aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
31-05-2016, 20h59

Cassação de Eduardo Cunha não são favas contadas

Se tiver de lutar no plenário, peemedebista cobrará favores feitos a colegas
8

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Há alguma possibilidade de o mandato de o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ser cassado, mas isso não são favas contadas.

Cunha conta com o apoio de uma parcela expressiva da Câmara. Hoje o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), fez mais uma manobra para tentar dificultar uma eventual cassação em plenário.

A estratégia de Cunha é evitar a sugestão de cassação no Conselho de Ética em troca de uma pena menor, como a suspensão do mandato.

Se tiver de lutar no plenário, pretende cobrar favores feitos a colegas para tentar escapar da cassação, apesar das graves acusações que pesam contra ele e que justificariam a perda do mandato.

*

Expectativa federal

Em relação à Odebrecht, há expectativa de delações de cerca de 50 executivos que poderão abalar quase toda a classe política.

Essas revelações tendem a trazer complicadores para a governabilidade do presidente interino, Michel Temer. Políticos de partidos que apoiam Temer, como PSDB, PMDB e DEM, deverão ser investigados.

As delações da Odebrecht vão complicar a tentativa da presidente Dilma de voltar ao poder, porque devem trazer informações sobre recursos irregulares para a campanha da reeleição em 2014 e atingir figuras importantes do PT.

Existe temor semelhante em relação ao impacto de delações de executivos da OAS em relação ao governo Temer e também à gestão Dilma.

A delação do filho de Sérgio Machado, Expedido Machado, é temida pela cúpula do PMDB do Senado. Brasília aguarda um furacão político.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
8
  1. Eduardo Cunha e Renan Calheiros são grandes problemas não apenas para o governo do Presidente Michel Temer. São grandes problemas para o Brasil sair da crise econômica e política atual.
    Já deveriam estar presos, assim como os seus apoiadores no Congresso.
    Ficaremos de olho nos Deputados e Senadores que os apoiam.
    O povo não quer corruptos nos Três Poderes da República.
    Fora corruptos!

    • walter disse:

      Caro A Zika…exatamente isso, como diz a Maria Aparecida de nossa relação; trata-se de uma ação entre “amigos”, teremos que acabar com estas manobras espúrias; deveria ter sido destituído sumariamente; quando provasse sua “inocência”; se, retornaria…
      Fica destacado a “pouca vergonha” como arma destes parlamentares, que tratam o Brasil como “poleiro”; o Renan como exemplo, é trilhardário, jamais ganharia sendo político, o que tem de bens, diretos ou indiretos; somos um país da “bananas nanicas”…

  2. Leonardo Gama disse:

    Cunha “PRETENDE cobrar favores??” francamente Kennedy … esses favores já estão sendo cobrados, com certeza.

    PSDB, DEM, PSB e tds os que contribuíram com o impeachment foram agraciados com cargos, favores ou ministérios, portanto justamente Cunha, que é aquele que mais contribuiu para o impeachment vai ficar sem nada nada?!?

    cargo ele não pode assumir, dinheiro ele não precisa, então o que ele tá cobrando em trocar do fundamental apoio que deu para o impeachment?!? óbvio que ele vê no governo Temer sua única chance de escapar!!! favores estão sendo feitos, pauzinhos estão sendo mexidos . . .

  3. Alex Cardoso disse:

    Enquanto o furacão não chega, nenhum comentário sobre a AGU do governo provisório Temer defender no STF concessões de rádio e TV a políticos com mandato? Se o STF aceitar o argumento fica constitucional a situação dos seguintes políticos: José Agripino (DEM-RN), Tasso Jeiressati (PSDB-CE), Aécio Neves (PSDB-MG), Edison Lobão (PMDB-MA), Fernando Collor (PTB-AL); deputados Aníbal Ferreira Gomes (PMDB-CE), Domningos de Aguiar Neto (PMB-CE), Antonio Carlos de Bulhões (PRB-SP), Paulo Roberto Mansur (PMDB-SP), José Bonifácio de Andrada (PSDB-MG).

  4. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    A classe política é uma grande família unida e corporativista.
    É comum ver figuras das mais variadas cores ideológicas trocando risotas e tapinhas nas costas… É uma grande ação entre amigos.

  5. Alessandre disse:

    Legal ler os comentários de hoje, que mostram como os leitores estão mais espertos com os políticos e menos “papagaio de piratas” das manchetes da “imprensa de massa”.
    Ao mesmo tempo gostaria de ver uma opinião mais crítica do Kennedy, que me parece ficar um tanto neutro em relação ao “novo governo”.
    Até agora, com 20 dias, o que fez na prática o governo Temer?
    Apenas aprovou rombo recorde das finanças e medidas de punição à população. Não se viu uma única medida de economia na máquina (Corte de cargos comissionados representa quanto do pib????????).
    Nenhum corte de despesas “de verdade”
    Apadrinhamentos gerais de cargos de 1º e 2º escalões e nas estatais. Ou seja, continua o mesmo modo de antes, não mudou nada, a não ser cortes de despesas sociais.
    Apenas a população está pagando, os políticos não entraram com nada!!
    Quero ver sua crítica Kennedy.

  6. Alberto disse:

    Fortes emoções e muitos problemas intestinais por vir,rsrsrsrsrs.

  7. Antenor disse:

    É preciso entender uma coisa sobre a interinidade do governo Temer: Ele não pode realizar mudanças muito significativas e implementar nenhum plano bem estruturado sem que assuma, em definitivo, o governo. É necessário que a Dilma seja logo defenestrada para que a “interinidade” seja transformada em “efetividade”. Ele só pode fazer o mínimo necessário para tentar ir levando a situação.
    Não dá para querer que resolva tantos problemas criados em tanto tempo, pela quase “ex-presidente”. O que não pode é demorar muito esse processo de cassação da Dilma. O País não aguenta! FORA DILMA!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-30 17:55:21