aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Economia
20-02-2017, 21h13

BC deve reduzir juros básicos para 12,25% ao ano

Área política do governo gostaria de queda maior, de 1 ponto percentual
1

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Diante da forte recessão e da queda significativa da inflação, há na área política do governo quem defenda um corte de até 1 ponto percentual da taxa básica de juros a fim de tentar esquentar a economia mais rapidamente. A taxa básica (Selic) está hoje em 13% ao ano.

A tendência do Banco Central é ser mais conservador e optar por uma queda de 0,75 ponto percentual. Ou seja, depois de amanhã, a taxa deverá ser reduzida para 12,25% ao ano, salvo uma surpresa.

*

Chumbo grosso

O governo possui maioria folgada para aprovar a indicação de Alexandre de Moraes para o STF (Supremo Tribunal Federal) na sabatina na Comissão de Constituição e Justiça amanhã e no plenário do Senado depois de amanhã.

Mas a oposição promete chumbo grosso, questionando Moraes sobre acusações de plágio em teses acadêmicas e também cobrando uma explicação para uma mudança de posição. Moraes era contra um presidente da República indicar um ministro de Estado para o Supremo. O PMDB e o PSDB esperam que Moraes seja um aliado no Supremo para frear investigações da Lava Jato. A conferir.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
1
  1. Marcos Gentil disse:

    Senhores,
    Bom dia.

    Na verdade a inflação não se reduziu simplesmente porque o governo central teve uma brilhante e magnifica participação, não é bem assim, na verdade a inflação recuou porque o consumo das famílias caíram e ai é lógico o processo inflacionário é estancado, contudo o custo de vida e o custo Brasil continuam alto e subindo.
    Não adianta baixar a taxa de juros sélic sem regular os juros praticados no mercado por bancos e instituições financeiras, pois nesse caso diminui-se a divida do governo mais não a do mercado de consumo e de produção.
    Quanto ao Sr.Dr.Alexandre de Moraes eu particularmente não o indicaria a nenhum cargo público e principalmente ao STF por não ter perfil, por não ter uma reputação ilibada e não demonstrar notório saber jurídico, parece mais um aluno primeiro anista de direito de uma universidade de quinta, não sabe o que fala, quando deve falar e pra quem falar, acredita que será capaz de manter uma sustentação oral clara e objetiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-30 10:58:42