aki

cadastre-se aqui
aki
Política
08-03-2018, 8h29

Regra do TSE sobre pesquisas é censura

Tribunal erra ao restringir questões em levantamentos
6

KENNEDY ALENCAR
LONDRES

O Tribunal Superior Eleitoral publicou nesta semana uma resolução na qual diz que são “vedadas” nos questionários das pesquisas eleitorais “indagações a respeito de temas não relacionados à eleição”. Isso gerou críticas corretas ao TSE.

A decisão do tribunal é uma censura ao trabalho dos institutos de pesquisa. Também interfere no direito de os eleitores terem acesso a informações importantes para formar a sua decisão de voto.

É pertinente perguntar num questionário eleitoral no Rio se a população aprova a intervenção federal na segurança pública. Depois, esse dado pode ser cruzado com intenções de voto dadas a um candidato do governo federal para saber se há um efeito eleitoral positivo, neutro ou negativo.

O prefeito João Doria está prestes a deixar o mandato de pouco mais de um ano à frente da cidade de São Paulo para concorrer. Tem interesse público saber se a população aprova ou não. A depender da interpretação, um partido pode pedir que a pesquisa não seja realizada por não querer determinada pergunta.

Já há regras que pedem transparência do questionário e registro antecipado de pesquisas. Temos um bom formato hoje. O TSE piorou a coisa.

Também traz riscos essa comissão do TSE para debater algum tipo de limitação às fake news. Pode resultar em censura. É tema delicado, porque há uma enxurrada de notícias falsas, sobretudo na internet, mas a emenda pode sair pior do que o soneto, a depender do tipo de regulamentação que venha ser criada a respeito.

O TSE deveria voltar atrás na questão das pesquisas e tomar cuidado com o campo minado das fake news.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”, que também analisou lançamento de pré-candidatura presidencial de Rodrigo Maia:

Comentários
6
  1. Lamento mas deixarei de seguir esse blog. Por muito tempo fui seu leitor mas com a censura ao comentários disse:

    Lamento mas deixarei de seguir esse blog. Por muito tempo fui seu leitor mas com a censura ao comentários, que nem na folha existe …… não tenho mais interesse.
    Lamentável que tenho ido por esse caminho, um caminho que critica nessa mesma postagem, da censura.

  2. walter disse:

    Nos próximos anos caro Kennedy, o TSE; aliás, as ultimas instâncias, vão ter que se adaptar ao moderno e imediato…cometem erros, mas acertam também; a questão da censura, depende da circunstância que se olha…Quanto ao Dória caro, precisa se situar; são muitos descompassos em sua gestão; precisa aprender a ser político antes de mais nada; falta lhe transparência…

  3. Francisco Duarte disse:

    Perfeita a regra criada pelo TSE . Do jeito que está , perguntas correlacionadas acabam influenciando a resposta da pesquisa. Alias pesquisas deveriam ser feitas somente após as efetivas candidaturas !!! Da forma que está , só atrapalham o eleitor. Parabens ao TSE.

  4. frederico costa barros disse:

    A justiça está pouco se importando com o que diz a Constituição, eles estão criando uma própria e que mais atenda aos interesses de um pais menos justo e igualitário basta ver essa greve por penduricalhos inconstitucionais. Não há até agora quem possa deter o judiciário e suas arbitrariedades mas talvez chegue o momento que assim como os militares no período da ditadura os juizes, desembargadores e promotores comecem a ter medo de sair a rua ou mesmo andar de carros oficial, e quem sabe revelar a profissão como medo de ser atacado nas ruas.

  5. Julio Moreira disse:

    É muitíssimo simples, Fux não quer perguntas ao povo sobre a justiça rasgar a constituição e dar auxilio moradia a juizes oportunistas.
    Fux não quer perguntas sobre vasamentos de juizes para a mídia, mesmo sendo proibido pela constituição.(Moro Globo)
    Fux não que perguntas sobre lentidão da justiça a favor de tucanos e rapidez em relação a PPP.

  6. walter disse:

    Caro Kennedy, para começar o TSE é mais um cabide de emprego, semelhante ao TCM em SP…são repartições, que não deveriam existir; não acho que a intenção foi censurar, o que de fato existe do outro lado; ou seja são métodos retrógrados, critérios duvidosos para obter resultados óbvios as vezes; quando interessa, os contratantes somos bombardeados; normalmente pagos por quem tem interesses, muitas vezes, em manipular consciências; políticos de todos os partidos, seguem este padrão, com claro interesses…vale sim, amadureceremos meios, de controlar este setor, um tanto marginalizado por essências…na verdade, o povo tem duvidas sobre este métodos tão espetaculares, e fora de hora normalmente…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-06-24 19:29:39