aki

cadastre-se aqui
aki
Política
05-04-2018, 8h47

Cármen Lúcia beneficiou Renan e Aécio, mas prejudicou Lula

Ministros veem ação política no comando do STF
50

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Três ministros do STF reconhecem que Cármen Lúcia teve uma vitória política inegável, pois prevaleceu ontem a sua estratégia de aproximar o ex-presidente Lula da prisão. No entanto, afirmam que isso custará caro nas relações internas no tribunal e apontam tratamento diferente em relação a Lula na comparação com Aécio Neves e Renan Calheiros. Esses ministros dizem que Cármen Lúcia faz política e não direito em sua gestão à frente do Supremo.

Em dezembro de 2016, quando Renan Calheiros não aceitou decisão do ministro Marco Aurélio Mello para se afastar do cargo, Cármen Lúcia participou dos entendimentos de bastidor com o PMDB e o PSDB para manter o emedebista na Presidência do Senado.

Em outubro do ano passado, mais uma vez, lembram ministros, Cármen Lúcia atuou politicamente. Colocou em votação e deu o voto decisivo num julgamento que permitiu a Aécio Neves continuar senador, exigindo aval do Legislativo para que o Supremo tomasse medidas cautelares em relação a congressistas.

Desde o ano passado, havia pressões internas no Supremo para o reexame da decisão adotada em outubro de 2016 que permitiu a possibilidade de executar a pena de prisão após condenação em segunda instância. Gilmar Mendes afirmava que mudara de ideia e queria rever essa questão. Cármen Lúcia dizia que não votaria o assunto.

Em dezembro passado, Marco Aurélio Mello liberou para julgamento duas Ações Declaratórias de Constitucionalidade, uma da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e outra do PEN. Cármen Lúcia deixou essas ações na gaveta. Quando as pressões se tornaram insustentáveis, decidiu colocar o habeas corpus do ex-presidente Lula que pede que sua prisão não seja decretada. Jogou com o poder que tem sobre a pauta, mas mostrou que adota medidas diferentes em relação ao nome na capa do processo.

O ambiente interno no STF está longe da pacificação. Haverá pressão para votar as Ações Declaratórias de Constitucionalidade sobre o tema.

*

Fragilidade

Os três ministros também se disseram surpresos com o voto de Rosa Weber. Melhor teria sido mudar de posição como fez Gilmar Mendes a dizer que votaria de outro modo, se as Ações Declaratórias de Constitucionalidade que questionam a possibilidade de execução da prisão em segunda instância estivessem em exame no plenário. Como se tratava do habeas corpus do presidente Lula, votou obedecendo a uma maioria que não existe mais no tribunal em relação à tese.

É um voto que deixa Rosa Weber bem perante um setor da opinião pública, que deseja que Lula vá para a prisão. Mas, na opinião desses ministros, expõe uma fragilidade para lidar com pressões externas.

Esses ministros dizem que Rosa Weber deu um voto sabendo que isso levaria Lula à prisão já ciente de que, votadas as ADCs, ele não poderia ser detido. O confuso voto dela ontem deverá colocar o petista na cadeia em breve, apesar de a nova maioria do Supremo achar que isso seria indevido.

Comentários
50
  1. Roberto Machado disse:

    Ainda que se ressalte o conhecimento superficial sobre o conceito jurídico, fica destacado a não veiculação da ambiguidade de consciência por parte de alguns ministros da suprema corte e da vontade esmagadora capitaneada pela dita imprensa livre( todo veículo de comunicação é uma empresa, ou seja, a verdade nunca é absoluta e tem sim um caráter rebuscado de subjetividade) em não divulgar o voto do então advogado que lutava pela libertação do então terrorista italiano no qual, à época, impetrava pedido pelo impedimento de votação do dado de minerva do presidente da suprema corte. Hoje com a capa, envergonharia qualquer candidato a super herói, sucumbiu à opinião orquestrada e dissimulou todo o poderoso arcabouço jurídico pelo voto contrário ao ser confrontado pelo advogado de defesa do paciente. Ainda teve a desfaçatez de proferir a autodefesa ao se intitular de “vencido”. Nesse caso, a ministra também ó Paladino da Justiça. E sem o auxílio moradia, por favor…

