aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
05-11-2013, 9h56

Área econômica planta descrédito fiscal

Ideal é secretário do Tesouro conservador, mas Augustin opta pelo jeitinho nas contas públicas
20

O Brasil vai perder o grau de investimento? Nos últimos dias, cresceu no mercado financeiro essa discusssão.

O grau de investimento é uma avaliação das agências de risco internacionais sobre a capacidade de um país honrar seus compromissos externos. Ou seja, pagar as suas contas em dia.

Claro que o Brasil está distante do risco de calote ou de dificuldade de quitar suas dívidas. Mas é inegável que a incompetência da área econômica alimentou a descofiança dos investidores externos e internos.

O governo Dilma criou um problema que parecia superado quando resolveu maquiar o cálculo do superávit primário no final de 2011, o primeiro ano de mandato da atual presidente. Naquela época, o capital financeiro enxergou o começo do caminho do descrédito. De lá pra cá, o governo só fez dobrar a aposta e desmoralizou o superávit primário _toda a economia do setor público para controlar a sua dívida.

O secretário do Tesouro, Arno Augustin, não tem razão quando fala em “ataque especulativo” contra o Brasil, como fez em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”. O país era o queridinho da banca internacional.

Augustin tenta colocar na conta do mercado  financeiro, cheio de especuladores, e da imprensa, que muitas vezes exagera no pessimismo, uma responsabilidade que é dele. A missão principal de um secretário do Tesouro é zelar pela credibilidade das contas públicas.

O ideal é que um secretário do Tesouro seja mais conservador do que o ministro da Fazenda e do que a presidente da República. Mas Augustin foi o primeiro a adotar a chamada contabilidade criativa. Ele deu o pontapé inicial nesse jeitinho de fechar as contas públicas que arranhou a imagem do Brasil.

O país não deverá perder o grau de investimento, mas corre o risco de que essa avaliação receba um viés negativo, um pequeno rebaixamento. Não seria o fim do mundo, mas haveria um efeito negativo sobre as empresas brasileiras com dívida no exterior. Afetaria o ânimo dos investidores internacionais. Por último, viria quando estamos para entrar em um ano eleitoral, gerando turbulência para a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

 

 

Comentários
20
  1. Jorge Rodrigues disse:

    Essas agências de risco são um engodo. Em 2008 ameaçaram tirar o + do AAA dos Estados Unidos e não fizeram. Oportuninismo. O mesmo EUA que agora mesmo, dias atrás estava na iminência de dar o calote no “mercado”, o que não ocorreu aos 45 minutos do segundo tempo porque aumentaram o teto de individamento, medida que já perde eficácia daqui a alguns meses. E também foram cautelosos com as “grandes” economisas da europa,que sucumbem dia a dia. Francamente, estas agências de riscos é que merecem rebaixamento. É a velha história, quem fiscaliza o fiscal? Se o investidor valorar este “viés”, que aplique seu dinheiro na Espanha ou na Grecia.

    • jose disse:

      Engodo ou não todo mundo do mercado fica de olho neles!!! e se alguma fumaça for vista…perna pra que te quero!!! não adianta vc espernear. É isso e pronto!! Pode chiar à vontade!!!

    • BRASILINO disse:

      CONCORDAMOS TOTALMENTE. NO EXTERIOR ESTÃO MEDINDO NOSSA DIVIDA AO REDOR DE 4 TRILHÕES DE DOLLARES OU MAIS, E ISTO ASSUSTA. DIZEM QUE QUEM FINANCIA NOSSO DEFICT É O CAPITAL EXTERNO E NA FUGA DESTA ‘ARMA FINANCEIRA’ CERTAMENTE VAMOS ‘BALANÇAR’ APÓS A COPA….S.O.S. BRAZIL

    • laerte alberto jjunior disse:

      Pois é Sr. Kennedy o seu comentário alarmista reflete bem o “olhar” do capital internacional sobre este país abaixo da linha do Equador, um visão conservadora resolve o problema dos investidores e especuladores, enquanto a Europa e o Estados Unidos estão a um passo da banca de frutas de final de feira…

  2. José Moniz disse:

    Uma mulher que faliu uma loja de R$1,99 vai administrar bem um pais das dimensões do Brasil?
    O Brasil precisa de gestor. De uma reforma trabalhista, fiscal e previdenciaria. Precisamos desenvolver a iniciativa indivudual do pequeno negócio, das empresas familiares.
    Do jeito que esta não vamos captar capital para as obras de infra estrutura que o pais precisa. O emprego das futuras gerações de brasileiros estará em cheque e veveremos as decadas futuras no atraso.

