aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-03-2020, 20h58

Bolsonaro é um presidente genocida

Ele deixou de ser ameaça e passou a prejudicar a saúde dos brasileiros
10

Kennedy Alencar
WASHINGTON

O Brasil está totalmente na contramão do mundo. É criminosa a propaganda do governo “O Brasil Não Pode Parar”, recém-divulgada. Não há outra forma de qualificá-la. O presidente Jair Bolsonaro já deixou de ser uma ameaça à saúde pública. Ele está causando dano à vida dos brasileiros.

Esse tipo de propaganda desinforma e desorienta a população. Estimula as pessoas a correr mais risco e expor outros cidadãos ao perigo.

Não se sabe o que falta para o Congresso Nacional dar início a um processo de impeachment. O caminho mais curto seria o procurador-geral da República, Augusto Aras, ter algum brio e denunciar o presidente da República por crime comum. Essa denúncia obrigaria o Congresso a analisar com mais celeridade um afastamento de Bolsonaro da Presidência do que um impeachment clássico, porque é um processo que demora.

Mas nada acontece porque Bolsonaro vem destruindo as instituições brasileiras, que ficam caladas. Ele fez um acordo com Aras para alçá-lo à Procuradoria Geral da República desrespeitando a lista tríplice do Ministério Público Federal. Indicou Aras para ter alguém afinado com ele e suas irresponsabilidades.

Bolsonaro já passou do ponto de ser ameaça à saúde pública. Ele está prejudicando o combate ao covid-19, aumentando o risco para os brasileiros. Suas atitudes farão crescer o número de mortes como resultado de uma conduta criminosa e irresponsável.

O primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador Boris Johnson, deu um exemplo de como líder deve se comportar em relação ao coronavírus. Divulgou um vídeo no qual disse que contraiu covid-19, recomendou as pessoas a “ficar em casa para proteger” o sistema público de saúde britânico e “salvar vidas”. Está em quarentena, não infectando outras pessoas.

A preocupação com um eventual colapso do sistema hospitalar é mundial. Se houver casos demais, as pessoas não conseguirão ser atendidas e a letalidade da doença aumentará. É por isso que os cientistas falam para as pessoas ficarem em casa a fim de “achatar a curva”, que é diminuir o ritmo de crescimento do contágio para que os hospitais tentem dar conta do recado sem caos.

No Brasil, a gente vê egoísmo social. Pessoas sem consciência fazendo carreatas para que os pobres voltem ao trabalho. Estamos vendo no Brasil pessoas se revelando.

Governador de Nova York, o democrata Andrew Cuomo tem sido um líder de verdade. Ele disse algo interessante: “Quando a coisa aperta, você vê do que as pessoas são feitas. As pessoas são muito legais quando tudo vai bem. Mas, numa hora de dificuldade, elas se revelam”.

O presidente da República se nega a mostrar o seu teste oficial de covid-19. Diz que é preciso confiar na sua palavra. Mas Bolsonaro é um mentiroso patológico, contumaz. As fake news e a mentira são armas políticas que ele usa. Ele tem de mostrar o documento, o exame.

Mas o que ele faz? Não mostra o exame. Mais de 20 pessoas que viajaram com ele para os Estados Unidos estão infectadas. Um segurança está doente em estado grave.

Ora, é muita irresponsabilidade. Bolsonaro nunca teve atitude de um presidente da República, mas agora ameaça a vida das pessoas. Não podemos tratar isso com normalidade e dizer: “vamos isolar o Bolsonaro”. É impossível isolar um presidente da República devido ao poder que ele concentra. É uma brincadeira tolerar isso.

O Congresso Nacional e as instituições brasileiras têm de tomar medidas sérias em relação a esse genocida. O que Bolsonaro faz é propor um genocídio no Brasil, que vai atingir sobretudo os mais pobres. Essas coisas precisam ser ditas claramente para que responsabilidades sejam cobradas.

Não se trata de uma discussão sobre o melhor rumo para a economia. Não é uma discussão séria sobre a saúde pública. Não é sério o que Bolsonaro está fazendo. É criminoso. Isso precisa ser dito. Até Donald Trump já falou que ouvirá os cientistas antes de adotar algum relaxamento das regras de distanciamento social.

O mundo vive uma crise real, distópica. As vidas das pessoas estão em jogo. Autoridades não podem brincar com isso. É um absurdo o que acontece no Brasil debaixo do nariz de todo mundo.

