aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
22-07-2016, 9h16

É irresponsável fala de ministro da Justiça sobre terrorismo

Autoridades não deve estimular pânico, mas não podem subestimar risco
11

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Ao dizer que foram afastados “os únicos focos de possibilidade de ataque” terrorista nos Jogos Olímpicos, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, deu ontem uma declaração irresponsável. Ele considerou que a prisão de dez suspeitos de planejar uma ato terrorista e a recente deportação de físico franco-argelino para a França eliminavam tais ameaças.

É correto que as autoridades públicas não estimulem pânico, mas também não podem subestimar riscos. No caso, os Jogos Olímpicos são o maior evento do planeta. O Brasil possui fronteiras terrestres que são fáceis de serem cruzadas. Ataques terroristas têm acontecido recentemente em diversas partes do mundo.

Logo, não faz sentido tratar uma ameaça de atentado terrorista no Rio de Janeiro como algo que já esteja fora de cogitação ou eliminado pela prisão dessas dez pessoas ou pela extradição para a França de um físico franco-argelino, que, aliás, já havia cumprido sua pena naquele país e estava dando aula na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O ministro da Justiça também disse que o grupo preso ontem seria amador. Ora, o Estado Islâmico tem incentivado esse tipo de ação. Amador é aquele que não tem um treinamento militar prévio, que não é militante atuante de uma organização. Amador ou profissional, o estrago pode ser grande. O dano pode ser feito pelo chamado lobo solitário.

Logo, amadores são ameaças. E não devem ser tratados como malucos, como disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann, usando outra expressão. Há um contexto social, cultural e de frustração pessoal que leva uma pessoa a aderir a organizações terroristas. Tratá-las como malucas é não compreender o fenômeno do terrorismo e as suas causas. Isso, sim, é ter uma visão amadora do tema. Quem combate o terrorismo sabe que essa questão é mais complexa. Alexandre de Moraes e Raul Jungmann bateram cabeça ontem.

Por último, faltam mais explicações do governo a respeito do grau de ameaça desses dez suspeitos. O ministro da Justiça foi contestado pelo juiz do caso, Marcos Josegrei da Silva, a respeito da liderança do grupo. O juiz disse que não dava para considerar Levi Fernandes de Jesus, de 21 anos, o líder. É uma baita diferença de opinião.

Temos um legislação nova que é rigorosa, que permite punição em relação aos preparativos para um ato terrorista. Tem ou não tem líder? Esses suspeitos planejavam mesmo ou faziam bravatas nas redes sociais? O juiz considerou os indícios colhidos pela Polícia Federal suficientes para as prisões. É um episódio sobre os quais ainda há muitas dúvidas que precisam ser esclarecidas pela continuidade da investigação e que merecem mais cuidado da parte do ministro da Justiça.

*

Impeachment à vista

A admissão do marqueteiro João Santana de que recebeu US$ 4,5 milhões via caixa 2 como pagamento de uma dívida de campanha de 2010 torna ainda mais improvável evitar a aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Além da falta de habilidade política de Dilma que torna quase impossível barrar o impeachment, a revelação de Santana só aumenta a tormenta da petista. Ele foi um dos colaboradores mais próximos de Dilma.

Além de ter atuado como um ministro sem pasta, sugerindo medidas administrativas para o governo, ele é amigo da presidente. Ao admitir caixa 2, Santana e a mulher dele, Mônica Moura, contradizem a versão da presidente afastada de que nunca houve caixa 2 em suas campanhas.

Não se trata de um depoimento de um empresário investigado pela Lava Jato, mas de alguém que teve relação pessoal próxima e frequente com Dilma. Santana era um dos poucos que participavam da intimidade presidencial. Isso praticamente demole o argumento da presidente. Um dos dois, Dilma ou Santana, está mentindo.

Há outro trecho da fala de Santana que é importante. Ele disse que a prática de caixa 2 é generalizada no Brasil, que haveria uma fila atrás dele se todos fossem investigados. É tarefa da Lava Jato encontrar mais partidos e políticos que possam entrar nessa fila, para evitar uma investigação seletiva a respeito de uma prática pluripartidária no Brasil.

Ouça o comentário no “Jornal de CBN”:

Comentários
11
  1. walter disse:

    Kennedy, o Ministro Alexandre, ainda não calibrou seu linguajar; não é pior que os da dilma;estão vivendo o ineditismo, de uma Olímpiada; não estou defendendo, apenas apresentando fatos, e se for verdade, que um dos detidos, trabalhou junto com a dilma…
    Um tal de Marcelo Bulhões foi detido como suspeito, e trabalhava na Casa Civil, com fotos e tudo; isto sim é muito grave.Acredito que todos os cuidados, serão necessários…
    Vale salientar; o governo Temer vive toda uma expectativa de mudanças…mas aguardar é necessário; teremos uma pausa, em função da postura já conhecida dos congressistas; diante de grandes acontecimentos, todos irão acompanhar os Jogos…

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      com td respeito ao amigo navegante walter, mas a fala do Ministro sobre o possível terrorismo, só demonstrou que ele mesmo e o governo não sabem o que é terrorismo!!!

      no intuito de aparecer em cima da ação da PF, o ministro apenas empurrou mais ainda o Brasil pra rota do terrorismo, deveria ter deixado a PF fazer seu trabalho quieta!! agora td e qualquer maluco que esteja pensando em fazer loucura para aparecer, se sentiu insentivado!!!