  2. Manuel Luiz Lopes disse:

    A situação fica ainda pior ao sabermos que a última instância da justiça está claramente corrompida. Não havia desconhecimento, mas grande desconfiança. Com estas afirmações, se verídicas, o custo ficaria bem menor se encerrassem as atividades, de vez que nada servem para a nação que os sustenta. Pobre Brasil( e brasileiros…)

  3. Sebastiao Augusto Canabrava disse:

    Parabens, Kennedy Alencar!
    Mais uma vez, voce foi cirurgico, alem de bem informado e de memoria excelente.
    Com certeza, alguns vao aqui postar, regogizando a votacao de ontem. Mas, estes, sao cegos partidarios. Nao querem ver que, ontem (e em 2016) a constituicao foi ignorada.
    A lei tem que ser igual para todos, isto inclui a obediencia a constituicao e nao ao momento politico.

  4. Romanelli disse:

    era previsível meu caro ..ERA ISSO que os EUA e militares tinham encomendado e o STF agora entregou ..LULA como carta fora do baralho

    Que a próxima democracia inspire uma geração melhor que a minha ..a próxima depois desta DITADURA corrupta em que nos meteram

    Democracia e cidadania, ISONOMIA, é algo que se cultiva e conquista ..não deve ser coisa de caridade à qual a população (o povão que não compareceu às ruas pra brigar por ela) sequer sabe como nasceu

    dá trabalho construir uma sociedade fraterna e justa ..construir a CIDADANIA ..pena que a maioria prefere o corta caminho da vilania

  5. João disse:

    Ao que tudo indica vai se confirmando o tal combinado “com o supremo e tudo”. E para as calendas o tal “processo não tem capa”. O fardão verde vai sendo substituído pelo fardão preto. As decisões “jurídicas” vão sendo tomadas de acordo com as convicções ou interesses do momento como nos velhos sinédrios… e a sumo- sacerdote cumpriu bem o seu papel.. não lavou as mãos… ao contrário sujou-a com a tal política, aquela mesma que o outro ministro, o tal “iluminista” condenou no seu voto-discurso…

  6. ANTONIO GUEDES disse:

    O cargo de presidente de qualquer das casas, seja legislativa ou judiciaria é um cargo politico, veja no caso do legislativo onde, também, e prerrogativa do presidente pautar ou não. Acho que deveria ser diferente, mas é o jogo. Alias as regras podres do jogo sujo só ofendem as pessoas quando o “paciente”é o Lula, acho que ela foi perfeita em seu voto, se fosse debatida a TESE ela seria a contra, mas foi julgado um Habeas Corpus, dentre outros 57 que ja julgou, nao fez diferenciação ao Lula. Feio ficou os 2 ministros tentando empurrar com a barriga a manutenção da liminar. Queria ver tanto empenho em defender milhoes de presos em PRIMEIRA instancia que ficam presos ad eternum. E embora não considere vitoria ter um presidente preso, mas fazer o que, se eu errar tambem sigo o mesmo caminho….fica o exemplo.

  7. Rubens Goyatá Campante disse:

    Rosa Weber disse que pessoalmente é contra a prisão após a condenação em segunda instância e que mas que quando for julgada a Ação de Constitucionalidade que trata, de forma genérica, a questão, votará contra tal possibilidade de condenação. Mas disse que votaria contra o Habeas Corpus de Lula em nome de uma maioria do colegiado de ministros – que já não existia mais. Deixou, portanto, um recadinho para Temer, Aécio e outras figurinhas “íntegras”: “fiquem tranquilos, amiguinhos, prisão após 2ª instância é só para Lula, só para dificultar sua campanha política e denegrir sua imagem. Depois que a gente julgar a Ação de Constitucionalidade volta o mesmo sistema de as ações judiciais serem empurradas com a barriga até o infinito. Vocês estão a salvo, como sempre esteve a elite nesse país”. Bem convergente com o propósito da Lava-Jato, cujo “herói” Moro foi seu auxiliar no Mensalão: destruir Lula e o PT, e nunca, nem de longe, combater mesmo, seriamente, a corrupção em geral.

  8. Gustavo Paiva Guedes disse:

    Vivemos tempos sombrios. Não sabemos para quem apelar. Pergunto-me se será necessário uma tragédia como a definitiva ruptura institucional, que já transcorre no país nos últimos anos, para então enxergamos o mau que estamos fazendo ao Estado Democrático de Direito?

