aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
10-02-2014, 16h10

Cinegrafista é vítima da banalidade do mal

38

O “Recado do Blog” é sobre a morte do cinegrafista Santiago Andrade, vítima da banalidade do mal.  Jovens que não mediram consequências de seus atos cometeram um crime grave. Violência em protesto é crime. O limite é o respeito à lei.

Comentários
38
  1. jcm disse:

    Não meu caro. cinegrafista é vítima da mídia ( inclusive na qual ele trabalhava). Vocês insuflam a os coxinhas. Não precisa ser muito espero pra entender a quem serve essa Banalização da violência. Ganhem no voto!!

    • joao alberto disse:

      O cinegrafista foi vítima de uma mídia omissa, covarde e subserviente ao poder. Com Santiago iremos enterrar a Liberdade de Imprensa.

    • Beni disse:

      Pra vcs é tudo culpa da “mídia”. O que vcs preferem ? Censura ? Q comentário mais babaca e sem sentido.

      • Emerson de Lima disse:

        Calma … são apenas pseudo-socialista, aqueles que acham que é tudo culpa da Globo e da Veja … mas não dispensam seus Nikes, tomam sua Coca-cola e vivem dando rolezinhos em shopping centers …

      • Adamastor Xexéu disse:

        Beni, você é o produto acabado da mídia partidarizada.
        A pior coisa que você poder fazer, a melhor forma de se desrespeitar é publicar opiniões que TODOS sabem não ser verdadeiras.
        Existe na internet farto material mostrando que a mídia e políticos de oposição clamaram pela volta das manifestações mesmo sabendo da presença de baderneiros e psicopatas nelas.
        Assim que o primeiro cadáver apareceu eles desapareceram…

  2. Antonio Barbosa disse:

    Kennedy todo jornalismo está de luto. Entretanto na casa aonde trabalhava este jornalista seus companheiros e ancoras de jornal foram explicitamente a favor da soltura dos marginais da torcida do corinthians que mataram o garoto boliviano. Ora, qual a diferença? Nenhuma. Em ambos os casos o desprezo pela vida foi igual. O garoto menor de idade que se apresentou no Brasil como laranja está solto. Será que vão apresentar outro laranja menor de idade? Alguns jornalistas estão muito bravos com o acontecido, mas a primeira fala do jornalismo foi atacar a PM. E ai? Os jornalistas acham que lidar com marginais deve se levar uma flor? A hipocrisia do jornalismo caiu por terra, porque doeu na própria carne.

  3. teres virmond disse:

    A grande culpada pela morte deste cinegrafista e por outras mortes que acotecerão é a imprensa golpista.

    • Beni disse:

      “Imprensa golpista”. Isso é um chavão das “esquerdas” xaropes. Golpista como. Qual golpe a imprensa está tentando dar ? Pra vcs tudo é tentativa de golpe, a desculpa universaç pela incompetência.

  4. Jorge Luis disse:

    Lamento a morte do cinegrafista. Mas ele é apenas mais um dos muitos trabalhadores que morrem. Para mim um dos grandes culpados são os próprios meios de comunicação, que sempre estão difamando a polícia que esta aí para nos defender. Liberdade não é libertinagem!

  5. Santos disse:

    O grande problema do país sempre foi esse: uma minoria que faz muito barulho sempre se sobrepõe a maioria que teima em ficar silenciosa. O dia que a maioria realmente cobrar seus direitos completamente desrespeitados por esse e outros governos anteriores, as coisas vão começar a mudar no país. E eu pensei que nas manifestações passadas isso fosse mudar, mas a maioria, novamente, se deixou intimidar por uma minoria de boçais que se acham donos da verdade e como sempre, querem impor suas ideias no grito.

  6. Sidneyc disse:

    Anualmente morrem 51 mil pessoas no Brasil de causas violentas. Santiago é apenas mais um, infelizmente. O Governo Federal do PT não da a mínima para os ” pobres pretos e pretos de tão pobres” que morrem nesse pais. São Paulo é o único estado da Federação que possui índices abaixo do que a ONU considera violência epidêmica. O sonho Petista era das manifestações ficarem restritas a SP, fato que não ocorreu. Até para fazer balbúrdia o PT é incompetente. Já a imprensa poderia também ficar chocada com as mortes diárias de cidadãos comuns e de policiais militares!

