aki

cadastre-se aqui
aki
Política
11-05-2017, 8h44

Lula tem desempenho mais positivo que negativo diante de Moro

Ex-presidente e juiz travam duelo histórico, com falas duras e recados
39

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Apesar de o juiz Sergio Moro ter dito que se trataria de um ato processual normal, sem diferença dos demais, o depoimento de Lula foi um acontecimento histórico. Houve um embate direto ontem entre o ex-presidente e o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba. O Ministério Público e os advogados de defesa ficaram em segundo plano.

Aconteceu um duelo entre um político que foi um presidente poderoso e lidera as pesquisas de intenção de voto para a sucessão de 2018 e um juiz que tem personificado o combate à corrupção no Brasil e conta com apoio de parcela expressiva da opinião pública. Nesse sentido, foi um ato histórico e nada banal.

A maior parte do depoimento ficou concentrada nos elementos jurídicos. Lula adotou uma estratégia de responder às acusações. Não se recusou a dar respostas, com exceção de perguntas sobre o sítio de Atibaia e o julgamento do mensalão, sempre seguindo orientação dos advogados. O petista disse que falaria sobre o sítio num outro processo que tramita em Curitiba.

Apesar de o depoimento ter se concentrado nas questões jurídicas durante as quase cinco horas de duração, houve claros momentos de duelo político e de troca de farpas, ironias e acusações. Em resumo, Lula priorizou a chamada defesa técnica, jurídica, mas deu seus recados políticos. Moro fez uma lista detalhada de perguntas, muitas delas repetidas, numa estratégia de investigação para tentar colher contradições, mas também transmitiu suas mensagens políticas.

Do ponto de vista da estratégia que se propôs a executar, o ex-presidente Lula teve um desempenho mais positivo do que negativo na comparação com Moro.

Quando a defesa do petista questionou uma pergunta feita pelo Ministério Público, Moro interveio e disse: “Ele está indo bem”. O próprio juiz reconheceu que, nas suas falas, Lula estava tendo desempenho mais positivo que negativo. Não é que Moro tenha ido mal. Nas perguntas, manteve o comando da audiência e também teve um desempenho mais positivo que negativo.

No entanto, cabia à acusação deixar Lula sem respostas ou acuado. Havia toda uma expectativa de que o Ministério Público e Moro emparedariam Lula. Mas não foi isso o que aconteceu ao se analisar a íntegra do depoimento, dividido em dez vídeos, com quase cinco horas de duração.

*

Melhores momentos

Há alguns pontos de maior confronto no depoimento. Um deles é um momento em que Moro pergunta se Lula sabia ou desconfiava de um esquema de corrupção na Petrobras e de que diretores recebiam propina. O petista respondeu que não sabia e emendou que Moro, o Ministério Público, a Polícia Federal e a imprensa também não sabiam e que ele só tomou ciência da corrupção quando a Lava Jato captou conversas entre o doleiro Alberto Yousseff e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Moro revidou, afirmando que ele não tinha nada a ver com a Petrobras, mas que o presidente da República tinha. Lula rebateu, dizendo que foi Moro quem mandou soltar e grampear Yousseff e que, portanto, os fatos foram descobertos a partir daí. O juiz fez um adendo dizendo que também mandara prender o doleiro.

Houve chumbo trocado quando Moro repreendeu Lula pelo petista ter dito que poderia mandar prender quem teria mentido a respeito dele. Lula admitiu que foi uma frase infeliz, dizendo ter sido uma força de expressão no palanque. Moro falou que Lula talvez não devesse fazer aquele tipo de declaração. Lula respondeu que todos ali precisavam tomar cuidado com suas declarações e se queixou de o juiz ter divulgado conversas pessoais dele com familiares e a mulher, Mariza Letícia, que morreu em fevereiro. Num outro momento, Lula falou que tinha profunda mágoa por ações de Moro em relação à divulgação dessas conversas.

Moro teve um bom desempenho quando questionou Lula sobre o encontro com o ex-diretor da Petrobras Renato Duque. O juiz quis saber por que Lula decidiu encontrá-lo. Foi um momento em que Moro conseguiu que Lula falasse que havia sido por intermédio de João Vaccari, ex-tesoureiro do PT preso em Curitiba, obtendo palavras do ex-presidente que confirmavam em parte um depoimento recente de Duque.