  9. Quem são os ministros que fala que a Ministra Carmem Lucia ‘faz politica e não direito em sua gestão’? Se forem os ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio, Toffoli, e Lewandowski, estes não tem moral, ética, para pronunciar neste aspecto, principalmente porque estes sim fizeram politica nos seus votos defendendo o politico Lula, inclusive defendendo a manutenção da ‘liminar’ com a extinção do HC, eles tem que voltar a faculdade, pois, liminar é um instrumento secundário da ação principal, extinto essa, extingue-se automaticamente a liminar. Quanto ao Aécio e ao Renan quem tem que dar prosseguimento a ação penal são os relatores da ação e não a Ministra Carmem Lucia, diferentemente da condenação do Lula em 1º e 2ª instância que colocou em pauta que era uma ânsia da defesa.

  10. nossa Suprema Corte a cada dia nos surpreende mais, de forma negativa, em vez de fazer cumprir a constituição eles ficam fazendo politicagem com as leis principalmente a presidente e mais alguns inconsequentes dessa corte digna de lamento. o min Celso de Melo falou tudo em seu voto claro e objetivo dos impeditivos na lei contra essa questão em pauta. mas aos amigos tudo e aos inimigos o rigor da Lei. Uma Suprema Corte que se APEQUENA diante das criticas da imprensa ou das midias sociais ou da pressão da opinião publica e muda suas decisões de acordo com a opinião popular fica comprometida negativamente perante o pais e a democracia. Justiça nao tem que agradar a opiniao popular, ela tem que fazer cumprir a lei doa a quem doer e a constituição em primeiro lugar. É uma vergonha essa ministra ficar julgando com medo da opinião da imprensa ou do povo , isso demonstra falta de equilíbrio juridico na corte e fraqueza jurídica lamentável. A Justiça nao deve ceder a pressoes para cond

  11. Lyudmila Caslavska disse:

    Fiquei surpresa com alguns ministros consticionalistas se reportarem a constituição estadunidense, e, através dela emitir seu voto.

    No meu entendimento a luta de classes estava patente. Houve o entendimento dos que julgaram com total respeito a Constituição Brasileira e os que criaram atalhos para ficar bonito entre os eternos donos do poder. Será que esses senhores, os quais se denominam guardiôes da nossa Constituição não entenderam a inseguraça juridica a qual sobmeteram a todos nós, esquerda e direita?

  12. Marcio disse:

    Essa atitude beneficiou o país. Provou que a lei é igual para todos, agora o próximo passo será acabar com o foro. Manda o Aécio e o Juca pro Moro.

  13. Ricardo Magalhães disse:

    Vejo coerência no voto da Rosa Weber. Prova disso é a notícia de que ela afirmou que o tema só deverá ser revisitado em um ou dois anos. O Toffoli também já entendeu que não há novidades que justifiquem a mudança da jurisprudência e caso o Marco Aurélio Melo traga isso de volta ele não apoiaria. O fato é que não tem santo no STF e que a decisão de 2009 foi um grande erro pois antes disso sempre se iniciava a pena após a segunda instância. Vi de forma pessimista o caso do Aécio, mas pelo menos neste deu-se o recado a toda classe política.

  14. Antenor disse:

    Por que tanta celeuma em cima de um caso que deveria ser o mais normal dos normais? Só porque é Lula? E daí?! Pelo que entendi, há pressão dos “mesmos” para livrar o “cara” da prisão: Lewandowsk, Marco Aurélio, Dias Tófolis, Celso de Melo e o vira casaca, Gimar Mendes. Os 5 que não querem entender que, em muitos sentidos a Lei é estática mas a sociedade e seus rumos são dinâmicos. Se a letra da Lei é “Ninguém poderá ser considerado culpado até o transito em julgado” foi estabelecida em 05/10/1988, quase uma geração já se passou diante disto! Carece também entender a quem interessava essa regra da Lei, no momento em que fora promulgada! E nisto, o Ministro Luiz Fux foi fundo ao questionar, no seu voto, que interesses estariam embutido ali. Muitos se aproveitaram e se aproveitam dessa “petrificação” da Lei, vislumbrando a prescrição da pena. Outra questão: A Ministra Carmen, fez o que tinha que fazer: dar prioridade a um habeas corpus; o que é defendido por esses mesmos 5 e pelos demais.

