aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
22-05-2017, 16h08

Alckmin e Doria promovem higienismo social em São Paulo

Operação na cracolândia trata questão social como caso de polícia
10

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Realizada no domingo em São Paulo, a operação na cracolândia foi uma volta a um passado no qual a questão social era tratada como caso de polícia. Em ação conjunta do governo paulista e da Prefeitura de São Paulo, 900 policiais prenderam 38 pessoas e desalojaram os moradores da cracolância.

Não se deve ignorar que há traficantes e criminosos no local, mas a maioria dos que estão ali se encontra em situação de penúria social. É uma espécie de último círculo do inferno de vidas destroçadas. Essas pessoas não vão desaparecer de São Paulo.

Uma ação puramente policial, com cenas em que se vê pessoas trôpegas e cadavéricas sendo expulsas de barracas improvisadas na rua, não é o melhor caminho para resolver um problema grave e complexo. Todo mundo sabe que é uma questão de difícil solução.

Mas o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria Jr. não escolheram o melhor caminho para enfrentar o problema. Cometeram um erro político e social, com uma visão em que prevalece o higienismo social.

*

Doria nega higienismo e defende ação

O prefeito de São Paulo disse que “não há hipótese de visão higienista” em relação aos desdobramentos da operação de domingo na cracolândia. Ele considerou que a ação foi “correta” a fim de combater uma área que “estava sob o domínio de uma facção criminosa”.

Doria afirmou que esteve presente e que a operação foi realizada “sem violência” e “sem feridos”. Declarou que haverá quatro fases: “a policial, a medicinal, a assistencial e a urbanística”.

Segundo o tucano, agentes da prefeitura prestaram assistência a mais de 500 pessoas entre a manhã de domingo e a noite desta segunda-feira. Ele disse que 58 dependentes dormiram em abrigos da prefeitura e que 12 manifestaram desejo por internação.

Doria relatou que familiares têm procurado a prefeitura para identificar parentes que estavam na cracolândia, a fim de autorizar a internação de alguns deles. De acordo com ele, dependentes químicos espalhados pela cidade serão atendidos por servidores da prefeitura e ex-viciados que participam de ações sociais.

Comentários
10
  1. Anderson Bandeira disse:

    Na minha opinião, trata-se de um assunto de saúde pública e não segurança.
    Concordo que tenham que haver operações para coibir o tráfico. como você aborda no texto sobre pessoas putrificadas, é bem claro que precisamos humanizarmo-nos mais do que simplesmente varrermos a sujeira pra debaixo do tapete. e acho que o tapete é muito pequeno para o tamanho da sujeira de são paulo.

    • walter disse:

      Justamente caro Anderson, não se pode varrer para baixo do tapete…não é só a saúde pública que esta em evidência, são as leis e ordem…esta aí o maior desafio da gestão dória..não poderá fazer o que o haddad não fez…precisa de toda a ajuda do governador de SP; aliás, para ele, é uma oportunidade de mostrar força também; sem uma policia ostensiva…continuaremos a ver traficantes, organizando a venda de drogas…obrigando os usuários a roubar, para custear o vício…o trabalho social, é louvável, mas sem as drogas a vista…não se pode passar as mãos, nas cabeças dos usuários…são massas de manobra dos bandidos, e vão aumentar exponencialmente, se não for um trabalho constantemente vigiado, com apoio de todos…

  2. Júlio César Pedrosa disse:

    Uma ação deplorável! Trata-se de um problema de saúde pública, não de segurança. Além disso, a polícia deve ter prendido apenas os encarregados das bocas de fumo, não os verdadeiros traficantes, que vivem longe dali. A Cracolândia vai acabar deslocando-se para outro lugar, abrindo espaço para a “revitalização” ($$$) do local de onde foram desalojados, num ciclo sem fim.

  3. Jonas disse:

    A direita adora violência quando é praticada nos outros.
    E ainda se dizem “pessoas de bem”…

  4. Sebastiao Canabrava disse:

    Acoes de “prefeito gestor” como ele se intitula. O Doria esta comecando a mostrar suas faces.

  5. Julio Calasso disse:

    Kennedy, além do dado higienista evidente ainda está escondido o quarta fase: a urbanística. Insisto que um quadrilátero da duque x josé paulino x barão e limeira (mais ou menos) é o único maravilhoso espaço para a construção civil. Tudo em cima: água, esgoto, energia, transporte diversificado, tudo) falta apenas pagar uma mixaria para os moradores, derrubar e construir. Só.

  6. Jorge disse:

    Melhor deixar tudo como está!
    Tá tudo tranquilo, os cracoleiros adoram aquilo lá.
    É só dar mais um tempo, e esse sopro de felicidade vai se espalhar por São Paulo inteira.

  7. Celio Divino De Sousa disse:

    A verdade é que ninguem quer acabar mesmo com essa situação. Nem a Mídia q finge de moralista. É o mesmo com a questão da corrupção q apenas fingem combater. É o brasileiro com bons estudos em ativa hipocrisia.
    O caso da cracolandia seria prender todos e interna los compulsoriamente com já se faz pelas familias de milhares de drogados. É simples. Mas a existencia de cracolandias, favelas, curtiços, etc…interessa ao ego de superioridade do brasileiro com bons estudos.

  8. Marcelo disse:

    Dória está corretíssimo!
    Sem a retirada dos traficantes do local, não há como implementar medidas assistenciais. Os criminosos simplesmente não permitem e os agentes do serviço social têm medo de agir.
    Agora, com os traficantes presos e/ou expulsos, pode ser iniciado o programa de tratamento dos viciados que moravam no local, onde quer que eles estejam agora.
    A política de assistência sem mexer com o tráfico do governo anterior claramente não deu certo.

  9. Sheila disse:

    Muito bom Kennedy, sempre nos informando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 19:25:24