fazer o quê? Ali a coisa não anda… até prescrever ou o corrupto bandido morrer!

  5. Joesley, Saud, Cunha, Delcídio, Geddel, presos! Temer, Lula, Aécio, Renan, Jucá... disse:

    Enfraquecido não está o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, mas o sistema que permite que uns sejam privilegiados na hora de responder criminalmente perante a justiça. Esse tal de foro privilegiado tem que ser revisto urgentemente, pois tornou-se “alvará” de político e governante corrupto, ladrão de cofre público principalmente. Se foi criado com outro objetivo, tudo bem, só que atualmente tornou-se “alvará” de ladrão! Há políticos que se candidatam e se elegem com o objetivo único de se protegerem através do foro privilegiado, para não serem alcançados pela justiça.

  6. Futsempt disse:

    Sumariamente, o Janot já deveria ter pedido demissão qd as gravações recentes revelaram a lambança, a tentativa de ludibriar a PGR, o papel estarrecedor do tal Marcelo Miler etc. Depois do encontro “por acaso” nos fundos de um buteco c/ o advogado do Joesley, a essa altura do campeonato, deixa evidente que ou se trata de impropriedade ou de TOTAL falta de noção– ou seja, incapacidade p/ o exercício do cargo.

    O Janot pode até não ser de todo mal-intencionado, mas a catastrófica e inepta forma com que foi conduzida essa delação é um alerta p/ a futura atuação do Estado: tem que PUNIR e desincentivar a corrupção ao invés de dar um cheque em branco p/ que o corruptor nao ache que lá na frente faz um acordo de delação e tudo bem. O Brasil vai avançando em busca de dias melhores, vamos chegar lá.

  7. Juca Lopes disse:

    Acho que ele sai fortalecido. O Janot não teve medo de denunciar esses bandidos, mesmo ciente que a lei vai absolvê-los, ele cumpriu com o seu papel. Parabéns Janot!

  8. Célio Jorge Lasmar disse:

    Trata-se de uma tremenda armação para livrar corruptos das garras da lava-jato, não ha nenhuma perda de força, trata-se de uma campanha midiática, as gravações efetuadas são claras e nítidas e são só a ponta do iceberg que envolve estas nefastas figuras políticas de nossa sociedade, verdadeiros lesa-pátria, nada invalida o óbvio e se a Justiça não for feita a credibilidade das instituições públicas será jogada na lama e será necessário o povo intervir a fim de se livrar dos parasitas e sanguessugas de seu sagrado suor.

  9. Marcos Alberto disse:

    Enfraquecido está o povo que não mexem uma palha, nem mesmo vendo aquela montanha de dinheiro no apartamento do amigo do Gedell de 51 milhões roubado dos impostos dos cofres públicos.

  10. GETULIO GONCALVES disse:

    Tudo no Brasil é tão verdadeiro quanto notas de 7 ou 70 reais, mas de um coisa temos certeza: “Tem que manter isso, viu? Quanto à imprensa, nunca saberemos o valor de cana pena, mas algo fica evidente a casa escândalo denunciado, a pena tem um lado e em muitos casos não é o lado do País. Algumas perguntas, não querem calar e a imprensa faz ouvidos moucos, exemplo: Rocha Loures? está caladinho lá, sobre a mala com 500tinhos, nada, aliás o Geddel também estava até o aparecimentos das malas e caixas com 51milhõesinhos. Bom mesmo é falar mal do Joesley, não por ele ter cometido crimes, mas por ele se expressar mal em sua língua pátria, ter driblado os doutores e gravado o poderoso chefão da república no mínimo em trajes módicos. Haja pena para defender o indefensável.Ia esquecendo, o PGR, foi o único Procurador que justificou as calças que veste, julgar não é sua função, pode até sair enfraquecido, mas pelos cálculos mínimos evitou que País pagasse pelo menos 720Mi a uma quadrilha.

  11. Pasquale disse:

    Getúlio quem foi que Joesley denunciou….lembra? Não foi só a gravação do Temer.
    Dificilmente uma empresa conseguiria 9 BILHOES do BNDES.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-11-24 06:52:14