aki

cadastre-se aqui
aki
Política
07-12-2017, 8h16

Nova suspeita de abuso ronda a PF

Operação na UFMG lembra episódio em SC
15

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

No Brasil de hoje, é preciso dizer algumas obviedades. É claro que suspeitas de desvio de recursos públicos devem ser investigadas. É papel da Polícia Federal fazer isso. No entanto, abusos não podem ser cometidos durante a investigação.

Há indícios de excessos numa operação da Polícia Federal realizada ontem em Belo Horizonte. Ocorreram protestos de estudantes, servidores e professores contra a operação.

Chamada de “Esperança Equilibrista”, a investigação apura supostos desvios de R$ 4 milhões na construção do Memorial da Anistia Política do Brasil _obra financiada pelo Ministério da Justiça e executada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Houve ontem conduções coercitivas de cinco integrantes da cúpula da UFMG. Foram levados a depor o reitor, Jaime Arturo Ramirez, a vice-reitora, Sandra Regina Goulart Almeida, o presidente da Fundep (Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa), Alfredo Gontijo de Oliveira, e as ex-vice-reitoras Rocksane de Carvalho Norton e Heloisa Gurgel Starling. Servidores públicos também foram alvo de condução coercitiva.

Tem havido um excesso de conduções coercitivas no Brasil. É uma moda inaugurada pela Lava Jato que se vulgarizou e traz dano de imagem a pessoas sobre as quais não há culpa formada. Quem não se recusa a colaborar com uma investigação não deveria ser alvo de condução coercitiva.

No caso do reitor Luiz Carlos Cancellier, estão evidentes hoje as fragilidades das provas contra ele, que chegou a ser preso. Ele se suicidou por não suportar a desonra pública.

É ótimo combater a corrupção, mas é fundamental respeitar a honra e a presunção de inocência das pessoas. É irônico que, ao investigar supostos desvios num memorial sobre abusos da ditadura militar, agentes públicos tenham atuado de forma autoritária numa democracia.

O uso de métodos de estado policial deve ser criticado. Não é democrático nem legal desrespeitar direitos civis, montar circos policiais e recorrer a processos de humilhação social. Além de uma tragédia, o suicídio do reitor Luiz Carlos Cancellier deveria ter servido de alerta em relação a abusos que não podem ser praticados pelos investigadores da polícia e do Ministério Público nem por magistrados.

É preciso que o novo diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Segóvia, que gosta de dar entrevistas, dê uma resposta. No mínino, é necessária uma sindicância para investigar o que houve ontem em Belo Horizonte.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”, que também tratou de reforma da Previdência:

Comentários
15
  1. Oraclio disse:

    Tiene que dar un basta en toda esta gente, no película de es cinematográfica, ya está repercutido mal aquí na Europa.

  2. Fabio disse:

    Kennedy, com a queda da Dilma por um Congresso mais corrupto da nossa historia e com a ascensão de uma quadrilha comandada pelo Temer no poder, o regime de democrático e o Estado de Direito nao existem mais em nosso país.

    • walter disse:

      Caro Fabio, quando o temer nomeou o Segovia para diretor da PF, indicado pelo Sarney, a oposição e principalmente a esquerda, não se manifestou por motivos óbvios…imaginavam mais uma pedra ao Sergio Moro, e consequente dificuldade a lava jato…está aí, na Terra do Pimentel, recentemente indiciado…os fatos são de suspeitas, não podemos tirar o mérito da PF…onde esta a conveniência agora…sabemos nós, que a Policia por si só, causa dificuldades, a qualquer um, ainda mais sendo suspeito…se houve excesso, deverá ser apurado, mas a PF não é truculenta…coercitiva assusta, por motivos certos…acredito sem tanta fleuma por isso, vamos aguardar os fatos; não haverá problemas se há inocência…precisamos acostumar com a lei, por crimes cometidos contra erário…devemos esperar modificação da LEI neste caso; devem surgir projetos, para tornar crime hediondo; não podemos esquecer, que pessoas morrem por isto…

  3. Elizangela Carvalho disse:

    Eu disse!!! Repetir várias vezes!!! Inconstitucionalidade correndo solta!!! Estado de Direito rompido!!! Omissão do MPF para com os próprios abusos, para com os abusos da PF! Tudo ao olho nu da OAB!!! E do STF!!! A Classe de Magistratura tudo viu e acompanhou!! Nada! Nada foi feito!! Por que?! Porque era tudo contra o Governo do PT! Tudo para destruir e instigar o ódio entre classes!! Por que isso?! Para vender nossas riquezas e ficar Bilionários!! Para entregar um território rico em mercado de produção e de consumo!! Um verdadeiro sonho para o Sistema Financeiro Mundial!! Agora sem Direitos Trabalhistas! Sem reserva Indígena! Sem Previdência Pública! Saúde e Educação deixaram de ser Dever do Estado!!! Orçamento congelado! Plano de demissão voluntária em massa para Servidor Público do Executivo!! O Judiciário segue caladinho!! Seu privilégios e regalias só aumentam!!! O Congresso Nacional Legisla em causa própria!!! E há quem ainda culpe o PT!!