      “Qualquer sistema antiterror inteligente recomenda evitar publicidade, imagine publicidade quando não há terror. Que coisa mais idiota” Roberto Requião (PMDB-PR)

  2. Itamaraty Em Chamas disse:

    Quanto à fala do Ministro da Justiça, acho que ele está tentando acalmar a população. É óbvio que nem a PF, nem as forças armadas estão paradas e descansando agora que o risco terrorista passou, antes do evento olímpico… Quem passou pelo Rio de Janeiro nesses últimos dias ouviu de diversas pessoas conversas e preocupação real com a possiblidade de atentado. Não é difícil obter-se uma arma no Rio, tampouco impossível comprar explosivos e granadas. Caminhões e Onibus são roubados, e a infra-estrutura, ainda mais a segurança, são precárias. O carioca sabe que, se nem os bandidos estão sob controle, certamente um grupo terrorista, ou um lobo solitário são riscos possíveis. E o ministro pode estar tentando acalmar essa população, até porque nervosismo não vai aumentar a segurança… Irresponsável seria se ele realmente ordenasse a PF a relaxar e não investigar mais nada a esse respeito. Também pode ter jogado verde, para ver se algum zé-mané mal intencionado relaxa a guarda e se expõe…

  3. Alberto disse:

    A respeito da fala de Santana a afastada disse que foi feito sem seu conhecimento.É o conhecidíssimo mantra petista do “eu não sabia”.Daqui a pouco passará a ser “golpe”,kkkkkk.

  4. NAIRTON DE CASTRO disse:

    A prisão dos terroristas pode ser um problema muito grande no futuro.Essas pessoas na cadeia terão solo fértil para arrumar seguidores na cadeia se não forem segregados.
    O s sequestradores do Abilio Diniz no governo Fleury geraram o PCC e esses terroristas podem gerar centenas de terroristas malucos .

  5. Marco Túlio Castro disse:

    Tá bem mas o João Santana um conhecido passarinho petista começou a cantar. Ele e a esposa dele.

    A Dilma já era. Impressionante como a Dilma tenta passar a ideia de que é realmente tola dizendo que não sabia de nada. Aprendeu com o mestre da amnésia seletiva.

  6. Oi Kennedy, tudo bem?

    Concordo totalmente com você. A gente entende a necessidade de acalmar turistas e a população em geral, mas o que o Alexandre de Moraes e Raul Jugmann chegou a ser irresponsável.
    O primeiro ao dizer que o problema estava resolvido e o segundo por tratar o pessoal como “loucos”.

    Enfim, um abraço, meu caro. E muito obrigado pelas excelentes entrevistas exibidas no antigo É Notícia e SBT Brasil. São entrevistas que nos faz pensar e conhecer o Brasil mais a fundo! 🙂

  7. walter disse:

    Sobre caixa DOIS caro Kennedy, não é impossível; aliás, deve ser pluripartidário em nosso País sim, são muitas “emoções”…
    Quanto a dilma, com certeza fizeram, e deve ter outras provas, ao longo das investigações de outros candidatos estaduais e até para prefeituras importantes;acaba com a balela da dilma…
    Fica a mensagem; no Brasil, tudo é grandioso, são Mega projetos; são empreiteiras, todas ligadas por tabela aos governos; se não for feito um projeto, para coibir; com penas sumarias, e sem direito a recorrer em liberdade; jamais acabarão com esta pratica, já que os eleitos de hoje, querem garantir-se, nas reeleições; custa muito caro a continuidade…

  8. Danilo Prudente disse:

    Suas observações são sempre sólidas, porém, dessa vez se atrapalhou. O que está em votação no Senado é CRIME DE RESPONSABILIDADE e não a Lava-Jato. Quero crer que não houve má-fé de tentar induzir seus leitores e sim, como grande maioria, foi induzido pelos grandes meios de comunicação no Brasil

  9. Alex Cardoso disse:

    Para Kennedy “Um dos dois, Dilma ou Santana, está mentindo.” Não existe apenas esta possibilidade. É possível que os dois estejam falando a verdade. João Santana disse que o caixa 2 no Brasil e no mundo interessaria a empresa, para com isso “evitar especulação, um leilão entre doadores sobre quem está dando mais, quem está dando menos e que “nem sempre caixa 2 é propina”. Se for verdade, todo o mundo político (Dilma, Aécio, Lula, Serra, etc.) pode ate suspeitar da existência de caixa 2, mas como não ha interesse que os políticos saibam para quem os empresários “doam” mais, o caixa 2 nunca é confirmado e sempre negado para o político. E assim, todos os políticos podem acreditar que sua campanha esta limpa.

  10. Gomes disse:

    Ruuum Prenderam uns bois para piranhas… e já têm umas “otoridades” se vangloriando !
    Abram a guarda pra ver o que acontece; vão pensando que, aqueles supostos “terroristas”, sejam os verdadeiros homens bombas ! rarara Vããão pensando, tolinhos autoconfiantes !!!
    Enganadores infrutíferos !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-27 00:32:36