aki

cadastre-se aqui
aki
Política
26-10-2016, 9h03

Carmen Lúcia envia recado duro a Renan, mas também a Temer e Maia

Executivo e Legislativo estão enfraquecidos perante Judiciário
35

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Recusar um convite do presidente da República é um gesto raro e de enorme significado político. Foi o que fez ontem a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia.

A presidente do Supremo alegou que estava com a agenda cheia a fim de não participar de um encontro hoje com o presidente Michel Temer e os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Rodrigo Maia.

É fato que a agenda da ministra estava lotada, mas o natural seria modificar os compromissos do dia, ainda mais para participar de uma reunião dos chefes dos Três Poderes.

Ao manter a agenda, Cármen Lúcia deu um recado duro para Renan, mas também para Temer e Rodrigo Maia, que acham que o presidente do Senado está certo no mérito do conflito com a presidente do Supremo.

Temer e Maia avaliam que um juiz federal da primeira instância não poderia ter autorizado a ação da Polícia Federal no Senado na semana passada. No entanto, reprovaram a forma como Renan fez suas críticas na segunda, chamando o juiz de “juizeco” e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, de “chefete de polícia”.

Ontem, Temer telefonou para Cármen Lúcia, convidando-a para uma reunião hoje às 11h no Palácio do Planalto. Ela mencionou a agenda cheia, mas ficou de dar uma resposta. No fim da tarde, a assessoria do Supremo informou que a ministra já tinha compromissos para o dia seguinte e que reunião com os chefe dos Três Poderes seria outra, já previamente marcada para sexta-feira a fim de discutir segurança pública.

No intervalo entre o telefonema de Temer e a informação do Supremo, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, deu razão a Renan, dizendo que o STF deveria ter autorizado a operação no Senado. Renan comentou a dura resposta de Cármen Lúcia a ele dizendo que faltara reprimenda ao juiz.

Temer continua empenhado em apaziguar os ânimos, mas não está fácil. Na atual correlação de forças no Brasil, Executivo e Legislativo estão enfraquecidos perante o Judiciário, o que não é bom. Desequilíbrios entre os poderes gera distorções na democracia.

*

Salto alto

A aprovação da PEC do Teto foi uma grande vitória do governo Temer, mas ela acabou diminuída pela arrogância dos articuladores políticos que ameaçaram punir dissidentes e afirmaram que o objetivo seria obter mais do que os 366 votos do primeiro turno de votação.

Desde os preparativos para a primeira votação na Câmara, o governo estabeleceu a faixa entre 360 e 380 como exemplo de demonstração de força. Conseguir 359 votos numa matéria tão complicada mostra que o governo tem uma base de sustentação sólida na Câmara. Mas, como houve uma ação alardeada para ultrapassar os 366 votos, isso diminuiu a importância da aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que cria um limite para o crescimento dos gastos públicos.

Agora, a proposta vai para o Senado. Dificilmente haverá dificuldade imposta pelo presidente da Casa, que já está com problemas demais para criar outro na economia. No entanto, existe um debate público mais forte a respeito das virtudes e defeitos dessa nova regra orçamentária. Convém aos articuladores políticos do governo agir com menos arrogância para evitar surpresas no Senado.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN’:

Comentários
35
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    “Juizeco” e “chefete de polícia” são palavras que demonstram claramente o baixíssimo nível da classe política brasileira.
    Não basta apenas uma reforma política, é necessário um curso de ética, educação moral e cívica !

    • Mauricio Dall'Oca disse:

      É isso que dá ficar mantendo Renan no poder! Já tem inquéritos no STF suficientes para eles ser pelo menos afastado do cargo de Senador da República…….

  2. Caiu Dilma, caiu Cunha, falta cair Renan... só assim o Brasil terá jeito! disse:

    Esse Renan é um indivíduo perigoso e o Judiciário em geral tem que ter muito cuidado no relacionamento com ele. O Legislativo já está mais do que desmoralizado diante da população, por causa de indivíduos desse tipo. O Judiciário é um órgão que não pode jamais se igualar em conceito diante da população como o Legislativo atualmente está, pois isso representaria o caos.
    A ministra Carmem Lúcia irradia uma confiança à população de que jamais compactuará com transgressores da lei travestidos de representantes do povo.
    Esse bandido que chama um juiz de “juizeco” e um Ministro da Justiça de “chefete de polícia” deveria se assumir como “a maior vergonha que um Senado e Congresso Nacional poderia ter como presidente” – como o bandideco ladrãozeco lixeco que é.
    Temer, raposa velha da política, sabe perfeitamente que um governante acaba sempre mal quando não sabe livrar-se do lixo que o cerca.

