aki

cadastre-se aqui
aki
Política
05-09-2018, 21h27

Alckmin também sofre com agenda eleitoral do MP

14

Assim como o petista Fernando Haddad, o tucano Geraldo Alckmin sofre com uma agenda política do Ministério Público que interfere no processo eleitoral e é prejudicial ao país.

Alckmin foi denunciado por improbidade administrativa com base em conhecida delação da Odebrecht. O tucano nega que tenha sido beneficiado por caixa 2 nas campanhas de 2010 e 2014 ao governo paulista.

A denúncia poderia ou deveria ter sido feita antes ou depois das eleições. Neste momento, a cerca de um mês da eleição, a acusação causa dano político imediato ao candidato do PSDB à Presidência da República. Contribui para demonizar a política, o que beneficia Jair Bolsonaro (PSL).

Apesar de ser um político tradicional, Bolsonaro tira proveito nesta eleição da negação da política. Alckmin tem razão na queixa sobre a denúncia, especialmente no que se refere ao momento em que é apresentada.

*

Ódio eleitoral

“Fuzilar a petralhada toda aqui do Acre”, disse Bolsonaro. É uma frase que incita o ódio. Não é brincadeira, como afirmou, ao se defender, o candidato do PSL _alvo de pedido de explicação da Procuradoria Geral da República.

Uma pessoa que concorre à Presidência deve ter a responsabilidade de não fazer esse tipo de brincadeira. Também não deve estimular crianças a simular uma arma com os dedos.

Bolsonaro também reagiu a uma pergunta incômoda dizendo que o repórter deveria pintar as unhas quando criança. É uma manifestação homofóbica. Depois, ele se queixa quando são apontados seus comportamentos homofóbicos, racistas e misóginos.

Ouça os comentários no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
14
  1. walter disse:

    Caro Kennedy, o Alkimin, ficou doidão, resolveu reagir a seu partido, fazendo alianças improváveis; percebeu o tamanho do seu abandono, graças ao Aécio, serra, e outros; o maior abacaxi, chega com o FHC; imaginar que este sujeito governou o Brasil por oito anos…decidiu agredir, querendo nome, esta faltando “dialética eclética”; se atacar o Bolsonaro é fria, se atacar outros, se nivelará por baixo…sua grande saída, é trazer a público, seus feitos diários no último governo, com ênfase em seus feitos, não fosse seu governo, o País estaria tomado pelo comunismo, ou pelo menos bem avançado…deixou caixa; salvou o estado da falta de água; enfim, foi lícito em suas responsabilidades fiscais, etc…mais uma vez, o Bolsonaro, por caminhos diferentes, segue os passos do lula; falar besteiras faz parte, principalmente quando tem um exercito de jornalistas comunistas a espreita…o lula é morto, deixe o novo Homem trabalhar…este País precisa de novos ares, novidades e decisões inéditas…

    • DEMERVAL NERI DE VASCONCELOS disse:

      concordo em numero e genero

    • Roberto LOurenço disse:

      Muito bom seu comentário. Alkimim está sendo vítima dos seus atos no passado. Quem é sujo que não se candidate.

    • Sebastiao Augusto Canabrava disse:

      Este Walter nao tem um raciocinio reto. Ora ele defende tucano, ora joga pedra. Walter, assim como o PT o PSDB teve seus intestinos expostos. A diferença e’ justamente o legado: O PT deixou a mensagem que e’ possivel a redistribuicao de renda e o PSDB e’ lembrado pelas privatizacoes. Isto o eleitor guarda na memoria. Por isto, nenhum politico do PSDB tem o cacife de votos do Lula (mesmo este preso – apesar de toda uma corja de tucanos serem protegidos pelo sistema, enquanto Lula foi (e e’) perseguido pelo sistema.

  2. Lucas Bala disse:

    Sinceramente, para MIM isso é jogo de cena, para o MP (e a justiça brasileira) posar de isento. Não me enganam. Não vai dar em NADA. Assim como os questionamentos a bolsonaro e a doria. Me bata um abacate.

