aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
27-02-2020, 20h51

Bernie Sanders vence por pontos último debate democrata

Coronavírus assusta americanos e derruba Bolsa de NY

Kennedy Alencar
Washington

O senador Bernie Sanders venceu por pontos o último debate democrata antes da Super Terça, que acontecerá na semana que vem, quando haverá primárias em 14 Estados nos EUA.

Sanders foi o principal alvo de outros seis candidatos no confronto desta semana na Carolina do Sul. Mas não foi encurralado e conseguiu ditar os principais temas do debate.

Foi um confronto mais confuso do que o anterior, com regras engessadas, como limite de tempo para respostas. Os jornalistas interromperam muito. Os candidatos falavam um em cima do outro.

Michael Bloomberg não foi mal como no debate anterior, em Las Vegas, mas também não foi bem nesta terça em Charleston, Carolina do Sul.

Nas primárias da Carolina do Sul, o importante é ver se Joe Biden vencerá mesmo e se ganhará bem. Não basta ganhar por pouco de Sanders. Esta primária será fundamental para as chances de Biden na Super Terça.

Bernie Sanders vai consolidando a percepção de que é o candidato mais viável. Se ele for bem na Carolina do Sul e na Super Terça, será difícil tirar a nomeação dele.

*

EUA em alerta

O coronavírus entrou de vez na campanha eleitoral americana. Foi tema do debate democrata. Tem sido o assunto mais noticiado pela imprensa nos últimos dias. Hoje, houve confirmação de uma pessoa infectada pelo coronavírus que não viajou ao exterior nem teve contato com alguém que tenha saído dos EUA. Ou seja, o vírus estaria se espalhando no norte da Califórnia, região em que o caso foi confirmado.

O “Washington Post” publicou hoje que um informante do Departamento de Saúde teria feito um alerta sobre os riscos aos quais foram expostos funcionários que receberam americanos que voltaram da China neste mês. Segundo a reportagem, os funcionários não teriam recebido equipamento nem treinamento adequados para a missão. Surgiu daí a especulação de que o vírus poderia ter se espalhado por parte da Califórnia por causa disso.

A reação do presidente Donald Trump ao coronavírus foi criticada pela imprensa americana. Ele contradisse os especialistas e minimizou os riscos. A administração Trump não acredita na ciência em meio a uma crise que depende das respostas dos cientistas. A Bolsa de Nova York teve a pior semana desde a crise de 2008. Ouça a primeira parte do comentário feito hoje no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 08:54:20