  3. A suprema corte está contaminada pela ineficiência, tem “arrongância suprema” alguns dos juizes e juiza acreditam que são Deuses, e portanto não devem satisfação a sociedade representada pelos seus deputados e senadores. A meu ver o Renan está correto.

  4. Edi Rocha disse:

    O judiciário só quer duas coisas: altos salários (inclusive acima do permitido por lei) e fazer o que quiser sem ser repreendido.
    .
    Quantos juízes de 1ª instância, procuradores, delegados, enfim, temos no Brasil? Imagine cada um cedendo ao seu ego e querendo os holofotes. Fora isso, as entidades que os representam sempre vem com nota de defesa corporativista (sem qualquer autocrítica).
    .
    O problema de Renan é a possível culpa em vários processos, mas como presidente do senado é uma pessoa que mesmo durante a crise do governo Dilma, ele soube ser o mais sereno de todos na maioria das vezes. E entendo que agora tem razão novamente quanto ao último episódio.

  5. CBarros disse:

    Tá certo que a ministra andou falando demais no começo de seu mandato como presidente do STF porém agiu mais que correto em recusar se reunir com um bando de golpistas acusados de todo tipo de corrupção. Ela pode ser taxada de falante porém não é louca.

  6. Izaias Santos disse:

    Kennedy, geralmente concordo com a maioria dos seus comentários mas hoje, nos pontos mais importantes, discordo. Você diz que não há correlação de forças entre os 3 poderes e isso não é bom. Neste ponto eu concordo porém faltou você dizer que esta quebra de forças é culpa única do Executivo, que manteve um poste com luz fraca por 6 anos, e do Legislativo, onde os parlamentares tomam mais tempo discutindo quem será o próximo preso do que discutindo assuntos de interesse ao povo. Com relação à votação da PEC na Câmara, você realmente acha que o governo está preocupado com 7 votos neste momento?

  7. Mauro disse:

    Quem tem de decidir sobre os atos do judiciário é o judiciário.
    O episódio que culminou com a prisão dos agentes da policia do senado, determinado por um juiz da primeira instância foi legal e dentro de todos os parâmetros, pois não envolvia diretamente nenhuma pessoa com foro privilegiado.
    A crítica de Renan Calheiros e de outros leva a constatar que há uma vontade de enfraquecer os atos do judiciário e do MPF, pois esses criticos sabem que estão atolados até o pescoço em uma areia movediça de acusaçoes e processos e querem a todo o custo retirar essa ameaça sobre seus ombros.
    Que Carmem Lúcia mantenha essa postura e que principalmente faça que os processos que caminham devagar demais no STF, tenham a celeridade que o pais quer e precisa.

  8. Nickson disse:

    A verdade é a seguinte: Depois do golpe o país virou uma baderna.

  9. silmar Dewes disse:

    Estava na hora de termos uma pessoa de pulso no comando do STF. Fim desta bagunça que foi instaurada no judiciário. Juiz não faz política, cumpre e faz cumprir as leis. Parabéns, pela atitude Dra. Lúcia.

  10. Osorio disse:

    A Ministra está enormemente correta. O Renan já é por demais conhecido desde os anos 90, do tempo do Collor e Alagoas. Também já deveria estar respondendo os processos contra si. Renan é outro daquela turminha. Cadeia nesta corja toda.

  11. walter disse:

    Caro Kennedy, a Dna Carmem, deve demonstrar com ações, suas intenções de moralizar os três poderes; principalmente o “seu”.
    De fato, costumes errados, e com esta “lei”, de forum privilegiado;este absurdos; legítimos ou não, a tal força de segurança do senado, jamais poderiam agir contra, os interesses do País; para ser exato, deveriam, agir em consonância, com o Ministério da justiça, ministério público e PF,e outros…..NÃO HÁ RAZÕES, PARA EXISTIREM, COMO POLÍCIA SECRETA ALI.
    Esta ação agressiva do Renan, demonstra total desespero; suas ações são descaradas;como exemplo, sua POSTURA no Impeachment, foi escandalosa; rasgou a constituição, na cara dos seus colegas; pelo conjunto da OBRA, deve sim, ser afastado, e deve responder integralmente, pelos seus supostos delitos,como o Cunha,e outros tantos, não deve permanecer, a frente do senado.

  12. Carlos disse:

    Mais nem que a agenda da Ministra estivesse um “deserto”, fez ela muito bem de não participar desse malfado encontro, o q ela iria ouvir destes “senhores” o q eles tanto teriam a lhe dizer.Precisamos mais de : Cármen Lúcia, Sérgio Moro e menos de: Lewandowski e outros mais de igual “quilate”.

