aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
15-02-2016, 9h06

Pós-Carnaval, Dilma pagará conta da fritura de Levy

Propor meta flexível de superávit primário será erro econômico e político
41

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O governo Dilma está prestes a cometer mais um erro na área econômica: tentar emplacar uma meta flexível de superávit primário depois de anos seguidos de descumprimento dos objetivos fiscais para manter a dívida pública sob controle. É baixa a chance de sucesso de uma proposta dessa natureza.

A ideia de estabelecer uma banda (um intervalo de flutuação semelhante ao da meta de inflação) faria sentido num outro contexto, no qual o Brasil tivesse cumprido com rigor metas de superávit primário ou numa situação de conforto fiscal, o que não é o caso agora.

Essa ideia poderia ter dado certo na largada da gestão de Joaquim Levy no ano passado, quando o então ministro tinha credibilidade perante o mercado.

O ministro Nelson Barbosa é muito melhor do que o ex-ministro Guido Mantega e que o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin. É muito mais responsável fiscalmente e mais preparado tecnicamente.

Mas Barbosa não tem a credibilidade perante o mercado que Levy tinha. Agora, que o ano está começando de fato, o que é um absurdo diante da grave crise econômica do país, a presidente Dilma Rousseff ainda vai pagar a conta completa da substituição de Joaquim Levy por Nelson Barbosa.

Desde a queda de Levy no final de 2015, o governo teve tempo para preparar um plano fiscal de longo prazo que fizesse sentido. Propor limite para o crescimento dos gastos públicos é correto. Mas falar em meta flexível de superávit primário só vai transmitir a mensagem errada aos agentes econômicos. É fato que a arrecadação de impostos do governo está caindo. Isso é efeito da recessão criada pelas decisões erradas da presidente Dilma, apesar de fatores externos, de fato, terem agravado esses equívocos do governo.

No entanto, um governo sem credibilidade fiscal não tem como falar em meta flexível. Ou se cumpre a meta de 0,5 ponto percentual de superávit primário em relação ao PIB (Produto Interno Bruoto), ainda que com alto sacrifício, ou se assume uma meta menor.

É incrível lembrar o que o governo dizia há apenas 45 dias. Quando Barbosa assumiu, prometeu cumprir a meta de 0,5 ponto percentual. Dilma deu entrevista falando a mesma coisa. Agora, vão dar um jeito de mascarar o que já sabiam que não fariam.

O Brasil continua com um grave problema: a incapacidade da presidente de lidar com a economia. O país tem um ministro que poderia ter sido a solução em agosto de 2013, quando fazia sentido uma correção gradual de rumos. Mas, em fevereiro de 2016, Barbosa segue as ordens de uma presidente que não admite os erros que cometeu na economia.

Meta fiscal flexível na atual conjuntura será erro político com repercussão econômica negativa. Ou seja, mais descrédito perante os agentes econômicos, o que deverá resultar em menos investimentos e mais recessão.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
41
  1. Sônia Ribeiro disse:

    Nobre jornalista: quando esta sra. não comete erro? Ou melhor, catástrofe? Brasileiro é um povo bom?

    Brasileiro é preguiçoso, invejoso, porco, haja vista a proliferação da dengue….

    Um povo que, sequer, limpa o próprio quintal!

    O governo é um reflexo do povo, que adora um jeitinho para conseguir tirar vantagem…

    Brasileiro é ingrato.

    Nunca reconhece ou agradece um favor, um ato solidário…

    Em meio a maior crise da história, crise política, institucional, moral e de todos os níveis, brasileiros param mais de uma semana, para comemoração de uma festa demoníaca, patrocinada pelo crime organizado…

    Mas limpar o quinta de casa?!

    Ah….dá muito trabalho….

    Brasileiro não suporta ver a ascensão do próximo, que ralou por anos e anos num banco escolar e fez mais 500 cursos, estudou, enquanto alguns farreavam, trabalhou, enquanto os encostados vivem de tudo quanto é tipo de “benefício social”….

    Brasileiro elege políticos despreparados, que declaram que não gostam de ler, estudar

    • ivone ribeiro disse:

      Sonia,… assino em baixo o que você disse e acrescento mais uma coisa, estão se acostumando com as migalhas do governo, tenho 55 anos, nunca fui beneficiada por programas sociais, sempre trabalhei, tenho um filho e o mesmo cursa USP “desde criança sempre estudou em escola particular”, não foi criado na rua, tem outra mentalidade, quer progredir e morar fora do Brasil, porque não se conforma com as coisas que vê, e diz para mim mãe infelizmente não teremos futuro com esse governo incompetente.

