aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
13-02-2020, 23h38

Bernie Sanders não pode ser subestimado na corrida democrata

O moderado Michael Bloomberg está crescendo nas pesquisas
1

Kennedy Alencar
WASHINGTON

Em duas semanas com o pé na estrada para acompanhar prévias nos estados de Iowa e New Hampshire, é prudente dizer que o senador Bernie Sanders não pode ser subestimado na corrida democrata pela candidatura à Presidência dos Estados Unidos.

Sanders tem conseguido mobilizar os jovens, colhendo os frutos de um movimento que ele começou em 2016, quando disputou e perdeu a indicação democrata para Hillary Clinton. É um candidato que transmite uma mensagem contra o establishment. Não tem imagem de político tradicional, apesar de ser senador há décadas.

Ele tem um piso alto nas pesquisas. Está bem nos levantamentos nacionais. Nas pesquisas estaduais, aparece em primeiro ou segundo lugar. O desempenho é diferente de 2016 porque agora há mais candidatos. Ou seja, a disputa está mais fragmentada.

Há quatro anos, ele ganhou de lavada de Hillary Clinton em New Hampshire. Nas primárias da última terça no Estado, venceu apertado Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend (Indiana).

O próprio Buttigieg, figurada moderada do Partido Democrata, também projeta uma imagem contra o establishment. Ele vive criticando Washington e o modo de fazer política na capital americana.

Logo, há um voto de protesto em relação aos políticos tradicionais nas manifestações a favor de Sanders e Buttigieg. Nesse contexto, Sanders não pode mesmo ser subestimado. Tem alta chance de obter a indicação democrata em julho.

As propostas de Sanders têm tido boa aceitação na classe média baixa. Glenn Berger, orientador educacional em Concord, capital de New Hampshire, disse que “os democratas têm de aprender a jogar sujo” como o presidente Donald Trump. Ele votou em Sanders e o julga o mais preocupado com os trabalhadores e o meio ambiente.

Dan Hanna, servidor público e apoiador de Sanders, afirmou que o senador por Vermont “não mudou de ideia por décadas” e que está preocupado com os trabalhadores do chão de fábrica, de macacão azul (blue collars).

Buttigieg, que nadou de braçada em Iowa e New Hampshire, estados com mais de 90% da população de origem branca, terá de enfrentar daqui em diante eleitorados mais diversos etnicamente.

Em Nevada, que promoverá caucus no dia 22 deste mês, há significativos segmentos latino e sindicalista. O ex-prefeito gravou um comercial em espanhol para tentar dialogar com esses eleitores. Na Carolina do Sul, que fará primárias no dia 29, o voto negro tem muita força.

Além de Sanders e Buttigieg, integram uma espécie de primeiro pelotão da disputa democrata Joe Biden, que foi vice-presidente de Barack Obama, e Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York.

Biden está bem cotado nas pesquisas em Nevada e na Carolina do Sul. Ele foi mal em Iowa e New Hampshire. O ex-vice-presidente precisa ir bem nas próximas prévias para manter suas chances. Por ora, é cedo para escrever obituários de candidaturas.

As quatro primeiras prévias são responsáveis por menos de 4% dos delegados para a Convenção Nacional Democrata, que escolherá o candidato em julho. A Superterça, que acontecerá em 3 de março, elegerá 34% dos delegados.

O bilionário Bloomberg decidiu pular Iowa, New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul para apostar suas fichas na Super Terça. Ele já gastou mais de R$ 350 milhões de sua fortuna pessoal em comerciais na TV a fim de disputar a indicação democrata. Bloomberg está crescendo nas pesquisas e pode ser um alternativa a Biden para os moderados americanos que desejam barrar Sanders.

Hoje, Sanders é o mais competitivo, mas há uma campanha eleitoral no meio do caminho. Em segundo lugar, apostaria fichas em Bloomberg. Depois, viriam Biden ou Buttigieg, nessa ordem. O ex-prefeito de South Bend é, por ora, uma zebra de início da campanha. Ele ainda terá seu teste de fogo.

As duas senadoras na disputa, a progressista Elizabeth Warren e a moderada Amy Klobuchar, terão de surpreender bastante nas próximas rodadas para ascender ao primeiro pelotão no Partido Democrata.

*

Jogo pesado

Trump elevou o tom do discurso desde a absolvição do impeachment pelo Senado na semana passada. Adotou tom mais autoritário, demitiu um auxiliar que julgou traidor no processo de impeachment e tem pressionado os Departamentos de Estado e de Justiça.

O presidente americano está jogando mais duro, mas enfrenta resistência dos funcionários públicos. O Departamento de Estado equivale ao nosso Ministério das Relações Exteriores. O Departamento de Justiça é uma mistura de Ministério Público Federal com Ministério da Justiça.

*

Crime

Como Bolsonaro replica Trump, é fundamental acompanhar o que acontece nos Estados Unidos. O jogo baixo é parecido. Nesta semana, Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente da República, difamou a respeitada jornalista Patrícia Campos Mello. Difundiu mentiras. A imunidade parlamentar não pode acobertar crimes de misóginos.

Ouça o comentário feito hoje no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    O grande problema Kennedy, para o Sanders são os debates, por isto o Trump o escolheu, faltam lhe detalhes no seu arrojo; nesta hora o presidente projeta seus feitos e suas intenções; com larga experiência em comunicação, será fácil ganhar os debates. O trup esta atento a qualquer fato que saía de seu controle, já que o voto é opcional, e o fanatismo atrai mais eleitores; Quanto ao Bloomberg pode ser uma alternativa de menor exposição, já experimentado. A questão da jornalista da Folha, precisa ser apurada, já que seu convívio com o Blogueiro foi confirmado por ela; não podemos condenar ou inocentar ninguém antes que se apurem os fatos, sem corporativismos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-05-31 06:50:34