aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Geral
21-05-2018, 20h46

Brasil erra ao fazer jogo dos EUA com Venezuela

Itamaraty deveria buscar papel de mediador da crise
14

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O Brasil erra ao fazer o jogo político dos Estados Unidos em relação à Venezuela por ocasião da reeleição ontem de Nicolas Maduro para novo mandato presidencial de seis anos _pleito cuja lisura é contestada pela maior parte da comunidade internacional.

O papel de mediador deveria ser a prioridade do Brasil. Maduro faz um governo incompetente do ponto de vista econômico e seguiu caminho político ditatorial. Mas a oposição venezuelana não é flor que se cheire. Foi golpista no passado e não fez política para os mais pobres. O chavismo é resultado do descaso das elites venezuelanas com o seu povo.

Ao decretar sanções econômicas contra Caracas, os EUA estão fazendo o jogo deles. É um movimento que se insere na estratégia de Donald Trump, que deseja voltar a ter um governo fantoche em Caracas composto por uma elite que vive e educa seus filhos em Miami.

O Brasil deveria buscar outro caminho. Como líder regional, deveria tentar promover um diálogo entre governo e oposição. Ao bater no governo, perde interlocução e vai a reboque dos Estados Unidos.

Isso é uma burrice da nossa política externa. A paz e o desenvolvimento da Venezuela, nosso vizinho, com o qual temos fronteiras, são do interesse geopolítico e econômico do Brasil. O Itamaraty deveria construir pontes com a Venezuela e não queimá-las, mas essa foi a decisão da política externa da administração Temer. Talvez o próximo presidente brasileiro aborde a questão venezuelana com mais racionalidade e habilidade política e menos ideologia do que fizeram o PT e fazem agora PSDB e MDB.

Maduro governa sem realismo econômico. Já vimos esse filme aqui com a Dilma Rousseff. É um equívoco a defesa que o PT e setores da esquerda fazem da Venezuela e do crescimento do autoritarismo no país vizinho.

Mas é preciso entender que o chavismo ainda tem força porque foi o primeiro governo a olhar para os mais pobres. O erro de Chávez e Maduro, entretanto, foi matar a galinha dos ovos de ouro.

Houve depreciação da infraestrutura da indústria do petróleo. Não teve reinvestimento na PDVSA (Petróleos de Venezuela) para prospecção, por exemplo. Lá, a Petroquímica engatinha. Chávez e Maduro continuaram deixando a Venezuela ser basicamente exportadora de óleo cru.

O país vizinho sofre com a doença holandesa, que é usar os recursos do petróleo sem se industrializar. Embora tenha olhado para os excluídos, o chavismo não completou o ciclo de desenvolvimento. Não industrializou nem diversificou a sua economia. Não rompeu o ciclo histórico de subdesenvolvimento. As maiores reservas de petróleo do mundo estão lá. São maiores do que as da Árabia Saudita.

Maduro se mantém no poder porque tem o apoio do setor mais forte das Forças Armadas. Há uma coesão dessa ala com o chavismo. Resta saber até quando.

Ouça a partir dos 19 minutos no áudio abaixo o comentário no “Jornal da CBN – 2ª Edição” a respeito da Venezuela:

Comentários
14
  1. walter disse:

    Caro Kennedy, o Maduro não liga a mínima, aos países que compõe o Mercosul, chegou a nos expulsar da embaixada lá; este sujeito não vale o que come, não tem metade da capacidade do Chaves e seu carisma; esta valendo se da China, e do Irã, que prometem garanti lo, no caso de um boicote definitivo, dos EUA na compra do petróleo; deverá se manter, pela alta do petróleo, com isso os Americanos, que não rasgam dinheiro, poderão por motivos óbvios, manter o baile; trata se de um fraudador, um pessimo gestor; recebeu menos da metade dos Votos, com inúmeras fraudes; um pessimo comercial aos socialistas em todo o mundo…nosso País, não tem embaixador, autorizado a trata lo como deve; este palhaço tem uma divida com o Brasil de 50 Bilhões…não há política que não seja, com bastante dureza, ao hipócrita mentiroso, que a muito abandonou seu Povo a própria sorte; não devemos permitir, este tipo de postura deste lado; Não há perspectiva de futuro lá, pot tratar se de um pústula na condução….

  2. jairo marconi disse:

    Boa noite. Me desculpe eu caro, mas, quem é que quer ficar do lado de um esquerdista fracassado?

  3. Iracema disse:

    Mas alguém acredita que Maduro escutaria qualquer opinião?
    O que se vê é que ele não admite deixar o poder, mesmo na situação
    em que se encontra a Venezuela.

  4. ALFREDO PACCINI DE MELO disse:

    TEM COMENTÁRIOS QUE NÃO MERECEM NEM SER LIDOS.
    ME DESCULPE, CARO KENNEDY.
    O BRASIL TEM QUE FICAR DE LADO DE QUEM TRATA O SEU POVO COM DIGNIDADE E NÃO INSTALA A DITADURA COMO FORMA DE DESGOVERNO.

