aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
05-11-2018, 20h52

Alinhamento automático de Bolsonaro a Trump traz risco para Brasil

EUA têm peso geopolítico maior para comprar brigas
11

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O alinhamento automático de Jair Bolsonaro a posições de Donald Trump na política internacional traz riscos para o Brasil, como causar danos no comércio externo. Os Estados Unidos são a maior máquina econômica e militar do planeta. O Brasil tem peso geopolítico, mas margem de manobra mais estreita para comprar brigas na arena global.

Replicando decisão de Trump e o interesse de Israel, Bolsonaro disse que tende a mudar a Embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém. A primeira reação concreta veio do Egito, cancelando em cima da hora viagem ao Cairo que seria feita pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira.

Um dos principais países árabes do mundo, o Egito fez algo inusual do ponto de vista diplomático para demonstrar sua contrariedade com uma eventual decisão de Bolsonaro pró-Israel e contrária aos palestinos.

Os países árabes formam um importante mercado importador de produtos brasileiros, sobretudo de proteína animal. Esse mercado foi conquistado com esforço de anos do Itamaraty durante os dois mandatos de Lula. Não é proveitoso para o Brasil criar atritos com esses parceiros comerciais.

Bolsonaro e sua equipe já produziram ruídos nas relações com Argentina, China, Cuba, Venezuela, Brics e, agora, países árabes. É preciso ter mais cálculo na política internacional, falando menos do que se faz nas questões domésticas.

O presidente eleito deveria indicar logo seu futuro ministro das Relações Exteriores, de preferência escolhendo um diplomata de carreira.

*

Referendo

As eleições americanas para o Legislativo e governos estaduais terão efeito sobre a política externa brasileira sob Bolsonaro, a depender da força com que aliados de Trump saiam das urnas amanhã.

*

Idade mínima

Na conversa desta quarta com o presidente Michel Temer, um dos principais temas de interesse de Bolsonaro será avaliar a chance de aprovar a criação da idade mínima para aposentadoria de todos os trabalhadores no Brasil.

A proposta que poderia ser votada prevê 62 anos para mulheres e 65 anos para homens. Não será fácil convencer o atual Congresso. A equipe de transição de Bolsonaro já trabalha com o time de Temer.

*

Outros temas

Aqui no Brasil, andam a mil as articulações a respeito das eleições para a presidência do Senado e da Câmara, que ocorrerão em fevereiro. Além disso, foi tema hoje na rádio o triste aniversário de três anos do acidente de Mariana, que saiu “barato” para Samarco, a Vale e a BHP Billinton.

Ouça os comentários no áudio abaixo:

Comentários
11
  1. walter disse:

    Tenha certeza, caro Kennedy, seria estranho não terem afinidades, daí a ser automatica, tais relações…tem imensos obstáculos; são nossos interesses mútuos…vamos aguardar este desfecho, para depois aplaudir, ou não…estas conclusões de “marido traído” que a esquerda tenta impingir; são desproporcionais, deixem o presidente escolher os ministros, formar seu governo, e principalmente ser diplomado….não adianta tentar “jogar pedra”, o povo esta com ele e pronto…Trump terá uma sabatina dura amanhã…Bolsonaro não é aprendiz de feiticeiro…as chances da idade mínima, a ser aprovada ainda este ano, dependerá de quanto este congresso, quer manter se em evidencia para o futuro…quanto articulações a presidências das casas; certamente, não terá Renan e muito menos do Rodrigo maia por escolha do presidente; só se for um mal necessário; uma coisa é certa, Renan não tem chances reais mesmo, a depender do novo governo…pretende ter uma nova imagem, sem viés de maldade, aqueles tempos…

