aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
05-06-2018, 21h13

Via ANP, governo anuncia que mudará reajustes da Petrobras

Agência pretende mudar periodicidade de remarcações
4

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Por meio da ANP (Agência Nacional do Petróleo), o governo Temer decidiu interferir e anunciar que mudará a política de preços da Petrobras para os combustíveis. A agência divulgou nota hoje dizendo que haverá “a abertura de um processo de consulta pública com objetivo de receber sugestões para estabelecer periodicidade mínima para o repasse de reajuste de preços ao consumidor”.

Trocando em miúdos: como hoje há uma política de preços de reajustes diários, feita pela Petrobras com total liberdade, uma nova modalidade de remarcação terá outra periodicidade. No governo, há um grupo que defende reajustes mensais. Pedro Parente saiu da estatal para a política de preços mudar.

A agência reguladora está cumprindo o seu papel. O governo procura fazer a mudança com cuidado, como mostram outros tópicos da nota da ANP, que pode ser lida na íntegra abaixo. A Petrobras é uma empresa pública. Tem de estar sujeita a políticas públicas.

Não deve haver uma volta à ingerência dos tempos do governo Dilma, que foi desastrosa para a empresa. Deve haver respeito aos acionistas, à lucratividade da companhia etc. Mas a Petrobras não pode ser administrada como uma empresa privada.

O quase monopólio que ela possui foi resultado de uma decisão do Estado brasileiro. Ela não ganhou o mercado que tem disputando com outros empresas. Isso tem, sim, de ser levado em conta.

*

Íntegra da nota da ANP

1) A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), anuncia hoje (5/06) a abertura de um processo de consulta pública, com objetivo de receber sugestões para estabelecer periodicidade mínima para o repasse de reajuste de preços ao consumidor;

2) É importante destacar que esse processo respeita a função da ANP, a de agente regulador do setor, observando critérios de governança e transparência;

3) Esta consulta permitirá postura alinhada com valores como liberdade de mercado; livre concorrência; defesa de ambiente democrático para pessoas e atividades econômicas e respeito aos contratos;

4) As medidas que serão adotadas têm, entre outros, o objetivo de estabelecer condições de negócios e de investimentos necessários para a geração de emprego e renda na indústria do petróleo, gás natural e biocombustível;

5) A solução atenderá às pessoas e às atividades econômicas em seus anseios de ter garantida a possibilidade de reajustes e o conforto de preços justos.

No áudio abaixo, ouça o comentário no “Jornal da CBN – 2ª Edição” feito a partir dos 28 minutos e 35 segundos:

Comentários
4
  1. walter disse:

    Continuam a nos enganar caro Kennedy; porque será, que não aproveitaram o momento, para estabelecer, um sistema constante de tabelamento, como foi na época da SUNAB…vejo muitas possibilidades de tramoias neste processo, estão promovendo todo este alarido, para provocarem a especulação de preços, que levará a inflação galopante…quem esta feliz da vida com tudo isto, são os banqueiros de plantão…impressionante, como a palavra do temer, não mantem o mercado tranquilo…este presidente nomeado, é mais uma marionete, com passado duvidoso, indicado pelo meliante Bendine; tem suas mazelas no passado recente…sejamos minimamente inteligentes, vem coisa por aí; quem sabe, propostas para uma privatização, do dia para a noite da empresa.

  2. Elias Alves de Souza disse:

    Esses golpistas que tomaram o poder não tem nenhum compromisso com a nossa nação. Como podemos ter um país com a nossa extensão territorial, com recursos naturais para incentivar o transporte via cabotagem e ferroviário ter como principal meio de transporte de passageiros e cargas o sistema rodoviário? Como podemos suportar uma economia que tem petróleo e refinarias para o processo de refino, importar combustíveis e derivados? Como podemos ter uma imprensa que defende gestores da Petrobras que aplicam os reajustes diários de combustíveis e derivados sem questionar essa política insana que está levando nosso país a ser uma eterna colônia? Esta é a ponte para o futuro que a nossa imprensa deu devido destaque para justificar o golpe e levar o Brasil para o fundo do poço.

  3. Edmar Ribeiro disse:

    Que se dane a PETROBRAS e falo isso em nome de 90% dos cidadãos brasileiros, é uma empresa que só esta de pé porque é “pública”, se tivesse que brigar pelo mercado de verdade ja tinha quebrado a milênios.
    Não vejo vantagem nenhuma para nós consumidores mantermos esta empresa, tenho visto que na maioria dos países produtores de petróleo, seus consumidores pagam pelo menos, metade do preço que pagamentos por um gasolina batizada com álcool.

  4. LINCOLN JOSÉ RIBEIRO disse:

    Tenho pena desse governo, até os petistas que acabaram com o país se metem a dar puxões de orelha no governo. Nada, nada e nada que este governo fez ou faz gera um elogio. todos os economistas reconhecem que todas as atitudes do governo foram corretas nais nem eles elogiam o governo, ninguém defende o governo no congresso e os oportunistas que o apoiavam, achando que vão lucrar com isto passaram a demonizar o governo. É muita cara de pau.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-06-24 19:34:03