  3. WILSON BAPTISTA disse:

    Depois da década perdida pelos governos desastrosos de Lula e Dilma, toda a situação degradante do País tem origem nas gestões petistas, qualquer eleito excluindo o candidato do partido, vai ser melhor para o País.

  4. higino lira disse:

    Caro Kennedy, denunciar um crime não deveria ter momento oportuno para se denunciado, principalmente quando se trata de um político que irá representar uma nação. Imagine o bandido governando o país? Nos países desenvolvidos, os políticos, na quase integralidade, são honestos, íntegros. Diferentemente do Brasil, onde tem um presidente acusado de corrupção, outro presidiário candidato a presidente, outro metralhando e por ai se vai.
    Induzir ao povo brasileiro que qualquer denúncia de político nesse momento irá prejudicar ao denunciado, não é lógico, muito estranho.
    Desculpe-me meu nobre, é apenas uma opinião de que o crime deve ser denunciado a qualquer tempo e a qualquer que seja o candidato.

  5. ANTONIO PETRONILO DA COSTA disse:

    O Alkimin não é santo, como todo politico brasileiro, entretanto, é um politico trabalhador, sério, não esta envolvido em falcatruas. O MP, por alguns de seus promotores, tentam envolver pessoas sérias em processos que não dão em nada. Fizeram isso com o Temer e deu no que deu,uma tramoia para derrubar o governo. Agora querem envolver o Alkimin em casos que, sabidamente não é
    verdade. Para quem está trabalhando esses promotores? Precisam serem investigados também.

  6. Wanderleim Geraldo Junior disse:

    O Candidato Jair Bolsonaro, pago o preço de suas declarações não serem politicamente corretas, a pergunta que fica é: seria esta posição ruim no atual quadro político do Brasil !!!!!!!

  7. Leonardo disse:

    Kennedy gosto muito dos seus comentários, mas fico incomodado quando você diz que denunciar o Alckmin e o Haddad nesse momento beneficia o Jair Bolsonaro. O Bolsonaro da mesma forma foi denunciado a poucos dias pela PGR ao STF. Essa denúncia a poucos dias da eleição não desfavorece o Bolsonaro também? Porque você não citou essa denúncia contra o Bolsonaro?

    • Sebastiao Augusto Canabrava disse:

      Leonardo, simples: a acusacao que pesa sobre Bolsonaro e’ recente e a do Alckimin e’ de anos atras. Assim como a do Hadad.
      Todos acusados e com provas consistentes, devem ser denunciados pelo MP, o detalhe e’ que, uma denuncia em plena campanha, afeta o candidato, pois se nao confirmada as provas, se o denunciado nao for condenado, o estrago eleitoral ja’ esta feito, nao tem volta.
      Nao seja inocente, procuradores tambem sao partidarios (nem todos, obvil), assim como juizes (Voce nao vê que Gilmar Mendes sempre alivia politicos do PSDB?).

  8. ANDRE disse:

    O ministério público e o judiciário tentam hoje serem protagonistas nesta eleição, tentam poder de alguma informa direta ou indireta intervir na eleição que se aproxima. Isto é mais uma reflexo de toda degradação que passa a democracia brasileira. O que querem estes senhores, na sua maioria bem nascidos e endinheirados, jogar o Brasil no mesmo caminho que seguiu a Alemanha em 33? Querem provocar a descrença total nos políticos moderados, de forma que figuras de pensamentos desprezíveis, que tanto mal já levaram a humanidade, cheguem ao poder? Por que estes movimentos agora contra Alckmim e Haddad, no mês da eleição? Porque a condenação de Garotinho, ocorre exatamente durante a eleição? E o julgamento em tempo recorde no TRF4 de Lula?

  9. O MP intervindo em tudo está mais atrapalhando do que ajudando.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-11-19 19:35:15