      • Paulo disse:

        Ô Ivone! Nunca foi beneficiada por programas sociais? Como, se seu filho estuda na USP (ele paga alguma coisa?) e sempre cursou escola pública? Já foi atendida em algum posto de saúde? Já foi vacinada? Não é só a bolsa família que é programa social. Na verdade esse programa custa muito menos do que se gasta em educação e saúde (e esses muito menos no que se paga de juros). Os rentistas são os verdadeiros vagabundos, digo, parasitas do país. Quando esses caras falam dos programas sociais, eles falam também de educação paga, USP paga, fim do SUS, etc. Pense um pouco e não faça coro com eles!

    • NETO DE PRESO POLÍTICO disse:

      Ótimas palavras.
      Sendo o famigerado carnaval a expressão máxima da baderna que impera: milhões urinando nas ruas, milhões de bêbados, pornografia em exibição ao vivo , droga a vontade sendo consumida, lixo musical sendo tocado, furtos aos milhares, brigas acontecendo…
      O povo brasileiro em geral, é a expressão do fracasso e da desmoralização!

    • walter disse:

      Certamente Sônia Ribeiro, estamos vivendo um massacre do País, principalmente, a falta de esperança, de uma reviravolta na economia; a dilma se mostra impotente e sem apoio para nada.
      Quanto a crise entre poderes; principalmente Kennedy, o caso do “cara de pau”, “líder” da câmara, é vergonhosa; mais ele se vale, da falta de ação contra o Renan e a própria presidente…como houve da parte do pt e da dilma, uma tentativa de desqualificação, e deposição aluz do dia do cunha; esta “porcelana quebrou”; as bancadas hoje, estão assistindo a um “braço de ferro”, que promete ser uma pedra maior ainda, nos caminhos do governo; já não tem moral, não terá também soluções, para conduzir o País, e o caos já esta instalado”…

  2. Sônia Ribeiro disse:

    Esta mulher assassinou o país! E nada fazemos, continuamos passivos diante de todos seus desmandos…..Virou terra de ninguém, mesmo! Escândalo atrás de escândalo. E continuamos passivos. Ela faz o que bem quer, ao seu bel prazer! Incompetente, arrogante, demoníaca! Mas, nós, povo, tb. somos acomodados e deixamos essa corja continuar no poder pelo poder! O tal Eduardo Cunha continuará com suas manobras visando não largar o osso! Tudo parado. O país se dá ao luxo, de, em meio a maior crise política, institucional, moral e econômica parar mais de uma semana, em face desta festa de quinta, denominada carnaval. Um ex-presidente envolvido em tudo quanto é tipo de denúncia: Itaquerão, Sitio em Atibaia, triplex em Guarujá e nós, brasileiros, sucumbimos dia-a-dia….e nada fazemos. Dengue, violência sem limite, falta de educação (da pátria educadora – rsrsrs), saúde no cemitério…., etc. Desanimador!!!!

    • ivone disse:

      por isso já estou me preparando para dar o troco caso ela eleve os impostos, já estou cortando o máximo que poço, não sou consumista então para mim e fácil cortar gastos, de depender de mim não arrecadara um centavo em CPMF.

  3. mario machado disse:

    Caro Kennedy: esse não seria o primeiro erro crasso como não será o último se não vingar o processo do impeachment a uma governante que até os dias atuais só tem metido os pés pelas mãos. Tudo à vida tem um limite e muito mais se disser respeito à política e à economia. E essa presidente não tem, infelizmente para nós todos, conhecimento algum. É limitadíssimo o seu “saber” em matérias como essas. É o mesmo que fazer chover no molhado quando deveria ser o seco a meta de irrigação. Discutir sobre medidas tomadas por Dilma é tempo perdido; é como querer que das pedras brotem uma lavoura inteira de verduras. Abstenho-me continuar meu comentário. Abraços.

  4. rafael disse:

    Ela não mudou nada.
    Não adianta, eh teimosa e vai ‘ateh as últimas consequências'; creio que ainda acha que desfruta da popularidade que herdou do barba, não há outra explicação para nao ceder e fazer os ajustes necessários afim de nao comprometer gerações futuras que pagarão uma divida que nao lhes pertence.Assim como os anos 80 foram a decada perdida, os anos 20 podem se tornar a década nefasta.

