aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
24-08-2018, 12h14

Bolsonaro se beneficia de voto útil anti-PT, diz diretor do Datafolha

Paulino vê "oportunidade" para Alckmin na TV
13

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, diz que o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, está sendo beneficiado por um “voto útil praticado já no primeiro turno”. Segundo Paulino, isso acontece porque, “neste momento, [Bolsonaro] aparenta ser o candidato com mais condições de derrotar o Lula”.

Paulino, no entanto, avalia ser “precipitado” considerar que o segundo turno se dará entre Bolsonaro e o candidato do PT, Lula ou Fernando Haddad. “É uma eleição que permite muitas alterações em pouco espaço de tempo”, afirma, em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”.

A última pesquisa Datafolha, no cenário que mede votação espontânea, mostrou crescimento de 10 pontos percentuais de Lula e de 3 pontos de Bolsonaro na comparação com o levantamento de junho. Segundo Paulino, nesta fase da eleição, os eleitorados do PT e do PSL alimentam um ao outro.

O crescimento de Lula se deu, acredita Paulino, a partir do registro da candidatura, quando parcela dos eleitores lulistas voltou a pensar na possibilidade de votar no ex-presidente. Esse fortalecimento do ex-presidente também teria levado uma fatia de eleitores anti-PT a optar por Bolsonaro. “Cada vez mais vamos ter eleitores praticando o voto útil já no primeiro turno.”

Paulino considera que o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, terá “oportunidade importante” com a propaganda na TV e no rádio para tentar crescer nas pesquisas. Ele diz que essa oportunidade deve ser bem usada, sob risco de ter efeito contrário.

Ele considera que é “uma visão otimista” do PT achar que Haddad já teria garantido pelo menos 20% dos votos. Lembra que, quando o Datafolha testou transferência de Lula, o ex-prefeito ficava no patamar dos 15%. Uma vitória do PT sem Lula na cabeça de chapa não dependeria só do apoio do ex-presidente, cuja capacidade de transferência de votos seria de cerca de 30%, de acordo com o Datafolha.

“Não depende só do apoio do Lula. Como aconteceu com a Dilma em 2010, é preciso que o próprio candidato se mostre capaz de fazer o que eles [eleitores] esperam que o Lula faria se fosse candidato”, avalia Paulino, ao comentar a possibilidade de que Haddad seja o postulante do PT em 7 de outubro, hipótese mais provável hoje.

Paulino afirma que a delação da JBS em maio de 2017 teve impacto para melhorar a avaliação do PT e de Lula perante os eleitores. Ele considera aquele um “momento importante na política brasileira, em que Aécio [Neves, senador do PSDB] sofreu as acusações [de corrupção feitas na delação de Joesley Batista]”.

Diz Paulino: “Grande parte [do eleitorado] percebeu que aquelas acusações muito centradas no PT não eram apenas responsabilidade do PT, mas também de outros partidos. (…) Foi muito emblemático. A partir do momento em que todos estão envolvidos, aqueles [eleitores] que passaram pelo governo Lula e identificaram melhoras naquele período, e que relacionam isso diretamente à atuação do Lula, passam a ter esperança de que ele possa repetir aquilo”.

Já o fenômeno Bolsonaro se explica, afirma o diretor-geral do Datafolha, “pelo clima de insegurança que a população brasileira passa”. Ele acredita que o candidato do PSL se fortalece com suas propostas na área de segurança pública.

Paulino lembra que Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) já tiveram em eleições passadas um percentual de intenção de voto competitivo. No entanto, vê como obstáculo na atual corrida o pouco tempo de propaganda na TV e no rádio que ambos os candidatos possuem.

Segundo ele, cerca de 60% dos eleitores dão mais peso às informações vindas da TV. Uma fatia de aproxidamente 30% considera mais relevante os dados mostrados nas redes sociais.

Mas Paulino pondera que, nestas eleições, “estamos prestando atenção e aprendendo” a mensurar “o poder das redes sociais para impulsionar ou preservar candidatos na posição em que estão”. O diretor-geral do Datafolha declara que “três ou quatro candidatos devem disputar acirradamente as duas vagas no segundo turno”.

*

Ouça a partir dos 17 minutos e 45 segundos no áudio abaixo a entrevista realizada ontem com Mauro Paulino no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Além da entrevista, há comentários, como o que considera nova incitação à violência feita por Bolsonaro a pergunta a uma criança se ela sabia atirar. Os principais atos de campanha de ontem de Alckmin, Marina, Meirelles e Haddad foram comentados. Está tudo no áudio abaixo:

Comentários
13
  1. walter disse:

    Exatamente isso que esta acontecendo a tempo, caro Kennedy; não precisamos dos pesquisadores, para detectarmos o óbvio; todo este desmantelo, falta de iniciativas efetivas do governo Temer, que caiu em desgraça, por também ter Origem do PT; considerando a derrocada do PSDB; junte se a isso, as coligações viciadas, e a falta de lisura, nos tês poderes; considerando a podridão, equivalente a mais de 50% dos “homens públicos”; LAVA JATO, e´o grande acontecimento, acabou com a proteção que o judiciário dava aos parlamentares infectados; a LEI da ficha limpa, esta desmontando as quadrilhas…quem esta falando o linguajar semelhante ao Lula, é o Bolsonaro; quando olhamos os outros, são mais do mesmo; pode surpreender como foi a Erundina em SP; bem assessorado, não terá espaço para ninguém; não há Lula; não responde por ele; passou a ser ficção…

    • augusto disse:

      aquele grupo partidario e partido que traiu o PT, “caiu em desgraça por ter origem no PT”. Curioso ESSE raciocinio.
      Aquele grupos foram atras de imediato de melar aposentadorias, cortar verbas por ‘teto’ de gastos, elevar o desemprego e mandar o preço do botijão de gas a R$ 95,00.
      Isso depois de terem visto e ouvido os Joesley sobre o PMDB em 2017…
      Nao é absolutamente obvio?