  15. sebastiao laurentino de araujo neto disse:

    O voto TERATOLÓGICO de Rosa Weber ! ! !
    Confessou que tinha o REMÉDIO para a CURA do seu paciente, mas o deixou MORRER ! ! !

  16. JOSÉ MARCUS DE CASTRO MATTOS disse:

    Quem são os ‘três ministros’? De todo modo, LULA LIVRE!

  17. aelcio macedo brandao disse:

    voltei a ser brasileiro, parabens a stf,envergonhado pela falta de postura do marco aurelio q nao soube perder, ridiculo! ele nao entendeu ou talvez seria bom voltar a escola para entender o significado da palavra “colegiado”

  18. RAFAEL SOUZA PEREIRA disse:

    O NORDESTE EM PESO ESTÁ REVOLTADO COM A DECISÃO DO STF, SÓ O QUE NOS RESTA É A REVOLTA

  19. PAULO SILVA disse:

    E POR AI VAI, O NOSSO QUERIDO BRASIL, ONDE MINISTROS DO SFT, FICAM MUDANDO DE OPINIÃO CONFORME A DEMANDA E PRESSÃO, O MELHOR SERIA TRANSFORMAR EM O STF EM MAC DONALD´S POIS AI CADA UM FAZ SEU LANCHE, AO GOSTO DO FREGUÊS.

  20. Temos que fazer uma emenda à Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, com a seguinte ressalva:

    Art.5 LVII – ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória; “SALVO A ADMISSIBILIDADE DE CULPA , COMPROVADA NOS AUTOS, JÁ EM 2ª INSTÂNCIA DE TRIBUNAIS REGIONAIS, SEM PREJUÍZO DO RECURSO AO CONDENADO”;

  21. rafael luiz monteiro filardi disse:

    Perdoe Sr. Kennedy não concordar com sua opinião a respeito do julgamento do HC ontem no STF. Não há no voto proferido pela EXMA SRA. MINISTRA DRA. ROSA WEBER qualquer nuance de agradar a opinião pública. Os fundamentos do voto, se prendem ao que ela entende como configurado o que decidiu o COLEGIADO no ano de 1996 e, baseado nisso, não poderia de outra forma fundamentar seu entendimento, como efetivamente se posicionou. Por outro lado, a EXMA.SRA. DRA. MININSTRA PRESIDENTE, em nenhum momento deixou de manifestar-se e fundamentar o voto, com o seu pensamento desde a muito tempo pensado, ou seja, a condenação de imediato após Segunda Instancia é premente, pois, o Pais não pode ficar guiado por condenados. Abraço.

  22. Euvando Gomes de Andrade disse:

    Não nos esqueçamos das palavras do jucá :

    “COM O SUPREMO, COM TUDO !!!”

    Lamentável !!!

  23. janio disse:

    se esta mais que provado que ele cometeu e ou foi dono do triplex porque tanto embrolio.

  24. braguinha disse:

    Não estou entendo essa posição da midia e do PT, a decisão foi por maioria 6 x 5 e deve ser respeitada, todos tem direito mas esses direito é relativo.
    Já que estão falando em politica que mude a regra para q os ministros do STF sejam indicados pela própria magistratura e com mandato definido de no máximo 8 anos.

  25. Valdir disse:

    Caro Kennedy,

    Ontem pude acompanhar a maioria dos argumentos de cada ministro votante. Confesso que foi extremamente triste, para mim, enxergar mais coerência nos argumentos do Ministro Gilmar Mendes, ao qual não nutro qualquer apreço, do que nos argumentos de alguns dos ministros que votaram contrários ao HC. Entre eles, sem dúvida, Rosa Weber foi a que mais me entristeceu. Pois, apesar de criar uma boa fundamentação, finalizou com um verdadeiro “angú”, justificando seu voto pelo “colegiado”. Definitivamente mais que o LULA ou o PT, ontem a Justiça Brasileira expôs sua face mais Suja, Política e desprovida de Senso Jurídico. Ouvir Juizes da Máxima Corte do nosso país iniciarem seus argumentos de forma “aveludada” e cheia de citações, mas finalizarem seus votos deixando clara a sua escolha por Motivação Política deve ter feito os amantes do Direito, como eu, sentirem náuseas.