O governador de São Paulo, João Doria, fez perguntas pertinentes. Só Bolsonaro está certo? O mundo inteiro está errado? Quem está certo é Doria. É absurdo o comportamento do presidente brasileiro.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, deveria tomar providências. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, deveriam tomar providências. O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, também. Chega de punhos de renda.

O Brasil tem um presidente genocida. É isso o que Bolsonaro é. Pior é que a onda ainda vai bater forte no Brasil, que não consegue nem testar as pessoas.

Nessa confusão, o presidente da República divulga um vídeo criminoso e não acontece nada.

As Forças Armadas vão continuar endossando uma aventura, dando recados aos civis, como fez o ex-comandante do Exército Villas Bôas? Os militares embarcaram numa aventura. As Forças Armadas vão sair queimadas desse governo Bolsonaro, porque o presidente é um incapaz que se comporta como um genocida e um ditadorzinho de quinta categoria. Bolsonaro é isso.

As pessoas precisam saber quem será o responsável pelas mortes quando o nosso sistema de saúde entrar em colapso por causa da inépcia, incapacidade e irresponsabilidade criminosa de um governante como o Bolsonaro.

Ouça o comentário feito hoje no “Estúdio CBN”:

Comentários
10
  1. Amir Abdala disse:

    Kennedy, como sempre, incisivo e elegante.

    • Walter Nobre disse:

      Kennedy,a contrariedade é benéfica em qualquer plano, o presidente esta tratando do País como um todo, existe uma guerra politica no País onde nada que os políticos pretendam inclui a UNIÃO de intenções, o que atrasa condições ideais para cima ou para baixo; não há qualquer fato que leve a julgar qualquer elemento dos três poderes como criminosos. Estamos bem em nossa campanha contra o corona em melhores condições que os EUA por exemplo, podemos melhorar com posições antagônicas ou não. O Dória vem governando mal, desde o instante que se preocupa em demasia com brasília quando deveria cuidar melhor de SP, não realizou metade do prometido, vai jogar a culpa no corona, não vai poder enganar por muito tempo, se SP caminha bem, deve sim aos recursos liberados pelo aliado que o ajudou a se eleger.O Povo vai julgar estes eleitos lá adiante, esta é a melhor sentença que existe, vamos seguir em frente.

  2. Miguel Boas Novas disse:

    Guru miguelim adianta Mestre Kennedy. Na bola de cristal deu que o povo brasileiro passará por grande turbulência mas devido a mão de Deus, sairá bem contra o vírus. Para o bem da nação vê desencarnado três figuras patéticas no quadro Brasil Coronavírus: Bolsonaro, Edi Macedo, Malafais até que fim encontrarão seu Deus da fornalha. O Brasil depois da desencarnação desses encostos do desenvolvimento do país chamado Brasil. Trilhará nas mãos de Mourão e do Congresso o caminho para o paraíso. Vamos nos juntar, negociar os dias, nos reinventar para o momento e não afrouxar nesse momento onde corremos nós pessoas, o SUS grande risco de não sobrevivermos. Nosso país merece novos líderes religiosos, um novo presidente – nem que seja o vice. Os EUA também.

  3. Miguel Ângelo disse:

    Kennedy, se você puder analisar as comunidades na crise do coronavírus, alinhada aos menos favorecidos economicamente dos EUA e Brasil seria interessante. Todos nós sabemos que os mais pobres sofrem sempre mais sob quaisquer circunstâncias. No Brasil, as comunidades, e suas organizações paralelas ao Estado ausente – a criminosa onde o Estado falha socialmente – o que chamamos “bandidagem” dos excluídos pela elite morcega brasileira – o que chamamos “milicianos” dos incluídos pela elite financeira e militar – já que muitos são ou já foram a força do Estado contra os excluídos pela elite sanguessuga que arrota capitalismo mas não larga o erário brasileiro ou cresce pela benevolência dos contratos viciados governo – empresário. Operam restringindo a circulação dos cidadãos na favela. O que nos faz refletir, há mais sabedoria entre os criminosos na crise do Coronavírus aqui no Brasil. Que sabedoria no Governo Bolsonaro? E na ação Governo militar Bolsonaro. Pensando a fé e vidas.

