aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-11-2014, 9h32

Ao negociar cargos com PMDB, Dilma busca trégua política

Ao criar novo partido, Kassab busca ter peso do PMDB na aliança
14

Postado por: Daniela Martins

A presidente Dilma Rousseff está desarmando algumas armadilhas. Quando optou por Joaquim Levy na Fazenda, surpreendeu o PSDB e o DEM. A reação do mercado e da maior parte da imprensa foi positiva. Agora, Dilma busca uma trégua política no Congresso. Para governar, depende do PMDB, que tem a segunda maior bancada na Câmara e a maior bancada no Senado.

Mas a cúpula do PMDB ficou contrariada com o convite à senadora Kátia Abreu, que é peemedebista do Tocantins, para a Agricultura. Ciente dessa resistência, Dilma negocia com o vice-presidente da República, Michel Temer, e com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Kátia Abreu ficará numa cota do agronegócio, que tem sido um dos motores da nossa economia.

A ideia é manter cinco pastas na cota partidária do PMDB. Os cinco ministérios de hoje são: Agricultura, Previdência, Turismo, Aviação Civil e Minas e Energia. É possível que o PMDB receba Integração Nacional ou Cidades.

No entanto, o Ministério das Cidades é cobiçado por quatro partidos: PP, que está atualmente na pasta, PMDB, PT e o PSD de Gilberto Kassab. Edison Lobão também deverá sair de Minas e Energia. É alta a chance de Moreira Franco continuar na Secretaria de Aviação Civil.

A presidente tem um quebra-cabeça para montar com o PMDB, partido que acertou com ela, ontem, a aprovação do projeto que legaliza o abandono da meta de controle dos gastos públicos em 2014.

Votado esse projeto, Dilma deverá anunciar a nova equipe econômica. Mas esse quebra-cabeça político não será simples, porque há resistência de Dilma à candidatura do líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha, à presidência da Casa.

Existe ainda um fator importante: o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab está criando um novo partido, o Partido Liberal, justamente para tentar fazer contraponto ao peso do PMDB na aliança governista. A convivência entre PMDB e o novo partido de Kassab tende a ser conflituosa, porque vão disputar espaços no segundo mandato.

*

A “Folha de S.Paulo” traz informação sobre a nova fase da Operação Lava Jato, que tem o nome de Apocalipse. De acordo com o jornal, investigadores foram à Suíça investigar a Odebrecht, a maior empreiteira do país.

Já houve vazamento na sétima fase da Operação Lava Jato, que tinha o apelido de Juízo Final, na qual foram presos executivos e donos de empreiteiras. Esses vazamentos atrapalham as investigações.

Além de fazer com que os investigadores encontrem contas bancárias esvaziadas, esse tipo de vazamento ajuda advogados de defesa a procurar algum tipo de falha na investigação para tentar derrubar a Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

O juiz Sérgio Moro tem sido cuidadoso. Ele não é jogador de xadrez, mas de videogame, porque vai pulando de fase em fase. Tem feito um bom trabalho. Foi ele quem pediu esclarecimento à PF e tornou público que foi um erro incluir o atual diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Consenza, como suspeito. Moro corrigiu uma injustiça divulgada por toda a imprensa.

Por isso, todos os investigadores, sejam eles da Polícia Federal ou do Ministério Público, devem ter cuidado para não deixar que uma falha formal jogue por terra um trabalho sério.

Já está claro que as teses de que as empresas foram coagidas e de que a propina seria dinheiro de caixa 2 não serão aceitas por Moro nem pelo Supremo. Houve corrupção. Um cartel de empresas procurou funcionários corruptos que tinham ligações com políticos. Não teria havido extorsão nem caixa 2, mas um esquema de corrupção na maior empresa do país, que estava bem articulado nas suas diversas pontas. Cada um sabia qual era o seu papel.

