aki

cadastre-se aqui
aki
Política
08-08-2018, 10h05

Aumento salarial para STF é “imoralidade chapada”

Judiciário luta pelo indefensável auxílio-moradia
10

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Lá vai uma série de notas sobre os comentários de ontem no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

*

Base frágil

Denúncias e inquéritos da Procuradoria Geral da República têm sido arquivados na 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) com relativa frequência. Pode ser sinal de tolerância do STF com crimes, mas também de inconsistência de acusações feitas com base apenas na palavra de delatores, sem outros elementos de prova.

Esse é o pano de fundo do pedido de arquivamento feito ontem pelo ministro Gilmar Mendes a respeito de uma acusação de repasse de R$ 500 mil em 2010 para a campanha do hoje ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira.

*

A Política Como Ela É

O PT tem o direito de querer participar de debates presidenciais. No entanto, o partido paga pela estratégia na qual coloca Lula como candidato. Sem decisão judicial, os organizadores dos debates e os candidatos têm razão ao não querer debater com Fernando Haddad, que tem o posto de vice. Há debate de candidatos a presidentes e pode haver debates de candidatos a vice.

*

País machista

A campanha eleitoral tem um papel civilizatório. Ou deveria ter _sobretudo em tempos de flagrante defesa da selvageria no debate público.

Nos últimos dias, aconteceram caso rumorosos de feminicídio. Infelizmente, eles são uma triste realidade cotidiana das mulheres no Brasil, não apenas pontos fora da curva.

O feminicídio é um crime de ódio, ancorado em relações abusivas. Na maioria dos casos, começa com pequenas violências que vão se avolumando e acabam explodindo em determinado momento.

É preciso acabar com essa ideia de que não se mete a colher em briga de marido e mulher. Muitos pedidos de socorro são ignorados devido a uma cultura machista. Os homens precisam mudar seu comportamento. E a vítima nunca pode ser responsabilizada, como frequentemente acontece quando busca ajuda da polícia.

*

Sem noção

Os 11 ministros do STF devem discutir hoje proposta de aumento salarial de 16,38% para o Orçamento de 2019. O Supremo está em modo sindical, buscando formas de aumentar salários e de continuar a abocanhar o auxílio-moradia.

Num país em que a recessão comeu quase 8 pontos percentuais do PIB (Produto Interno Bruto), no qual doenças do século 20 voltaram a preocupar e com uma massa de desempregados, só o egoísmo de uma elite que já ganha muito bem explica a tentativa de reajustar salários no meio da enorme crise fiscal. É uma forma de subtrair dinheiro dos mais pobres.

O ministro Luiz Fux, sempre tão falante para antecipar julgamentos em relação a Lula, deveria ser o primeiro a defender o fim da sua decisão liminar, monocrática e precária que criou a farra do auxílio-moradia. Deveria também se posicionar contra aumento salarial nesta hora.

Afinal, trata-se de uma imoralidade chapada com efeito cascata danoso para as contas públicas. A aprovação de aumento salarial agora seria um tapa na cara da sociedade.

*

Gente

Foi um acerto a reabertura da fronteira de Roraima com a Venezuela. A Justiça corrige um erro que agravaria uma crise humanitária que demanda socorro do Brasil.

*

Gênio

Caetano Veloso completou 76 anos ontem. Parabéns! O “Jornal da CBN – 2ª Edição” fez uma homenagem ao compositor e intéprete. Tocou “Alegria, Alegria” e “Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos”.

Ouça os comentários no áudio abaixo:

Comentários
10
  1. Lucas TB disse:

    Na verdade todo mundo sabe que o plano B do PT é lançara a chapa Haddad e Manuela, mas o partido não a lança logo para não dar a impressão de rifar Lula (acertadamente, entendo) como o PDSB fez com aécio, que cometeu crimes referentes aos quais existem evidência, como gravações e fotos, salvo engano. Se vai funcionar ou não é outra história.

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Num país em que a bandidagem comanda o crime de dentro da cadeia, é perfeitamente normal o PT participar do debate político… é pura coerência criminal !

