aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
28-10-2019, 19h31

Brasil age fora do manual diplomático com Argentina

Ernesto Araújo conseguiu superar agressividade de Bolsonaro
2

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

O presidente Jair Bolsonaro e o seu ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, agiram fora manual diplomático ao comentar o resultado eleitoral na Argentina. Alberto Fernández foi eleito presidente ontem. A vice dele é Cristina Kirchner.

Bolsonaro disse que não cumprimentaria Fernández e voltou a fazer ameaças à Argentina no âmbito do Mercosul. Sugeriu suspensão do bloco e colocou mais lenha na fogueira.

Araújo foi um primor de inabilidade. “As forças do mal estão celebrando. As forças da democracia estão lamentando pela Argentina, pelo Mercosul e por toda a América do Sul”, afirmou. Essa doeu no Barão do Rio Branco. Mostra a decadência que se abate sobre o Itamaraty.

A Argentina é a terceira maior parceira comercial do Brasil. Perde apenas para China e EUA. Nossos vizinhos são o maior destino de produtos da indústria brasileira. Logo, a relação tem de ser reforçada, não dinamitada, como fazem Bolsonaro e Araújo.

As palavras do ministro das Relações Exteriores são inexplicáveis. O mais poderoso diplomata brasileiro da atualidade consegue dar uma declaração mais irresponsável e incisiva do que Bolsonaro, famoso pelas gafes e grosserias internacionais e domésticas.

Foi Bolsonaro quem começou a escalada de provocações a Fernández, que também o provocou ontem, fazendo o gesto de “Lula Livre” numa foto e discursando a favor da liberdade do ex-presidente petista num comício da vitória.

Um líder regional como o Brasil deveria ter mais responsabilidade geopolítica, mas a gente sabe que isso não vai acontecer no atual governo. Sigue la pelota. Ouça a partir dos 3 minutos e 35 segundos no áudio abaixo:

Comentários
2
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, existe um ranço equivalente da parte do Fernandez e da própria Cristina; as atitudes dele relacionadas ao Brasil foram desnecessárias, independente atacando a democracia do Brasil. A postura dele diante dos problemas que estão em evidencia lá, vai merecer um pedido de desculpas diplomáticas. A postura do Bolsonaro foi proporcional a provocação, não estamos expostos, para criar situações a favor da Argentina, terão que relevar, já que o excesso de orgulho sempre foi excessivo da parte deles, não importa nossa condição; estamos numa situação clara, vamos determinar a regra do jogo, isto vale a qualquer parceiro do País. Tendo a china e o EUA, a nosso favor, teremos muito a acrescentar aos países que nos querem parceiros…

  2. Wilson disse:

    Argentina… Ah! Argentina…
    Talvez para enganar nosso “complexo de vira lata” (Nélson Rodrigues), pintamos a Argentina como fosse um lugar pior do que o Brasil. Mas não é!
    Temos uma renda per capita menor, analfabetismo maior, desigualdade interna maior, nenhum prêmio Nobel, muito (e põe muito nisso) mais favelas, para ficarmos apenas nisso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-08 17:21:50