  7. joao alberto disse:

    Quem matou o Santiago e a Liberdade de Imprensa, foi a mídia covarde, omissa e subserviente ao poder.

  8. jose carlos damaceno disse:

    A verdade as vezes é doida mas por mais que tentemos nos desvencilhar desta verdade ela sempre vem na memoria, a grande imprensa tem muita culpa mesmo por tentar satanizar a policia.

  9. Sebastião disse:

    É triste ver um pai de família perder a vida, mas a verdade é uma só, as manifestações que começaram no ano passado nunca pararam totalmente, o que diminuiu foram os confrontos, então a mídia as esqueceu, agora só aparece manifestação nos jornais se tiver atos de violência que, embora recriminem na fala, no fundo é o que mais gostam de mostrar, principalmente a empresa na qual esse cidadão trabalhava, isso é uma antítese !!!!!!!!

  10. alfredo sternheim disse:

    Teu comentário, Kennedy, é pertinente. Mas quem mais saiu mal no filme foi a mídia, em especial a emissora onde o cinegrafista trabalhava. Muitos jornalistas lá e alhures glamorizaram os protestos sem rumo que me ressoam eleitoreiros
    Muitos ficaram quietos aqui em SP quando os mascarados peitavam a polícia e saiam-se bem, interrompendo transito e quebrando lojas e ônibus. Os PMs perderam autoridade, ficaram lenientes depois de serem condenados pelos protestos da rua Maria Antonia. E parte da imprensa (a Bandeirantes inclusive)pegaram carona nos protestos para atacar o governo e o PT, além de ficar leniente com a apatia de nossa polícia.Agora a mídia tem um cadáver, vai protestar contra a polícia, provavelmente. Não quero generalizar, há vozes dignas nesse meio (a sua é uma). Mas os preconceitos de classe, o partidarismo está fazendo muito mal a imprensa.

  11. Luiz Pinheiro disse:

    É Kennedy, lamentável! Mas a imprensa precisa mudar de postura, tirar a mascará da auto proteção, e mostrar para que veio, porque se não a hora dela vai chegar.

  12. Ivan Monte disse:

    Concordo com a maioria dos leitores! a mídia sebosa, inclusive a emissora onde ele trabalhava, sempre incentivou a violência. Isso é que é banalizar o mal, querer usar delinquentes para desestabilizar um governo eleito pelo povo, culpando-o por algo que não é da sua alçada…

  13. fabio bortolo disse:

    ESSA É A NOSSA IMPRENSA , SEMPRE” IMPARCIAL ” ENQUANTO OS TERRORISTAS E BOLCHEVIQUES DO LEBLON ATACAVAM POLICIAIS E DESTRUIAM LOJAS ERAM TRATADOS COMO ” MANIFESTAMTES ” AGORA JÁ SÃO CHAMADOS DE CRIMINOSOS !

  14. josé maria de souza disse:

    Caro Kennedy:
    Que tal comentar a posição de certos jornalistas favoráveis à violência, desde que ela prejudique o governo?
    josé maria

  15. AGORA SÓ FALTA PEDIR DESCULPAS. VIROU MODISMO NO BRASIL, APÓS CRUÉIS ASSASSINATOS, VEM O CAUSADOR E PEDE DESCULPAS; COMO SE DESCULPAS FOSSE TRAZER DE VOLTA OU APAGAR A FALTA DE UM ENTE DA FAMÍLIA. É LAMENTÁVEL, UM PAI DE FAMÍLIA NO EXERCÍCIO DE SUA LINDA E PERIGOSA PROFISSÃO, ASSASSINADO BRUTALMENTE POR DESOCUPADOS. O PIOR DE TUDO: A CRUELDADE, O CINISMO, O APARATO EM TORNO DOS DIREITOS HUMANOS EM FAVOR DE DESUMANOS. É REVOLTANTE OBSERVAR A CRUELDADE, E, A IMPUNIDADE.