É importante que os investigadores e o juiz Sergio Moro não cometam erros que possam ser apontados como nulidades processuais no Supremo. Não há clima político ou jurídico para inviabilizar a Lava Jato, mas falhas podem ajudar corruptos e corruptores.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
14
  1. Francisco Xerez disse:

    Negociar roubos, continuar a roubar, fazer a divisão do dinheiro.

  2. l disse:

    Sr. Kennedy! Bom dia. Com apreço e admiração.

    Como sempre acontece e sempre irá acontecer enquanto “safados” estiverem no Poder.
    É isso aí. “Toma lá dá cá” E a corrupção continuará como nunca. Escândalo da Petrobras ficará na berlinda outros maiores virão. Sr Kennedy gostaria que falasse mais de decencia do que safadeza.
    Na história da humanidade não hove Império, País, Empresa Familia que sobreviveu a corrupção e o Brasil não será diferente.
    Aguarde.
    Abs.

    • Adair A. Barros disse:

      Têm coxinha que “acha” que todo mundo é bobo, que a corrupção no Brasil é somente neste governo. Esse tipo de pessoa é do tipo, “indignado seletivo”, contra o PT tudo vale, mas, contra a elite brasileira, a maior corrupta e corruptora do país, “não tô sabendo nada”.

  3. Joaquim disse:

    Governo sem projeto, sem rumo tem que ficar no toma lá, da cá.
    Que saudade do Itamar e do JK.

    • Antonio Carlos disse:

      OLHA A CRISE AÍ GENTE !!!!!!!!!!
      Atlas do IDH: o Brasil é um exemplo!
      As regiões metropolitanas de posição mais baixa no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal  foram as que mais cresceram entre os anos 2000 e 2010.

      Com isso, o Brasil reduziu, em dez anos, pela metade, a desigualdade entre as regioes metropolitanas.

      Entre São Paulo (SP) e Manaus (AM), respectivamente melhor e pior colocadas no IDHM, a porcentagem da desigualade caiu de 22,1% para 10,3%.

      É o que aponta o relatório “Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras”,  que foi lançado nesta terça-feira (25) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro.

      “O Atlas das Regiões Metropolitanas mostra como o Brasil está avançando. A ênfase da pesquisa é local e pode ajudar no desenvolvimento de políticas públicas”, afirmou Marcelo Neri,  Ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

      Segundo a analise, as disparidades entre as 16 regiões metropolitanas estudadas diminuíram e todas estão na faixa de alto desenvolvimento humano.

      São Paulo (0,794), Distrito Federal e Entorno (0,792), Curitiba (0,783), Belo Horizonte (0,774) e Vitória (0,772) são as regiões que apresentaram os melhores resultados para o IDHM em 2010.

      Embora a distância tenha diminuido e todas tenham melhorado, as regiões metropolitanas de mais baixo índice em 2000 são as mesmas dez anos depois: Manaus (0,720), Belém (0,729), Fortaleza (0,732), Natal (0,732) e Recife (0,734).

      A diferença é que, em 2000, somente São Paulo tinha índice de desenvolvimento humano alto. Manaus tinha baixo e as outras regiões, médio. Agora, todas passaram a ter IDHM alto.

      De acordo com o documento divulgado hoje (25), as políticas públicas do Governo brasileiro foi a principal causa dessa redução.

      “Foram adotadas políticas anticíclicas eficientes, políticas públicas ativas de diminuição da desigualdade, de transferência de renda condicionada e de superação da pobreza e da pobreza extrema. O fato é que o Brasil de hoje ainda luta para superar um passivo histórico que é resultado de décadas de descaso com o desenvolvimento humano. Mas já é possível perceber melhoras significativas no cotidiano”, observa o texto.

      O IDMH é composto de três variáveis: longevidade, renda e educação, que foi a que mais avançou.

      O indicador é um número que varia entre 0 a 1: quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano de um estado, município ou região metropolitana.

