aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
29-03-2017, 9h46

Macron deve vencer eleição presidencial na França

Candidato centrista vem colecionando apoios à esquerda e direita
4

KENNEDY ALENCAR
PARIS

A menos de um mês do primeiro turno da eleição presidencial na França, o candidato de centro, Emmanuel Macron, vem obtendo apoios à esquerda e direita. Ele parece consolidar o favoritismo para vencer no segundo turno. A primeira fase da disputa acontecerá no dia 23 de abril. A segunda, em 7 de maio.

O ex-primeiro-ministro Manuel Valls, do Partido Socialista, prometeu votar em Macron. Entre Os Republicanos, sigla de centro-direita, também houve baixas para embarcar na canoa de Macron.

Ex-conselheiro e ex-ministro da Fazenda de François Hollande, Macron surfa na crise das duas tradicionais forças políticas da França _O Partido Socialista e Os Republicanos. Macron criou algo parecido com a Rede de Marina Silva, um partido-movimento, o Em Marcha.

A direitista Marine Le Pen, da Frente Nacional, provavelmente terá uma vaga no segundo turno, mas dificilmente será eleita presidente, salvo uma surpresa. No entanto, há possibilidade de alcançar um patamar de votos inédito para a extrema-direita, o que terá influência no debate sobre o futuro da União Europeia.

Macron promete governar reunindo no Parlamento francês o que ele chama de maioria variável. “Seria uma maioria formada de acordo com os temas em votação”, diz Gil Delannoi, pesquisador do Centro de Pesquisas Políticas da SciencesPo, escola onde estudaram grandes políticos e economistas franceses.

A eventual vitória de Macron ajudaria a conter movimentos nacionalistas bem no momento em que o Reino Unido aciona a cláusula que dá o pontapé de fato no Brexit. Também serviria de contraponto às cores fascistas da autoritária presidência de Donald Trump. A eleição de Macron ainda seria um ponto de resistência contra os que pregam o fim da União Europeia.

Na avaliação de Dellanoi, se Macron for eleito, ele deverá adotar um figurino parecido com o do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau _liberal na economia, mas com críticas à xenofobia de Trump e de líderes de extrema-direita europeus em relação a questões como imigração e comércio exterior.

“Macron é favorito porque os outros desapareceram”, resume Dellanoi, referindo-se à crise que atingiu em cheio o Partido Socialista de François Hollande e Os Republicanos de Nicolas Sarkozy.

*

Startups

Apesar de passarem à margem do debate presidencial francês, as iniciativas de incubadoras de empresas têm crescido no país. No programa organizado pelo governo francês para jornalistas, entre os quais o autor deste blog, houve três visitas para tratar de inovação.

Além da “42”, tema de outro post do blog, vale conhecer o trabalho da “Numa” e da futura “Station F”. Essas duas possuem programas de seleção para o mundo inteiro. A Numa é um mistura de capital privado. Já a “Station F”, projeto bancado na íntegra pelo bilionário Xavier Niel, pretende ser a maior incubadora de startups do planeta.

Comentários
4
  1. walter disse:

    No fundo caro Kennedy, para um País tido como de primeiro mundo, a situação política da França nos últimos anos, não tem sido diferente de um certo País de terceiro mundo que conhecemos bem…Pelas circunstâncias dos “favoritos”…os eleitores terão muitas frustrações, não importa qual resultado de urna ocorra. A grande ameaça é a Marine Le Pen da Frente nacional, leva grande chances, de ser o azarão nesta contenda…os problemas sociais são imensos; nesta hora, o desafio é monstruoso; acabar com benesses será a grande sentença aos dependentes…

  2. Parabéns Kennedy pelo belíssimo artigo.

  3. Wellington Alves disse:

    Essa Le Pean tem ideias bem perigosas. A extrema-direita precisa perder fôlego.

  4. Nossa Kennedy França está virando o Brasil, coitados!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-08-22 00:36:40