aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
10-03-2020, 12h22

Bolsonaro deveria responder a impeachment por mentir sobre fraude eleitoral em 2018

Irresponsável e autoritário, ele prepara ambiente para golpe
9

Kennedy Alencar
Detroit, Michigan

O presidente Jair Bolsonaro mente ao dizer que houve fraude no primeiro turno da eleição presidencial de 2018, alegando ter vencido já na etapa inicial. O sistema de votação e apuração no Brasil é seguro, algo comprovado em diversas eleições pós-redemocratização desde a adoção da urna eletrônica.

Mentiroso e irresponsável, Bolsonaro tem o método de criar fatos diversionistas em momentos de dificuldade e crise. Em discurso em Miami, ele falou que tinha provas da fraude, mas não as apresentou.

Ora, deveria tê-las apresentado na hora, junto com a comprovação de um empréstimo que diz ter feito a Fabrício Queiroz, miliciano e ex-braço-direito da família Bolsonaro. Até hoje, Bolsonaro não apresentou prova disso. Xingou o repórter que perguntou.

Um presidente da República não pode agir como Bolsonaro. Muitos ainda pedem que ele se comporte com responsabilidade, mas é algo impossível, porque ele nunca agiu assim.

Bolsonaro defende torturadores. Sempre os defendeu. Ataca a democracia. Sempre a atacou. Já cometeu inúmeros crimes de responsabilidade, mas essa última fala é preocupante porque se trata de preparação para um golpe.

Desacreditar o processo eleitoral é uma estratégia para dizer que não é preciso realizar eleições. Se ele perder em 2022, usará a cartada da fraude eleitoral.

Bolsonaro mente e comete mais um crime de responsabilidade. Já passou da hora de responder a um processo de impeachment no Congresso. Autoritário e despreparado, ele é uma ameaça à democracia no Brasil. Bolsonaro aprofundará as crises econômica e do coronavírus.

O Congresso Nacional e a Justiça Eleitoral precisam reagir a essa acusação mentirosa do presidente da República. Até a manhã de hoje, a reação foi insignificante. O ministro da Justiça, Sergio Moro, anda caladinho. O procurador-geral da República, Augusto Aras, também não faz nada.

Se não der início a um processo de impeachment, haverá omissão do Congresso Nacional, porque Bolsonaro já deu muito mais motivos do que os apresentados contra Dilma Rousseff no impedimento tabajara de 2016.

Fraude eleitoral em 2018 foi o uso intensivo do WhatsApp para disparar fake news. Bolsonaro, Moro, Guedes e cia. tem um projeto de distopia para o Brasil.

Ouça este comentário a partir dos 6 minutos e 35 segundos no áudio abaixo:

Comentários
9
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, se o presidente afirma ter provas, vamos aguarda lo, não há como ficarmos por ilações, podemos afirmar com certeza, ninguém de fato tem segurança com estas urnas eletrônicas, as ultima eleição, usamos software da Venezuela, mais um motivo para duvidas. O Presidente antes de se eleger, conseguiu aprovação na Câmara, os votos impressos, uma questão de boa vontade do TSE, até hoje não aconteceu. O país precisa reconstruir condições para governabilidade plena, não podemos condenar, até porque, o Presidente deverá na hora oportuna apresentar provas. Acredito que devamos ser comedido nas acusações, aguardar iniciativas do congresso e questionamentos, antecipar julgamento não pode ser uma solução prudente.

    • Miguel Ângelo disse:

      Qualquer povo no Mundo espera a queda de Trump. Não se importando com quaisquer um de seus concorrentes. No Brasil, antes que Bolsonaro afunde o país economicamente já que esse péssimo soldadinho de chumbo, pior governante, afaste o Brasil do Mercosul e BRICS. Deveria receber seu impeachment. O Congresso não age porque não quer. Temos farta lista de crimes e aberrações cometidas nesse governo. Um grave crime é a submissão econômica e territorial ao governo americano. Prezados empresários e economistas. Não existe modelo econômico que não afunde o Brasil e sua economia. Quando um tolo, pois, nosso presidente é um tolo em todas as vertentes: econômica, política interna e externa, soberania e militarismo. Discursa apoiar os EUA na América Latina. Contra os Chineses. Maior parceiro econômico. E membro da BRICS. Meu Deus! Kennedy. O Brasil está virando um país governado por tolos. A perda de espaço de representante da AL, para os EUA é um crime. Guedes não é Deus ou milagreiro para salvar.

  2. Miguel Ângelo disse:

    Kennedy, na lógica aplicada. Ao dizer que ele tem provas que deveria vencer no primeiro turno e não venceu. Ha a controvérsia de lisura da eleição para o segundo turno. Afinal, entendam, se ele devia vencer no primeiro turno e não venceu. E venceu no segundo turno com uma vitória pequena. Qual garantia que ele não usou do mesmo mecanismo e se favoreceu no segundo turno? Concordo com o impeachment. Sobre software da Venezuela. Duvido. Walter desconhece o profissionalismo da produção de programas pelos profissionais brasileiros. Governabilidade plena. Que viagem. O Brasil deixou de ser soberano, tem plano de segurança para dentro da 200 milhas aceitar 15 navio americanos. Não controla a entrada dos americanos e nem se preocupa para onde eles vão depois de chegar. Eu acredito seriamente que nosso governo deveria passar pelo crivo da corte marcial. Existiu uma facilitação para instalação de americanos ligados a área militar dentro do território nacional. E não era necessário.

  3. ALBIMAR GONÇALVES DE MELLO disse:

    O presidente Bolsonaro com sua conduta indiscreta levará o Brasil a perder sua vaga na BRICS e Mercosul. Condicionando a equipe econômica a sair do governo antes de pagar o micro como incompetente. O Brasil é um navio sem rumo com alto risco de naufrágio por um governo que se diz militar e não é. Se diz capitalista e não é para toda família Bolsonaro e amigos. Que se diz nacionalista mas é entreguista. Brasil em rota de colisão por ter tido na Lava Jato o destino eleitora de 2018. Moro sabia jogar. E sabe que Bolsonaro seria um erro. E agora espera no Governo feito uma cobra venenosa o desenrolar da incompetência do Messias (adultero) Bolsonaro. João Batista chora o evangelismo Bolsonarista. A fé de Bolsonaro tem viés do pecado humano da mediocridade de se achar um Deus onde não existe nem o bolo estomacal do ser humano. Brasil em falência se não tiver o impeachment de Bolsonaro.

  4. Kristian Raupp disse:

    Cada assunto deve ser tratado com a devida responsabilidade.

    As urnas são seguras, até prova em contrário. Caso existam provas, elas devem ser imediatamente submetidas à Justiça. Se existem, não há razão honesta para permanecerem ocultas.

    O agente público não tem autonomia de vontade, ele faz tão somente o que a Lei determina. Não pode sequer retardar ato o qual tenha obrigação de praticar, neste caso, apresentar prova de ilicitude que supostamente detenha.

  5. Celso Junqueira disse:

    O Messias afirma que houve fraude nas eleições passadas. E houve. E as fraudes o beneficiaram, não o prejudicaram. Se o vencedor disse que houve fraude e tem provas, onde está o TSE? Onde está o Aras, PG? Estão esperando o quê? Ou fazem parte da “patota”?

Deixe uma resposta para ali ahmad awad Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-12-03 19:24:27