aki

cadastre-se aqui
aki
Política
12-07-2017, 18h41

Moro condena Lula com base na palavra de Leo Pinheiro

Petista deve apresentar defesa mais sóbria perante TRF de Porto Alegre
17

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A decisão do juiz Sergio Moro para condenar o ex-presidente Lula a nove anos e meio de prisão é fundamentalmente baseada no depoimento do empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS. Há fartos indícios contra o ex-presidente na investigação. No entanto, falta uma prova cabal contra o petista.

Moro condenou Lula por ter recebido da OAS, como propina, um apartamento que não está no nome dele e que foi dado quatro anos depois de o petista deixar o poder como fruto de corrupção em contratos da empreiteira com a Petrobras. Parece difícil estabelecer uma conexão entre todos esses fatos com base nas palavras de Leo Pinheiro e em provas indiciárias.

Moro mostra cálculo político ao dizer que haveria motivos para prender Lula, mas que não o faria para evitar trauma, por se tratar de um ex-presidente. Ora, se um juiz acredita que há razões para prender preventivamente um condenado, deveria fazê-lo por dever de ofício. Ao agir assim, Moro abre a possibilidade de que o cálculo político seja apontado em outros pontos da sentença.

Numa longa condenação, com 238 páginas, Moro procura justificar decisões tomadas ao longo do processo, como a condução coercitiva de Lula.

A decisão de Moro deverá acirrar ainda mais o debate político no Brasil, porque é uma condenação que divide fortemente as opiniões da sociedade. A condenação, se confirmada em segunda instância, poderá tirar Lula da eleição presidencial do ano que vem.

Apesar do desgaste que sofreu com a Lava Jato, Lula tem força política e terá a solidariedade de parcela significativa do eleitorado. Até adversários dizem que seria melhor tentar derrotar o petista nas urnas do que tirá-lo da disputa eleitoral por decisão jurídica. Apesar de já ser esperada, a condenação causa dano político nacional e internacional à imagem de Lula.

Por ora, a intenção de Lula é que seja feita uma defesa mais sóbria perante o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que tem sede em Porto Alegre. Com Moro, houve um forte embate jurídico e político.

Perante os três desembargadores que julgarão o recurso de Lula, a tendência é que seja apresentada defesa mais técnica, argumentando que a condenação se baseia no depoimento do empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS. Haveria indícios, mas não provas cabais contra o presidente. Adotar uma estratégia política dura contra o tribunal seria um suicídio jurídico e eleitoral.

Ouça o comentário feito no “Jornal da CBN – 2ª edição”:

Assista a um dos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
17
  1. Marco Túlio Castro disse:

    É não há fatura da compra! É isso que você quer dizer Kennedy ?
    O Moro ta cheiro de emails, documentos apreendidos no apartamento do Lula !
    O que mais é necessário ?

    • walter disse:

      Exatamente caro Marco Túlio, tudo corrobora com a condenação; este predio da Bancop que foi destruída pelo vacari e o PT…só sobrou este predio, que erguido por esquemas fraudulentos, onde a turminha esta alojada lá; inclusive o Vacari…ou seja os amigos do Chefe…fizeram a té elevador privativo, apenas para um morador especifico…como pode uma cooperativa popular, deixara a maioria a ver navios, enquanto um ex presidente da republica, tem o direito de receber através de supostas cotas, um apartamento triplex ao seu gosto…tudo foi armado através do leo Pinheiro, que mantinha este imóvel a disposição da família lula…todos os documentos e traços de suas condutas, demonstraram, inclusive escolha da decoração…são provas claras diante das benesses que a construtora recebeu…enfim pena justa, que pode aumentar, quem sabe tenhamos sorte, e este “cidadão”, vai passar uma temporada na cadeia, no futuro próximo.

      • Sonia Santos disse:

        Excelente argumentação a sua, Walter. Objetiva e realista. O mote “Eu não sei de nada.” é a muleta desse ex-presidente. Para mim, isso é cinismo.

    • Arturh disse:

      So faltou ele anexar a sentença.

    • Sebastiao Canabrava disse:

      Ue’, Marco Tulio? Como voce sabe destes documentos? Voce teve acesso ao processo?
      Acho que voce nem leu a sentenca. NAO EXISTE PROVA. SOMENTE INDICIOS. Leia a sentenca!

    • walter disse:

      Fina a questão Marco Túlio, daqui a pouco vão dizer que a “viva alma” foi injustiçada por perseguição…a mentalidade tacanha destas pessoas uns por falta de profundidade, e outros por serem analfabetos mesmo…a questão do APTO da Bancop, é uma questão cristalina, quando pessoas normais não receberam seus aptos, e outros privilegiados, inclusive o Vacari, que presidiu e quebrou a Bancop…tem um Apto no mesmo prédio do Tio…os três juízes da terceira instância, podem rever a sentença para mais; caso surjam mais indícios ou provas, com relação ao conjunto…não tem saída ao lula só resta a delação e devolução

  2. juliano disse:

    É muito fácil de resolver este problema, cumpra-se a lei. Quem diz que há provas é a mídia aristocrática e escravagista.Nenhum jurista sério apoia a tese das convicções. Parece que há corrupção mas tem que haver provas. Não dá para aceitar a teoria do domínio do fato II.

  3. mano disse:

    prezados: O juiz Moro é um popstar, um juiz garoto propaganda. Por incrível que pareça, esta decisão não tem impacto político de voto porque os “concorretes” de Lula, diga-se Aécio, Temer, Serra, Alckmin, Bolsonaro e “Dória” são piores do que ele. O povo sabe que Lula é perseguido porque defende a população mais pobre. Lula é um democrata, não persegue ninguém e é imbatível no voto. Aguardem as próximas pesquisas!

