aki

cadastre-se aqui
aki
Política
03-08-2018, 13h50

Antecipar inelegibilidade vitimizaria Lula ainda mais

Seria nova evidência de parcialidade contra petista
12

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Uma eventual declaração de inelegibilidade de Lula feita de ofício pela Justiça vitimizaria o petista ainda mais e mostraria mais uma ação parcial contra o ex-presidente. O ministro do STF Luiz Fux disse que a inelegibilidade de Lula é “chapada”, em mais uma declaração que antecipa um futuro julgamento.

O ministro Edson Fachin quer julgar um recurso de Lula ao STF incluindo análise eleitoral. Pretende fazê-lo antes do dia 15, prazo final para registro de candidatura. Tal movimento, caso se concretize, deverá dar mais coesão a um segmento do eleitorado de esquerda que considera que Lula é perseguido.

Nas campanhas eleitorais, há a avaliação de que com um percentual por volta dos 17% ou 18% dos votos talvez seja possível obter uma vaga no segundo turno, em face da fragmentação da disputa presidencial. Esse cálculo faz parte das estratégias petista e tucana para outubro.

*

Papa ousa novamente

Ao modificar o ensino do catecismo para dizer que a pena de morte é inadmissível em qualquer caso, a Igreja Católica mostra que entendeu a mensagem do fundador com cerca de 2.000 anos de atraso.

Jesus Cristo foi condenado à morte por um erro judiciário de um Estado que ouviu a opinião pública, digamos assim. O maior argumento contra a pena de morte é a impossibilidade de reparar um erro. Não é defensável a aplicação da Lei de Talião _do olho por olho, dente por dente.

Responsável pela nova doutrina, o papa Francisco tem sido ousado e progressista. Nesta quinta, recebeu Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula. O papa enviou mensagem numa dedicatória de livro ao ex-presidente. A mensagem ajuda a narrativa de injustiça contra Lula.

*

Retrocesso federal

Ao divulgar nota que aponta risco de corte de 200 mil bolsas de pesquisa no ensino superior, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) faz um movimento preventivo para lutar por recursos no Orçamento de 2019. Mostra que o cobertor é curto. Um corte traz risco de fuga de cérebros, o que prejudicaria a economia brasileira no médio e longo prazo.

Ouça os comentários no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
12
  1. walter disse:

    Caro Kennedy, não há nada demais,na fala do FUX;”todos os condenados, inclusive o lula, são inelegíveis”; estão cuidando junto a PGR, uma decisão definitiva, para acabar com o pouco caso, no ficha limpa; esta insistência do lula, em manobrar por fora, não logrará êxito, já passou, Não será candidato, e ponto…Deixa ver se entendi, o ministro Amorim, sonhou em ver o Papa, pegou um avião de graça, e foi do nada a vsa Santidade, apelar mais uma vez em nome do Lula e com a Mãe da Marielle; esqueceram os 70 soldados mortos no RIO…o Papa falha, quando inúmeros morrem, inclusive na Argentina,ignora, por ser o Macri no comando; quanto as bolsas de pesquisa, no Ensino superior, ficam prejudicadas; disse bem o Alkimin: “o ensino regular nas universidades, não terão custos; infelizmente, as especializações serão custeadas pelos alunos, por falta de verbas públicas”; estamos prejudicados, saudade do governo anterior; quem sabe, os próximos governos, corrijam isso..

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter, você me trouxe uma indagação muito pertinente, quem pagou a viagem do ex (sem nunca ter sido) ministro Amorim ? O Papa perdeu uma preciosa chance de alegar um resfriado e dar um perdido nessa gente… perdeu prestígio e credibilidade.

  2. Alberto disse:

    Vitimização? Nada mais hilário,kkkkk.

