aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-01-2015, 9h22

Ao mudar tanto equipe, Dilma reconhece erros e sinaliza correções

Em 2015, política deve ser mais desafiadora do que economia
7

Kennedy Alencar
Brasília

Com desafios na economia e na política, a presidente Dilma Rousseff tomou decisões acertadas para se preparar para enfrentá-los. Mas o sucesso vai depender da capacidade da presidente de mostrar que realmente mudou e entendeu a gravidade dos desafios.

Se Dilma souber navegar de forma segura no mar revolto, podem ser decisões suficientes. Certamente, foram medidas necessárias, tanto a mudança na equipe econômica como um ministério formado de modo mais pragmático.

No primeiro mandato, havia duas  principais críticas à presidente. Uma é ao estilo centralizador na economia, com intervenção no Banco Central e nos preços administrados pelo governo para controlar a inflação. Os empresários reclamaram da política econômica e deixaram de investir. Houve, sim, uma crise internacional, mas o estilo da presidente agravou a dificuldade. E o resultado foi um crescimento econômico médio baixo no primeiro mandato.

Na política, a crítica é em relação a certa aversão ao contato frequente com aliados e partidos políticos. A presidente mexeu em 24 dos 39 ministros. Tem 20 ministros novos e quatro que mudaram de função. Apenas 15 continuarão nos mesmos cargos. É uma mudança grande, que mostra o reconhecimento de erros no primeiro mandato. Se estivesse tudo bem, não precisaria ter feito tantas alterações. Se mudou bastante, é porque precisa fazer correções.

O desafio político parece mais difícil de ser enfrentado do que o econômico porque depende menos de decisões da presidente. A Operação Lava Jato está em curso na Justiça Federal e vai começar a andar no Supremo Tribunal Federal. Depois, haverá as acusações contra deputados e senadores no Congresso.

A presidente tem mais medidas defensivas ao seu dispor. Ela tem pouco poder de iniciativa em relação à Lava Jato. Tem sido mais reativa. Por isso, loteou o ministério politicamente, tirou poder do PT e cedeu aos aliados.

Esse desafio político tem ainda um lado econômico, porque as grandes empresas acusadas de corrupção formam um setor importante para o país crescer. Se entram em dificuldade, isso afeta quem as financiou. E aí afeta bancos públicos e bancos privados. Portanto, a Lava Jato tem desdobramentos políticos e econômicos.

Há rumores de que duas empreiteiras poderão ter grave dificuldade financeira em janeiro e terão de encolher bastante: o que significaria cortar investimentos e demitir.

O desafio da equipe econômica depende, sim, dos outros países. A Europa está em crise. A China cresce menos. Os Estados Unidos estão numa situação melhor, mas vivem dando sinais trocados. Surge uma notícia boa. Depois, vem uma ruim.

Apesar desse cenário internacional, na gestão da economia, o governo pode tomar medidas que dependam mais dele. Se acertar, tem como melhorar bastante a situação do país. Certamente, haverá dois ou três anos de maior sacrifício. O governo espera que sejam dois anos. Tem gente no mercado que acha que o ajuste vai levar três anos.

Em resumo, a presidente tomou medidas para ter um segundo mandato melhor do que o primeiro. A decisão de indicar o Joaquim Levy para a Fazenda e o Nelson Barbosa para o Planejamento melhorou as expectativas. Isso ajuda, mas é preciso percorrer o caminho. É preciso dar autonomia a essa equipe econômica e aguentar o tranco até sair da crise.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
7
  1. tarciso gonçalves alencar disse:

    Sensatos comentários Kennedy.
    Acompanho com cuidado a maioria das notícias desde muito tempo. Penso como você. As dificuldades estão postas e amudança de rumo de Dilma é necessária.

  2. João Renato de Aguiar Fernandes disse:

    VIVA A INTELIGÊNCIA!!!!!!!

    FELIZ ANO NOVO!!!! PREZADO KENNEDY

  3. Com a mudança na equipe economica, no segundo mandato, Dilma acertou, pois são experientes e maior domínio na área. É um grande desafio, pois estamos num período de estagnação mundial.
    E isso afeta diretamente, ao Brasil. Mas tudo vai passar e com certeza a Presidente Dilma, fará um segundo mandato melhor. O que será bom para todos nós.

