aki

cadastre-se aqui
aki
Política
17-11-2016, 21h37

Avanço da Lava Jato cria turbulências para Temer

Governo teme aumento de obstáculos no Congresso
9

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O avanço da Lava Jato cria turbulências para o presidente Michel Temer, que tem que se equilibrar no fio da navalha. A preocupação principal do governo é evitar que a operação contamine a agenda econômica e dificulte a aprovação de projetos no Congresso.

Temer está empenhado em aprovar a PEC do Teto em primeiro turno no próximo dia 29. Na semana que vem, lançará campanha publicitária para defender a reforma da Previdência, que enviará ao Congresso logo em seguida.

Acontece que o progresso da Lava Jato leva os políticos a tentar alguma reação, seja buscando votar anistia para o caixa 2 do passado ou aprovando propostas que limitem o poder dos juízes e procuradores.

Esse clima de guerra cria turbulências para Temer, mas ele avalia que são inúteis as tentativas de controlar a Lava Jato, porque a investigação tem dinâmica própria e vai atingir todos os principais partidos políticos.

*

Sérgio Cabral foi eleito governador em 2006 e desde então comandava o grupo político mais importante do Rio de Janeiro. As acusações de corrupção se confundem com o desastre administrativo do Estado, que pode se agravar ainda mais e dar início ao efeito dominó em relação a outros Estados.

No meio político, há medo de que a Lava Jato passe a colocar mais foco nas investigações de contratos do cartel de empreiteiras com obras estaduais que receberam recursos federais. O modus operandi desse cartel na Petrobras se repetiu em obras nos Estados. Ou seja, governadores e ex-governadores poderão ter o mesmo destino do peemedebista Cabral.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
9
  1. Pasquale disse:

    O peixe começa a feder pela cabeça

  2. juliano disse:

    Um dos problemas de não respeitar as eleições é este: uma grande desorganização política. Todos os reacionário acham que também pode dar outro golpe. Haja vista a invasão ontem ao Congresso. A queda do império romano começou assim, Julio Cesar achava que podia mais que a República e o resultado foi que os Bárbaros derrubaram o império.

    • walter disse:

      Caro Juliano, a tristeza de fato, que toda esta insegurança no governo, não nos favorece, as reformas precisam caminhar.
      Sinceramente, o Temer, se vai fazer as reformas, que nos últimos 20 anos, ninguém fez; como tudo no Brasil, ocorre de forma heterodoxa, devemos torce a favor, nada de “bairrismos”…
      Veja por exemplo o caso do Rio, se não for feitos mudanças profundas, ou seja, as reformas não forem aprovadas rapidamente; quem pagará a conta, bem mais CARA, somos todos nós infelizmente.

  3. Beto disse:

    Os Promotores é Juises não são ungidos quando nascem, não podem estar acima do bem e do mau. Agora tudo que os afeta é alardeado que “é para acabar ou por uma pá de cal” na Lava Jato. Essas pessoas, pois são pessoas como outras quaisquer, tem que responder sim por crime de responsabilidade. Lembra-se do caso dos donos da escola de São Paulo? Tem que ter um contrapeso, não existe poder onipotente na democracia. E essa história que dá muita margem a interpretações a questão de crime de responsabilidade é bom que eles sintam na pele o que todo o Brasileiro sofre com essas nossas leis que em grande parte são assim.

  4. Jota Lopes disse:

    Não quero celebrar a desgraça de ninguém, mas, sinceramente, gostaria de ver a cara do nobre deputado Marco Antonio das Neves Cabral que votou pelo impedimento da presidente Dilma. Pois é, Romero Jucá esta conseguindo estancar a sangria. Alvíssaras! O cheque de 1 milhão para Temer foi doação espontânea da Gutierrez para sua campanha de 2014.

  5. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    não adiante mandar um paciente em estágio terminal para a uti, pensando que ele vai receber um atestado de vida eterna lá. Muito pelo contrário, eutanásia seria algo conveniente. Fico surpreso que suas excelências fiquem preocupados com a própria pele depois de tanto roubo. Quem andou na linha está rindo à toa. Essas medidas barganhosas de caixa 2 e crime de responsabilidade para o judiciário são meramente os últimos esperneios de quem não sabe mais o que vai fazer, pois está perdido, totalmente. Fala sério, a dúvida é cruel: será que estão lutando pelo que tem e não querem perder ou pelo que ainda querem fazer???? Acho que os dois.

  6. mano disse:

    prezados: ainda é cedo para afirmar que o Brasil está mudando. Por exemplo: a justiça federal em Minas Gerais está devendo com relação a expectativa de prisão do ex-governador Eduardo Azeredo, uma vez que este cidadão já foi condenado a mais de 20 anos de prisão e continua em liberdade. É bom espelhar-se nas justiças federais de 1ª instância do Paraná e Rio de Janeiro.

  7. Brasil só irá mudar quando o povo tiver um nível educacional melhor e menos tolerância a corrupção.

  8. Pasquale disse:

    De Souza, eu diria quando a classe média presisar do ensino público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 15:51:53