  16. Morvan disse:

    Boa noite.
    “A Banalidade do Mal”, ou “Os Fins Justificam Os Meios”. Toda esta onda de violência foi vista pela grande mídia como o estopim para colocar o Governo do PT nas cordas. Nada mais esperado do que um cadáver. O grande problema é que o cadáver não é advindo dos Coxinhas, como tanto desejava a UDN-PIG. Se fora um jovem Coxinha a vítima, estaria criado o mártir, sonho edênico do PIG. Mas não. Um pai de família e que, por desventura, do PIG e da família enlutada, é a vítima. Agora a imprensona fala em democracia. De quem é mesmo a banalidade, não a de Hannah, mas a d’agora, fruto da insuflação piguiana? Vai ser comum, agora, os Scheherazades da vida falarem em não-violência, quando eles a praticam diuturnamente (vilências simbólica e incitação à). Quem é mesmo o violento?

  17. Marco Valverde disse:

    Não acho que atualmente este acontecimento represente melhor a banalidade do mal do que os atentados feitos pelo prefeito de Coari contra crianças. E a banalidade não está representada só pelo ato isolado do prefeito, mas também pelos seus comparsas, cúmplices, os juízes e advogados que ajudaram o canalha, a passividade da própria população do município e a mídia, que (por que será?) não faz questão de divulgar o caso.

  18. Wagner Fogo disse:

    Cara me explica como a Policia vai resolver isso sem o uso da força ?

  19. Jorge Luiz disse:

    Agora com a morte do cinegrafista se dão conta que durante muito tempo setores do governo,
    sociedade e até da imprensa adularam um “monstro”, marginais e baderneiros eram considerados
    manifestantes de causas sociais.

  20. Soares disse:

    Os rapazes cometeram um crime sim, mas um crime culposo. Não houve dolo. É só ver as cenas. Pegaram o fogo de artifício – que é vendido livremente – acenderam e o colocaram ao pé de uma árvore, não jogaram contra ninguém. O azar do jornalista foi estar próximo e o artefato ter disparado contra o corpo dele. Os rapazes foram imprudentes e isto caracteriza culpa no nosso ordenamento jurídico. A imprensa se acha vítima nessas manifestações que têm ocorrido e agora achou dois bodes expiatórios. É impressionante! Jogaram dois garotos irresponsáveis na cova dos leões e querem sangue de qualquer forma.

  21. mizael nascimento disse:

    meu caro Kennedy..se protestos resolvesse os problemas, Síria,Egito líbia,etc..seriam um paraíso..quando essas manifestações começaram ,aquele maluco quebrando as portas da prefeitura,,o sr Marcelo Resende aplaudia comemorava como se o seu time tivesse ganhado um Título,,dizendo,olha a nossa viatura de reportagem protegida la no meio da multidão..daí a pouco a mesma multidão meteu fogo na viatura ..ali já era uma tragédia anunciada..Há você se lembra daquela apresentadora de um telejornal que disse que era correto amarrar o marginalzinho nú em um poste??avisa ela que amarram ,destroem patrimonio Público e Privado ,enfrentam a polícia ,matam jornalistas,não estou aqui criticando toda a imprenssa..mais e aqueles que adoram incentivar ??será que vão continuar a incentivar o movimento…(não vai ter copa ???)

  22. Ildeu Borges disse:

    Os comentários da maioria mostram que o esporte preferido dos brasileiros é sempre passar a responsabilidade de nossos problemas ora para o governo ora para a imprensa ? Quando vamos acordar e perceber que vivemos um estado de violência endémica e que somos um dos países com o maior número de homicídios no mundo ? Quando vamos acordar e resolver nossos problemas através da mobilização das pessoas e empresas de bem desse país ?

  23. Adenicio disse:

    Essa mesma imprensa que hoje por ter tido um dos seus membro assassinado demonstra sua revolta constantemente critica a policia defendendo os manifestante mascarado e agora.

