aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
24-04-2018, 22h35

Bolsonaro não é competitivo e perde no 2º turno, diz Meirelles

Ex-ministro também critica Marina e Joaquim Barbosa
13

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Presidenciável do PMDB, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles diz que Jair Bolsonaro “tem um teto” e “não é um candidato competitivo” ao Palácio do Planalto. “Tenho segurança que não”, responde, ao ser indagado se Bolsonaro poderia vencer no segundo turno.

Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Meirelles avalia que Bolsonaro (PSL) “é um candidato radical, com posições extremadas à direita”, “um candidato de nicho de opinião pública”.

O ex-ministro da Fazenda também critica Marina Silva (Rede) e Joaquim Barbosa (PSB). Afirma que Marina estaria “tentando seguir opiniões do PT”, numa “tentativa de atrair votos do Lula”. Ele vê Marina com “posição minoritária e retrógrada” em economia, defendendo “volta atrás com o teto de gastos” e “volta a expandir despesas públicas”. Diz que as posições da pré-candidata da Rede levariam o Brasil “à crise econômica e à recessão”.

A respeito de Joaquim Barbosa, admite que o ex-ministro do STF tem “memória favorável” pela “exposição positiva na mídia” durante o julgamento do mensalão. “Agora, é uma situação interessante. Vejo jornais tentando descobrir com decisões antigas [na Justiça] o que ele pensa”. Indagado se sabia o que Barbosa pensa sobre economia, responde: “Eu, por exemplo, não tô informado”.

Meirelles acredita que Ciro Gomes (PDT) também busca “suposto legado de Lula”.

O ex-ministro da Fazenda diz que o presidente Michel Temer tem a preferência caso queira se candidatar à reeleição. Declara ter acordo com Temer nesse sentido, mas acredita que, se o presidente não for candidato, ele será escolhido pelo MDB para concorrer ao Palácio do Planalto. Meirelles rejeita ser vice de outro político. “Não considero a hipótese”.

Meirelles diz que tinha com Joesley Batista uma relação que “não era tão perto assim”. Ele foi presidente da J&F, holding do grupo JBS. Mas afirma que fez trabalho de orientação para a plataforma do Banco Original. Questionado se se surpreendera com as revelações de crimes feitas por Joesley, diz: “Ah, sim. Não sabia, não esperava”. No entanto, afirma que aguardaria uma decisão da Justiça para formar sua opinião.

A seguir, ouça, a partir de 14’05” no áudio abaixo, a íntegra da entrevista de Meirelles, concedida por volta das 18h30 desta terça-feira ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
13
  1. Paulo disse:

    Acho que vocês estão enganados o povo está pedindo o regime militar de volta e eu também, portanto o meu voto é Bolsonaro.

    • SERGIO MENDES COELHO disse:

      aposto o que voce quiser que no segundo turno ele nao ganha nem do meu cachoro

    • Victor disse:

      Enganado está você. Não use o termo “povo”. Fale por você. Pelo menos até as urnas serem apuradas. Você é apenas um voto. E o Bolsonaro não vai trazer o regime militar de volta. Ele vai governar sob à Constituição de 1988.

    • walter disse:

      Exatamente Paulo e Kennedy…também acho que o Bolsonaro, é sim a possibilidade, precisa ser mais polido…Se o Meirelles afirma, que estará no segundo turno, na minha ótica, sua candidatura, já nasce morta; não tem a menor chance, de ser o oponente!…quem promove o Bolsonaro, são os incompetentes dos três poderes, de forma geral…estão batendo cabeça; continuam “atravessando no samba”; teremos uma eleição dura, com a decepção do Povo, podemos ter um quadro, semelhante a Erundina no passado, quando ganhou a prefeitura de SP, sem a menor possibilidade nas pesquisas…sinceramente caros, o candidato em questão, atravessa como o Ciro Gomes, não medem palavras, e isto o faz “maldito”; trata se de um azaram de peso, veremos…

    • Wellington Alves disse:

      Enganado está vc. Forças Armadas nao foram feitas para governar. Não temos poder moderador. E sem apoio do Congresso ele não cumprirá nem 1% das promessas (não é isso que ele alega por nao ter aprovado nenhum projeto em 30 anos?).