    • Javam disse:

      E para fechar esse ciclo de vicissitudes a malfadada REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Meus Deus! Éramos felizes e não sabíamos. Pelo menos tenho a consciência tranquila que não compactuei com isso. Cadê as panelas? Desde a ditadura nunca houve momento mais oportuno para tirá-las do armário.

  4. BRAGA BH disse:

    O fascismo está tomando conta do país!! Disfarçados de legalistas, de que querem limpar a política e quaisquer órgãos que supostamente desviaram recursos, está sempre implementado no país, com a isenção do STF, a maior caça às bruxas que já se viu no pais. Nem no Regime Militar houve tanta desfaçatez. Sergio Moro e a republica de Curitiba iniciaram as conduções coercitivas em ‘suspeitos’ e ninguem ousou dizer nada. Pois é! o restante da manada aprendeu. Agora qualquer um cidadão em quaisquer circunstancias pode ser levado coercitivamente para depor ou ser esquecido em uma cela até que convenha ao dignissimo juiz! É o caos total!

  5. VIVA A LAVA JATO, 1ª ARMA DO POVO CONTRA A CORRUPÇÃO, DOA A QUEM DOER – EM 2018 TEREMOS A 2ª ARMA: O VOTO! disse:

    Não acho que seja desonra pública se tornar suspeito de crime de corrupção, ainda mais num país onde a corrupção está institucionalizada oficiosamente em todos os setores da administração pública federal, estadual, municipal – e também nas empresas privadas. Creio que um “inocente” acusado é o primeiro a querer provar sua inocência; atitude de suicídio cabe nas situações de haver “vergonha pela culpa”, ou sérios “distúrbios psicológicos”.
    A condução coercitiva, na maioria das vezes conjugada com “busca e apreensão”, visa principalmente evitar que o suspeito elimine provas, documentos etc que comprovem sua culpa. Por isso mesmo só deve acontecer quando a polícia tem firmes evidências da culpabilidade do suspeito. Se observarmos bem a maioria dos que tiveram conduções coercitivas tiveram comprovadas as suspeitas de envolvimento em crime.

    • Sebastiao Canabrava disse:

      E’, meu caro. Pimenta no olho dos outros e’ refresco. Voce diz isto no conforto da sua situacao. Se voce fosse um homem publico (veja: nao necessariamente um politico) e passasse por esta situacao e sendo inocente (imagino que voce seja um pessoa inidonea para tecer estas criticas), voce certamente mudaria de opiniao e criticaria abusos da policia (ou de qualquer autoridade).
      Eu ja’ passei uma situacao, que, “nao tem nada a ver”, mas, exemplifica o abuso de autoridade: Um policial queria me multar por ter estacionado o veiculo em um local onde era proibido o estacionamento num horario especifico, sendo que, o carro nao estava dentro deste horario. Ao questionar educadamente o policial por qual motivo ele preenchia a multa, ele ficou furioso, disse que fazia o servico dele, disse que se eu o questionasse de novo me prenderia por desacato e etc, etc, etc. Fui salvo por que passou no momento uma outra viatura e eu pedi ajuda a eles. Por sorte tinha um comandante, acalmou o policial e …

      • p/Sebastião Canabrava: CADEIA BRAVA NOS CORRUPTOS, DOA A QUEM DOER! disse:

        Sebastião, com todo o respeito e sem imaginar que você seja inidôneo: uma das coisas mais valiosas numa democracia, é o direito de podermos externar nossa opinião. Eu respeito a sua, mesmo divergente da minha. Mas numa coisa não podemos divergir se formos ambos pessoas idôneas: Que 1 BILHÃO E 400 MIL REAIS, já foram devolvidos à Petrobras; que estima-se que cerca de 10 BILHÕES DE REAIS serão recuperados. Toda essa dinheirama que roubaram dos cofres público saiu dos bolsos de todos nós, brasileiros, sem nosso consentimento e sem nos trazer nenhum benefício, ao contrário, dê uma olhadinha nos hospitais públicos, nos milhares de brasileiros sofrendo em macas pelos corredores dos hospitais, por falta de leitos, médicos, medicamentos, etc.