    • Stanislaw p/mano: VIVA A LAVA JATO, DOA A QUEM DOER! disse:

      Lula não defende a população mais pobre, ele usa a população mais pobre como massa de manobra. Suas amizades são altos empresários, banqueiros, os grandes beneficiários de seu jogo duplo. Há estatísticas de que os banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro quanto em seus governos!
      Os bancos lucraram 279,9 bilhões de reais durante todo o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, contra 34,4 bilhões de reais durante mandato de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, ou seja, oito vezes mais. Os números constam em levantamento feito pelo jornal Valor Econômico com base em dados dos 50 maiores bancos, mas que não incluem o primeiro semestre do governo FHC.
      Se descontada a inflação vista desde 1995, porém, os números mudam: 62,1 bilhões de reais no governo FHC e 331,4 bilhões nos mandatos de Lula, mesmo assim uma enorme diferença.
      E Temer, Aécio, Cabral, Cunha, Renan, Jucá etc são tudo farinha do mesmo saco. Só mais um ano de Lava Jato poderia dar jeito no país!

  4. Jorge Viana disse:

    Quer dizer então que a defesa de Lula tem de adular os desembargadores do TRF para eventualmente obter sua absolvição? Juiz não é bichinho de pelúcia para se passar a mão na cabeça. O embate tem de ser duro sim, tecnicamente falando. E as questões políticas envolvidas em todo esse processo viciado desde a acusação do MPF devem ser, senão julgadas, no mínimo mencionadas.

  5. BRAGA - BH disse:

    Que me desculpem gregos e troianos mas ao aceitar a delação sem uma unica prova contundente do ilicito penal, estamos dando a justiça de nosso país mais uma ferramenta para arrebentar com este povo já sofrido. Se não existe prova cabal, contundente, a resposta da justiça deveria ser a inocencia do réu! querer o contrário é apontar o 38 para a própria testa!É só ver o que foi decidido ontem pelo Senado. no final quem paga as contas é sempre o povão!

  6. renata vieira disse:

    Até que enfim uma decisão sábia neste país! Parabéns para o Moro

  7. Nelson Rodrigues disse:

    Um presidente que havia dado sinal e inicio de pagamento num apartamento padrão na praia (apesar de alegar na defesa que odeia praia), fica sabendo que uma nova construtora (que mantém contratos públicos no seu governo) assumiu o termino da obra do prédio.
    Aí, em vez de ele manter a compra original, como todos os outros cooperativados confirmando a compra ou não, fica no limbo contratual e prefere apalavrar uma reserva futura de uma cobertura sem compromisso. Coloca-se elevador, armários, revestimentos, cozinha planejada, reforma de ambientes a gosto de um provável comprador futuro. A família, mesmo sem garantir a compra futura visita e dá ordens para o subempreiteiro. Aí estoura a denúncia. Ahhh, mas faltou a escritura e esqueçamos as rasuras grotescas.
    Um presidente, ao ser informado que uma construtora com contratos vultosos no governo, jamais poderia apalavrar futuras intenções com esta empresa. Quitaria o apartamento padrão ou o venderia, por questões éticas, no mínimo.

  8. Leandro disse:

    Parece que as pessoas esquecem do dispositivo constitucional que diz: todos serão inocentes até prova em contrário, mas o STF mudou as regras do jogo e agora o que vale é a presunção de culpa.

  9. Stanislaw. disse:

    Com todo meu respeito e admiração, Kennedy, falta prova cabal? Em crimes de corrupção são assinados documentos e registrados em cartório? Alguém visita imóvel de luxo no Guarujá, acompanhado da esposa e do próprio “dono” da empreiteira, combina “reformas” (até instalação de elevador particular), esposa e filhos voltam outras vezes durante as obras (com várias testemunhas oculares) e depois desiste de tudo? Olha, Kennedy, para passar o país a limpo é necessário que a mídia colabore, dando ênfase ao grau assustador de periculosidade desses políticos e empresários bandidos, insensíveis ao fato de que seus crimes afetam gente simples, necessitada, que sofre e morre nos hospitais públicos, por falta de segurança pública, por falta de saneamento básico, por falta de mínimas condições de sobrevivência. E o pior, Kennedy, crimes protagonizados por bandidos travestidos de “representantes do povo”, eleitos pelo povo para lutar pelos interesses do povo e não para roubar os cofres públicos!

  10. Wellington Alves disse:

    O que eu vi do material disponibilizado pelo Estadão eram notas fiscais. E? É crime comprar apartamento? Ah mas o Leo pinheiro pagou. E? O dinheiro é dele, poderia até queimar, se quisesse. Não prova que isso é propina – apenas há indícios de que seja. Propina ainda paga 4 anos depois, diga-se de passagem. Nem vou comprar mais nada par amim mãe porque agora é corrupção.

  11. GEORGE VIANA disse:

    Por terem auxiliado nisto ou naquilo muitos políticos ganham como “agrado”, como “mimo”, casa em Angra, Triplex, fazenda, chácara, tudo já com um Laranja “regularizando” a propriedade. No caso de Lula, para alguns da imprensa, é pecado imaginar que isso possa ter ocorrido com o defensor dos pobres… Alguém sabe me dizer porque a OAS, uma empreiteira de grandes obras públicas, assumiu um prédio residencial inacabado da Bancoop?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-07-24 17:38:47