aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-01-2017, 1h43

Lava Jato e impopularidade mudam estratégia de Temer

João Doria e equipe demonstram visão elitista e marqueteira de SP
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A baixa popularidade do governo e as revelações da Lava Jato que atingem figuras do PMDB levaram o presidente Michel Temer a mudar a sua estratégia política. A nova propaganda do governo federal, que fala em priorizar reformas, é sinal dessa mudança.

Antes, Temer pensava em priorizar a PEC do Teto, já aprovada, e a reforma da Previdência. Agora, passou a falar em outras reformas, como a trabalhista, a tributária e até a política, que são muito difíceis de serem aprovadas no Congresso.

Esse discurso é uma forma de manter o apoio do empresariado e do mercado financeiro para enfrentar dificuldades que serão criadas pela Lava Jato em 2017.

Temer quer evitar um erro de Dilma, que perdeu apoio da elite econômica e caiu. Ele procura se manter útil ao grande capital nacional e estrangeiro.

Cenário complicado

Os prefeitos que vão assumir seus cargos amanhã encontrarão desafios semelhantes aos dos governadores. Estados e municípios vivem a chamada crise fiscal, que basicamente é a falta de dinheiro para fechar as contas públicas.

Os novos prefeitos vão tomar posse em plena recessão e deverão ter dificuldade para cumprir as promessas eleitorais e manter a saúde do caixa.

Em São Paulo, por exemplo, João Doria já começa sua gestão mantendo congeladas a tarifa de ônibus (o bilhete de uma viagem). O governador Geraldo Alckmin também manteve inalterado o preço da passagem de metrô e do trem.

Ou seja, os dois tucanos deixam a responsabilidade fiscal em segundo plano e repetem um erro que já deixou outros prefeitos e governadores em apuros. Congelar o preço de uma passagem de ônibus ou metrô e aumentar o preço do bilhete integrado é uma decisão que prejudica aqueles que mais usam o transporte público.

João Doria e equipe demonstram visão elitista e marqueteira a respeito da administração de São Paulo. A secretaria de Direitos Humanos de Doria, Patrícia Bezerra, deu exemplo dessa visão ao falar da ordem para que a equipe do novo prefeito vista uniforme de gari amanhã a fim de dar início ao projeto “Cidade Limpa”.

Patrícia Bezerra afirmou: “O prefeito nos conclamou a tirar essa coisa de vestal de secretários e descer num patamar abaixo para se humanizar e se colocar no lugar do outro”. Enxergar garis “num patamar abaixo para se humanizar” diz tudo sobre a filosofia que será implementada na gestão da maior cidade do país.

*

Feliz Ano Novo!

O blog deseja a todos os seus leitores e parceiros um excelente 2017. Que o próximo ano traga tolerância e inteligência ao debate público e inspire autoridades de todos os poderes a agir com mais equilíbrio e menos corporativismo.

Assista aos temas do “SBT Brasil':

Ouça comentário no “Jornal da CBN” sobre posse de novos prefeitos e João Doria:

Comentários
5
  1. noel disse:

    “Temer quer evitar um erro de Dilma, que perdeu apoio da elite econômica e caiu. Ele procura se manter útil ao grande capital nacional e estrangeiro.”

    Ou seja, Temer é contra o povo brasileiro e a favor da “elite” financeira rentista, improdutiva e parasita que assola o país.

  2. Maria disse:

    Ridículo, covarde e sem noção. Extremamente cruel com o povo, que paga o luxo, e a vida boa desses ditos políticos. Quando vejo o dito cujo na tv, rádio, ou outro lugar qualquer simplesmente mudo de canal, desligo o rádio e só entrei aqui para dizer isso. Tenho ojeriza, nojo, desse homem. Tudo nele me irrita, suas idéias, suas explicações, seus ministros, sua política … Gostaria de nunca mais ter que ouvir falar dele. Para mim será sempre lembrado como um estorvo, covarde. Em tempo: não tenho partido, não sigo nenhum nazista político. Simplesmente sou gente … ou pelo menos tento ser, diferente de muitos.

  3. rubens disse:

    Espero que a delação do fim do mundo da ODEBRECH e o processo do STE sobre a cassação da chapa DILMA-TEMER execrem o vampiro conde drácula da transilvania em 2017. REZO que o GM não faça a mesma coisa como na operação SATIAGRARAS.

  4. Ricardo Dourado disse:

    Pouquíssimos jornalista tem a percepção ou a coragem de comentar como Kennedy .
    Ridículo esse Dória , e tenha certeza que esse vai ser o tom da administração dele. Elitista, mas tentando a todo custo passar a imagem de popular que passa muito longe dele e de todo Psdb .Filhote de Trump

  5. RossCLark disse:

    Que nhaca esse prefeito novo. Só sendo muito trouxa pra acreditar que esse cara vai cuidar dos pobres. Que ação mais imbecil. Varre que eu quero ver sua mão cheia de calos seu almofadinha desorientado. Ou vai pra prefeitura estudar um jeito de pagar melhor esses garis. Ficar fazendo média vai te afundar até o talo. Esses seus secretários vão te queimar inteiro… Já começou pela eleição do presidente da Câmara. Esse cara, de sério, não tem nem o acento no é.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-01-18 22:18:39