aki

cadastre-se aqui
aki
Política
10-10-2017, 11h43

Temer tem plano para aprovar Previdência em novembro

Presidente estuda medidas para votar entre novembro e abril
14

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Na avaliação do presidente Michel Temer, é possível aprovar em novembro na Câmara uma reforma da Previdência enxuta e ancorada nos seguintes pontos: fixação de idade mínima e equiparação das regras de aposentadorias entre os trabalhadores da iniciativa privada e os servidores públicos. Até dezembro seria possível votar a reforma no Senado.

Em relação à idade mínima, o governo insistirá na ideia de fixar 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, com a regra de transição já prevista no relatório aprovado na comissão especial da Câmara.

O Palácio do Planalto considera difícil elevar o tempo mínimo de contribuição para pedir aposentadoria de 15 anos para 25 anos.

Esse é o plano de voo de Temer pós-batalha da segunda denúncia na Câmara. O governo crê que terá votos para barrar a autorização a fim de que o STF (Supremo Tribunal Federal) possa analisar a segunda acusação da Procuradoria Geral da República contra o presidente.

Temer também discute com auxiliares um conjunto de medidas econômicas que possa aprovar no Congresso entre novembro e abril de 2018.

Comentários
14
  1. Osvaldo disse:

    É uma pena, pois eles os políticos, infelizmente para nós, eles já estão ou quase aposentados, portanto para eles tubo bem, e para os demais (povão) tudo mal, é uma pena, os trabalhadores deveriam não paga mais INSS, aí ficaria e bom tamanho, ninguém, recebe, nem os políticos receberiam mais sua aposentadoria.

    Curitiba- Pr, 10/10/17.

  2. Rizzelli disse:

    Temer e eu grupo, sem entender, contribuem para a volta de Lula. Há medidas mais importantes do que atacar o trabalhador para minar moralmente as forças do Partido dos Trabalhadores. O problema é que essa estratégia já foi descoberta pela imprensa. Cada medida desajeitada e cada passo em direção a uma tentativa de reforma representa um voto a mais para o PT em 2018. Os auditores da receita federal já se pronunciaram no sentido que a arrecadação no Brasil é a maior da América do Sul e Central juntas. E os economistas não são unânimes em relação a uma tentativa de reforma como medida de recuperação da economia. Essas tentativas irrefletidas de Temer e seu grupo só aumentam a polaridade direita x esquerda e fratura ainda mais o,senso dês democracia no Brasil. A se ver pelo relatório de Bonifácio Andrada a ser divulgado. Alguém duvida que proporá o arquivamento? Essas coisas fragilizam a democracia. Quemhije deseja o retorno do governo militar são os que não aprovam o governo de Temer.

  3. walter disse:

    Caro Kennedy, se for mexido, no que já esta mais ou menos…o temer pretende aprovar a previdência em novembro; qualquer País no Mundo, não entenderia tal pressa, se ainda estão discutindo, no pior sentido, o que é ou não viável…não devem mexer em mais nada; se for para ser aprovada, com a máxima urgência, que tenha méritos pelo conjunto; se não for absolutamente firme, nesta reforma; ficará como a trabalhista, uma piada de mal gosto…infelizmente, para salvar a própria pele, o temer já promete mais benesses, sem cumprir a primeira etapa…o grande desafio, é realizar o possível, este ano, com “chaves de ouro”.

  4. Wagner disse:

    Porquê a reforma da previdência é tão importante? Porquê não se economiza com os políticos que já tem tantos privilégios e quer retirar o pouco desse povo sofrido e que paga a conta.

  5. rafael disse:

    Ele soh tem condições de mexer com o funcionalismo, pois tem atribuições de chefe de governo. Como chefe de Estado, não tem idoneidade moral para nos convencer que faz essa reforma “pelo bem” da futuras gerações; foi co-autor desse desastre econômico como vice, e agora faz politica afim de que o capital fiq satisfeito e em moeda de troca, mexa seus pauzinhos para que saia ileso em 19.

  6. Miguel Ângelo Milioli disse:

    Vejo necessária a Reforma da Previdência. Não concordo com a aprovação dela sem diálogo com o povo. E o povo no momento, não quer dizer, com o Congresso Nacional. Devíamos aguardar também a CPI da Previdência. Ela trará informações de cunho legal e financeiro. Pensando INSS me pergunto Kennedy: Se retiro 30% mês de X em 13 meses (13º inclusive), não retiro 390% ao ano do INSS? Pensando em bolo financeiro para bancar as aposentadorias 70% x 13 = 910% não é menor que 1300% em 13 meses? Antes de qualquer reforma não seria prudente sermos sérios e repormos ao INSS estes 390% (ou a 20% – 260%) retirados há décadas? Não acho justo trabalhar mais, ter a impossibilidade de manter-me no emprego por 39 anos consecutivos, para ter 100% do benefício do INSS, enquanto pago juros da dívida pública que mantém os supersalários e as aposentadorias infladas por benesses jurídicas da Ditadura aos 3 Poderes. Não me façam rir com o paradigma que a Previdência Privada é a saída. Quem estará à frente delas?