  13. Wellington Alves disse:

    ” Desequilíbrios entre os poderes gera distorções na democracia.” Diziam que na mão do PT. iriamos virar uma Venezuela. Mas foi após o impeachment que viramos, com a interferência do Judiciário nos outros poderes. Muito obrigado, patos do impeachment, por nos trazer a Venezuela.

  14. IVANILDO CARVALHO FERREIRA disse:

    Acho que ela esta certa, o Renan não tem moral pra questionar ninguém.

  15. Anaximandro Xavier disse:

    Estrago na economia vai ter quando essa PEC for aprovada. Congelar gastos por 20 anos, até o FMI disse que isso não ocorreo em país algum. O Estado é pra ser o indutor da economia em tempos de crise e não ajudar a afundar cortando investimento.Bastaria colocar imposto progressivo nesse país para as contas do governo melhorar, mas a porrada é sempre no lombo dos pobres e da classe média.

  16. Santos disse:

    Se o STF não demorasse tanto para julgar políticos, este problema muito provavelmente nem teria acontecido, pois vários dos envolvidos já deveriam estar presos.

  17. Stanislaw: O SENADORZECO CORRUPTO RENAN CALHEIROS, QUE RENUNCIOU EM 2007 PARA NÃO SER CASSADO, NÃO TEM MORAL PARA FALAR MAL DE JUIZ E DE MINISTRO DA JUSTIÇA! disse:

    Senadorzeco é o que renan calheiros é, e os senadores que são iguais a ele. Esse senadorzeco renunciou ao cargo em 2007, para não ser cassado e perder os direitos políticos. Um sujeito desse, num país sério, depois disso, jamais poderia ser Presidente do Senado Federal e do Congresso Nacional!
    O “juizeco” de quem o senadorzeco renan calheiros falou, fez um concurso público no qual a maioria dos senadorzecos formados em Direito jamais seriam aprovados.
    Quanto ao “chefete de polícia” ao qual o senadorzeco renan Calheiros se referiu, não tem nenhum processo, investigação, inquérito, no STF, como renan tem.
    Obs: Se um senadorzeco como renan Calheiros pode se referir a um Juiz e a um Ministro da Justiça como se referiu, por que eu, cidadão que paga os “injustos” salários desse senadorzeco corrupto, não poderia falar o que penso desse senadorzeco sem vergonha, que, se houver justiça nesse país, ainda irá para a cadeia?

    • Wellington Alves disse:

      Engraçado, agora o Senado tem problema para entender de Direito. Foi o mesmo Senado que julgou um impeachment sem mérito. Depois do golpe, eles não servem mais, pato?

  18. Alberto disse:

    A questão é se haverá ou não luz no fim do túnel.Dependerá da votação,certamente.

  19. MARA MOURA disse:

    Parabéns Sra Juiza Carmen Lucia, estamos vivendo um momento muito difícil em nosso país e esses parlamentares que deram um golpe profundo na nossa democracia estão se achando donos do BRASIL inclusive do judiciário. Minha admiração pela sua postura em tudo, inclusive abrindo mão das mordomias, é infinita. Se todos brasileiros que tem o poder na mão agissem assim tenho certeza que jamais a corrupção teria espaço nesse país.

  20. RUBENS SEIXAS DE BARROS disse:

    Quando o desespero bate em nossa porta, nós saimos atirando por todos os lados, é isto que esta acontecendo com o dignissimo Senador e presidente do congresso nacional Renan Calheiros do PMDB de Alagoas, o que aconteceu com o dignissimo deputado Eduardo Cunha, provavelmente vai acontecer com ele, pois os relatos dos presos da lava-jato alguns o acusam de receber polpudas propina não só da Petrobrás, como ele temos outros políticos arrolados, varios deputados e senadores, ex ministros ex governadores (Cabral esta com mt medo), inclusive ministros do atual governo e tambem o atual presidente Temer.

  21. Já sou Fã da Carmen Lúcia.

  22. Sônia Ribeiro disse:

    O STF precisa começar a reagir mesmo, porque os brasileiros não estão satisfeitos com sua atuação. Quanto à Renan Calheiros deveria colocar a barba de molho, já que a bola da vez. Demorou para chegar nele, tão corrupto quanto todos os outros. E por óbvio está tentando fazer o mesmo joguinho que os outros fizeram denegrindo a imagem dos juízes e PF, que têm material de sobra contra ele. Só que este joguinho já está manjado pelo povo de bem…..
    E o povo quer a higienização completa de todos os segmentos políticos. E o STF, repito, também não tem sido visto com lisura pela população. Há muito o que mostrar…., se pretende ter a confiança dos brasileiros!

  23. Osmar Guerra disse:

    Concordo com a presidente do STF.