  26. Luiz Alexandre disse:

    Mas a nossa constituição não estaria muito ultrapassada para não disser errada? O que seria justo e correto então? Se em duas instancias já houve a condenação por que a terceira instancia deve ser acionada? Com isso quem tem dinheiro para pagar bons advogados vai segurando o processo até o mesmo se perder no tempo, isso é justo?

  27. Santiago disse:

    O golpe prossegue sem obstáculo “com supremo com tudo”. Lamentável. Vivemos tempos “temebrosos”. O povo do andar de baixo da pirâmide vai ser duramente penalizado. As universidades federais estão sendo sucateadas, cortaram verba de bolsa de monitoria, ajuda de custo para alunos carentes, sem falar nos programas Ciências Sem Fronteiras, Mais Educação, corte de verbas para Merenda Escolar e vem mais. Triste.

  28. Celso Fontana disse:

    Parabéns. Ainda há jornalistas !

  29. Baron disse:

    Cármen Lúcia não irá pautar as ADC´s.

    E Rosa Weber e Dias Toffoli não querem mais tocar nesse assunto, que já foi decidido ontem.

    Game over, Lula.

  30. ALEXANDRE SAMPAIO disse:

    Votaram na capa do processo como bem disse Marco Aurélio Melo.
    Carmem Lúcia vai ser engolida pela esperteza que ela acha que tem.

  31. Mandor Necchio disse:

    Acho uma grande falta de honestidade intelectual dizer que Carmem Lucia “adota medidas diferentes em relação ao nome da capa do processo”. Os processos citados tratam de questões jurídicas totalmente distintas (ontem discutiu-se o princípio presunção de inocência, enquanto que nos demais casos discutiu-se o princípio da separação dos poderes). Tratar desigual seria decidir a mesma matéria de forma diferente com base no nome do réu. Me parece ainda que, atuação política seria pautar ADCs com o intuito de salvar da prisão um condenado em segunda instância apenas por ser ex-presidente.

    Quanto ao voto de Rosa Weber, quem acompanha suas decisões já sabia que, se mantivesse a coerência com suas recentes decisões sobre a matéria tratada (em que manifestou claramente o entendimento de que a decisão colegiada em casos de repercussão geral deve prevalecer sobre o entendimento individual de cada membro da corte), decidiria contra o acolhimento do HC.

  32. aparecido celio pinto disse:

    Parabéns pela escrita lucida em tempos de Fla X Flu.

  33. FAugusto disse:

    Infelizmente estamos perdidos, sem executivo, sem legislativo, sem judiciário.
    E ainda tem gente que diz que tudo é culpa do PT…..

  34. Eliésio Teixeira Nunes disse:

    A elite do atraso sacrifica uma garantia constitucional de qualquer cidadão brasileiro para tirar Lula do páreo eleitoral de 2018. Isso não vai ficar barato porque Lula terá influência decisiva nas eleições presidências de 2018 de onde ele estiver.

  35. Helio Prado disse:

    Quem disse o que disse da Ministra Presidente e não mostra a cara é no mínimo covarde.

  36. Mira disse:

    Uma vergonha! Tudo uma vergonha, inclusive a recém ordem de prisão do juizeco Moro. Instituições? Que instituições? O que temos aqui é o recrudescimento do fascimo no país! Melhor ir embora!

  37. walter disse:

    Lembro me muito bem caro Kennedy, muitos alertas ao longo deste julgamento, estavam previsto; NINGÉM conseguiu convence-lo do tamanho do abismo; imaginou que sua força de retaguarda não o deixaria na mão, esqueceu, que a lava jato havia iniciado com força…fiz vários alertas do possível acaso ao longo do tempo; Zé Dirceu chegou a sugerir leniência, um dos cabeças do PT, preso; maior sinal da derrocada no PT, mas o lula demonstrava total controle; continuava a acreditava em seus trunfos…mas o acaso encarregou se, de lhe pregar uma peça, como foi ontem no STF…vinha recebendo negativas, por total incompetência e afronta aos membros do judiciário; “acovardados” por linhas tortas reagiram; a nomeada presidente do PT, gleisi, que tenta demonstrar inteligência em suas investidas; sua linha burra, assemelha se a uma anágua, no caso dela, não precisa nem se abaixar…falta tudo no PT, inclusive bom senso; terão que conviver com isso; barulhos exagerados geram mais faíscas perigosas…

  38. Antenor disse:

    Só para constar: Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Melo foram muito turbulentos, deselegante e, até mal educandos com a Ministra Rosa Werber, quando interferiram no voto dela. Afinal, eles querem tumultuar o STF, impondo suas vontades? Esses dois senhores devem tomar simancol e deixarem de meterem o bedelho nas decisões dos outros.
    O Brasil precisa acabar com essas chicanas de defensores de ESPERTALHÕES.