  4. Miguel Angelo disse:

    Existe mais sabedoria e religiosidade na bandidagem e milícias quando eles na favela suspendem a circulação, o baile funk, para seus súditos. Do que tem sabedoria o Governo, e a fé das lideranças religiosas capitalistas no Brasil? Brasileiro e Kennedy, pode num pensamento alegórico. O próprio diabo ligado as pessoas ruins, aos bandidos, aos milicianos (Aos políticos não – porque nossos líderes religiosos – homens sérios – já encontraram seu messias. E agora governam com aval de Deus o Brasil onde vidas são menos importantes que o dízimo mensal para o salário daquele que vive de Jesus) agem mais próximo a salvar vidas do que o Estado que deveria fazer este papel. Atrás do total despreparo do Governo, da loucura de um militar-político-homem mediano. Moro, Deltan, Lava Jato, Força Tarefa fingem-se de mortos. Feito cobras esperando um Governo fraco receber do maior golpe político no Brasil. Sua picada para afinal sucumbir. Infelizmente não antes de levar centenas ou milhares de nós pobres.

  5. Lidia Oliveira disse:

    É impressionante como esse presidente vai se superando e avançando MAS mais impressionante é o resto do Brasil, inclusive todas as instituições que deveriam proteger o povo, passivas!!!/ como se estivessem hipnotizadas!!/ até o Min.da Saúde murchou e chamou o vírus de virose/ esse governo é mais nefasto que o próprio vírus/ o Bolsonaro devia ser preso e não sofrer impeachment / engolimos muitos absurdos de Bolsonaro/ um após outro/ como socos de boxeador/ estamos na lona e vendo esse esgoto a céu aberto, nos engolir/
    é muita angustia porque ainda tem a ameaça do Covid/

  6. Edi disse:

    Perfeito!
    Que fique bem claro. O grande responsável pelo número de mortes de brasileiros pelo vírus se chama Bolsonaro.
    Também são cúmplices as autoridades que permitirão que isso aconteça por não tirá-lo da presidência.

  7. Braga-BH disse:

    Os adjetivos propostos pelo jornalista já dizem tudo a respeito do Messias aos avessos. Mas aqueles que apoiam suas inciativas da quebra do auto isolamento só entenderão a gravidade das coisas quando a água estiver batendo no queixo, quando alguma pessoa de seu ciclo social ou quando algum parente próximo estiver sido vitimado pela Covid19. Aí sim verão o quanto manipulados foram, o quanto este neocapitalismo é injusto com as minorias que serão as mais prejudicadas. Saberão que mesmo com excelentes Planos de Saúde em um sistema abarrotado não haverá hospitais para todos, não haverá respiradores para quem esteja necessitando com urgência. Eu, no fundo do meu coração, torço para que Bolsonaro esteja correto. Que seja apenas uma gripezinha, Mas meu lado lógico me diz que é a mesma coisa de acertar a megasena com um unico cartao de 6 numeros. E o povo mais uma vez vai pagar pelos horrores de um governo tresloucado!!

  8. jose disse:

    E as pessoas que estão envolta dele são similares. Três meses atrás, o ministro da fazenda, Paulo Gudes, exclamou “Não esperem que este governo faça distribuição de renda”. Dois dias atrás disse que o governo está assistindo informais que nunca foram lembrados por governos anteriores. No programa deles não há nem intenção de mencionar informais. De fora, não precisa ser lido e nem atento para perceber a bagunça na turma (mesmo antes da crise do covid-19). Imagino dentro, derrubações, puxadas de tapetes, traições, mentiras… O ministro do GSI joga aos médicos a culpa por ter descumprido a quarentena. Fala-se da 8ª economia do mundo, de um população de 210 milhões d pessoas. Mas o bozo revela o quanto há parcela da sociedade brasileira de analfabetos informais e políticos, alienados de mentes medievais a seguir um imbecil que diz ser a terra plana, que o coronavirus não existe, etc. Mas, no fundo, o corona está salvando paulo guedes porque ele não fez nada aqui hoje: é um inútil.

  9. jose disse:

    Bolsonaro não é dado ao trabalho e a cadeira da presidência esquenta, então, ele quer ser tirado pra passar o resto da vida dele dizendo que tentou arrumar o país, mas o impediram. É covarde, não consegue conviver com a verdade. Ian Yaloom escreveu um livro com o título “De frente para o sol”. É uma questão de psicanálise. Acho imperioso nomear os responsáveis que levaram a sociedade a esse dilema: parte da grande imprensa, lava jato, parte do judiciário e do legislativo. Senão a impunidade vai permanecer e os resultados podem ser semelhantes aos da falta de punição aos torturadores que agem como se nada estivesse acontecido, aliás, essa violência influenciada por bolsonaro está colada nessa noção prática de impunidade. De vantagem à força.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-05-25 20:16:13