aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-09-2017, 21h16

Senado joga bola da crise para Cármen Lúcia

Parlamentares exibem força contra 1ª Turma do STF
6

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O Senado jogou a bola da crise para a presidente do Supremo, Cármen Lúcia. Houve um jogo combinado entre o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e os líderes partidários.

Foi aprovado hoje, por 43 a 8, um requerimento para votar a validade da decisão da Primeira Turma do STF sobre Aécio. Mostraram que têm votos para impor uma derrota ao tribunal, mas decidiram adiar a votação para terça da semana que vem.

Agora, cabe a Cármen Lúcia tentar articular uma decisão do plenário do Supremo que seja definitiva a respeito do afastamento de parlamentares de seus mandatos. O Senado acha que o plenário do STF decidirá de modo diferente da Primeira Turma. Se o STF não decidir, o espírito de corpo dos senadores tende a preservar o mandato de Aécio.

Assista ao tema do “SBT Brasil”:

Comentários
6
  1. walter disse:

    A decisão do supremo foi correta Kennedy, não há contestações mais inflamadas do senado, por ter preocupações maiores, que é a situação do Planalto, precisamente o julgamento do Temer…devemos admitir, que o Aécio só tem a chance real, de se manter no senado, se o temer se safar…desta forma haveria um movimento através das “raposas felpudas e contaminadas”, a favor de sua permanência, como aliado do “PSDB”, que esta dividido ao meio, com esta situação; não há qualquer vontade, dos isentos de lá, continuarem nesta gangorra; adivinhem quem esta apoiando o Aécio neste momento; pasmem petistas, pois é, o lula e a gleisi, estão contestando para variar…não querem qualquer legalidade ao País, já que isto pode dar alguma munição, ao desesperado lula…os recibos terão o mesmo efeito, que os misseis da coreia do norte…quanto a Dna Carmem Lúcia; parece que chegou a hora de enfrentar a realidade; não dá mais para postergar o inevitável…ou assume uma posição firme ou perde o bonde…

  2. Claudio Abbiati disse:

    Todos os políticos com denúncia deveriam se afastar do mandato para responder com dignidade e se defenderem , justificando aos seus eleitores o voto recebido. Este é o Brasil que queremos e que sonhamos…

  3. Joaquim disse:

    Espero que o STF mostre ao que veio e não faça como no caso do Renan. Esta é a oportunidade de mostrar para todos os brasileiros que não existe pessoas acima da lei. Para qualque um que o ouve os áudios, depois confirmados pelo próprio Aécio e com a devolução do dinheiro, fica claro que se tratou de dinheiro por “baixo do pano”. Visões diferentes só tem similaridade com a visão de míope lulistas fanáticos.
    A pressão da sociedade é legitima e só haverá mudanças com esta pressão.
    Ou existe alguém que possa imagina que o constituinte original quando criaram os dispositivos de garantia existente na constituição queriam proteger bandidos e amorais. A constituição seria cidadã e não criminosa.

  4. Vamos ver se o STF tem moral mesmo ou está alinhado com essa corja. O que esperar desse parlamentares que estão aí no poder? somente conluio. Hoje temos um congresso empobrecido de ética, de moral, um congresso onde seus parlamentares na maioria denunciado por corrupção figurando a lista do ministro Fachin e outras denuncias de delatores…Então o que eles sabem fazer hoje é atacar as autoridades e instituições que trabalham no combate a corrupção….Está difícil arrumar essa casa chamado Brasil!

  5. PARABÉNS MINISTROS BARROSO, FUX, ROSA WEBER... E VIVA A LAVA JATO! disse:

    Ministro Barroso: “o país está doente”… “perderam a noção do certo e do errado”!
    Lembro-me do grupo de políticos numa sala, em Brasília, após receber propina, fazendo uma “oração a Deus” – agradecendo a “bênção”! Um absurdo que confirma o que o ministro Barroso disse: perderam a noção do certo e do errado!
    Um governo com 5% de aprovação! A classe política tão distanciada do povo que não enxerga a indignação saindo pelos poros da população e ainda se digladia em discursos a favor de políticos e governantes corruptos desmascarados em roubalheiras, por gravações de áudio, vídeo, denúncias, documentos, recibos, depósitos em contas bancárias etc.
    Não seria hora de mudanças no sistema que não permitissem tanto distanciamento entre a classe política e o povo? Como por exemplo: políticos e governantes terem “NECESSIDADE” de andar de transporte público, servir-se do SUS, férias de 30 dias, trabalhar 5 dias por semana, manter os filhos em escolas publicas etc etc etc.

  6. Oli Oliveira disse:

    Infelizmente não temos uma instituição que seja de fato “guardiã da Constituição”. No Brasil, a última palavra é de quem grita mais alto.
    Depois do episódio Renan, deixei de ter esperanças também no Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-12-15 08:04:40