        • p/Sebastião Canabrava: CADEIA BRAVA NOS CORRUPTOS, DOA A QUEM DOER -2! disse:

          Correção: onde se lê 1 bilhão e 400 mil reais, leia-se “1 bilhão e 400 milhões de reais”!!!

        • sebastiao Canabrava disse:

          Entao presumo quee voce acha que, atualmente todo homem publico (politico, dirigente de orgao publico, etc) e’ criminoso, roubou alguma coisa. Ou seja, se e’ homem publico, nao lhe e’ concecido nenhum direito constitucional! Ao atual homem publico, basta sofrer qualquer denuncia (de imprensa, MP, ou qualquer cidadao – bem intencionado ou NAO) e o mesmo deva ser execrado. Sei, imagino que mundo o senhor deseja.
          Obs: nao se sinta ofendido. Isto e’ apenas uma exposicao de ideias. Como o Sr mesmo disse, cada um tem seu pensamento.

    • BRAGA BH disse:

      Amigo você leu direitinho o manual da Lava-Jato!!! Não existe este negócio de ‘provar sua inocência’! Nossa constituição prevê “que todo cidadão é inocente até prova em contrário”. Não é o cidadao que tem que provar sua inocencia e sim o ministerio publico e policias que tem que INVESTIGAR e PROVAR com provas robustas, contundentes qualquer ilicito contra o cidadao. Se fosse este um país serio, como muitos aqui costumam dar os EEUU como exemplo, estes caras da PF e MPF estavam sendo processados e uma grande parte dos processos já tinha ido para o esgoto. Atos falhos de livre arbítrio e entendimento macualm qualquer processo de morte!

    • Wellington Alves disse:

      Fácil falar quando não foi sua carreira que foi arruinada. Lembrando que a Lava-Jato não é do povo, pois Juiz não é eleito por voto. Abaixo a Lava-Jato.

  6. LUGAR DE ROUBADOR DE COFRE PÚBLICO É NA CADEIA, DOA A QUEM DOER! VIVA A LAVA JATO disse:

    Têm sido conduzidos coercitivamente cidadãos suspeitos, a maioria deles, posteriormente, comprovados criminosos. Se alguém é intimado antes para tomar conhecimento de que é suspeito, o que faria, além de desaparecer com as provas, documentos, propinas etc? Não defendo excessos, mas a polícia tem que ter meios de tentar evitar ser enganada por criminosos. As provas estão aí, só como um exemplo, 51 milhões de reais foram encontrados num apartamento de um assessor do presidente, irmão de deputado federal, há dias. Cerca de 10 BILHÕES DE REAIS já foram recuperados pela operação Lava Jato, dinheiro dos cofres públicos. É importante levarmos em conta que estamos lidando com os maiores bandidos do planeta: OS CORRUPTOS LADRÕES DE COFRES PÚBLICOS – BANDIDOS DE ALTÍSSIMA PERICULOSIDADE TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS E GOVERNANTES, AGINDO JUNTO COM EMPRESÁRIOS CORRUPTOS. ESSES BANDIDOS, ALÉM DE ESPECIALISTAS EM ENGANAR AO ELEITOR, TAMBÉM O SÃO EM RELAÇÃO AOS ÓRGÃOS REPRESSORES AO CRIME!

    • sebastiao Canabrava disse:

      Que discurso de justiceiro, hein? Como voce diz, a maioria dos que foram conduzidos coercitivamente eram culpados. E a minoria inocente, confere? E voce acha justo e muito correto estes inocentes “pagarem” (perdendo sua reputacao, dignidade, popularidade, auto-estima, etc) pelos criminosos? Entao, vamos mudar tudo na justica: acabar com a advocacia. Pra’ que advogados? Sujeito suspeito? Detenha-o (em que condicao estiver: levando filho para escolha, cuidando de paes idosos, cuidando de pessoas doentes sob cuidados, etc), leve-o a um juizo mais proximo, pressione-o, tire sua liberdade – ele vai confessar, afinal e’ um criminoso (pois nao temos mais a presuncao de inocencia – basta alguma denuncia, ou o menor indicio). Assim vamos acabar com a criminalidade. E como os inocentes tambem. Mas, te cuida: voce e’ um inocente (criminalmente), confere? Mas alguem que discorde de voce, pode te denunciar (claro, hipotese). E imagina voce passar por esta situacao?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-12-17 23:04:56