aki

cadastre-se aqui
aki
Política
12-09-2017, 8h15

Supremo deve negar suspeição de Janot, enganado por JBS

Vai ficando mais claro que Joesley manipulou MP e tramou contra Temer
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) deve examinar amanhã recurso da defesa do presidente Michel Temer para considerar suspeito o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A chance de o recurso ser aceito é muito baixa.

O ministro Edson Fachin já havia negado o pedido da defesa de Temer, que recorreu. Daí o ministro ter levado o caso ao plenário. É importante tomar a decisão enquanto Janot ainda está no cargo. A defesa de Temer basicamente argumenta que Janot persegue o presidente da República.

É improvável que a maioria dos ministros do Supremo considere Janot suspeito, porque isso poderia colocar em dúvida todo o trabalho do procurador-geral da República nos casos da Lava Jato. No entanto, o julgamento deverá servir de palco para que ministros que tenham ressalvas à forma como foi feito o acordo de delação da JBS possam criticar Janot.

É esperada uma atuação dura do ministro Gilmar Mendes contra o procurador-geral da República, que, como vai ficando claro a cada dia, teria sido enganado pela dupla Joesley Batista e Ricardo Saud nas negociações para firmar o acordo de colaboração premiada.

*

Melhor esperar

Bom senso anda em falta em Brasília, mas, se Janot tiver o mínimo de cálculo político, aguardará a decisão do Supremo amanhã para enviar ao STF uma ou duas novas denúncias contra Temer. Janot sabe que, apesar do enorme desgaste causado pelo desastrado acordo de delação dos executivos do grupo J&F, há mais contrariedade na opinião pública e no Supremo em relação aos colaboradores.

Apresentar a denúncia antes da decisão do Supremo seria uma indelicadeza com a corte e Fachin. Aguardar o resultado do julgamento, provavelmente favorável a ele, Janot, daria mais peso a eventuais novas denúncias contra Temer.

*

Reação presidencial

A estratégia de defesa do presidente deve continuar a priorizar as tentativas de barrar as eventuais novas denúncias no âmbito do Supremo. Ainda não está claro se o procurador-geral da República fará uma ou duas novas acusações.

Mas a defesa do presidente deverá apontar açodamento de Janot e as falhas das delações de Joesley e Saud, que deram depoimentos que são confissões da tentativa de manipular o Ministério Público e a Justiça. Também deverá apontar que o doleiro Lúcio Funaro não teria apresentado prova direta contra o presidente, mas sempre apontado a participação de terceiros para acusar Temer.

Os advogados de Temer devem alegar ainda que a colaboração de Lúcio Funaro teria sido feito às pressas para ser complementar à de Joesley e que poderia ter sido instrumentalizada, a exemplo do que teria ocorrido no caso JBS.

O governo quer evitar novas votações na Câmara. Mas, no cenário de hoje, se elas tiverem de ocorrer, o espírito de corpo dos deputados é favorável a Temer e contrário a Janot. O presidente teria voto para vencer, mas isso certamente teria impacto negativo na agenda congressual de interesse do governo.

*

Sob medida

A Polícia Federal encaminhou ao STF relatório sobre o chamado quadrilhão do PMDB, no qual acusa o presidente Temer de comandar um antigo esquema de corrupção que teria continuado com a ascensão do peemedebista ao poder.

Formulada dessa maneira, a acusação permitiria a Janot denunciar Temer por atos praticados no atual mandato. Este é um ponto importante da peça da PF.

Certamente, o relatório dá mais munição ao procurador-geral da República. Cria mais problemas para Temer e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria Geral. O presidente reagiu ontem por meio de nota e disse que não participou nem participa de nenhuma quadrilha.