  3. Jose Maria disse:

    Maquiagem das contas públicas. Isso foi divulgado, poucos brasileiros tiveram ciência do real prejuízo que teria o país, que nadou em água rasa no lago dos investimentos. Presenciamos a evasão de divisas, a quebra de empresas e ainda mais o desalento que é a Petrobras, que sem fôlego, foi salva por arrecadar dinheiro em um leilão bastante discutível, pois, pergunto; onde arranjarão mais capital para financiar a caríssima prospecção de petróleo abaixo da camada do pré-sal, isso a seis ou sete mil metros de profundidade? Temos outros negócios realizados por esse governo que nos deram prejuízos imensos, infelizmente!

  4. Jonas Moreira disse:

    Ademais destas agencias de risco serem uma piada (lembram-se da crise do subprime, do Lehmann Brothers e das n vezes que não só erraram mas embarcaram no erro?) se há algo que sempre caracterizou este Sr. Augustin é seu caráter conservador.
    Não estivéssemos em campanha eleitoral antecipada, o acerto feito ao final de 2012 não teria sido motivo de quaisquer comentários, pois além de absolutamente legal foi muito menos “criativo” que no período FHC, quando a dívida líquida estava lá em cima (e ainda não existia dívida bruta).

  5. mpp disse:

    Surpreendi-me com o excelente jornalista do È NOTÍCIA. Competente, bastante imparcial. Agora, tá parecendo os “colunistas” da Veja: que coisa feia!

  6. Fabricio Moreira disse:

    Francamente, este governo Dilma é de lascar. A comunicação é ruim, a gestão autoritária, as soluções midiáticas e momentâneas. Mais 4 anos de Dilma serão bem ruins para o conjunto da economia, a hora da mudança é agora em 2014.
    Não voto no PSDB mas continuar com este petismo deslumbrado não dá mais, definitivamente.
    Mudanças em democracias fazem parte do jogo político partidário, oxigena a administração e arranca o incrustamento e aparelhamento do Estado e do governo.
    Penso que a decisão lulista de Dilma como gerentona deu com os burros n´água: Lula está a se lamentar e só não traz isto à público para não dar munição à oposição.
    2014 é o ano da mudança!

  7. Valmir disse:

    Só tá que pratica a urubolugia, né. A torcida de certos jornalistas pro Brasil entrar em crise chega a ser comovente.

  8. Celio Jorge Lasmar disse:

    É preciso ver primeiro a serviço, e a interesses espúrios de quem estão estas reportagens, e comentários publicados tanto internamente em nossa imprensa, quanto em jornais Ingleses e Norte Americanos, já que o Brasil vai bem obrigado.
    Existe uma clara ação em desestabilizar nossa economia, com conversas fiadas de bolhas, dividas, etc… Acho que o governo deveria controlar e monitorar estes veículos de comunicação a fim de determinar quem está por trás desta conversa fiada toda.

  9. Suzana Duarte disse:

    Que o governo do PSDB foi péssimo, todos sabemos. Mas que o descompromisso para com o futuro do país que é praticado no atual governo é alarmante, isto é inegável. Infelizmente o país está inebriado pelas cotas, bolsas, pré-sal (só quero ver no que vai dar isso), copa, olimpíadas, carnaval, cerveja, samba, etc. Se observarmos de forma isenta, estamos na mesma rota das empresas X do Eike. Contamos com ovos que nunca serão postos e já gastamos por conta. A população hipnotizada por confirmações estatísticas e maquiagens de fatos que só se materializarão num futuro incerto (de certo para o futuro, somente mesmo é que todos estaremos mortos). Os cabos eleitorais poderão reagir o quanto quiserem, mas que eles estão condenando a sí próprios e o futuro de seus filhos, netos e de toda a cadeia sucessiva de seus familiares ao atraso inexorável, isso será o único fato que, de fato, se confirmará. Deus tenha piedade dos milhões de seres humanos que serão vitimados por tanta ingerência e desonestidade nesta e nas futuras gerações deste país.

  10. enlil disse:

    Isso sem falar da tal bolha imobiliária que está p estourar.

