aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
20-09-2013, 18h30

A aposta do governo em Libra


O Palácio do Planalto avalia que a participação chinesa no leilão do campo de Libra deverá garantir o sucesso da empreitada. A presidente Dilma Rousseff acredita que o colega da China, Xi Jinping, está cumprindo o que prometeu na reunião em São Petersburgo no começo do mês.

Em encontro com o presidente chinês, Dilma ouviu que três empresas do país participariam da disputa. Isso aconteceu. As autoridades chinesas acreditavam que cerca de 15 empresas disputariam Libra. Por isso, optou por inscrever três, a fim de aumentar as suas chances.

Outro dado que deverá ajudar o leilão, de acordo com a visão do governo, deverá ser a participação de três fundos de pensão públicos no consórcio que a Petrobras vai escolher. O ministro Guido Mantega e a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, tiveram uma conversa importante com representantes dessas entidades. Leia, ao lado, o post “Mantega pressiona fundos a ajudar Petrobras em leilão”.

A Petrobras já tem garantida uma fatia de 30% em Libra. Está na lei. Almeja chegar a 40%, numa associação com o capital chinês e os fundos Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa) e Petrus (Petrobras). Esse consórcio tem boa chance de ser o vencedor. A conferir em 21 de outubro, o dia previsto para o leilão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 16:01:18