Mas o relatório tem efeito político negativo, como tornar mais complicada a articulação política no Congresso. Por exemplo, dificulta que se torne real essa miragem de aprovação do relatório da reforma da Previdência na Câmara que é vendida pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

No entanto, no atual quadro político, o Congresso está dando mais peso às traquinagens de Joesley Batista e companhia, na qual a cada dia fica mais clara uma trama contra o presidente da República. Esse ponto enfraquece acusações que possam ser usadas para tentar tirar Temer da Presidência. Ou seja, o relatório atrapalha, mas não mata o atual grupo no poder.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
5
  1. walter disse:

    Será que o Temer ou o lula não aprendem nunca, caro Kennedy; de nada adianta, tentar desqualificar um agente da justiça; principalmente no caso do janot que esta indo embora; se nem o Gilmar, que merece a suspeição vão conceder; pelo caso do Barata no Rio…aliás, a aflição do temer, o condena, por antecipação…fica claro, que há motivos graves, que não serão escondidos com uma “peneira”; deveriam usar tal força, contra os impedimentos das aprovações no congresso; seria mais proveitoso…o Quadrilhão do PMDB existe…deveria ter uma lava jato só para isso…vão descobrir que os fatos vão condena los…espero que a dna Raquel Dodge, nãos seja contaminada, já esta nomeando amigo do gilmar; quanto ao Diretor da PF, não pode ser nomeado por indicação do Sarney; este velho não morre!

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter, não tenha ilusões legalistas ! Todos esses cargos são objeto de nomeações, apadrinhamentos e apaniguados.
      Esse vazo comunicante entre os poderes da república é a mãe da promiscuidade que assola o país.

    • Stanislaw p/Walter. disse:

      Já houve um recado de gente de dentro da Polícia Federal a uma jornalista séria, competente e confiável (à qual jornalista se pediu a manutenção do sigilo do nome de tal pessoa), dizendo que se quiserem mudar o diretor da PF, com o intuito de prejudicar as excelentes atuações da PF na Lava Jato, com certeza esse novo diretor acabará na “CADEIA” – como está acontecendo com a ladrãozada que minou os cofres públicos durante anos – contaminando completamente nosso poder Executivo, Legislativo e parte do Judiciário!
      Essa ladrãozada de políticos e governantes tem que entender que a PF e o MPF são constituídos de profissionais concursados, brasileiros com sentimento de cidadania, amor à pátria e vergonha na cara. Gente disposta a combater a corrupção, doa a quem doer, não importando a que quadrilha disfarçada de partido político pertença o ladrão de cofre público! Tem que entender que “VERGONHA NA CARA” é essencial a todo brasileiro, mais ainda a quem se propõe a ser “representante do povo”!

  2. A SOCIEDADE PRECISA SE UNIR PARA APOIAR A LAVA JATO! disse:

    A sociedade precisa enxergar que os crimes desvendados pela Lava Jato são tão graves que envolvem o presidente e ex-presidentes da república; presidentes e ex-presidentes do Senado e da Câmara Federal; senadores e deputados federais atuais e de outros mandatos; governadores, prefeitos, vereadores; empresários poderosos; funcionários públicos!
    Antes tudo terminava em “pizza”. As CPI’s eram “para inglês ver” – “pizza”.
    Até que se tornou tudo isso que nós e o mundo estamos vendo!
    A nação brasileira precisa enxergar que a ladrãozada está se movimentando contra a Lava Jato: precisamos nos mobilizar e não permitir que isso ocorra! As quadrilhas de corruptos estão se unindo – a sociedade precisa se unir para combatê-las, apoiando a Lava Jato!

  3. fernando disse:

    Primeiro, o Temer eh um dos maiores safados que existe na politica. Segundo eh claro que se depender do congresoo tudo acabara em pizza, ja que tambem la todos sao corruptos. Terceiro Gilmar Mendes, me poupe, sobre este magistrado nada ha de se falar, seus atos por si so falam por tudo. Finalizando a solucao eh exterminar o congresso. NAO VOTEM EM NINGUEM NAS PROXIMAS ELEICOES. Sobrara dinheiro para saude, educacao e seguranca. Eh a unica solucao.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-09-25 21:24:29