  4. MUDAR NOMES NADA RESOLVE SEM MUITA "VERGONHA NA CARA"! disse:

    SERÁ QUE ESTÁ MESMO NAS MUDANÇAS DE NOMES A SOLUÇÃO PARA ESSA GRANDE ZONA QUE VIROU O PAÍS?
    MUDANÇA DE PRESIDENTE, MUDANÇA DE MINISTRO, MUDANÇA DE GOVERNADORES ETC ETC ETC.
    SOMENTE A MUDANÇA DE NOMES, COM A CORRUPÇÃO A UM NÍVEL TAL DE ATINGIR A MAIOR EMPRESA DO PAÍS, A PETROBRAS, ORGULHO NACIONAL, FRUTO DE LUTA DE GERAÇÕES, BANDEIRA MAIOR DO PAÍS NO EXTERIOR; BAIXO CRESCIMENTO, VOLTA DA INFLAÇÃO, DESCRÉDITO DAS INSTITUIÇÕES, CAOS NA SAÚDE PÚBLICA, SEGURANÇA PÚBLICA NO CAOS, , LOTEAMENTO DE CARGOS ATRAVÉS DE 39 MINISTÉRIOS VISTO COMO SOLUÇÃO DE GOVERNABILIDADE, EDUCAÇÃO DE PÉSSIMO NÍVEL, SANEAMENTO BÁSICO VERGONHOSO E POR AÍ AFORA!
    PARTIDOS POLÍTICOS SE DIGLADIAM EM ELEIÇÕES MILIONÁRIAS E SE DECLARAM COMO A ÚNICA SOLUÇÃO PARA OS PROBLEMAS DO PAÍS.
    MAS QUE “PARTIDOS POLÍTICOS” SE SIMPLESMENTE OBSERVARMOS, POR EXEMPLO, RENAN CALHEIROS – MINISTRO DA “JUSTIÇA” DO GOVERNO DE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, HOJE O LÍDER MAIOR DA OPOSIÇÃO AO CORRUPTO GOVERNO ATUAL – COMO PRESIDENTE DO CONGRESSO NACIONAL E PRINCIPAL “CAPACHO DO GOVERNO”, ALÉM DE, COM CERTEZA, UM DOS MAIORES E MAIS ODIADOS CORRUPTOS DESTE PAÍS?
    SERÁ QUE MUDAR NOMES SERÁ SOLUÇÃO PARA COLOCAR NOS TRILHOS O DESGOVERNO ATUAL?
    COM CERTEZA, A MUDANÇA DE NOMES NÃO ADIANTARÁ NADA, PARA COLOCAR O PAÍS NOVAMENTE NOS TRILHOS, TRILHOS QUE NOS AFASTEM DE TUDO O QUE TEMOS VISTO NOS ÚLTIMOS ANOS, QUE TERMINARAM NOS LEVANDO A MENSALÃO, PETROLÃO, METROSÃO, AZEREDÃO…
    TODOS ESSES PARTIDOS POLÍTICOS COMPOSTOS POR MAIORIA ABSOLUTA DE CORRUPTOS, LADRÕES DO DINHEIRO PÚBLICO, HOMICIDAS DOLOSOS QUE ASSASSINAM MILHARES DE BRASILEIROS TODOS OS DIAS, INSENSÍVEIS, DANDO RISADA, GOZANDO AS BENESSES DO PODER E DO DINHEIRO FÁCIL, ENGANANDO, MENTINDO, ROUBANDO SEMPRE, ACOBERTADOS POR LEIS FROUXAS FEITAS PELOS PRÓPRIOS LADRÕES, CHEIAS DE SAÍDAS, CHEIAS DE CAMINHOS QUE LEVAM A IMPUNIDADE!
    MUDAR NOMES NOS TIRARÁ DO ABISMO QUE SE MOSTRA À NOSSA FRENTE?
    NADA ADIANTARÁ MUDAR NOMES SE NÃO HOUVER COMO CARACTERÍSTICA PRINCIPAL DA PERSONALIDADE DE CADA NOME DESSE, O QUE ESTÁ FALTANDO NA MAIORIA DOS GOVERNANTES, POLÍTICOS, EMPRESÁRIOS E GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO: “VERGONHA NA CARA”!

  5. Marcirio disse:

    Com um ministério desses, formado em sua grande maioria por incompetentes e enrolados com a justiça, não creio que serão feitas mudanças significativas no país. A comandante é a mesma, que se saiba, não passou por nenhuma reciclagem, até porque, seria perda de tempo; portanto, caro petista, o povo só pode esperar mais do mesmo.

  6. josé ribas disse:

    o novo ministro dos transportes, que piada de mau gosto, o cara tem N processos justiça. Vai ent
    ender essa presidenta

    • P/JOSÉ RIBAS. disse:

      SÓ PARA ILUSTRAR SEU COMENTÁRIO: VOCÊ SABE QUEM SÃO SEUS PADRINHOS POLÍTICOS NA POLÍTICA?
      ORESTES QUÉRCIA E LUIZ ANTÔNIO FLEURY, PORTANTO A PRESIDENTE, COM CERTEZA, ESCOLHEU MUITO BEM DENTRO DOS PADRÕES DE SEU GOVERNO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-25 20:58:48