  2. mano disse:

    prezados: O Brasil levou um azar muito grande. Teve um longo período ditatorial, logo após, um presidente ligado a ditadura, depois Fernando Collor, um megalomaníaco e aí todos nós sabemos o que aconteceu, “Itamar Franco”, depois FHC, um vaidoso, não pragmático, pertencente a um partido da oligarquia paulista, Lula da Silva, um presidente que tinha tudo para mudar o Brasil para melhor de forma perene, mas misturou-se com as entranhas do poder, e para completar apoiou a “presidenta” para lhe suceder. Ao longo desse tempo perdemos a oportunidade de eleger um Antônio Ermírio de Moraes para governador de São Paulo o que poderia ter sido um caminho para presidência e com certeza o Brasil estaria melhor. Atualmente elegemos um megalomaníaco radical de direita. Deus nos ajude!

  3. NSK disse:

    Triste. Saimos do “this is the man” do Lula e voltamos para o antigo “bend over” com o Bozonaro.

  4. BRAGA BH disse:

    Bolsonaro e equipe, no que se refere à política internacional, deveriam fazer como nos debates nas TVs: ficarem em silêncio. Todas as vezes que abrem a boca arranjam uma nova quizília fora do país que prejudica nosso comércio exterior e de quebra nossa indústria já tão maltratada.

  5. […] Fonte: Alinhamento automático de Bolsonaro a Trump traz risco para Brasil | Blog do Kennedy […]

  6. Wellington Alves disse:

    Vamos pagar caro pela política do amadorismo. Não somos potência global e sempre tivemos uma diplomacia que priorizava a paz. Agora temos um presidente que nem sabe soletrar diplomacia.

    Detalhe: para quem sempre disse iria priorizar laços comerciais em detrimento do ideológico, está sendo muito desinteligente (estou sendo bondoso).

  7. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    O Brasil não pode vender a dignidade da diplomacia por um punhado de petrodólares. Já fez isso no tempo do Geisel assinado a resolução 242 da ONU e não recebeu nenhuma contrapartida… Não dão camisa para ninguém.
    A soberania diplomática nacional foi fundada pelo Barão do Rio Branco e vem sendo respeitada e admirada desde então.
    Na hora de romper contrato e embargar importação do Brasil, nenhuma ação pró-palestina resultou em coisa nenhuma, se fazem de MIGUÉ !

  8. FABIO disse:

    Bolsonaro sendo Bolsonaro.

  9. J K disse:

    Kenedy, cheguei atrasado, mas gostaria de anotar. Atualmente, Brasil não consegue encarar uma guerra nem contra a Venezuela. Quem sabe saísse vitorioso contra a Bolívia, apesar de que se o poder da coca se juntar ao lado de lá também perde.

  10. Paulo Roberto Fernandes disse:

    É lamentável que o nosso presidente idolatre um líder com a estreiteza moral do Trump. Um governante que adota como princípio “american first” mostra claramente seus valores morais. Ou seja: “primeiro os meus depois os teus”. Num mundo que se espera de seus líderes um mínimo de solidariedade, a manifestação do Trump revela claramente sua índole. Além disso, um homem que se qualifica de “um vencedor”, mostra um narcisismo infantil de alguém que ainda não descobriu a solidariedade e prefere um relacionamento de competição, conforme já revelado pelo personagem diversas vezes. Fora isso, um homem que muda seu comportamento com os que o cercam com a frequência desse personagem, mostra claramente que controla mal suas emoções revelando um baixo nível de inteligência emocional. Em suma, Trump é o pior exemplo de alguém que possa ser admirado, principalmente por um líder nacional, que antes de representar seu pendor pessoal, tem compromisso com a sociedade a qual ele representa.

  11. Paulo Roberto Fernandes disse:

    Qualquer tipo de idolatria é sempre profundamente negativo. A evolução se faz pela competência e nunca pela obediência ou pela associação submissa a quem quer que seja. Para um líder que faz questão de anunciar seu chavão corporativista “american first”, qualquer forma de parceria é sempre de submissão da outra parte.

Deixe uma resposta para FABIO Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-12-19 00:08:01