aki

cadastre-se aqui
aki
Política
12-04-2017, 21h15

Temer quer fechar na terça acordo sobre reforma da Previdência

5

O presidente Michel Temer marcou um café da manhã para a próxima terça-feira, dia 18, com líderes partidários aliados a fim de que o relator da reforma da Previdência na Câmara, Arthur Maia (PPS-BA), apresente o texto final que será votado na Comissão Especial da Casa.

Temer quer encerrar até terça as negociações para mudar a proposta original e votar rapidamente a reforma da Previdência na Câmara. A ideia é mostrar ao empresariado, ao mercado financeiro e à sociedade que a lista de Fachin não vai paralisar o governo.

*

Baixar a poeira

Perto dos feriados, já há um esvaziamento natural do Congresso. A Câmara e o Senado aproveitaram a proximidade do feriado de Páscoa para tentar minimizar a repercussão da divulgação dos vídeos com os depoimentos dos delatores.

Deputados e senadores saíram de Brasília. A Câmara e o Senado suspenderam votações e pretendem voltar ao trabalho na semana que vem, após avaliar o tamanho do dano político na opinião pública ao longo dos próximos dias.

*

Batalha petista

Em conversas reservadas, Lula disse que não apareceu novidade em relação ao que já havia surgido em vazamentos ao longo da Lava Jato. Ele se diz tranquilo, porque pretende provar que não cometeu crimes.

Além de uma luta política, Lula trava uma batalha jurídica para ser candidato à presidente no ano que vem. Se o ex-presidente não conseguir concorrer, a tendência é apoiar Ciro Gomes, do PDT, político que ficou fora da lista de Fachin.

*

Tucanos em apuros

A lista de Fachin reforçou o movimento interno no PSDB que defende que o prefeito de São Paulo, João Doria, concorra ao Palácio do Planalto no ano que vem. O prefeito voltou hoje a demonstrar lealdade ao governador Geraldo Alckmin, que responderá a inquérito que tramitará no Superior Tribunal de Justiça, no qual é acusado de ter recebido, por meio de um cunhado, recursos para campanhas eleitorais.

Mas cresce no PSDB a percepção de que Alckmin, Aécio Neves e José Serra terão dificuldade para concorrer à Presidência. A candidatura tucana tende naturalmente a cair no colo de Doria.

Assista à primeira participação no “SBT Brasil”:

Assista à segunda entrada no “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. walter disse:

    A sujeira em Brasília, chegou ao extremo caro Kennedy…a tentativa do Temer em amenizar, colocar panos quentes, é tão ridícula…tentar a sequência nas reformas, como se nada tivesse acontecendo…me parece um presidente, que além de inocente, acredita mesmo, que estas reformas sejam para valer…um País de fantoches, gente da pior qualidade, querendo esconder o sol com uma peneira…infelizmente, o Brasil, vai depender de mudanças gerais nas eleições em 2018, que ainda bem, não terá estes picaretas, sendo reeleitos. No caso do Lula, sendo ameno nas denuncias, parece até que não tem um arsenal de acusações bem embasadas, que vão tritura lo até 2018…apoiar o Ciro gomes, “um homi morto, não o levará a lugar nenhum…suas bravatas deixaram de ser ouvidas…seu destino será uma cadeia “quentinha”; sabemos nos, que sua prisão, acabará em domicilio, mas acabará com a empáfia deste mal exemplo ao país…

  2. Moisés Candido e Silva disse:

    Diante do quadro demonstrado pela operação lava jato, e tendo em vista o alto índice de contaminação do poder legislativo e do executivo, é indiscutível que a proposta de reforma da previdência não tem respaldo para ser votada e aprovada, haja vista a ilegitimidade daqueles que efetivamente NÃO NOS REPRESENTAM, pois estão legislando pura e simplesmente em causa própria.
    Querem uma votação honesta, então submetam à reforma da previdência àqueles verdadeiramente legitimados, O POVO. Tenho dito que, toda e qualquer Lei ou reforma de grande monta e repercussão coletiva, devem ser submetidas à votação direta daqueles que são os verdadeiros legítimados e interessados, ou seja , o POVO; pois a verdadeira DEMOCRACIA e o melhor governo deve ser exercidos pelos verdadeiros donos; afinal, todo poder emana do povo, para o povo.
    NÃO VAMOS ACEITAR MAIS ESSA FALÁCIA; DIGAMOS BASTA AOS GOLPES!

  3. mano disse:

    prezados: A democracia brasileira e a constituição de 1988 serviu para enriquecer políticos e empresários, sistematizar a corrupção, empobrecer a classe média transformando-a em analfabetos funcionais manipulados e enganar os pobres tornando-os cada vez mais pobres, sem vez e sem voz. Um país com regiões eternamente subdesenvolvidas e outras eternamente emergentes. Não escapa ninguém e talvez alguns que estão presos tenham roubado menos do que muitos que estão soltos, graças ao foro privilegiado.

  4. ACORDA, BRASIL! disse:

    Como votar qualquer reforma com esse monte de senadores, deputados federais, ministros, inclusive os presidentes da Câmara e Senado, sendo investigados pela justiça? Será que essa gente perdeu de vez a noção do que é absurdo? Até a imprensa internacional se alarma com a situação política do Brasil, e o presidente ainda quer fazer reformas? Não seria muito mais certo uma Assembleia Constituinte para fazer, primeiro, uma reforma política, para moralizar essa vergonha que aí está! Depois disso, sim, reforma da Previdência, Trabalhista, Tributária etc.
    Sem vergonha na cara não dá para fazer reforma!

  5. mano disse:

    prezados: Os políticos que têm foro privilegiado e portanto serão julgados no STF estão tranquilos. O princípio da celeridade não funciona naquela casa jurídica de viés político. Por exemplo: pedir vistas ao processo faz parte da eficácia do viés político e a prescrição é o resultado mais provável. Assim sendo, a única forma de julgamento será nas urnas, mas cuidado, os políticos preparam o pulo do gato e para manter o foro privilegiado vem aí o voto em lista fechada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-04-28 16:43:37