aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
14-11-2019, 0h49

Área de livre comércio com China seria prejudicial à indústria do Brasil

Ministro Paulo Guedes lança mais um balão de ensaio
1

Kennedy Alencar
São Paulo

A criação de uma área de livre comércio entre o Brasil e a China não é uma empreitada fácil e que possa ser feita da noite para o dia. O ministro Paulo Guedes (Economia), uma usina de ideias que muitas vezes ficam apenas no papel, propôs hoje a formação dessa área de livre comércio, mesmo que isso tire o superávit do Brasil na balança comercial com a China.

Há complementaridades evidentes entre as duas economias. A China é a maior parceira comercial do Brasil. Em 2018, o saldo comercial positivo para o Brasil foi de US$ 29 bilhões.

Mas uma área de livre comércio deixaria nossa indústria muito exposta a alta competitividade chinesa nessa área, afetando negativamente empregos de qualidade no Brasil. Portanto, é um assunto sobre o qual o Brasil deveria agir com mais cautela.

Faz mais sentido buscar maior integração entre as economias dos Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul do que lançar mais uma ideia sem um debate mais amadurecido.

*

Tiro no pé

A respeito da reunião dos Brics, que acontece em Brasília, o destaque é a sintonia do governo Bolsonaro com a administração Trump, abraçando bandeiras que não interessam ao grupo, mas apenas a Washington.

O alinhamento automático do governo Bolsonaro a Trump contraria os interesses nacionais do Brasil, país que ganharia mais ao defender o multilateralismo, a reforma do Conselho de Segurança da ONU e o fortalecimento da OMC (Organização Mundial do Comércio). Mas Bolsonaro faz o jogo de Trump, que prega unilateralismo e o enfraquecimento da ONU e da OMC.

Ouça o comentário abaixo:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    Kennedy não tenha duvida que o governo seguirá uma cartilha conservadora, já que neste instante o governo americano esta dando exemplos a serem seguidos, mesmo que parcialmente com a China; não podemos abrir demais, diante de certas ofertas, esta lição de casa vai ser mantida, mesmo que o Paulo Guedes tente ser mais agressivo. Quanto a relação com os Americanos, será mantida, por história do nosso País, não só pelas boas relações deste instante, pelo conjunto da obra com o Trump, que certamente passará pelo pedido de impeachment da oposição, por ter bagagem em sua gestão, devemos manter a condição atual.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-03-30 15:35:16