aki

cadastre-se aqui
aki
Política
14-10-2013, 19h51

Barbosa estimula especulação sobre candidatura

9

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, não deveria admitir que possa vir a disputar cargos eleitorais quando deixar o Supremo Tribunal Federal. Pela importância política e institucional, uma cadeira de Supremo demanda mais cuidado com as palavras e como elas podem ser interpretadas.

“No dia em que deixar o Supremo, como entrei muito jovem, eu terei ainda tempo para refletir sobre isso (disputar eleição]. Acho difícil exercer a carreira no Supremo até os 70 anos. Eu não tenho no momento nenhuma intenção de me lançar candidato à Presidência. Pode ser que no futuro surja o interesse”, afirmou.

Barbosa lida com um caso delicadíssimo: o escândalo do mensalão. Há outros processos de enorme repercussão sob seus cuidados. Ao falar em seguir, eventualmente, carreira política no futuro, ele pode deixar que pairem dúvidas sobre atos seus no presente.

Perguntado se tinha simpatia por algum candidato a presidente, disparou: “Muito difícil. O modelo político partidário não me agrada nem um pouco”.

Ora, a emissão de opiniões desse tipo não contribui para que alguém exerça a função de ministro do STF sem abrir a guarda para críticas. Muito menos são recomendáveis para um presidente do Supremo.

Como poderá, pela lei, se filiar a um partido até o começo de abril a fim de concorrer em 2014, Barbosa deixa espaço para a seguinte especulação: se o julgamento dos embargos infringentes do processo do mensalão não der o resultado que ele espera, talvez possa mudar de ideia.

O presidente do Supremo disse que, “no momento”, não tem intenção de se candidatar a presidente. Mas também afirmou: “Pode ser que no futuro surja o interesse”. Bastaria acelerar a aposentadoria.

As declarações de Barbosa foram dadas na 8@ Conferência Global de Jornalismo Investigativo, no Rio.

Comentários
9
  1. José Antonio disse:

    Parabéns Kennedy! Brilhante colocação! Não é à toa que sou seu fã! Abraços!

  2. oswaldo rodrigues disse:

    Já dita o velho ditado popular: Em boca fechada não entra mosquito ! rs

  3. Guilherme Regatos disse:

    Qual o problema de alguém como o Ministro Joaquim Barbosa, falar que um dia poderá contribuir no futuro com a política brasileira? Pessoas medrosas sim, podem ver problemas…

  4. Caro Kennedy, acho que as declarações de Barbosa trazem a população, ao menos a parte dela, a esperança de ter um homem sério e preparado psicologicamente para suceder quem seja no planalto!

  5. sergio joaquim trajano de albuquerque disse:

    acho que ele parece muito com hugo chaves, politicamente falando.

  6. Luís disse:

    Pelas ações do Ministro Joaquim Barbosa no STF, no relacionamento com seus pares, tenho a impressão que a vocação dele para ser político é praticamente nula.

  7. Leonardo Miranda disse:

    Ele vem com essa depois que ficou absolutamente esquecido para a disputa eleitoral. Antes tinha sido enfático, numa coletiva sobre os protestos de junho, após sair de uma reunião com Dilma, que não tem idade nem trajetória para se envolver com política partidária.
    Parece o caso da menina que é cortejada por muito tempo, mas sempre nega as investidas do galanteador. Assim que ele se volta para outra pessoa, ela surge mostrando-lhe condições de se relacionarem amorosamente.
    O sério Ministro Joaquim quer holofote, quer ser o centro das atenções. A vaidade parece ser o grande cupim daquela corte.

  8. CARLOS MELLO disse:

    Para mim ele, diante dessas declarações, já perdeu considerável isenção nos julgamentos vindouros, especialmente nos casos envolvendo políticos. Falou demais, esse pretencioso e vaidoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 21:11:45