  3. walter disse:

    Acho um absurdo sem tamanho, esta discussão sobre aumentos de salários caro Kennedy; por ter efeito cascata; fossem outros tempos, não haveria tantos senões, são abastados com tantas mordomias, no judiciário, 50% do arrecadado vai para o funcionalismo; com o Bolsonaro única esperança em MUDANÇAS; quanto a segunda turma, torna se suspeita, ali só tem “justiceiros”; o lula quer julgamentos por lá, são canalhas nas vírgulas, querem bandidos soltos…quanto aos atentados contra as mulheres, sou solidário ao extremo, porém, a violência esta disseminada; HJ mesmo vi um bandido assassinar com dois tiros, no transito, só para assaltar; nosso sistema de justiça, é paternalista ao quadrado; assassinatos sem direito a defesa, devem pegar 30 anos em regime fechado, indistintamente…Quanto a Fronteira da Venezuela, devem ter vacinação permanente, e local básico para os abrigados…debate ao PT com vice, é um absurdo; Caetano, deveria passar uns dias curtindo a Venezuela, seria tão bom..

  4. Miguel Ângelo disse:

    Contra super salários e mordomias sem fim, só o direito do povo de decidir se diminuem, tiram vantagens, revisam aposentadoria para se pagar a todo aquele que receba conforme sua poupança em Fundos ou INSS, através de referendo e plebiscito. Machismo vai acabar, quando acabar esta mentira que é o casamento e a união estável. Criem uma lei que ninguém é obrigado a casar, que relacionamento conjugal só se configura com aceite, contrato entre as partes, que caem em 30% todo tipo de violência doméstica. Em resumo, legalize o namoro antes de dar a OAB e um monte de advogados de porta de cadeia honorários por achismo, e provas de dupla configuração. Lula podia se declarar inelegível, sem ajuda de ninguém, deixar o PT apresentar seu candidato a Presidente, ou se unir ao Ciro para acabarmos com as eleições em primeiro turno. Nós brasileiros não aguentamos escutar Alckmin e Bolsonaro-Mourão falastrão. Estudem ritmo biológico e cronobiologia para falar de índios e negros. Militar estúpido.

  5. Miguel Ângelo disse:

    Kennedy, não sei se ainda vai falar sobre o aborto. Mas pegando onda na eleição, nas figuras que usam e usaram o fardamento para só assim se postularem homens de fato, como se atrás de paletós da fé e fardas de militares de gabinete e ar condicionado, principalmente aqueles que mais rompem a voz contra as minorias de gênero, raça (se isto existe), e da mulher, não existe/existiu menos macho. Mas, feministas e machistas, bolsonaristas (grupo que se acha macho embaixo de outro macho), explicando, não é implicância e desrespeito, somente um pensamento racional, já que seu presidente Bolsonaro, diz que vai entregar o Brasil para uma nação com poderio nuclear (que configura nossos militares machos embaixo de outros machos nucleares), o aborto seria uma questão menor se os homens tivessem direito de tomar anticoncepcional. Em verdade como a sociedade em geral ganharia se ao homem fosse dado o direito de fazer filho quando quer. Brasil e Argentina discutem o aborto por ignorância científica.

  6. STF DA VERGONHA! disse:

    Para esse STF com recheio e bordas de “disenterias verbais e decrepitudes morais”, só Rui Barbosa poderia defini-lo: “DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES, DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA, DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA, DE TANTO VER AGIGANTAREM-SE OS PODERES NAS MÃOS DOS MAUS, O HOMEM CHEGA A DESANIMAR-SE DA VIRTUDE, A RIR-SE DA HONRA, A TER VERGONHA DE SER HONESTO”.

  7. Triste ver que é esse é o rumo que o Brasil está tomando e continuará tomando por mais um século.

  8. Escanor disse:

    Brasil cada vez mais indo pro buraco, parece que ao invés da luz no fim do túnel, tudo que vemos é um apocalipse se aproximando cada vez mais!

  9. Alex disse:

    É o famoso toma lá, dá cá…

    Se aprovaram, é porque teve acordo e com certeza, irão aumentar o salário dos deputados também.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-11-19 20:25:32