    • Wellington Alves disse:

      Não. O Brasil é maior que isso. é líder da América do Sul e um dos importantes da América Latina. Precisa ter postura equilibrada. Ser contra também é ser ideológico.

  5. Miguel Ângelo disse:

    Ganhou mas não levará até o final seu mandato. Pode ter sim, por enquanto, o militares (que engraçado) militantes no seu governo. Mas uma hora a soberania da Venezuela, terá que ser pesada povo e governo. As FFAA em qualquer lugar, não são para administração governamental. Isto onde aconteceu, sempre foi evidência de erros e crimes, contra o cidadão e o erário. Só tolos não enxergam esta verdade. Se funcionou alguma coisa em governo militar, foi para alguém do meio e a elite financeira, nunca para toda sociedade que banca eles com tributos, votos e escravidão salarial.Maduro precisa de auto avaliação para fazer algo de certo. Ditador Civil ou Militar não conhece isto. O petróleo em País sério, promove riqueza de reflexo futuro, ex: na aposentadoria. Na América Lat é vista para resultado de curtíssimo prazo (aumento da tributação a bel prazer). Claro que o Brasil errou muito em acompanhar os americanos. Só prova isto, que a invasão em Alcântara não serve a pesquisa, só a estratégia.

  6. Miguel Ângelo disse:

    Seu texto meticulosamente aponta um problema sério deste governo. Não destrói somente a ponte que tem obrigação de ter com a Venezuela, quando ele se aproxima dos americanos, mostrando reverência e sim senhor a tudo que manda os EUA. No âmbito comercial, Temer quer mostrar que 15%, pouco mais, pouco menos de mercado com os americanos, que taxam quando querem nossos produtos e só mantém comércio conosco no sentido de camaradagem, é mais que 40% com a BRICS. Assim dinamitam todas as conquistas na BRICS comercialmente, fragilizam a ajuda e reconhecimento a nossa soberania por ela. Nestes dois anos, nunca foram tão fortes os esforços de um governo e seu congresso, para nos colocar no patamar patético de sermos quintal americano (anos 80). E para piorar, mesmo na referência nacionalista militar, teremos um elegível a presidente, membro do congresso, que disse sim a uma mentira que os americanos em Alcântara são necessários ao Brasil. Fim da democracia e respeito internacional. Legado “MDB”

  7. Adnen Rajab disse:

    É um pretexto para Temer tentar se aproximar de algum líder internacional e tirar algum dividendo político, se esquecendo da notória e tradicional diplomacia brasileira no continente sul americano. Certamente os nossos diplomatas não foram consultados de mais uma ato pessoal e desastroso.

  8. ANDRE disse:

    Caro Kennedy, este governo é de uma incompetência nas relações exteriores que doí. Não há defesa realmente para Maduro, que tenta arrastar o seu país para uma ditadura disfarçada, nem tampouco para a oposição que dá mesma forma que Maduro está pouco se lixando para a democracia, mas a Venezuela é estratégica para a América do Sul e o Brasil deveria pela importância que tem nesta região mediar uma solução. A postura do governo brasileiro hoje é de interferência na Venezuela, com críticas diretas ao seu governo, no entanto a chancelaria do governo brasileiro, na figura do inexpressivo Aloísio Nunes, se ofendeu com a declaração de políticos estrangeiros com relação ao judiciário brasileiro, que hoje atenta em muitas situações contra nossa democracia. Ou seja o nosso governo pode criticar outros países, mas não aceita criticas externas. Por fim o governo Brasileiro, fruto de um golpe parlamentar, não tem moral nenhuma para criticar outros países.

  9. carlos girard disse:

    Brasil está certíssimo, apoiar a ditadura de Maduro seria um erro!!! venha para os estados do Norte do Brasil ver a quantidade de VEnezuelanos que estão fugindo da miséria, da fome, sa opressão!! a esquerda brasileira precisa parar de apoiar ditadores , a não ser que ela queira transformar o Brasil nisto ! chega de hipocrisia, Basta !!!

  10. Aloisio de Arruda Camargo Sampaio disse:

    Tratar com Maduro, Morales ou qualquer figura dessa escória bolivariana é nivelar por baixo em diplomacia e política !

  11. Jonas disse:

    Só existe toda essa falação sobre Venezuela porque ela tem as maiores reservas de petróleo do mundo e o governo não as entrega de bandeja como faz agora o governo golpista brasileiro. Se não fosse o petróleo ningúem se importaria com o que ocorre na Venezuela, e quando a oligarquia venezuelana voltar ao poder ela irá maltratar o povo ao extremo, como fazia antes, mas se entregarem o petróleo, a mídia internacional e os manipulados por ela não mais se importarão com a situação na Venezuela.

  12. mariza disse:

    Kennedy, os que estão atravessando a fronteira para o Brasil são os excluídos. Você tem certeza que o Governo da Venezuela se preocupa com os excluídos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-12-03 11:30:26