  5. Rogério Godoy disse:

    Sabe qual o problema do Brasil? Tem muita gente metida a saber de tudo e se acham no direito de dar pitacos sem sentido. Vamos pegar os EUA como exemplo: a economia americana não é o primor de gestão que um país deve seguir, a dívida pública americana é uma das maiores do mundo, quase 17 trilhões de dólares e a economia é funcional e tem crédito, isso quer dizer que os EUA é o pior exemplo para uma economia como a brasileira? Claro que não, confiabilidade, é o que importa, a Dilma está correta, perfeito. Isso irá dar confiança ao mercado, e sinalizando ao mercado mundial que temos credibilidade. Gosto de dar o exemplo dos EUA, com sua dívida astronômica, porque os americanos são mestres em gastar. Essa patética ideia de que nossa economia deve ter todo tipo de controle é coisa de economista formado na Alice, no País das Maravilhas, tudo mentira, porque os EUA é um exemplo de que a economia americana é o oposto do que o PSDB quer, a Dilma tem que fazer o oposto.

  6. Joaquim disse:

    Brasil rumo a inflação de 20%.

  7. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Esse desgoverno incompetente não tem saída, exceto pela porta do fundo. É um modelo falido, submisso e rastejante ao sindicalismo que tomou conta do país através de suas facções criminosas.

  8. Paulo César Pinto. disse:

    Essa senhora deveria parar de propor metas, ela não cumpre nenhuma mesmo.E outra…ela poderia fazer algo mais interessante, como prosperar a indústria Brasileira como um todo, diminuindo impostos, flexibilizando empréstimos, facilitando a importação de máquinas modernas e etc…O Brasil necessita urgentemente produzir bens com valores agregados, de qualidade e competitivos, não podemos mais ficar a merce de duas únicas indústrias, a de automóveis e a da construção civil…isso é muito pouco para um país que se diz grande e rico”… O certo é gerar emprego, arrecadar impostos de valores menores e em maior quantidade, direta e indiretamente, minimizar a folha de pagamento pro patrão e diminuir a carga pesada de imposto retido na fonte do trabalhador, se possível acabar com essa prática insana de desconto na fonte,pois é fácil tirar de quem trabalha e tem contracheque pra mostrar, como também é muito fácil fazer vista grossa para os sonegadores e os não legalizados.

    • ivone disse:

      de que adianta ela tirar dos trabalhadores para dar aos vagabundos estou com você, o que ela deveria de ter feito na sua gestão era promover mais empregos e não quebrar as que estavam produzindo, agora são mais desempregados na lista do bolsa familia.

  9. caio disse:

    Quando Dilma acertou alguma coisa…com esse governo que gasta mais do que arrecada nada vai dar certo….é preciso enxugar a maquina pública é uma cosa que ela não pode fazer nesse momento porque precisa de apoio politico…ela pode ficar até 2018 mais o país até lá vai estar destruído.

  10. Rafael disse:

    E o que o sr. esperava da Dilma? Ela perde a cabeça mas não dá o braço a torcer. Infelizmente, para nós, a bonança foi perdida, o pré-sal se tornou inútil, e a equipe econômica está mais confusa que barata quando recebe uma carga de inseticida… ou seja… até que ela reconheça que ela não tem mais força nem legitimidade para governar e renuncie, nós estamos sem saída… Reconhecer erros não é o forte da esquerdopatia brasileira!

  11. Paulo Manhães Fonseca disse:

    A presidente continua a não aprender nada com a PÁTRIA EDUCADORA. DESALENTADOR.

  12. Edmar Brasil disse:

    E esta “Senhora” ainda conseguiu um Diploma de Bacharel em Economia. Como ?

  13. Santos disse:

    “O Brasil continua com um grave problema: a incapacidade da presidente de lidar com a economia.” Não é “só” na economia, esta senhora consegue ser incapaz em tudo, menos em mentir, pois ainda existem patetas que acreditam nela, poucos, é verdade, mas existem…

  14. LUCIANO disse:

    Não tenho a menor sombra de duvida que essa foi a pior e maior quadrilha que ja esteve atuando no governo deste pais.Precisamos nos unir e orar muito para que Deus tire essas aberrações que se instalaram a frente do poder deste pais e que de forma cinica tentam continuar no poder.