  39. Vou dizer o que vai acontecer em um tempo breve. As Leis que o STF (e todo o restante judiciário desse país) opera é “produzida” nas instâncias do Legislativo. Isto posto, vão começar uma infinidade de Projeto de Leis e alteração da Constituição Nacional, com o objetivo tornar a punibilidade do STF menos punitiva. Até porque, nesse país nunca se sabe quando um político “inventa” uma lei contra a criminalidade hoje, e amanhã se torna réu dela.

  40. Daguimar Vieira disse:

    Não foi um processo jurídico, é explicitamente político porque não tem “páreo” para ele, então tiveram que “tirá-lo” do caminho. Se estivessem defendendo mesmo a corrupção, o Brasil não estaria onde está e a maioria deles: deputados, senadores, presidente e ainda arrisco 80% deles estariam atrás das grades. Ou talvez não, porque um País governado por quem não se preocupa com a educação (item básico da constituição), imagina, porque se preocupar com a população? Ou melhor com o cidadão brasileiro que só visto por eles na hora de pedir um voto. É triste! Chega ser lamentável,e ainda ousam falar em democracia. É lamentável o tamanho esquema que várias instituições fizeram para torna-lo inelegível, para impedir a todo custo que se candidatar-se. E agora pergunto: que País é este?

  41. Maria da Consolação disse:

    A Constituição Federal deve estar no banheiro do STF, servindo a outros propósitos…

  42. Ubirajara Sampaio Mota disse:

    Kennedy, seu texto traz interpretações sobre a divisão no STF as quais não vi/li de nenhum outro jornalista. Parabéns. Sua postura jornalística faz bem ao Brasil.

  43. Francisco Albano de. Meneses disse:

    Prezado Kennedy,

    Carmen Lucia, ao pautar conforme suas conveniências particulares, repete
    Eduardo Cunha.

    Grato pela atenção.

  44. […] Essa nova maioria derrubaria o entendimento adotado pelo STF em outubro de 2016 a favor da possibilidade de aplicação da pena de prisão após condenação na segunda instância. Mas a presidente do Supremo, a ministra Cármen Lúcia, decidiu engavetar tais ADCs, apesar de o colega Marco Aurélio Mello tê-las liberado em dezembro para apreciação do plenário. Em episódios rumorosos envolvendo três políticos de expressão, o petista Lula, o tucano Aécio Neves e o emedebista Renan Calheiros, Cármen Lúcia atendeu a pressões políticas para definir a pauta. Nesses casos, a presidente do STF beneficiou Aécio e Renan e prejudicou Lula. […]

  45. Ótima matéria, como sempre lúcido e sábio. Grato. Uma pena ter saído da CBN no período da manhã, digo isso porque agora todas as falas são homogemeas, não há mais contradição inteligente e com a elegãncia com a tua. Resta agora não mais escutar a CBN pela manhã e esperar somente para as 18h. Abraço

  46. Alberto Moura disse:

    EU SÓ GOSTARIA DE SABER UMA COISA: ESSE TRIBUNAL… É SUPREMO EM QUE? Lembra o Tribunal de Pilatos, em que se “lavam as mãos” por falta de convicção. Apenas para satisfazer a ânsia de sangue dos podre-rosos fariseus.

  47. […] para beneficiar Renan. Em outubro do ano passado, foi a vez de Aécio, com o voto dela, inclusive. Recentemente, prejudicou Lula, com a estratégia de votar o habeas corpus antes das ADCs (Ações Declaratórias de Constitucionalidade) que questionam a prisão determinada pela segunda […]

  48. […] os senadores Aécio Neves (PSDB) e Renan Calheiros (MDB) ao pautar determinados processos e prejudicou o ex-presidente Lula (PT) ao decidir julgar […]

  49. […] e Renan Calheiros (PMDB-AL) ao pautar processos que os beneficiaram. Com o ex-presidente Lula, manipulou a pauta de modo a prejudicá-lo. Ministros do STF se sentem aliviados com o encerramento de sua […]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-09-24 12:06:10