Foi um ponto alto de Moro. Durante todo o depoimento, ficou claro o destaque de Moro, que se sobressai em relação aos membros do Ministério Público, cujos representantes falaram muito pouco na comparação com o juiz.

Moro e o Ministério Público perguntaram se Lula se sentia responsável pelo esquema de corrupção, direta ou indiretamente. Lula disse que não tinha responsabilidade nem se sentia responsável, afirmando que havia um processo de indicação política de partidos que compõem o governo que o levou a apontar tais diretores para o Conselho de Administração aprovar ou não o ingresso no comando executivo da Petrobras. O petista foge do objetivo de Moro de arrancar uma confissão de responsabilidade, ainda que administrativa, apesar da insistência do juiz e, depois, de procuradores da República.

Na parte sobre a indicação de diretores, há um confronto entre Lula e Moro, que, se levado às últimas consequências, criminalizaria toda a formação de governos de coalizão com base na Teoria do Domínio do Fato.

Nesse sentido, o resumo do depoimento é mais positivo do que negativo para Lula, porque não houve a apresentação de uma prova cabal em relação à propriedade do apartamento no Guarujá, ponto central do processo da audiência de ontem. A defesa de Lula alegou que Moro não se ateve aos temas do processo e tratou até do mensalão, caso já transitado em julgado no Supremo Tribunal Federal e no qual o petista não foi acusado.

Nas declarações finais do ex-presidente, há um duelo mais político. Lula acusa Moro e o Ministério Público de usar a imprensa para condenar publicamente antes de julgar. O petista diz ser vítima de uma caçada.

Foi um ponto alto de Lula. O juiz afirmou que o depoimento não seria programa eleitoral, mas Lula seguiu dizendo que estava sendo julgado pelo que fez no governo. Enfim, houve fidalguia nas perguntas e respostas, mas aconteceu um luta cara a cara entre Lula e Moro, com falas duras de um para o outro.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
39
  1. LULA É UMA VERGONHA NACIONAL! disse:

    Que grande mentiroso! Diz que não tinha influência sobre o PT… depois quis um encontro com Renato Duque, para saber se ele tinha dinheiro no exterior… inquirido, disse que era porque Duque havia sido indicado pela “bancada do PT”… sem dúvida, o maior mentiroso desse país!

    • Aroldo Bernhardt disse:

      Não concordo e a grande maioria dos brasileiros que consideram o Lula o melhor Presidente da História e que também o colocam na preferência para 2018 também não concordam, com a afirmação de que ele seria uma vergonha nacional. Vergonha é o governo Temer com 9 ministros e ele próprio delatados e em vias de ficarem sub-judíce. Vergonha, nem vou citar nomes, são os politicos com off-shores ou com contas na Suíça ou ainda as grande corporações que devem bilhões de impostos sonegados

    • walter disse:

      Exatamente caro, não há porque esconder, o lula dissimula o tempo inteiro; não há como negar, nunca sabe de nada, não dá ordens, e no entanto conduziu um país por 13 anos…chega a ser cômico, acreditarmos que há qualquer verdade…a família dele, todos arranjados; seus filhos podres de rico; são muitas propriedades sem dono, e nas mãos deles…só sendo muito ingênuo para acreditar em perseguição ao Ex…sejamos sensatos, no final deste filme, a “mocinha morre”…será condenado em todas as instâncias…afirmar que nada sabe…criar dificuldades aos investigadores, não o levará a lugar algum…

  2. mano disse:

    prezados: em função da circunstância deste depoimento a partir de delações sem provas fáticas, inconsistentes, feitas por pessoas presas e consequentemente ansiosas por acordos para sair da prisão, além da exposição diária na mídia escrita e televisiva, no meu entendimento o ex-presidente Lula se saiu muito bem no depoimento. Não tem jeito, Lula só perde a próxima eleição se este governo recuperar a atividade econômica e reduzir o desemprego, caso contrário não haverá páreo para Lula. Atualmente Lula só tem um opositor, o deputado militar reformado Bolsonaro e provavelmente a Marina. O MP, sobretudo o do Paraná, precisa reciclar e não colocar sob a coordenação de procuradores imaturos ações penais de grande repercussão política e social.