  15. Ponte para Terabitia disse:

    As falas de Dilma sobre a crise tem um misto de otimismo injustificado, de promessas em que ninguém mais acredita, de palanque sindicalista, de ilha da fantasia, pois fala de investimentos de chineses em obras de infra estrutura, de novas concessões de serviços que ninguém quis assumir, de empréstimos lastreados em valores do FGTS, de crédito bancário à setores específicos que estão com vendas seriamente diminuídas, da tal Ponte para Terabitia, de associações com o cenário econômico internacional, de apoio a ministro que devia ter sido substituído em março de 2015, de orçamento negativo, enfim… é tanta bobagem que hoje eu sinceramente duvido que alguém lhe dê ainda credibilidade. A solução para a sociedade tem sido, e continuará sendo, “rodar o programa no modo seguro”, o modo de sobrevivência, desconsiderando toda e qualquer palavra que venha desta Disneylândia que é o governo federal.

    • ivone disse:

      infelizmente e uma pena que tem brasileiros que ainda perdem tempo em ouvi-la a contar mentiras, quando a mesma aparece na Tv, eu desligo, não suporto ela e o Lula, não tenho estomago para isso.

  16. Mari disse:

    O pior de tudo é que a presidenta é economista e teve experiência no Rio Grande do Sul com contas públicas!!!Será que o poder subiu tanto à cabeça dela a ponto de se tornar uma mentirosa e incompetente ao mesmo tempo???

  17. Elias Gasparini disse:

    Olha, Kennedy, se a dona Dilma lesse sua coluna e seguisse sua linha de pensamento o destino do país seria outro, e muito melhor par nós.

  18. tunim disse:

    Calma gente apressada! Tenho certeza que nossa mada e idolatrada presidenta quis dizer: ” Não vamos fixar metas. Vamos deixar em aberto e quando atingirmos, vamos dobra-la`” Eichta povo impaciente, sio.!

  19. CELSO BARROS JUNIOR disse:

    GENTE!SANTOS ESTAVA TODA PREPARADA PARA A VINDA DO PRE-SAL,ESCRITORIOS,PREDIOS DE APARTAMENTOS HOJE TODOS VAZIOS!AI JOGAM A CULPA NO PREÇO DO BARRIL DE PETROLEO!
    TRISTEZA!ACHEI QUE COM MINHA IDADE AVANÇADA IRIA VER UM BRASIL MELHOR!ACHEI…..

  20. Alberto disse:

    Na mosca o comentário do sr que assina como tunim.Excelente!!

  21. João da Cruz disse:

    Que tristeza! Um país tão rico como o nosso sendo, destruído por um grupo de vândalos de gravata, chefiados por esta figura abominável, cujo nome nem vale a pena mencionar… É muita maldade (ganância, incompetência, irresponsabilidade…) para um governo só (porque é continuação do outro).

  22. Alisson disse:

    É incrível a visão que nosso povo tem da crise – tal qual nossa “presidenta” – a comparação feita por Rogério Godoy espelha muito bem isso! justificar o não cumprimento do Superavit, como forma de gerar crescimento na economia brasileira, utilizando como parâmetros a economia americana e sua dívida pública é insano. Com certeza os EUA tem a maior dívida pública mundial, assim como são a maior economia mundial. Dívida pública não quer dizer, necessariamente, que o país está endividado e quebrado. Ela representa as dívidas de um país, referentes a empréstimos e financiamentos públicos – assim como nós, pessoas físicas, temos nossas dívidas ao adquirir bens e serviços. A grande diferença entre EUA e Brasil está justamente na capacidade de pagar sua dívida e ter ainda capital para investir. Ao contrário dos EUA, nossa presidenta vem gastando demais, a muito tempo. Gastando mal! E pior, sempre inventado novas fórmulas mirabolantes para apresentar a contabilidade de seus gastos.