  2. […] Fonte: Bolsonaro não é competitivo e perde no 2º turno, diz Meirelles | Blog do Kennedy […]

  3. Romanelli disse:

    hummm ..um presidente dum grupo que ganhou MILHÕES de US$ ..e não sabia qo que se passava na empresa ..afinal, de onde saia a grana ?

    será então que MEIRELLES assumiu de vez que serve MENOS do que vaso chinês ?

  4. FAXINA GERAL PELO VOTO + LAVA JATO = FIM DA CRISE MORAL, POLÍTICA E ECONÔMICA! disse:

    O Brasil vive crise sem precedentes: moral, política e econômica. Muitos, como Meireles, colocam na economia a solução de todos os problemas. Sequer enxergam, ou fingem não enxergar que jamais se resolverá a crise econômica sem o combate firme e total às crises moral e política, atreladas entre si e só elimináveis, juntas. A crise econômica jamais será sanada sem o fim da crise moral e política. E isso é impossível sem a eliminação das quadrilhas de ladrões de cofres públicos que tomaram conta do país! Para isso é necessário apoio total e irrestrito à Lava Jato – e uma faxina geral na Câmara Federal e Senado Federal, através do voto, nas eleições. Esse é o primeiro ponto que deve ser analisado em cada candidato à presidência: se ele declara em alto e bom som que um presidente só conseguirá governar para o país, resolvendo a crise moral, política e econômica. E que isso passa por mudança radical dos quadros políticos atuais e apoio irrestrito à Lava Jato.

  5. ANDRE disse:

    O ex-ministro Henrique Meirelles não tem chances nenhuma de ganhar a eleição para a presidência. Não tem empatia com o eleitorado, além de ser pouco eloquente. Para piorar terá que fazer a defesa do governo mais impopular do mundo e da história do Brasil e ter tatuado na sua imagem a proposta draconiana de reforma da previdência. Por fim terá grandes dificuldades em aglutinar apoio político, inclusive o seu próprio partido ficará divido neste apoio, muitos não o apoiarão, nesta questão a releição de Michel deixaria o partido mais coeso, mas ainda com rachaduras.

  6. Ailton Pereira do Nascimento disse:

    Entendo que ex-ministro Meirelles, deveria deixar a ideia de concorrer à Presidência da Republica, uma vez que ele já está manchado, independente de comprovar ou não, a inocência, e deixar para outras pessoas que têm mostrado certa lisura nos procedimentos levados ao público, no exercício de suas funções. Deixa o Joaquim Barbosa mostrar a firmeza que sempre norteou suas atitudes, como profissional.

  7. Nessas eleições temos: Lula está preso, logo fora do pleito. Bolsonaro é político há 30 anos, sempre viveu do sistema. o geraldo alckmin está atolado em escândalos do Metro (SP), Rodoanel, CDHU, das merendas, significa o passado podre da política, em conluios com grande mídia, judiciário e MP-SP. Henrique Meirelles foi do grupo JBS, J&F, tinha domínio da corrupção. Joaquim Barbosa, surfou na onda do Mensalão e se mandou para fora do Brasil e volta agora querendo sentar na janelinha. Félix Fidélis e Eimael são figurinhas carimbadas, por isso, só vou votar em candidato que vier de Marte ou Saturno, estes sim, não tem esquema de corrupção e devem pensar no coletivo antes dos interesses individual e de seus patrocinadores.

  8. carlos a c cunha disse:

    Um golpista(Meirelles), apoiando outro golpista-mor(Temer), não dá em nada.

  9. Bom dia, está muito legal o blog. Seria legal termos debates entre dois pré-candidatos. Está difícil de compartilhar. Eu aperto o ícone do facebook em baixo da linha do áudio e não acontece nada.

Deixe uma resposta para Roberto Maransaldi Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-12-02 13:32:24