  3. Sebastião disse:

    Análise perfeita. Parabéns!!!
    Pelo que se viu do interrogatório, não há prova nos autos para embasar uma sentença condenatória.
    Só se o Juiz Sérgio Moro quiser proferir assim sua sentença:
    ” … Diante do exposto, com fundamento nos artigos e parágrafos das páginas 66/299 da REVISTA ISTOÉ; também com fundamento nos artigos e parágrafos das páginas 99/455 da REVISTA VEJA, e, principalmente, com fundamento nos artigos e parágrafos da edição do JORNAL NACIONAL do dia 05 de maio de 2017, transmitida no horário nobre das 20h30 às 21h45, julgo procedente a denúncia … ”

    Guardadas as devidas proporções, acho possível que isso venha mesmo a acontecer!!!

  4. Welington Cardoso disse:

    Tenho que o processo visa apurar se o triplex é ou não do ex-presidente Lula. Assim sendo, deve as partes e o julgador se debruçarem nesse sentido, tentando as provas que conduzam a busca material e real da propriedade do referido imóvel, visando saber se é ou não do ex-presidente. Nesse sentido, deve haver imparcialidade do julgador e com promisso do ex-presidente em tentar esclarecer os fatos. O teor político não pode ser ventilado nem pelo ex-presidente, muito menos pelo julgador.

  5. ruy marcondes garcia disse:

    A questão central é que não foi apresentada qualquer prova material, conclusiva, de que Lula era proprietário do imóvel. Curiosidade muito grande para ver em que bases o juiz Moro irá alicerçar a condenação, que será decretada, certamente.

  6. Domingos Sávio Bezerra Gonçalves disse:

    Gostei do depoimento do Lula, o medo passou foi longe. Acusou tem que provar, o Lula pediu e o juiz Moro não evidenciou provas de que o triplex é do Lula. Ponto final nesse processo. Que venha outro.

  7. walter disse:

    Caro Kennedy, o lula questionou o fato da lava jato não ter acumulado provas contra ele, em dois anos; quando foi inquirido com algum “documento”, ele saiu pela culatra…estava engessado pelos advogados, envolveu em demasia, sua falecida esposa…e todos sabemos, por ele mesmo, que era uma mulher do lar; imaginamos ela corretora de imoveis…tentou transferir responsabilidades a policia federal sobre apreensões, e MP…não houve tanta volúpia, nem no seu discurso aos lacaios…Claro que este primeiro encontro, foi um teste para todos..na minha ótica, foi cuidadoso e respeitoso com o juiz; digamos que o protocolo foi cumprido, e sua situação não melhorou; nenhuma resposta clara as perguntas do Dr Moro…

  8. mano disse:

    prezados: um assunto super importante é o embate entre o MP (Rodrigo Janot) e o STF (Gilmar Mendes. O que decepciona também neste embate é a omissão da ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – OAB sobre este assunto, aliás a OAB tem um estatuto, um código de ética e um regimento interno que deve ser cumprido e aí me parece que as ações do ministro Gilmar Mendes vão de encontro ao código de ética da OAB. As principais instituições democráticas do Brasil deixam bastante a desejar, ou seja, não cumprem bem o papel constitucional. Não sei se por conveniência, fragilidade, covardia ou desinteresse. Por incompetência técnica acho que não é.

  9. Carlos Cogliatti disse:

    Gente a Igreja católica vai acabar tornando o Lula um santo! Que exemplo de homem! Não fez nada de errado, não faz e nem faria! Ah! e não sabe de nada! “São Lula”, ajude esse País

  10. Edi Rocha disse:

    Todo mundo é culpado até que se prove a inocência. Obs: era ao contrário até pouco tempo…

  11. Lafaiete Corrêa Ribeiro disse:

    Ficou mais explícito ainda que essas investigações têm um cunho político e partidário. O que nos resta é a esperança de que os atores envolvidos diretamente nesse embate levem à frente ideais e princípios dignos de quem se mostra ético e idôneo com as questões públicas, o que eu particularmente acredito que infelizmente não ocorrerá. Pois o que tenho assistido e acompanhado até agora como eu disse acima, é um embate político, um jogo de disputa de poder, com falácias e perseguições e tratamento diferenciado tanto da parte do judiciário como e principalmente pela grande mídia. Ao final disso tudo me leva a crer que acabará em pizza.

