aki

cadastre-se aqui
aki
Política
16-05-2017, 21h26

Por votos na Câmara, Temer cede a Estados e municípios

Presidente edita MP para renegociar dívidas que somam cerca de R$ 90 bi
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A falta de votos para aprovar a reforma da Previdência foi determinante para o presidente Michel Temer editar a medida provisória que dá um presente fiscal aos municípios, Estados e Distrito Federal. A MP permite o parcelamento de dívidas previdenciárias que somam cerca de R$ 90 bilhões.

Com essa medida, o governo espera arrumar os votos que faltam para aprovar a reforma no plenário da Câmara. Acontece que essa decisão significa abrir mão de recursos devidos à União.

O argumento do governo é que municípios e Estados não conseguiriam pagar e que a União não veria a cor desse dinheiro. Os críticos dizem que o presidente cedeu a mais uma pressão de um grupo corporativo, em detrimento de toda a sociedade, a fim de aprovar a reforma da Previdência e agradar ao mercado financeiro.

*

Maioria pró-Temer

A nova data para o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) oferece risco baixo ao atual presidente da República. De acordo com o presidente do TSE, Gilmar Mendes, o julgamento será retomado em 6 de junho.

O governo tem uma estratégia clara para enfrentar esse problema. O primeiro movimento é apostar no adiamento. Quanto mais demorar, menor a chance de uma decisão desfavorável a Temer.

O segundo movimento é contar com uma maioria no STF favorável a punir Dilma e perdoar Temer, mesmo que o relator do caso, o ministro Herman Benjamin, seja a favor de penalizar igualmente a petista e o peemedebista.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. walter disse:

    Estamos cada vez mais ferrados, caro Kennedy, os Estados e municípios, são eternamente dependentes da união…os grandes exemplos do excessos de abusos, começando pelo RJ MG, e finalmente porto alegre…todos estão com o “pires nas mãos”, pagam uma folha aos servidores, que não existe, um funcionalismo descompensado e cheios de manias…temos uma industria de concursos, alimentados por especuladores e sindicalistas, interessados em se dar muito bem…quando de fato deveriam demitir voluntariamente, como em qualquer empresa que não tem retorno; precisamos rever conceitos, ou encararemos uma nova previdência lá adiante, e não tão longe assim…NÃO TEMOS DINHEIRO PARA TANTOS EXCESSOS QUE NÃO FUNCIONA. O Temer editar uma medida provisória, para dar mais tempo…é empurrar com a barriga, um problema que so aumenta, e alimenta a ideia que o governo federal como sempre, tem que resolver…isso tem que acabar bem rapido ou quebramos…

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Cedeu aquilo que deveria poupar… Vendeu a alma pro diabo !

  3. ANDRE disse:

    DIGA NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E A TRABALHISTA.
    EM 2018 NÃO VOTE EM QUEM VOTA CONTRA VOCÊ.
    PARA COMECAR VAMOS CONSCIENTIZAR A POPULAÇÃO PARA QUE NÃO VOTE EM
    ARTHUR MAIA (LAVA-JATO), RODRIGO MAIA (LAVA-JATO) e ROGERIO MARINHO (3 PROCESSOS NO STF)
    Mais um ato do governo, onde percebe-se claramente, o quanto esta reforma foi construída para que a parcela da sociedade sem lobby dentro da podre estrutura do poder pague a conta.É um absurdo, num momento em que o governo faz um discurso de rombo da previdência, falando em quebra do país, perdoá dívida dos municípios e colocar o pagamento restante a perder de vista.

  4. MAIS SAFADEZA DE BANDIDOS M CIMA DO POVO ! disse:

    Isso é uma vergonha! Aliás mais uma vergonha. É por isso que está mais do que claro que o que está faltando no país é “vergonha na cara”. A começar pelo povo, que tudo aceita em favor de bandidos que cada vez mais defendem os interesses de uma minoria privilegiada, em detrimento da maioria. Fazem o que querem, e todos engolem. Se falta dinheiro na Previdência, como fazer “concessões” a estados e municípios que, está mais do que provado, como os governos federais gerem mal, cometem corrupção de todo tipo, enfim, minam os cofres públicos com todo tipo de roubalheira? Não adianta virem “especialistas” dizerem que isso ou aquilo é para o bem de todos etc, a verdade é que mais uma vez tiram dos que menos têm para satisfazer os que mais têm. O resto é conversa fiada de quadrilhas de ladrões que deveriam estar é na cadeia. E o pior é vermos parte da mídia comentando, dando rizada, fazendo piadas, como se isso fosse coisa normal!

  5. Ronie disse:

    Os devedores que ajudam a piorar o deficit orçamentário ganham descontos absurdos em suas dívidas e lógico, quem paga são os trabalhadores.
    O Governo dessa gente sem vergonha ao invés de buscar primeiro recursos dos mais abastados, por exemplo, elevar a aliquota do IRPF, (quem mais de R$ 1 MI/ano pague 45% de IR), tributar lucros e dividendos, tributar imposto sobre fortuna e cobrar estas grandes empresas que devem bilhões de impostos e não sofrem nenhuma restrição….
    O Senador Eunicio Oliveira, quebrou o decoro parlamentar mentindo ontem que a reforma trabalhista não estava suprimindo direitos trabalhistas, o mais óbvio é que está, não é…. uma prova disto é a questão da incorporação salarial após 10 anos de comissão. Estão suprimindo este direito do trabalhador no novo texto da lei trabalhista, fora outros ítens da lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-11-22 21:58:17