aki

cadastre-se aqui
aki
Política
04-12-2018, 19h34

Bolsonaro sinaliza tempos mais duros para trabalhadores

Eleito fala em aprofundar reforma trabalhista
7

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Ao falar em “aprofundar” a reforma trabalhista, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, sinaliza tempos mais duros para os trabalhadores. Há quase um consenso entre os especialistas de que a reforma trabalhista aprovada no governo Temer beneficiou mais os empregadores do que os empregados.

Pensar em votar novas mudanças trabalhistas num momento de alto desemprego deverá provocar mais perdas para os empregados. Seria mais um retrocesso entre os diversos prometidos pela agenda de governo de Bolsonaro.

O texto em vigor já dificulta para o trabalhador questionar na justiça eventuais danos aos seus direitos. Novas medidas deveriam ter o objetivo de proteger os empregadores.

Há também um problema de estratégia. Abrir demais o foco nas ambições reformistas pode levar a um naufrágio. A prioridade deveria ser a reforma da Previdência _desde que focada na quebra de privilégios de corporações públicas.

Bolsonaro defendeu o aprofundamento da reforma trabalhista ao falar hoje para um grupo de deputados do MDB. O presidente eleito está procurando formar uma base de apoio na Câmara. A estratégia de negociar apenas com frentes parlamentares de lobbies não garante votos suficientes para reformas constitucionais. É preciso negociar com partidos no presidencialismo de coalizão a fim de construir maiorias na Câmara e no Senado.

A realidade vai se impondo aos poucos. Em menos de um mês, Bolsonaro estará sentado na cadeira presidencial.

Ouça o comentário no áudio abaixo:

Comentários
7
  1. João Carlos disse:

    Tempos mais dificeis é o desemprego, vcs brasileiros só enxergam em volta de si, procuram conhecer o sistema americano antes de falar, lá inexiste leis trabalhista e é um dos melhores lugares do mundo para trabalhar, o PT destruiu as empresas aqui e afundamos numa das maiores crises da história, o patrão está sufocado e que perde com isso é o trabalhador, pois o patrão não sente motivado para dar empregos.

    • Alberto disse:

      Corretíssimo caro sr João Carlos.Cumprimentos.

    • walter disse:

      Perfeito João Carlos e Kennedy; este novo governo, poderia submeter ao congresso, o pré aprovado do temer, e tudo bem…no entanto vai se debruçar no inicio de seu governo, diante de um custo mensal exorbitante;tentarão minimizar ao máximo, a exposição do trabalhador…claro que os pessimistas, os que torcem para o quanto pior melhor, já estão torcendo para complicar bem…por ser um governo legitimo, que honra o discurso em campanha, esta sim fazendo a lição de casa…não há como, transferir aos empregadores, o ônus deste abacaxi; não é justo proceder, como em anos anteriores e governos; onerar o trabalhador, que não tem aonde reclamar…chegamos nesta questão, ao fundo do poço; se não for justa a reforma na previdência, não teremos mais registro de empregados, os trabalhadores serão todos autônomos irregulares, sem contribuição…se esta correção não for feita, o Rombo ao longo dos anos, terminará num abismo sem volta…

  2. Helio Amador disse:

    Não adianta o empregado receber diversos penduricalhos e não ter emprego.

  3. ANDRE disse:

    A reforma trabalhista do Temer, não foi responsável pela geração de nenhum emprego no Brasil, o que gera emprego é o crescimento econômico no Brasil e em qualquer lugar do mundo. A questão do desemprego é muita mais profunda, tem uma raiz nas novas relações mundiais. As soluções liberais que retiram direitos trabalhistas, só tem levado a cada vez mais a concentração de renda nos 1% mais ricos. O Trump ganhou com promessas que iam exatamente contra o tal sistema americano e os penduricalhos da lei trabalhista são o que: décimo terceiro, férias previdência e FGTS ?

  4. Carlos Dutra disse:

    È impressionante como a mentalidade do brasileiro é escravagista. Será que o empresario nao reconhece que somente com um mercado interno forte ele, empresario , venderia mais. Povo sem salario nao compra. Empresario nao paga imposto. Se for “honestissiomo” no maiximo repassa o imposto que o consumidor final lhe pagou !!!

Deixe uma resposta para ANDRE Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-12-19 00:14:05