  12. josé ribamar de aquino soares disse:

    De uma hora para outra acontecerá um furo que o Sr.Ex.Presidente Lula da Silva, irá cometer e ele é daí em diante, que acontecerá a sua queda.Mais é incrível, pois o nosso amigo petista, colaborando com a concordata do Brasil e sendo o dono do PT, não sabia o que estava acontecendo na sua própria casa. Dna.Mariza infelizmente colaborou falecendo,(que DEUS A TENHA) agora os que ficaram, vão assumir a responsabilidade de colaboração nos processos, que estão “respondendo”, estou vendo esses elementos inclusive com MINISTROS DO SUPREMO, réus e presos, assim é a LEI.

  13. Auxiliadora disse:

    O lula foi categórico, implacável, poxa essa homem é um gênio.
    Parabéns a vcs da imprensa pelo excelente trabalho.

  14. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    As respostas de Lula, orquestradas por advogados, apenas reforçam a convicção de culpa, equivalem a confissão de ações criminosas !

    • Edi Rocha disse:

      Você pode até acreditar que Lula seja culpado, mas no estado democrático e de direito ninguém pode ser culpado sem provas, ou então vira bagunça. Se ele for mesmo inocente ou se for um crime perfeito (ou seja, ocorreu mas não tem como provar) o réu deve ser inocentado.
      Historicamente as pessoas abusaram do poder que tinham, então, essa presunção de inocência é justamente para proteger o cidadão da injustiça, é um direito de todos.

  15. Stanislaw: "NUNCA TANTOS FORAM ROUBADOS E DESRESPEITADOS POR TANTOS CANALHAS"! disse:

    Eu não achei que Lula teve desempenho mais positivo. Para mim seus argumentos são sempre os mesmos: mentiras. É especialista em representar, enganar. É o autêntico mau político – enganador. Semelhante a certos falsos líderes religiosos que conseguem levar seus seguidores aonde querem. Tomam dinheiro dos fiéis sob o argumento de que não “exigem” nada, apenas pedem. Simples assim. Alguns desses líderes religiosos chegam a levar seus seguidores ao suicídio (Jim Jones, por exemplo). O crime de corrupção é difícil de ser combatido porque, na maioria das vezes, não aparece “assinatura”. Lula perguntou várias vezes: “quem assinou”? O que não se pode deixar de levar em consideração é que os fatos, depoimentos, interligações de fatos e depoimentos, formam uma convicção visível de quem praticou o crime, porque o crime existiu e é provado. O “livre convencimento” do juiz é fator preponderante nos julgamentos de crimes de corrupção.

    • Esther Torinho disse:

      E quanto aos argumentos do Moro? Nem podem mais ser os mesmos, porque se antes não tinha provas e continua não tendo, antes tinha convicções. Agora nem isso, porque nem convicção demonstrou. Agora, vc enxerga o que seu ódio irracional determina que enxerga. Vai continuar enxergando sempre de acordo com esse ódio, mas cuidado com o coração. O ódio faz muito mal

    • Wellington Alves disse:

      Manda as provas para Curitiba, que o Daltan precisa…

  16. Marcos Nunes disse:

    Mais positivos que negativos para Lula… Onde os pontos negativos?
    Mais positivos que negativos para Moro… Onde os pontos positivos?

  17. Sergio Kunrath disse:

    O Presidente cometeu o crime de tirar 30 milhões de brasileiros da miséria e isso incomoda a elite brasileira. Lula 2018 eu voto sim.

    • karime matta disse:

      Este é o infeliz discurso dos milhões de equivocados e seguidores da religião esquerdopata e criminosa chamada PT. Minhas sinceras condolências á sua ignorância política.

  18. Guilherme Teixeira disse:

    Parabéns Kennedy, também vi todos os vídeos e seus comentários são totalmente imparciais e dignos de um excelente repórter que expressa sua opinião sem lados. Espero que o Moro perceba que a sociedade quer é um julgamento justo, imparcial , baseados em provas concretas e com muita cautela nas delações de condenados. Para mim esse caso do Triplex acabou, ficou bem claro que nada se provou e que “Forçar a Barra” nisso só vai ajudar a dividir mais a sociedade, pois há uma sensação de injustiça nessas acusações infundadas, que mereceram sim uma investigação,mas nada se provou.

