aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
25-02-2020, 8h37

Adversários fazem ataques pesados a Bernie Sanders

Rivais democratas, como Michael Bloomberg, alvejam líder nas prévias
1

Kennedy Alencar
Las Vegas

Com a liderança de Bernie Sanders nas pesquisas nacionais e após três prévias (Iowa, New Hampshire e Nevada), o senador por Vermont começou a sofrer ataques mais pesados dos adversários, sobretudo dos rivais no Partido Democrata.

O jogo pesado recuperou declarações do passado de simpatia pelos regimes de Cuba, União Soviética e Nicarágua. Apesar de Sanders condenar ditaduras, como a cubana e a chinesa, ele foi lembrado de um elogio ao programa de combate ao analfabetismo implementado por Fidel Castro na Revolução Cubana de 1959. Ele disse ser um fato o avanço educacional em Cuba, mas criticou a falta de liberdade política na ilha caribenha.

O passado de Sanders emerge no momento em que ele desponta como o mais competitivo candidato do Partido Democrata. Provavelmente, ele será o principal alvo do debate desta terça à noite em Charleston, Carolina do Sul _último confronto do tipo antes da Super Terça.

O décimo debate democrata contará com sete candidatos: Bernie Sanders, senador por Vermont, Joe Biden, ex-vice-presidente de Barack Obama, Michael Bloomberg, bilionário e ex-prefeito de Nova York, Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend (Indiana), Elizabeth Warren, senadora por Massachusetts, Amy Klobuchar, senadora por Minnesota, e Tom Steyer, bilionário e ativista liberal.

Bloomberg precisa se recuperar do desempenho decepcionante do debate de Las Vegas na semana passada. Ele já gastou aproximadamente US$ 500 milhões do próprio bolso para tentar ser o candidato democrata e está direcionando comerciais na TV contra Sanders.

Os ataques de Bloomberg a Sanders correm o risco de ser um tiro no pé, pois podem pegar mal na base democrata e dificultar sua campanha para ser o candidato do partido. É um jogo de baixo nível e arriscado o que está sendo jogado por Bloomberg.

Biden tem a última chance de se viabilizar como alternativa moderada na Carolina do Sul, Estado com expressivo eleitorado negro, segmento no qual ele vai bem. Se não vencer por margem confortável ou ficar em segundo lugar, dificilmente Biden terá chance de sucesso na Super Terça, em 3 de março, quando haverá primárias em 14 Estados. Na Super Terça, será eleito um terço dos delegados para a convenção nacional democrata de julho.

*

Creches para todos

Com propostas que têm obtido apoio entre trabalhadores e jovens, Sanders deu destaque nos últimos dias a uma ideia de proporcionar creche para todos. Nos Estados Unidos, esse serviço privado é muito caro. Chega a custar cerca de US$ 2.500 por criança.

Muitas mulheres e alguns homens abrem mão da carreira para cuidar de um ou dois filhos pequenos, porque pagariam mais pela creche do que o salário que poderiam obter. O garçom de um happy hour ao qual fui na sexta vai ficar em casa para cuidar do bebê porque é a mulher quem ganha mais dinheiro.

*

Efeito global

A eleição americana esquenta, sobretudo no Partido Democrata. Para Donald Trump, a preocupação principal é como lidar com a ameaça do vírus corona. Uma vitória de Trump em 3 de novembro dará fôlego a populistas de direita mundo afora. Um derrota enfraqueceria cópias de segunda classe, como o presidente Jair Bolsonaro. Ouça o comentário feito hoje no “Jornal da CBN – 1ª Edição”:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    Por motivos óbvios caro Kennedy os ataques serão cada vez maiores, já que as promessas do Bernie não tem consistência e nem recursos. Os democratas, estão num beco sem saída, quando seu melhor cavalo, esta manco; este não é o momento para bravatas, já que o atual governo, esta convivendo bem com dificuldades, e mantendo os empregos que é o que importa. O Blomberg tem limitações visíveis mas suas condições são mais sóbrias e possíveis, neste enfrentamento. O Trump esta a frente em todas as instâncias, americanos não costumam rasgar dinheiro, ao meu ver o vírus corona caiu como uma luva aos seus interesses, mas tem que administrar internamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-21 10:32:10