  23. Romanelli disse:

    Antes de tudo, NÃO, não gosto de Mama Vana, mas..
    .
    Reintroduzir a CPMF a oposição não quer ..reformar a previdência a base não deixa ..cortar despesas a Constituição não permite ..Esperar um ato de distensão dos agentes e/ou do tal mercado, NUNCA enquanto ela não entregar o cargo ..aguardar pelas reformas que NENHUM governo desde os militares entregou, isso então é sonho que jamais colou
    .
    colegas, srs ..ficar nessa de quanto pior melhor já deu, todos assim perdemos
    .
    O básico esta se tentando faz tempo (desde 2015), conter gastos, reformar na medida do possível, isso enquanto se tenta remediar c/tributos mais exequíveis, isonômicos e eficientes ..mas tudo leva e cobra tempo ..há que se ter paciência
    .
    Pior mesmo é ter que “ouvir conselhos” do Delfin que por mais duma vez quebrou o país ..ou dum Armínio que quando diretor do BC entregou 2.700 % de inflação num ano, ou 26% em 2002 ou 84% c/THC2 quando já era presidente
    .
    Então? então fazer o que já que falar tá fácil?

    • Santos disse:

      Pois é, falar tá fácil e Da. Dilma sabe disso como ninguém! MENTIU, MENTE E CONTINUARÁ MENTINDO, pois não sabe fazer outra coisa. Se essa senhora falasse a verdade, teria o apoio da população e governaria, mas como só sabe mentir não tem o apoio da população e não consegue governar. Simples assim.

    • Romanelli disse:

      Santos ..ela falou a verdade em 2015 qdo disse que o EXECUTIVO não tinha instrumento pra colocar a casa em ordem, e que pra tanto precisava do CONGRESSO ..e o que aconteceu ? o país foi tomado por uma horda de lobos.
      .
      relembre ..DILMA foi imprevidente ..quis um Estado altivo e indutor, mas ao mesmo tempo ñ se apercebeu que c/suas querências – entorpecida pelo momento favorável na liquidez e no preço das commodities – ela estava cavando problemas ..foi assim c/ela segurando o US$, as tarifas e preços administrados, distorcendo setores estratégicos como na energia/combustíveis, abrindo rombo nas ctas Internas e externas etc.
      .
      Agora, o pior a FIESP não fala, que foi DILMA DESONERAR a economia em R$ 400 BI de 2008/12 (automóveis, eletrônicos, c.civil, linha branca etc) ..e nem o tal Mercado deixa escapar o ganho de R$ 500 bi que pagamos só de juros em 2015 (20 bolsas famílias)
      .
      Então tá assim, na hora de receber tudo bem, na hora de “retribuírem” é cada um pra si

      • Santos disse:

        A horda de lobos sempre esteve presente, haja visto o “toma lá dá cá” reinante na nossa política há muitos e muitos anos. O problema começa quando um partido que sempre se declarou honestíssimo na oposição, chegou ao poder e se lambuzou na lama que tanto criticava. Ficou vários anos no poder aproveitando a boa situação que recebeu de FHC(que também cometeu inúmeros erros) e a bonança mundial. Gastou o que podia e principalmente o que não podia, loteou a máquina pública com incompetentes que lhe davam apoio, deixou roubarem como nunca o país, nunca sabiam de nada, nunca viam nada, mas para se manterem no poder juravam que estava tudo bem e conseguiram se reeleger a custa de mentiras que continuam sendo ditas descaradamente. Não cortou despesas como deveria e quer mais impostos para continuar gastando mal e dando benesses aos “amigos da rei”. Pagamos impostos para TUDO neste país e para mim, já deu, CHEGA ! Quero responsabilidade, ética e competência na administração pública.

  24. Alisson disse:

    Então, caro Rogério, não importa para o Brasil se os EUA tem a maior dívida pública do mundo, pois eles têm capital suficiente para pagá-la; capital para investir de forma saudável na sua própria econômia; e ainda economias preparadas para situações adversas. Importa sim para o Brasil que a nossa “presidenta” possa sanear a máquina pública e a economia, gastando com parcimônia, de forma que o país equilibre os gastos e a arrecadação – ou seja, que mantenha um superavit primário positivo, por menor que seja, como garantia real desse equilíbrio. Que ela enxugue a máquina pública, começando pelos mais de 30 Ministérios insustentáveis e, principalmente, que os governos brasileiros entendam que cargo político não é sinônimo de formação técnica e acadêmica em qualquer área do conhecimento necessária à gestão de determinado setor. Nossos Ministérios e Secretarias hoje não representam o que deveriam: ser gestores da grande empresa chamada Brasil; eles são na verdade, um cabide de emprego.

  25. pedro disse:

    O problema no Brasil é essa obesidade mórbida do estado.

  26. Pasquale disse:

    Salário de um digitalizador na Câmara dos Deputados: R$22.783,72, líquido

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2016-08-30 01:51:57