  19. Marcelo disse:

    Kennedy você é um dos poucos jornalistas que ainda acredito que fazem seu trabalho de forma digna, ou seja informar a população, suas análises são técnicas, ou seja não são pré-concebidas em ódio, animosidades e convicções pessoais, diferente da Globo, Míriam Leitão e o pessoal do Mau Dia Brasil, e também do Estadão e muitos outros “veículos de imprensa”. Deturpam tudo através de seu ódio a esquerda e a quem representa a mesma, não é necessário nem ler a notícia por inteiro, basta ver o título que você vê o maniqueismo, maldade e juízo de valor. Infelizmente a Democracia e a inteligência se esgotam a cada dia neste país, ainda não é o fundo do poço, mas acho que é isso que eles desejam a cada dia, junto com os cínicos do atual desgoverno.

  20. Rogerio D Maestri disse:

    O mais evidente é que num tribunal dever-se-ia tratar de provas e crimes e jamais política, entretanto Moro puxou para este lado fazendo perguntas sobre organização partidária e sobre opiniões políticas de Lula. Se Moro quer participar da política, que entre num partido, ou no limite crie um partido o PdoJ, o PARTIDO DO JUDICIÁRIO.

  21. Heloísa Coellho disse:

    Pelo que li, ficou novamente patente a inocência de Lula: ele tinha uma quota da Bancoop, que terminou não dando certo, como acontece com milhares de empreendimentos. Sendo de pessoas ligadas ao partido dele, não tinha como desistir imediatamente, como outros, porque seria argumento dos partidos adversários: “Até Lula desistiu do empreendimento da Bancoop, eles não sabem administrar etc.”. Quando acontece a Lava Jato e Lula entende que se tratava, para ele, de um processo político-partidário, enche o saco e formaliza a desistência. No meio de tudo isso, quebrando a Bancoop, a OAS assumiu, como acontece frequentemente quando uma construtora não tem condições e o empreendimento é concluído por outra. Coisa banal. Acho que não tem como não ser absolvido, pelo menos neste processo.

  22. ANDRE disse:

    Estamos vendo um processo de cerceamento de defesa do presidente Lula, a defesa estava correta em pedir o adiamento do depoimento, pois o tratamento entre a defesa e acusação deve ser isonômicos. O juiz Moro não teria mais condições nenhuma de julgar o Lula, pois se tornou seu acusador perante a opinião pública, alias o judiciário brasileiro se contaminou de forma irremediável com a política e teima em se tornar um justiceiro, guiado pela mídia raivosa. Quando Moro negou o pedido da defesa do Lula de permitir que gravasse o depoimento, só mostrou ser um covarde que não queria ver sua imagem contrastada com a do ex-presidente. O Moro não julga o Lula pelo Triplex, o crime do Lula foi o bolsa-família, foi a aumento real do salário mínimo, estas coisas sim incomoda o juiz.

  23. Que juiz é este? disse:

    Como assim embate entre Lula e Moro? Quer dizer, então, que o Moro faz parte da acusação. Em qualquer país sério ele seria impedido de julgar o Lula. Aqui, não só vai julgar como todo mundo já previamente sabe que vai condenar sem provas. O quê, por sinal, ratifica a tese anterior.

    • Toninho Jucá disse:

      Caro Kennedy e leitores,
      ou o direcionamento dessa crônica já estava preparada ou assistimos a vídeos distintos.
      A ação está focada em 02 pontos bem simples: beneficiamento de empreiteiras para aquisição de um imóvel (tríplex) e utilização de empreiteira para pagamento de guarda de bens.
      Poxa, quer dizer que pra crimes de lavagem de dinheiro e de ocultação de patrimônio o bandido vai ter que registrar em cartório o contrato de compra e venda? Vai ter que receber e transferir de suas próprias contas todos os valores que entraram e saíram? Vai ter que declarar tudo no imposto de renda?
      É hipocrisia achar que bandidos seguem a lei. Não, não seguem, e por isso que o ex-presidente não se “desfez” do imóvel formalmente, jogando para falecida.
      Sobre indicação de diretores, “… criminalizaria toda a formação de governos de coalizão com base na Teoria do Domínio do Fato.”
      Qual problema nisso? Quer dizer que se não prendem TODOS, bandidos devem ser soltos?
      O povo merece seus governos.