  2. […] Fonte: Bolsonaro se beneficia de voto útil anti-PT, diz diretor do Datafolha | Blog do Kennedy […]

  3. A verdade é que tudo que é falado em campanha, não é cumprido quando eleito. A maioria dos eleitores de Bolsonaro não podem se quer andar com adesivo de apoio no carro como os demais candidatos porque corre risco de represália por parte de bandidos. A imprensa esta contra o Bolsonaro, e com isso eu acredito que o Lula sera solto e Bolsonaro não vence as eleições. Os Raker conseguem invadir grandes programa de informatica no mundo, sera que não conseguirão modificar informações nas nossas urnas eletrônicas?

  4. BRAGA BH disse:

    Mais uma vez o Diretor do DataFolha tentando dourar a pílula. A pesquisa demonstra que o leitorado que ainda estava em stand-by acordou com a candidatura de Lula. Como as coisas não aconteceram da forma como foi planejado o golpe (com Supremo, com tudo!!), neste momento Lula dispara na preferencia popular. Se a justiça brasileira for realmente transformar o país em pária junto ao resto do mundo devido ao não atendimento de uma resolução da ONU, o plano de transferencia de votos para o “CANDIDATO DO LULA” vai ser quase que de 100%!! Ainda tenho minhas dúvidas se o Russomano Bolsonaro consegue passar para o segundo turno.

  5. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Não é só a questão da segurança; também tem a questão do mimimi… Este país está se tornando um refém do politicamente correto, país de gente chata, chorona, que espera que o governo resolva seus problemas.
    País de gente fraca, governo forte !

  6. maria Assis disse:

    não acredito em nenhuma pesquisa, a maioria manipulada tentando induzir o eleitor que está em duvida.
    Exemplo da ultima eleição que o resultado da pesquisa não retratou o resultado final .

    Desde a ultima eleição passei a não confiar em pesquisas !!!!

    As midias sociais eh que registram a verdadeira tendencia !!

    E a opiniaõ do eleitor sem interferencias!!!

    Vamos ver o resultado final para termos a prova de que horario politico não funciona, e para acabar com esse gasto desnecessario para partidos.

  7. J K disse:

    A próxima possível tentativa seria tirar o bolsonaro e colocar ela (novamente ela, a dra JP) como vice do General. Isso deve dar errado. Acabaríamos com uma chapa com 2 Generais de partidos pequenos, mas em compensação, com grande possibilidade dedos votos não válidos de hoje se tornarem VÁLIDOS nessa chapa, a fim de acabar logo com o assunto na “1a volta”.

  8. Evandro Ruelles disse:

    O Bolsonaro não está ferindo o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente quando usa criancinhas para fazer apologia a armas ?

    • Aloisio de Arruda Camargo Sampaio disse:

      É o estatuto da criança e do adolescente que está ferindo o país.
      Os demagogos pensam que resolvem o problema do menor com canetada… Na verdade passou da hora de rebaixar a maioridade penal e começar a prender assassinos infanto-juvenis que matam como adultos.
      Tem muito mimimi de petista, gente fraca que precisa de lei forte!

  9. Miguel Ângelo disse:

    A Lava Jato é o grande acontecimento de quê? Primeiro tanto o Juiz Moro e seu escudeiro Deltan são concursados para prestação de serviços públicos quais estão surfando onda para angariar verbas e estrelato. Se a Lavo Jato nos presenteou com o Bolsonaro. Deu-nos o Cavalo de Troia Nesta guerra entre duas metades (que não existiriam se tivéssemos uma elite social brasileira – só temos elite financeira), o povo, e os homens públicos que defendem a iniciativa privada, mas adoram o serviço público para si, seus filhos, netos e quem mais vier (como era na Ditadura), aí junto alguns empresários sócios há décadas dos Bancos Públicos e do Brasil-Brasília. De um lado fizeram um Diabo (que simbolicamente faz jus – preso no inferno), do outro um Santo Bolsonaro com suas agremiações religiosas (que se fartam e farreiam em Brasília). Se existe uma esperança. Cavalos de Troia Moro e Bolsonaro ganharão cupins na urna e o esquecimento. A Ditadura forneceu por décadas nos 3 poderes escória política.

  10. mano disse:

    prezados: É bom Bolsonaro candidato a presidente. Espero que a maioria do povo brasileiro mostre que não há espaço para aventureiros deste nível. A derrota de Bolsonaro para presidente será ótimo para democracia e para o Brasil porque ele ficará também fora do parlamento.

  11. Adalmo disse:

    Pare de falar em Lula, ele está preso e inelegível, Bolsonaro no 1º turno.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-09-22 14:44:52