aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-09-2018, 10h11

Mourão e Bolsonaro podem romper já na campanha

Seria inovação na tradição de vices que se rebelam
13

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A seguir, notas sobre os comentários de quinta-feira no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

*

Fogo amigo

Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão podem protagonizar uma inovação histórica no Brasil: rompimento do vice com o presidente durante a campanha eleitoral e não ao longo do governo.

Na história recente do país, há dois casos ilustres. Itamar Franco rompeu politicamente com Fernando Collor de Mello antes de crescer o movimento pelo impeachment em 1992. Numa carta em que falava da condição de “vice decorativo”, Michel Temer expôs o mal-estar na convivência com Dilma Rousseff que seria um dos ingredientes que levariam à queda da petista em 2016.

Considerado trapalhão por auxiliares de Bolsonaro, Mourão tem dado declarações desastradas em série, reforçando o tropeço do economista Paulo Guedes ao falar em nova CPMF e numa alíquota de Imposto de Renda que prejudicaria segmentos de menor do renda dos trabalhadores.

Num momento ruim, Bolsonaro sofre com fogo amigo. Adversários recebem munição útil na reta final da campanha de primeiro turno.

*

Pegou mal

Na campanha de Geraldo Alckmin, pegou mal a defesa do senador tucano Cássio Cunha Lima (PB) para que sejam interrompidos ataques a Bolsonaro. Soou como “trairagem” e “tentativa de prestar serviço a Bolsonaro”, para usar expressões de um coordenador do time eleitoral de Alckmin.

Faz sentido a estratégia tucana de bater no candidato do PSL. Bolsonaro ocupou o lugar do PSDB na polarização com o PT. Atacar somente o petista, como pregou Cunha Lima, não traria de volta o eleitor que um dia foi tucano e hoje está com Bolsonaro.

*

Subiu no telhado

Até para os padrões machistas, misóginos e chauvinistas da presidência de Donald Trump, está se tornando insustentável politicamente a indicação do juiz Brett Kavanaugh para a Suprema Corte dos Estados Unidos. Acusações de agressão sexual, parecidas com as que pesam contra Trump, dinamitam a indicação.

*

Morrendo na praia

Dificilmente terão sucesso recursos de Anthony Garotinho (PRP) para sustentar sua candidatura ao governo do Rio. O duro entendimento do TSE sobre o ex-presidente Lula é precedente ruim para as tentativas de Garotinho de evitar o enquadramento na Lei da Ficha Limpa.

*

Demofobia suprema

Como tem sido a regra, o STF funcionou no modo contra a participação popular ao confirmar nesta semana o cancelamento de 3,4 milhões de títulos eleitorais por não terem feito recadastramento biométrico. O tribunal negou pedido do PSB para permitir que esses eleitores votassem com o título antigo ou com outros documentos.

É demofobia impedir que um contingente equivalente a 2,4% do eleitorado exerça seu direito constitucional de votar. Votos vencidos, os ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello estiveram do lado certo da História.

Ouça os comentários no áudio abaixo:

Comentários
13
  1. BRAGA BH disse:

    Quem tem um vice boquirroto como Mourão não precisa de inimigos!!

  2. Mariza disse:

    Kennedy, você está equivocado. As regras existem e todos foram avisados sobre o cadastramento biométrico. O País tem que andar, não pode o tempo todo abrir mais uma exceção.

    • Alberto disse:

      Correto cara sra/srta Mariza.Nas eleições de 2014,segundo o TSE,mais de 2 milhões de eleitores,pelo mesmo motivo,não puderam votar e ningúem reclamou nada a respeito.Agora é demofobia quando atinge área de interesse eleitoral do(s) reclamante(s).Aliás,segundo a midia,o ministro Lewandowski sugeriu votação por voto escrito em urna de lona para esses casos.Ué,pode vote escrito Arnado? KKKKKKMKK.Essa é a terra brasilis.

    • walter disse:

      cara Mariza e Kennedy, estamos perdendo a Noção do que é Patriotismo; quando tentamos denegrir um candidato que esta internado, por ter sido esfaqueado; a imprensa, divulga sem dó, supostas notícias, contra seus pares; quando de fato, tem meios de comunicação em geral, que estão lucrando com isso, para descredenciar o Mourão, quando o cidadão em questão, é um grande brasileiro; esquecem que o Deputado, tem ficha ilibada, que a sociedade não vai apoiar um condenado na cadeia; forçar a natureza, para trazer o Caos de volta, é no mínimo insano; sejamos Patriotas, não idiotas; nossos filhos precisam de transparência e futuro; um partido que louva o maduro na Venezuela, não pode ser boa coisa; tudo faz parte de um plano sinistro, contra o Pais…querem acabar com o Brasil…

    • Theodor van der Werff disse:

      Boa, Mariza… lei não se discute, se cumpre. Teve tempo de sobra e propaganda suficiente.

  3. walter disse:

    São apenas Boatos caro Kennedy, a imprensa marca o Capitão com lupa; o general admitiu ter sido mal interpretado; sempre haverá, para alegria da oposição, a teoria da conspiração, para derrubar…ninguém pode falar em Nome de um possível governo do Bolsonaro; isso todos os pares concordam…o caso Trump, demonstra tanta burrice, lembra o brasil; se o sujeito esta sendo contestado troca se; claro que tem mais que isso por trás…o Garotinho no Rio, foi uma grande atitude do TSE; se este sujeito entrasse, iria lembrar o PT tentando manter a candidatura lula…Quanto ao voto biométrico ser negado ou não; fica a pergunta, a quem o STF quis prejudicar, mas acho que vc já esta respondendo caro…o Geraldo sim, deveria abdicar sua candidatura; seu partido não tem unidade; atacar o deputado, desde o inicio, para qualquer partido, é pura Burrice; trata se de um fenômeno; a inovação é inevitável. o País quer isto…

  4. FABIO disse:

    A única chance de Alckmin chegar ao segundo turno seria dar 3 minutos do seu tempo diário de TV para o General Mourão falar suas bobeiras!

  5. Jonas disse:

    Se os golpistas não ganham nas urnas eles contestam a votação, e se não der certo aí os golpistas dão o golpe. Se na próxima eleição vão perder de novo, aí tentam impedir os eleitores dos adversários de votar.
    E sempre prejucicam os mais pobres, já que os mais ricos votam nos golpistas e por isso não precisam fazer recadastramento.

  6. ANDRE disse:

    O Mourão expõe mais uma vez o quanto é rasa a visão do trio, em que faz parte junto com Bolsonaro e Guedes. Mostrou total desinformação do que é o décimo terceiro salário, que dentro de seu pensamento curto se trata de um simples abono, mas não é, tem relação com o fato de associação no passado do trabalho a quatro semanas, o que sobra no final do ano é exatamente um mês, tanto que o seu valor dever contabilizado mensalmente, e o empregado o recebe proporcional ao tempo de serviço prestado, não é uma arrecadação a mais. O Paulo Guedes, que só enxerga a possibilidade de uma economia neo-liberal, propõe a volta da CPMF, mais um imposto como o ICMS que penaliza os pobres, fala de redução carga tributária imediata, e se esquece do déficit fiscal e quer fazer do Brasil um país sem estatais. Extremismo burro e puro esta chapa do Bolsonaro.

  7. EDSON disse:

    Estranho. Ultimamente Kennedy Alencar não acerta uma!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-12-10 14:27:43