  11. BDB disse:

    Os “filiados” de partidos de plantão (tanto situação como oposição), nos comentários enxergam apenas o que querem ! A situação é crítica. Ninguem confia em agência de classificação de risco ? Eu também não !!!
    Eles fizeram M E R D A nos EUA antes de eclodir o subprime ?? Sem dúvida.
    Mas o que tem de melhor além deles ???? O discurso da Dilma, Mantega e CIA ??? Ou o discurso do Aécio Neves, Serra, Marina e etc ??? Nenhum dos 2 grupos !!!
    O que interessa é que o que fazem com as contas públicas é sim um caso de POLÍCIA !!! Ser criativo com contas públicas, é assinar seu atestado de picareta MASTER !!!
    Para quem efetivamente controla a nossa estabilidade (capital estrangeiro), o que interessa é o que agências de risco e relatórios de research de bancos internacionais emitem !!!
    Esqueçam o discurso nacionalista, coisa de gringo especulador, bla bla bla !!! Acordem para a realidade.
    NÓS PRECISAMOS DO CAPITAL INTERNACIONAL, PARA TUDO QUE VOCÊS POSSAM IMAGINAR !!!
    São eles que rolam nossa dívida pública, são eles que dominam a esmagadora maioria das posições no nosso mercado acionário, dívidas privadas etc etc etc !!!!

  12. Johnny disse:

    Maquiar contas públicas é expediente de incompetentes e corruptos. Coisa de “desgoverno”. Na falta de firmeza, critério, capacidade de administração e autoridade para controlar contas públicas usa-se o expediente de “mudar critérios” de apuração do superavit primário. Assim como no 2º semestre de 2011, “zerar” o IPI sobre automóveis fabricados no Brasil foi a forma de fazer com que a industria automobilística apresentasse crescimento de mais de 5% para salvar o “pibinho” que ia ser negativo. O povo idiota se endividou mais ainda pra ter um carrinho OK que já desvaloriza 20% quando sai da concessionária. O povo brasileiro elegeu essa “anta” em cima da propalada capacidade de “gerenciamento” cantada em verso e prosa pelo seu antecessor apedeuta e por toda militância idiota de seu partido. Confundiram “gerenciamento” com “capatazia”. Essa anta só sabe brandir o chicote, jamais soube o que significa “gerenciar”, “liderar”, “administrar”. Fala sempre com o dedo em riste na cara de seus interlocutores e sequer sabe o que está falando. Fraquíssima. Mais um terrível engodo que o povo brasileiro vai ter que aguentar. Serão necessários mais 2 ou 3 mandatos de presidentes para corrigir os danos que essa anta vem causando na economia do Brasil.

  13. rafael disse:

    Bem vamos por parte . De fato o Brasil não vem fazendo um bom dever de casa .
    So que esta agencias usam mediadas iguais e pesos diferentes . Porque OS EUA vivem ameaçando da colote tem seu risco Baixo e O Brasil com mais condição de pagar suas dividas tem risco alto e falta de arma que explica Isto

  14. Manuel Luiz Lopes disse:

    É interessante observar que não há um real entendimento dos fatos, pois não são colocados honestamente em nossa frente. Nossa economia vai mal? Pois bem, nunca vivi um período de tanta tranquilidade financeira como os anos deste século XXI( e tenho 71 aninhos…). Sempre ouvi falar que a Petrobrás está à beira da falência…Hoje, vejo a mídia “solicitar” aumento no preço dos combustíveis para “salvar” a Petrobrás de um desgoverno. Vejo o crescimento do PIB dos EEUU ser informado-com laudas de alegria!- em 1,8%. Vejo o nosso e “queda vertiginosa e perigosa” ser REDUZIDO para 2,5%. Vejo o estrago da bolha norte americana, e nada que se compare neste Brasil. Vejo o desemprego no menor índice já registrado… Afinal, qual é a real? Quem entende do que? Quando o dolar estava baixo, era prejudicial aos exportadores, quando sobe, é prejudicial à inflação!!!! Qual é a situação que agradará aos “entendidos”? Para mim, está bem razoável.

  15. Margaret disse:

    Um comentário desses sem ter entrevistado o Secretário ou o Ministro é muito chato, jornalista! Conversar faz bem.

  16. Walistton Silva disse:

    Se existisse uma agência de risco das agências de risco elas seriam DDD, ou seja, lixo.
    E se existisse uma agência de risco de blogs, onde este estaria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 07:46:37