aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
18-04-2019, 10h55

CCJ não deve discutir mérito de reforma previdenciária, diz Bruno Bianco

Secretário nega possibilidade de taxar vale-refeição
2

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Bruno Bianco, secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, afirmou ontem que “questões de mérito [da reforma da Previdência] não devem ser discutidas agora”, como querem deputados do Centrão (partidos conservadores) e da oposição.

Há uma articulação de parlamentares para retirar alguns pontos da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) da reforma da Previdência que está sob análise na CCJ da Câmara. A Comissão de Constituição e Justiça avalia os aspectos constitucionais da proposta.

O mérito normalmente é debatido na comissão especial, mas a fraqueza política do governo abriu espaço para uma articulação de parcelas do Centrão e da oposição a fim de alterar a PEC na fase preliminar.

Bianco disse que a equipe econômica tem avaliado experiências de outros países com o sistema previdenciário de capitalização, no qual cada trabalhador contribui numa contra própria para a sua aposentadoria. Ele disse que o governo está “pesquisando o que deu certo e o que deu errado”. Citou problemas no Chile como exemplo do que deveria ser evitado. Afirmou que a proposta terá garantia para evitar benefício inferior a um salário mínimo.

O secretário negou a possibilidade de a proposta da Previdência permitir a taxação do vale-refeição,  adicional de férias e repartição de lucros. Disse que esse entendimento, manifestado por alguns especialistas, é incorreto.

Com voz fortemente aguda, o próprio Bianco fez brincadeiras com a fala na internet ao defender a reforma da Previdência. Ele assume que tem a voz parecida com a do dublador brasileiro do Mickey, o mais famoso personagem de Walt Disney.

O secretário deu um depoimento sobre formas de enfrentar o bullying, que ele ressaltou nunca ter sofrido, e narrou orientação transmitida à própria filha quando ela falou que ele recebera apelido por causa da voz.

Bianco revelou que disse à filha Laura que ela deve intervir se assistir a situações de bullying ou se penitenciar se estiver numa posição de agressora. Afirmou que ela deveria conversar com os colegas de escola sobre uma atitude de respeito e tolerância aos outros. “Sei quais são os malefícios e os maus caminhos a que o bullying pode levar. (…) Brinquem, mas brinquem com parcimônia”, recomendou.

Ouça a entrevista, concedida ontem à noite ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, na qual o secretário também respondeu a dúvidas dos ouvintes:

Comentários
2
  1. walter disse:

    Como sempre Kennedy, muitos não querem reforma alguma, mesmo com as argumentações do ministro Paulo Guedes, sempre brilhante, como foi ontem na globo News, deixando os jornalistas sem ação…trata se de uma situação que esta prejudicando estados e prefeituras…não haverá prejuízo a classe trabalhadora, não mais do que já temos, com o desemprego excessivo…taxar vale refeição, chega a ser hilário, já que isto não é uma opção a favor do trabalhador…esta reforma tem o mérito em desafogar, e acabar com a conta mensal, elevada pelo rombo…tudo indica, que após a aprovação no CCJ, caminhará rápido para aprovação na câmara; não há nada de inconstitucional ali; deverá ser aprovada ainda no primeiro semestre…o País precisa desta notícia…

  2. Marco disse:

    Sou servidor público federal. Sou contra o nosso corporativismo e hoje estamos vivendo uma fase privilegiada. Muitos políticos se capitalizaram nos dando benefícios. Migrei para a Funpresp, pois acho mais justo. Achei muito seguro o entrevistado e sua última resposta foi fantástica. Coragem ao fazer a pergunta e muita maturidade na resposta. A entrevista foi muito curta. Parabéns a todos!

Deixe uma resposta para walter Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-05-20 21:25:45