  3. Elias Borges da Silva disse:

    Olá. Boa noite. Tenho muito respeito pelo seu trabalho, mas como cidadão que sou pagadores de milhares de impostos lhe pergunto… Como a Justiça ou quem quer que detenha algum poder ou mando do que se chama poder pode deixar e autorizar um preso escrever uma carta e esta ser lida por um artista da Rede Globo durante transmissão do Jornal Nacional. O cidadão não está “preso” e mais como o Governo, Justiça Congresso, Senado e outras mais podem permitir que um “preso” oficialize sua candidatura em eleições e mais grave ainda ser candidato à Presidente da República. Digamos que este cidadão ganhe. Teremos na história deste país um Presidente Preso e condenado a 12 e alguns meses de cadeia. Como pode isso. Já pensou se esta moda pega com o sistema carcerário que temos hoje no País. Será que é este Brasil que se quer para o futuro. Termos um Presidente da República “preso, porque caso seja autorizada sua candidatura e seja eleito ainda terá que cumprir mais de 11 anos de cadeia.

  4. Willian HIga disse:

    As arbitrariedades cometidas sistematicamente contra Lula, deixam claro que o Estado de Direito no Brasil é limitado. Em pouco menos de 3 anos, o ex-presidente foi “condenado” em duas instâncias, sem provas, com o objetivo de impedi-lo de ser candidato à presidente da República. Cassá-lo antes dele se registrar explicita ainda mais a parcialidade de parte do poder judiciário e instaurando um tribulnal de exceção. Falta saber se a população brasileira aceitará isso ou votará em massa contra o autoritarismo, a entrega do país ao capital internacional e a falência do Estado.

    • Ricardo Magalhães disse:

      Willian, então o Cunha também foi perseguido? O processo dele nas duas instâncias foi tão rápido quanto ao do “injustiçado e perseguido” Lula. Acho que o Elias e o Marco têm razão… tudo isso é muito vergonhoso, mas espero não ter que pedir para sair! Ah, antecipando uma tréplica sua, eu tentaria ir embora do país mesmo porquê quero dar um futuro aos meus filhos mesmo sacrificando minha carreira no Brasil e não vejo como fazer isso com um novo governo do PT.

  5. Marco Túlio Castro disse:

    Isto mesmo Kennedy, deixa os brasileiros elegerem o presidiário. Eu já vou entregar meu passaporte brasileiro na embaixada. Não quero passar mais vergonha que já passo.

  6. Mariza disse:

    Kennedy, o caso do Lula se enquadra na lei da ficha limpa. Não existe qualquer antecipação de julgamento do Lula. Acho inclusive positivo definir os julgamentos do Lula com urgência. As decisões rápidas poderão ajudar o PT a definir uma verdadeira estratégia de campanha. Estas eleições no Brasil são importantes para o destino do país. O PT precisa parar de brincar de perseguição política e levar a sério o destino da População.

  7. Marcelo de Souza disse:

    Pessoas até menos esclarecidas já se deram conta da perseguição implacável ao ex presidente com a única pretensão de mantê-lo fora do pleito eleitoral. É vergonhoso o que está acontecendo principalmente no quesito Justiça brasileira que ao que tudo indica tem lado e não é o da Democracia.

  8. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Este é um pobre país sem identidade própria, sem fisionomia e sem história política.
    É um personagem à procura de um autor !

  9. "A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta".(Rui Barbosa). disse:

    É uma vergonha o que o Judiciário tem aceito dos políticos corruptos: a politização da justiça! E ainda têm a cara de pau de dizerem que o Judiciário está judicializando a política. O caso lula já era para o Judiciário ter dado um cheque mate – condenação em 2ª instância é cadeia e fim! Fim às chicanas (milionárias, com certeza), onde o abuso de recursos protelatórios, visando apenas efeitos políticos, chega a dar nojo, fazendo o povo desacreditar da justiça. “A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta”.(Rui Barbosa). Até bem pouco tempo apenas o poder Judiciário ainda era respeitado, pois Executivo e Legislativo há muito são vistos como redutos de quadrilhas de ladrões. Infelizmente, devido a atitudes de alguns ministros do STF, o Judiciário já não tem mais o respeito do povo. Onde já se viu “embates” entre membros do STF? Abalo moral no Judiciário representa risco às instituições! Está faltando juízo e também vergonha na cara!

  10. John Summers disse:

    Estes absurdos só acontecem no Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-11-19 19:36:13