  24. Elaine disse:

    Caro Kennedy,

    As pessoas bem intencionadas e esclarecidas sabem que o Brasil precisa passar por uma reforma de ajuste fiscal, isso é inquestionável, todavia, saúde e educação devem permanecer intocáveis, conforme o que está determinado na CF/88. É dever prioritário do Estado cuidar da saúde, segurança e educação.

  25. Julio Motta disse:

    É demasiado triste e preocupante ver um presidente do Senado envolvido em tantos processos, ainda falar “alto” dessa maneira desrespeitando totalmente aqueles que são responsáveis por manter a ordem e a lei em nosso país. A torcida é grande para um bom entendimento entre o STF e a Justiça Federal para que a lava jato passe o país a limpo colocando toda essa corja atrás das grades.

  26. Carlos disse:

    “Juizeco”,”chefete de polícia”: isso são gritos de desespero, é o sentir a corda no pescoço e carrasco louco prá puxar!

  27. sergio disse:

    Se não acreditarmos na Justiça, é melhor pegarmos a mala e irmos embora do país……….A Ministra Carmem Lúcia esta certa.

  28. ANDRE disse:

    Quem aceita pedidos de impeachment de ministros do supremo é o Renan, tudo isto que ocorre hoje é muito perigoso. o Brasil precisar restabelecer a ordem natural e o equilíbrio entre os três poderes. O Renan está certo quando denuncia que está ocorrendo abusos por parte de juízes de primeira instância. O comportamento irresponsável de alguns juízes, de 2015 para cá, provocaram uma instabilidade entre os poderes preocupante. O impeachment da presidente Dilma, também fragilizou o equilíbrio que havia entre o legislativo e o executivo. Vejo várias pessoas aqui detratando o Renan Calheiros, mas pergunto em que ele é pior que o Temer? que o Sarney ? que o Rodrigo Maia? e tantos outros políticos?

    • p/André. disse:

      Primeiro, o impeachment da Dilma salvou o Brasil do caos total, de virarmos uma Venezuela;
      O Renan está “denunciando mentiras” porque está com 11 inquéritos no STF, sabe que será cassado, que irá para a cadeia, que é corrupto até o limite máximo.
      E não havia equilíbrio entre Executivo e Legislativo, havia “conchavo”, todos roubavam juntos!
      Concordo que agora temos que não permitir que continue havendo “conchavos”, é preciso haver união, respeito, mas sem conchavos!Se começar a haver “toma lá dá cá”, cairemos na mesma podridão dos governos anteriores. É por isso que a Justiça tem que estar atenta, a Lava Jato não pode parar, tem que ser atuante, constante, em todos os governos. Quem tem que temer a ação da justiça são os ladrões, os corruptos, quem age dentro da lei não precisa temer a justiça e a lei.
      Renan e seus asseclas estão preocupados com a Lava Jato porque sabem que seus crimes serão julgados, e que não poderão roubar mais como roubavam antes.

  29. Lilian disse:

    Pensando bem o que dizer de um ex presidente da suprema corte que se alia com o presidente do senado federal para fatiar um artigo da constituição, livrando a presidente afastada de perder direitos políticos, envergonhando todos os brasileiros.
    Pensando bem que tipo de presidente do senado federal diz para todos ouvirem que foi ao supremo para impedir ação conta senadora e seu marido? Onde foi a decência? Se o Juiz é um Juizeco o que dizer dele então?

  30. Ronaldo disse:

    A nobre ministra alinhou-se a aos tipos dos quais hoje diverge, quando em passado recente generalizou sua visão crítica em relação aos políticos que detinham o poder, ao nivelar por baixo aqueles que acreditou responsáveis pelos problemas da Nação. Espero que goste muito do convívio que desfrutará em tais companhias, pois, parece-me exatamente o que merece e cedo descobrirá que sua tranquilidade no desempenho de suas funções dependerá de curvar-se aos desejos mesquinhos daqueles que escolheu para acompanhá-la, como bons companheiros,na nobre tarefa de indicar o caminho a seguir para encontrar o pujante futuro do país !

  31. mano disse:

    prezados: preocupante é um judiciário que atenta contra o poder legislativo. Os Srs. juízes são “eloquentes” para decidirem contra o pobre aposentado brasileiro, mas não são “eloquentes” para eliminar as beneces dos juízes e punirem exemplarmente os juízes que cometem atos de impobridade administrativa. O corporativismo dessa classe é um perigo para democracia. O direito é muito lindo na teoria, mas na prática a lei (“direito positivo”), para casos similares, é interpretada de uma forma para alguns e de outra forma para outros. A equação do direito é uma função do interesse político, do cliente, dos juízes. Dessa vez o cliente foi o pobre aposentado brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 07:10:17