  24. Paulada disse:

    Lula se saiu muito bem, pois como sempre é um mestre da comunicação, porém eu não gostaria de vê-lo em 2018 como presidente, já deu, pois é hora de renovar este discurso de esquerda do PT que ele já teve sua utilidade. Hoje alguns deputados e senadores do PT votam junto com o Michel Temer e isso é incrédulo para mim. Não precisa ir para o gueto, mas incoerente não dá pra ser. Que venha o Ciro Gomes.

  25. ELVES PEDRO MARTINS disse:

    Lula foi perfeito em suas respostas. Embora Moro tenha a todo tempo tentado obter uma suposta confissão, mesmo que inadequadamente tenha perguntado sobre temas de outro processo, o que a rigor já é suficiente para configurar a “parcialidade” do juiz ou mesmo a sua suspeição para julgar a causa, evidencia que não existem provas sobre a propriedade do triplex que pudesse ser atribuída a Lula. De resto tudo é falácia, fruto de uma construção débil do MP com único e exclusivo de condenar sem provas, fazendo valer a ideia de que o Decidiu Curitiba tá decidido, lá tá o supremo (leia-se Moro e MP). Nada disse deve valer em
    sistema em que as garantias constitucionais e processuais devem estar presentes. O estado democrático de direito é a garantia de que não será tolerado a condenação sem provas.

  26. Leila Maria Rinaldi Vieira disse:

    Continuo dizendo que o grande problema do país são os Partidos Políticos. Em qualquer situação, como nesse confronto Lula X Moro, nota-se que há uma guerra de partidos. Ali visivelmente estavam PT X PSDB, PMDB. Isso precisa ser consertado. Não vejo outra maneira a não ser que os Partidos Políticos só existam alguns meses antes das eleições, e depois de terminado o pleito, desfaçam os partidos, continuando os contra e os à favor dos governos eleitos. O grande problema é o apoio de uns para outros, que se organizam dependendo das suas prioridades “pessoais” e nunca pelos problemas da população. É muito dinheiro que some e que é desviado por essas mesmas pessoas que fazem, acusam e se colocam como heróis. Na hora de se provar, os crimes, os “amigos” se protegem e nós ficamos com cara de paisagem, sem as nossas necessidades públicas. Que Deus nos ajude!!!!

  27. Eva Aparecida disse:

    Senhores e Senhoras,

    No mais profundo do minha concepção analítica, tenho chegado a conclusão e ficado cada vez mais convencida de que, o Juiz Moro, é o marqueteiro mais habilidoso de todos os tempos. No auge da eficiência tem promovido o ex., a futuro presidente. Lula ainda não se deu conta, masss, está muitíssimo bem assessorado, é de causar inveja aos adversários políticos… de forma discreta, secreta, dissimulada, ele o (Moro) tem dedicado empenho, tem mostrado competência e profissionalismo, pois fortalece cada vez mais o “titã” sem mandato. Fecha aspas!!!

  28. Helvecio de Oliveira disse:

    lula,esse ja entrou para a historia pela porta da frente

  29. O país está perdido se está homem ficar impune e ganhar novamente para presidente.

  30. OS MARQUETEIROS DE LULA/DILMA DÃO O GOLPE DE MISERICÓRDIA NO CRIADOR E NA CRIATURA! disse:

    As denúncias de João Santana e Mônica Moura sobre Lula, Dilma, Odebrech e países “amigos” de Lula e Dilma, são estarrecedores! O apto do Guarujá e o sítio de Atibaia são fichinha perto da corrupção internacional intermediada por Lula e sua “tchurma”!

    • Wellington Alves disse:

      Mas o processo era o triplex. Quanto aos marqueteiros precisar-se-á abrir outro inquérito. Ainda assim, não apresentaram gravações. Falar, até eu posso dizer que sou rico…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-11-24 07:10:13