  7. Miguel Ângelo Milioli disse:

    Pela PEC em andamento. Amigos do Governo. Não confiamos no Presidente, menos ou igualmente no Congresso. Antes de pensar nos monstros dos moinhos de vento, não seria racional aguardar a CPI da Previdência. Deixar de tirar mensalmente os 20%, 30% do bolo financeiro do INSS. Solicitar ao Governo, ao ludibriador Temer que nos devolva os 260% ou 390% das últimas décadas, que desestabilizaram o bolo financeiro que garantiria nossa aposentadoria conforme contrataram conosco, pelo prazo que nos era determinado? Porque temos que engolir uma Reforma Previdenciária não discutida com o povo e a CPI do INSS? Só para ajudar os especuladores de uma única Bolsa no País (que vive de especulação e furo das informações privilegiadas? Para concordarmos com o FMI? O FMI faz cálculo ou elabora estudo sobre o INSS trabalhando com o fim da retirada de 30% mês para pagamento das dívidas públicas e restituição dos valores subtraídos por décadas? E a sonegação?

  8. NELSON ARAUJO disse:

    Como pode um Governo que está atolado até o pescoço com denuncias de corrupção aprovar medidas tão sérias e prejudiciais aos trabalhadores. Mudanças deveriam ser feitas para quem está começando a trabalhar agora, como mudar para quem já está a 30 , 34 anos trabalhando ???

  9. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Basta acabar com as aposentadorias gigantescas de magistrados e políticos que a Previdência estará saneada definitivamente .
    Ah !… não esquecendo da famigerada gráfica do Senado: grande ralo de dinheiro, papel e recursos de toda ordem !!!

  10. noel santos disse:

    Mais uma vez nos,o povo de modo geral sera castigado com medidas como esta que esta quase aprovada,ve frustrado seu sonho de aposentar,pois nos sem trabalhamos e muito para conseguir a almejada aposentaria, que por sua vez ao conseguirmos tal facanha ou compramos alimentos ou remedios,pois ja estamos no fim de nossas vidas,o que se torna cada vez mais claro que nos apenas nao usamos atualmente as tristes correntes do passado,ma sem duvidas continuamos escravos de toda esta baderna que conseguiram fazer com o pais,pois bem ja que a desculpa e enxugar a maquina publica deveriam entao cortar na propria carne ou seja em vez de 562 deputados que tal se estes mesmos fossem tivessem limites por populacao de estado,com certeza reduziria bastante os gastos publicos e lamentavel morarmos num pais tao maravilhoso,livres de guerras,furcoes,etc… e termos que tentar sobreviver diante de tantas mazelas.

  11. Vilma disse:

    É muita safadeza reformar a Previdência sem uma ampla investigação nas contas do INSS. Na Petrobrás esconderam desvios bilionários, no INSS não deve ser diferente. O governo saqueia a Previdẽncia através de “contabilidade criativa” há longos anos, e tem pago aposentadorias milionárias para poucos privilegiados. Agora querem empurrar essa conta para todos os trabalhadores. Na verdade são os trabalhadores que produzem toda a riqueza do país e formam o mercado consumidor. Sem eles não haveria o enorme lucro das empresas e a brutal arrecadação de impostos cairia para ZERO. Se a maioria dos trabalhadores abre mão de salários justos e também paga impostos abusivos o mínimo que poderiam ter seria uma aposentadoria digna para não morrer de fome na velhice quando não puderem mais trabalhar.

  12. QUE PAÍS É ESSE? disse:

    É preciso acabar com a prática da justiça de “dois pesos e duas medidas”, onde certos fatos jamais seriam admitidos, como:
    1 – O MP denuncia um cidadão comum como autor de homicídio;
    2 – Se o juiz aceita a denúncia, tem um tempo para a “pronúncia” ( ser julgado por 7 jurados).
    3 – Enquanto aguarda a “pronúncia, ou não pronúncia”, o denunciado promove “cafés da manhã, jantares, reuniões com a presença do referido juiz (AO VIVO E A CORES)!
    4 – O JUIZ LIVRA O DENUNCIADO, NÃO O PRONUNCIANDO!
    Porém outros fatos acontecem:
    1 – A Procuradoria Geral da República denuncia o Presidente da República ao STF;
    2 – A denúncia tem que ser “autorizada” pela Câmara Federal (deputados federais);
    3 – O “denunciado” promove “cafés da manhã, jantares, reuniões” (AO VIVO E A CORES) com deputados julgadores e promete-lhes “verbas parlamentares” e (ou) “cargos em órgãos do governo”.
    4 – OS DEPUTADOS CORRUPTOS LIVRAM O PRESIDENTE DENUNCIADO.
    QUE PAÍS É ESSE?

  13. cimone disse:

    claro, não vai interferir nem mudar a vida dele

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2017-12-17 23:00:22