  24. paschoal cataldi disse:

    Que saudades do tempo em que os militares estavam no poder. Infelizmente abriram os portões para esses bandidos do PT, e a bagunça tomou conta do país. Por falar em bagunça, onde está a palavra da OAB apresentando-se para defender a família desse rapaz que teve esse triste fim? Para eles quanto mais bandidos houver na rua, melhor é para seus bolsos.

  25. douglas disse:

    A culpa da violência no Brasil e que faz tempo é exclusividade do congresso que parece que não esta nem aí, precisamos de leis mais duras, por exemplo pena de morte.

  26. WHITE PAULISTA disse:

    AGORA A TAL DA “CININHO” PODERÁ IR NA CADEIA FAZER VISITAS AOS AMIGOS E QUEM SABE, ATÉ UMA ÍNTIMA. QUEM VAI NUMA MANIFESTAÇÃO ARMADO DEVE ASSUMIR TODOS OS RISCOS DE SUAS AÇÕES E AGORA QUE A “CHAPA FRITOU” TEM QUE SER HOMEM. O FABIO RAPOSO JÁ “ABRIU O CADEADO” E ENTREGOU O OUTRO CARA. QUE LEGAL HEINNN … MACHÃO DEMAIS …

  27. Fábio de Oliveira Ribeiro disse:

    Toda vez que os jornalistas banalizam um conceito sofisticado que foi produzido para um contexto histórico determinado seu conteúdo se perde.
    É o que está ocorrendo com o conceito de Hannah Arendt.
    Não é possível entender a “banalidade do mal” sem a completa inversão de valores que operou durante o regime nazista, que obrigava seus agentes a matar como se isto fosse um imperativo moral positivo (e não uma violação da lei moral, que em todos os tempos e lugares diz quase sempre a mesma coisa “não matarás”).
    Não estamos vivendo sob a égide do mal banal, pois não ocorreu uma completa inversão dos valores morais. Muito pelo contrário, o simples fato dos jornalistas criticarem abertamente a violência urbana sem sofrer qualquer tipo de punição em razão disto (o que certamente ocorreria caso o colapso da moral tivesse ocorrido) é um indício de saúde moral da sociedade brasileira.
    Esta insistência pueril dos jornalistas de usar o conceito de Hannah Arendt de maneira inadequada num contexto histórico diferente daquele para o qual ele foi criado não nos ajuda a identificar a fonte do problema para que ele possa começar a ser resolvido.
    Olhem a realidade e não os livros, meus caros pseudo-intelectuais. Foi isto que Hannah Arendt fez quando se debruçou sobre o nazismo.

  28. Renato disse:

    Vamos dar nome aos bois: pergunte ao Boechat, que abertamente apoiou os vândalos, se ele vai ao enterro do colega e se ele repetiria o mesmo discurso do youtube que ficou famoso ano passado.

  29. Alencar Simples disse:

    Pelo que se vê do pronto atendimento ao criminoso, pelos “colegas” de mesmo “bloco”, oferendo incontinenti advogado para sua defesa, conclui-se tratar-se de organização bem estruturada. Está em formação um estado dentro do estado. É de se lamentar a inexistência ou inoperância de órgão de inteligência para detectar e extirpar movimentos dessa espécie, antes que tenhamos de enfrenta-los nas ruas ou ser submetidos às suas leis.

  30. Fernandão disse:

    As manifestações de centenas de milhares de pessoas começaram pacíficas em 2013, reivindicando serviços públicos melhores, menos corrupção, mais ética na política, apenas pessoas comuns, cidadãos querendo uma vida melhor. A infiltração de bandidos violentos nas passeatas e manifestações interessa a quem? Aos governos, claro, os verdadeiros alvos das manifestações. Isso a imprensa não fala, qual político quer manifestações contrárias ao governo em ano eleitoral? Essa violência é organizada, não é natural, e é organizada por quem quer o povo quietinho em casa e não nas ruas pacificamente lutando por seus direitos de cidadão, serve apenas para esvaziar as manifestações. Tirar das ruas as pessoas de bem é tudo o que o governo quer, todos os governos. Tirem suas conclusões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-26 12:21:13