      As regiões avaliadas foram Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Distrito Federal, Fortaleza (CE), Goiânia GO), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Luís (MA), São Paulo (SP) e Vitória (ES).

      • Joaquim disse:

        Antônio, desde de que eu era criança lá na década de 60 do seculo passado, o pais vem melhorando. Até 70 você levava 10 horas para rodar 200Km, saindo de BH para qualquer lugar menos a BR-040 que já existia.
        Você deveria parar de querer que a gente acredite na propaganda do seu governo. Quando o FHC, reformou o educação e introduziu através do MEC ( liberação de verbas ) o “ciclo de desenvolvimento humano”, cujo o único objetivo era e ainda é ( continua do governo PT )acabar com a repetência, o IDH vem melhorando. Porém a educação perdeu a sua qualidade, nivelando por baixo todos os estudantes, tirando a oportunidade de quem tem capacidade. Por isto que quando somos avaliados internacionalmente os índices são lá embaixo. Mas para que preocupar pois os filhos de quem esta no poder vão estudar em escolas e colégio no Brasil ou no exterior em que o “CICLO” passa bem longe. Esta é a nossa triste realidade.

  4. Daniel disse:

    Ultimamente tenho ficado na dúvida de qual partido precisa acabar primeiro… PT ou PMDB.
    Espero que a “Lava Jato” exponha ambos os partidos mostrando a população o quão safados e sem vergonha são, para que na proxima eleição não sobre um de pé.

  5. walter.nobre disse:

    O Kassab, é a “mosca na sopa” de todos, principalmente da Dilma; o lema, “vc sabe quem esta falando”, pertence a quem?
    A Dilma, vai ter que ceder, para governa; o grande exemplo, é o Levy…e assim seguirá, e digo mais; pode evitar o impedimento, o PT terá que fazer muitas concessões, mas muitas mesmo; terão que fazer, o que não fizeram de fato, até agora; o PMDB será sim, o fiel da balança;
    Mas o Kassab, é o “fura bolo”…ele será o caminho natural, aos PMDB insatisfeitos;então Dilma, sensibilidade e prática.

  6. Elizabete Gomes disse:

    “Prego que se destaca, leva martelada” Vamo que vamo Dilma!!

  7. moises morera disse:

    kennedy tem gente grauda e tucano graudo pode ter certeza dalhe dilma

  8. Jose Maria disse:

    Enquanto Dilma rateia o poder com seus aliados, a república é coberta pela fétida lama da corrupção. Uma vergonha!!!

  9. marcus leite disse:

    A ÚNICA CERTEZA: A ROUBALHEIRA CONTINUA!!!!!

  10. douglas disse:

    Para muitos comentaristas a corrupção começou agora, nesse século, como não tinha a internet vale o ditado: o que os olhos não vê o coração não sente, ser contra a corrupção a maioria é, principalmente a dos outros, a hora que a policia federal descer nos municípios vai ser um tsunami e quando os empresários acordarem também vai ser outro tsunami, aí a população vai se olhar no espelho e refletir, não demos educação de berço para os filhos, o resultado é esse.

  11. O magistrado juiz Moro,não pode é se acovardar diante das pressões de advogados,o que eles estão é querendo é proteger bandidos ladrões da pior especie, a sociedade não mas suporta assistir todos os santos dias matérias que só fala em corrupção,e por cima vem o ministro de estado da justiça dizer que é cultural roubar,santa paciência,pelo menos ministro respeita o trabalho do magistrado que está querendo fazer o que o senhor deveria está fazendo, prender esses pilantras que está quebrando o país, e deixar esses canalhas mofar atrás das grades, aí se a justiça será feita, e não só ficar prendendo ladrão de galinha,mas diz o ditado quem rouba uma galinha rouba milhões,e foi o que esses safados fizeram,o que mas importa nesse momento é ver esses bandido todos que sucateou a Petrobras que apodreça na cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 07:00:28